PplWare Mobile

Acabou a entrega de IRS para os trabalhadores dependentes


Marisa Pinto

Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

  1. Tiago says:

    falta so podermos votar remotamente……através do nosso CC.

  2. Pedro says:

    Sim Tiago, parece que vamos poder Votar electronicamente!!!! Acho muito bem que o IRS nestes termos seja automaticamente feito, agora temos todos como contribuintes exigir sempre factura com nif. Ainda é preciso que os servidores e base de dados físicos estejam bem com capacidade de responder em tempo útil.
    Resistências vão haver sempre quer humanas quer materiais……

    Agora era necessário que os bancos limitassem o levantamento de dinheiro vivo, iam ver que se apanhavam muitos~ditos pobres…. ,
    Cumprimentos,
    PJ

  3. Rui says:

    Eu já ficaria muito contente se a minha declaração enviada do dia 2 de Maio fosse aceite!!!!!! Continua a aguardar validação!!!!!! Uma forma muito pouco subtil de conterem os reembolsos!!!!!! E não é só a minha, declarações de familiares enviadas dia 5 e 6, continuam penduradas!!!!!!!!!!

  4. boss says:

    A minha também, enviada dia 2 e ainda continua aguardar validação

  5. Alguem says:

    Off-topic: PPlware um projeto português está na final http://www.worldcuptech.com/categories-2016/augmentedvirtual-reality/ bora criar um artigo para ajudar a ganhar?

  6. Balearic Soul says:

    Afinal, parece que a ‘geringonça’ funciona bem e está ao serviço dos cidadãos, ao contrário dos irrevogáveis… 😉

    • Rui says:

      Sim, sim. Eu estou a notar na declaração de IRS entregue no dia 2, com reembolso a devolver pelo estado e continua a aguardar validação! Também notei nos postos de combustível a boa vontade da geringonça! Assim de repente não me lembro de nenhuma melhoria!!!!

      • Miguel says:

        calma passos eu sei que é complicado engolir….

        • Rui says:

          Não rapaz, não sou político. O meu salário não depende de nenhuma geringonça que vá satisfazer os “afilhados”, sejam de que cor for.

          Bem sei que há muitas rosas contentes porque a justiça não vai dar em nada, agora com o PS no governo. O 44 que o diga…… não tens uns milhões que me emprestes também? Eu não pergunto de onde vieram 🙂

  7. André says:

    Já que estamos numa de simplex, porque não um diário da república integralmente escrita sempre que há uma alteração ? Da forma que está obriga a ver toda a legislação para trás sempre que algo é revogado … Nova atualização do decreto , novo documento totalmente escrito…

    • Rui says:

      Xiiiu! E depois o que faziam tantos advogados!? Porque achas que há tantas alterações legislativas!? Porque é que quase todas as empresas (com facturação acima de 1 milhão de euros, pagam avenças a advogados só para tratar das confusões legislativas?

      Porque é que há tantos advogados na Assembleia da República e a exercerem a profissão? Aí não há público e privado, é tudo deles!!!!

  8. Manuel says:

    Apoio todas as medidas para desburocratizar a interacção com o estado. Somos dos países mais desenvolvidos do mundo neste campo. Vamoa la ficar orgulhosos 🙂

    • Jn says:

      Se for como Simplex implementado pelo Costa na Câmara de Lisboa estamos mal! Só funcionou na entrega de documentos via Internet e pouco mais, depois disso tudo burocratizou ainda mais e os processo que lá entram ficaram mais lentos como nunca! Aquela Câmara, à semelhança de muitas, é um desespero e só quem lida com os funcionários se apercebe das queixas dos mesmos ao tempo do Costa como presidente. O Simplex não pode ser apenas implementar processos automáticos ou semi-automáticos pela Internet e depois deixar os cidadãos ao deus dará…

  9. António Bicho says:

    A minha entregue a 3 de maio também aguarda validação. É para disfarçar o buraco nas contas do 1º semestre… Não tarda muito temos cá a Troika outra vez! Este PS já chamou o FMI três vezes e há quem diga que “não há 3 sem 4”!

  10. Jn says:

    O meu outro comentário era insultuoso? Nem usei palavras como “encavadelas” ou insultos que se vêm por aqui com frequência! Será que dar uma opinião para vocês é caso de censura? É muito feio isso que fazem… é falta de respeito, falta de ética profissional e acima de tudo insegurança no trabalho que desempenham, que normalmente se traduz em falta de profissionalismo. Entendam isso de uma vez por todas, e quem vos diz já foi o maior acionista de um grande semanário português. Quem sabe um dia não nos possamos encontrar e discutir o assunto pessoalmente…

  11. Jn says:

    Refiro-me ao primeiro comentário que não foi publicado e não ao do Simplex publicado acima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.