Quantcast
PplWare Mobile

Copresence: A Google vai lançar uma alternativa ao AirDrop

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Nuno Ferreira says:

    Creio que é uma alternativa ao AirDrop e não ao AirPlay.

  2. Nunes says:

    Creio que houve uma confusão de nomes! Seria o AirDrop da Apple, não o AirPlay

  3. Miguel Machado says:

    Sim, realmente não percebi o que é que o AirPlay tem haver com isto…

  4. Winetree says:

    Ainda não apareceu ninguém a dizer que isto é a Google a copiar a Apple descaradamente para começarem os comentários extremistas? 🙂

  5. Ricardo Pontes says:

    Sim, é “cópia” do AirDrop, mas diferencia-se por ser multi plataforma, e isso faz com que seja o melhor serviço de partilha.

    • Nunes says:

      Isso é uma análise um pouco abusiva, quando nem sabes bem como é que funciona!
      Há quem diga que necessite de ligação a servidores para poder funcionar, não me parece que isso seja o mais funcional. Para além disso, não tendo integração no sistema, vai ser sempre muito mais “trabalhoso” de se usar do que o AirDrop, para partilhas entre dispositivos Apple.
      Ser multi-plataforma quebra uma barreira, mas não o torna o melhor.

      • Ricardo Pontes says:

        Não acredito que precise de ligação aos servidores, ai a transferência ficaria demasiado lenta.
        E estou um bocado farto de dizer isto mas, no Android não é preciso haver integração no sistema para um serviço funcionar bem. Olha o chromecast por exemplo, nenhuma aplicação tem uma biblioteca especifica para comunicar com ele, a app apenas chama as API’s do Google Play Services e esse serviço trata de tudo, que é o mesmo que se vai passar com o Copresence.
        E o menu de partilha que já existe há anos, vai conter mais um item para partilhar qualquer coisa pelo Copresence.

        • Nunes says:

          Se reparares bem falei na integração face ao AirDrop e mencionei dispositivos Apple, por isso estava a referir-me ao que se faz no iOS, não ao Android. Ou será que estás à espera que uma coisa destas seja muito usada para transferências entre aparelhos Apple? Certamente não esperas que seja melhor para partilhar nos aparelhos da Apple do que o AirDrop?

          “Não acredito que precise de ligação aos servidores, ai a transferência ficaria demasiado lenta”
          Em vários lados mencionam a ligação a servidores para comunicar a localização e assim identificar os aparelhos para iniciar a transferência – a transferência em si não deve passar pelos servidores. Se é completamente obrigatório não faço ideia, mas que isso é mencionado por muita gente é um facto.

  6. Ricardo Pontes says:

    Como é que a Google no iOS vai conseguir guardar ficheiros para que todas as aplicações lhes possam aceder?! Cada aplicação não está restringida ao seu próprio espaço de armazenamento? Ou isso mudou com o iOS 7,8?

    • Francisco Pinto says:

      Isso mudou com o ios 8! Na pratica isso não era 100% verdade sempre foi possível abrir ficheiros de uma app noutra app mas no processo era criado uma copia do ficheiro.Agora com o ios 8 isso já não acontece! as app caso os seus develuperes o queiram já podem dar acesso aos ficheiros das app a partir de outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.