PplWare Mobile

Está confirmado! Preço da eletricidade baixa 3,5% já em janeiro de 2019


Autor: Pedro Pinto


  1. Hugo Nabais says:

    Pagar 23% de IVA na electricidade é imoral e gozar com as pessoas.
    Em vez de se manifestarem as pessoas preferem ir ver o futebol…

    • ElectroescadaS says:

      Falar é fácil, agir é que tá quieto…

      • Hugo Nabais says:

        Não é uma pessoa nem um pequeno grupo que podem fazer alguma coisa. Tem que ser as instituições próprias como sindicatos, partidos, associações etc. Etc.

        • ElectroescadaS says:

          Tás a ver como lá chegaste? As pessoas não se juntam e actuam. Isso é só em França…

        • Filipe says:

          Os sindicatos só servem para fazer com que as coisas fiquem piores para quem vai atrás da conversa deles. É vergonhoso ver como em 2018 ainda não se entendeu isso.

        • Joaquim Sobreiro says:

          Os seres humanos naturalmente criam grupos.
          Uma questão de sobrevivência.
          Individualmente podemos desejar ser responsáveis pelo que decidimos praticar.
          Escolher o alimento que comemos, onde o adquirimos. Exercendo o poder de consumidor.
          Que informação procuramos e não só a que nos oferecem.
          Crer que estar saudável é um estado natural.
          A quem pode ser rentável uma sociedade doente física ou mentalmente?
          Sem medos, criados ou impostos.

    • Hugo Nabais says:

      Essa não percebi, pagar 23% de Iva ao estado é pouco? Porque está a inovar muito a eletricidade em Portugal.
      O estado pouco ou nada inovou.
      A eletricidade é um bem básico e essencial, não é nenhum luxo nem pode ser prescindível. 6% seria um imposto justo

    • ElectroescadaS says:

      Para serem líderes têm de ser mais amigos dos vossos clientes. Mais fácil que isto é impossível…

    • BGG says:

      Aconselho a verem projectos daa Suécia, Dinamarca, Nova Zelândia e Austrália e verem como verdadeiramente estão a ser postas em práticas a inovação na área da energia…um conselho, vejam realmente o que é inovação no projecto Stockholm Royal Seaport e o projecto de pesquisa Smart Energy City…a cidade de Estocolmo apostou forte e feio em projectos que a vão levar a emissões zero de carbono, com edifícios com paineis solares (e são prédios) têm das maiores centrais do mundo de biomassa para criação de energia numa cidade, capaz de alimentar 190 mil casas e 150 mil carros eléctricos…e edificios com materias capazes de serem dos melhores a nível energético…onde estão aqui os prédios de habitação com painéis solares e com obrigatoriedade a terem materiais que permitam diminuir o consumo energético que venha a beneficiar realmente as populações? upsss cala-te que isso assim é menos para a tão grande EDP faturar e sai mais caro aos empreiteiros…não brinquem com as pessoas, nem as tentem chamar de burras…aqui podem fazer o que querem porque têm um canal bem aberto que está a custar muito a este povo, mas lá fora em países que são virados realmente para a sociedade e para o evoluir da qualidade de vida das pessoas jamais se passaria o que se passa aqui…isto é vergonhoso e tenho vergonha…nem em 100 anos chegaremos aos calcanhares dos povos mais desenvolvidos e porquê? porque já está demasiado enraizado esta mentalidade que nos enterra todos os dias um pouco mais, cheio dos grandes lobbys e interesses privados…ainda não percebi quais são os benefícios que tem trazido a EDP principalmente em benefícios visíveis para uma energia sustentável e aplicável realmente ao serviço das populações, tal como os projectos que mencionei…ainda não percebi porque uma pessoa se quiser produzir a própria energia é obrigado a fornece-la à rede nacional em vez de ser independente energéticamente e caso haja excedente, apenas vende-la e nada mais que isso…

      • BGG says:

        Coletes Amarelos já…

      • Joao Ptt says:

        A energia nuclear era para proporcionar a todos uma vida confortável. Não a energia nuclear inicial, mas uma que iriam descobrir com a investigação mais aprofundada, que permitiria a criação da energia em total segurança e sem criar resíduos perigosos para as pessoas e para o ambiente.
        As pessoas descobriram a energia nuclear e o que foram fazer? Matar pessoas claro… depois muitos progressistas ainda se admiram porque as pessoas têm tanto receio de algumas coisas.

    • Xico Fininho says:

      Também não concordo, pois acho a eletricidade algo de primeira necessidade, no entanto percebo que assim seja, porque iva é um imposto facil de cobrar e difícil de fugir, ao contrário de outros como o IRS/IRC

  2. jaugusto says:

    Claro entre baixar os impostos com impacto ou dar um café por mês ao pessoal ficamos com a esmola!!

  3. antonio says:

    Baixa 3,5% para o mercado regulado , que representa apenas 6% do mercado total de electricidade.ou seja, o (a maior parte está no mercado liberalizado).
    E quanto baixa para os que estão no mercado liberalizado? Ao certo não há informação – baixa qualquer coisa porque baixa a tarifa de acesso.
    https://www.publico.pt/2018/12/17/economia/noticia/precos-regulados-luz-descem-35-2019-1855053#

    • Joao Ptt says:

      Quando os impostos baixarem de 23% para 6% os liberalizados baixam.
      A concorrência no mercado liberalizado é imensa, se não são mais em conta é porque provavelmente a margem é muito curta.

      Os governantes têm feito péssimas decisões para o povo ao longo das décadas, e agora pagam todos na factura.

  4. Rui says:

    Boas,

    Quote “Para ter uma ideia da poupança, numa fatura de 45 euros, os clientes irão poupar 1,575 euros.”

    Essa poupança é em quantos anos!!!???

  5. Eu says:

    23% de imposto na electricidade é um roubo, quando na tourada se paga 6%, estes gatunos sabem o que fazem.

  6. Asdrubal says:

    Deviam baixar o IVA, uma vez que a electricidade é um recurso essencial para a sociedade actualmente.

  7. Ruben says:

    Incentivos para painéis solares domésticos?

  8. Ruben says:

    Incentivos para painéis solares domésticos?

  9. DFS says:

    quem estiver no mercado liberalizado deve estar atento. Enquanto que no mercado regulado baixa 3,5%, por exemplo a eEndesa sobe quase 10%!
    Todos os anos em Janeiro siulo, e com este aumento é provável que vá ter de mudar!

  10. Luis says:

    Em casa todas as minhas lâmpadas são led e os eletrodométicos classe A ou superior. Nunca vi a fatura da luz baixar, antes pelo contrário.

  11. Falcão Azul says:

    ATENÇÃO !! Leiam bem !! Esta descida do preço da electricidade é somente para quem se encontra no mercado regulado.As pessoas que estiverem no mercado liberalizado não têm direito a esta descida dos preços na factura.Leiam bem, caramba !!

  12. anon says:

    Mais areia para os olhos dos portugueses.

  13. MACnista says:

    CONFIRMADO!!! dão com uma mão e tiram com as duas, OK fixe!!! merry christmas!!!

  14. Md says:

    Agora era voltar tudo pro mercado regulado…

  15. TT says:

    o ano passado tambem baixou e aumentaram a potência para compensar

    • Filipe Rodri says:

      Isso foi no mercado liberalizado a EDP Comercial.

      Na EDP SU, o valor de potencia manteve-se e a energia baixou.

      O mercado regulado tem melhores valores para potencia+energia , para potencias minimas e contador simples.

  16. Raul Cruz says:

    Ainda bem que nunca mudei estou na EDP SU .
    “liberalização de electricidade” ! Viva que espectáculo ! – Faz me lembrar a “liberalização dos combustíveis” também prometiam que iriam baixar os preços .. ( É MENTIRA)
    A minha conta da electricidade tem baixado quase todos os anos , excepto quando aumentaram o IVA para 23% …

  17. informado says:

    O povo português é manso. Não se revolta e esse é o problema. Os políticos só prometem mas estão sempre a scar com impostos.

  18. JORGE says:

    TODA A GENTE FALA DO IVA ,MAS NINGUÉM FALA DOS NOVOS CONTADORES QUE AUMENTARAM OS CONSUMOS NALGUNS CASOS PARA O DOBRO ,QUANDO BAIXAREM O IVA JÁ FOI MAIS DO QUE COMPENSADO COM O AUMENTO POR VIA DOS CONTADORES . ASSINA A PETIÇÃO QUE CORRE NO PORTAL DAS PETIÇÕES

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.