PplWare Mobile

Primeiro crime cometido a partir do espaço? NASA está a investigar


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. JP says:

    Foi um crime sem gravidade!

  2. ToFerreira says:

    Foi um crime “sem gravidade”.

  3. Bazinga says:

    Nasa
    2 lésbicas
    1 criança adoptada
    1 Acordo ortográfico

    still a better love story than Twilight
    (this was narrated by Artur Albarran)

  4. Fixo says:

    Resumindo.
    Uma é astronauta.
    A outra é dos serviços de inteligência da marinha. Teve um filho antes de as duas se conhecerem e casarem.
    A astronauta quis perfilhar a criança (não me perguntem como, e se é possível ficar com duas mães). Obviamente gosta muito da criança, ou pelo menos diz que sim.
    Divorciaram-se.
    A astronauta, quando estava numa missão no espaço, usando os servidores da NASA acedeu à conta bancária da outra. Diz que foi para saber se havia dinheiro suficiente para a criança, tendo acedido à conta como já tinha feito antes.
    A outra diz que não, que a astronauta acedeu à conta para cuscar, para saber o que ela comprava ou deixa de comprar (devo dizer que me parece mais provável).
    Eu diria que isto não tem interesse nenhum, apenas mostra que os divórcios das mulheres desavindas não são muito diferentes do divórcio quando o casal é homem e mulher. .
    Mas como foi um crime feito no espaço … 🙂
    Uma coisa é certa, a NASA deixa usar os computadores em missões espaciais para fins pessoais … o que faz sentido.

    • Fixo says:

      Já agora … há uma frase que me intriga na história.
      A outra, a mãe da criança, percebeu que a astronauta tinha acedido à conta porque se ficou a saber que ela tinha comprado certas coisas.

      Mas a notícia não diz como é que se ficou a saber.
      Será que a NASA também deixa os astronautas atualizar o Facebook? A astronauta viu o que a outra tinha comprado e pôs no Facebook? Deve ter só enviado um mail a alguém.
      Algo me diz que as missões no espaço devem ser uma seca. O que vale é ter acesso a um computador e “internet” para levar uma vida normal.

      • Ze das Quintas says:

        Missões no espaço devem ser uma seca? Baseias-te em quê para isso? Adoro ppl a fazer juízos de valor à sorte!

        • Fixo says:

          É só somar 2+2. Só um(a) astronauta “boring” é que ia consultar a conta bancária da ex-mulher e divulgar o que ela comprou.
          Segundo o post de hoje também veem Netflix. E aumentaram-lhes a largura de banda para terem mais alguma coisa para se entreter.
          Aquilo é permanecer uma data de tempo na Estação Espacial Internacional. Não é no Star Track nem no SG1.

    • JMonte says:

      Onde é que leu isto no texto???
      “Teve um filho antes de as duas se conhecerem e casarem.
      A astronauta quis perfilhar a criança.”

      Pode parodiar o texto à vontade, mas não altere os factos:
      “Este nasceu após as duas se conhecerem. Worden resistiu em deixar McClain adotar legalmente a criança.”

  5. Marco says:

    Entre marido e mulher não…. espera… opsy

  6. R says:

    A outra reconheceu o IP?

  7. J says:

    Um crime sem gravidade

  8. Pedro Fernandes says:

    Se a ex mulher não andasse sempre com a “cabeça na Lua”, tinha mudado a password qundo a disputa começou.

  9. gui says:

    Mais uma propaganda arquitetada pelo serviço de ‘inteligência’ para parecer que realmente existe uma Estação Espacial no Espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.