PplWare Mobile

Conheça as novidades que a Microsoft está a preparar


Destaques PPLWARE

  1. SatoMew says:

    Hélder, convinha pesquisar um pouco que a linguagem de design Metro não é assim tão recente quanto anuncia aqui. O mesmo se aplica às suas aplicações práticas em GUIs de produtos da Microsoft. 😀

    • Sim o Metro não é algo novo, no entanto o conceito da interface tem vindo a mudar, e a actual interface é um pouco diferente daquela que antes estava em uso.

      Digamos, é como se esta interface fosse uma nova versão do Metro UI, tem os mesmos princípios originalmente criados, mas o resultado final é diferente.

      Como podes ver no Windows Phone 7, o Metro UI é relativamente diferente do Metro UI do Windows 8.

      Era a esta nova “versão” que me referia no artigo.

    • Sérgio Mestre says:

      Mas cada vez que existe um post novo no pplware…alguém tem que aparecer do nada e comentar algo que é, inútil?! @SatoMew: por acaso o Sr./Srª. conhecia este interface, mas provavelmente 90% da população a nível nacional não e portanto é para estas pessoas “novo”.
      Eu na realidade não estou aqui a criticar nem a favorecer nem um nem outro, apenas sou um utilizador assíduo do pplware e custa-me um pouco ver que as pessoas por de trás do site/blog estão constantemente a actualizá-lo e a fornecer-nos notícias e existe sempre alguém com comentários negativos.

      Sem mais de momento,
      Os meus cumprimentos 🙂

      • SatoMew says:

        Não fiz o comentário com o intuito de criticar. Só estou a realçar que o Metro não é apenas o estilo de uma interface, é uma linguagem de design completa criada pela Microsoft há alguns anos. Na realidade, quem já usou o Windows Media Center no Windows Vista e 7 (ou até mesmo a edição específica com o Media Center do XP, lançada pela primeira vez em 2002), já experimentou as primeiras execuções realizadas pela Microsoft com o Metro. 😉

  2. Ze androide says:

    Uauu q inovaçoes lol

  3. Telmo Sousa says:

    A ser assim, gosto bastante do aspeto do “Newmail”. Muito simples mas completo ao mesmo tempo. Também o que no Windows 8 parece um bicho de 7 cabeças após testar a versão beta e de já a estar a usar como único S.O. no meu portátil só tenho bem a dizer… a interface Metro é uma questão de hábito… depois de se entender o funcionamento, tudo começa a fluir normalmente… daqui a pouco já vai custar é voltar aos velhinhos sistemas operativos 😀

    • peter says:

      que “doudo”! usar uma versao de testes como unico sistema operativo ja? :S

      • Emannxx says:

        Não fiques surpreendido. A Release Preview do Windows 8 está bastante usável como sistema principal – Ainda tem algumas coisas para melhorar, mas eu uso diariamente (até mesmo para produção na área de multimédia, com Photoshop/Dreamweaver/After Effects) e tem funcionado às mil maravilhas.

      • Telmo Sousa says:

        Eu se instalei como sistema operativo principal é porque sabia o que estava a fazer… neste computador, no qual estou agora a escrever este comentário é usado apenas para navegação web, fireworks, Office, fotos, filmes, música, etc.

        E como o Emannxx diz realmente está muito estável e funcional… Além disso sou Técnico de Informática e tenho de começar a habituar-me à nova interface… Nada como o fazer em casa 🙂

        Experimenta usar o Windows 8 RP e depois diz qualquer coisa 😉

    • Filipe Lopes says:

      O iTunes funciona no Windows 8? É um fator importante para mim… Obrigado!

  4. Linuxiano says:

    Ufa, valha-nos São Varela!!! 😀

    Quanto à tão propalada interface metro, eu pessoalmente gosto do design mais simplificado que esta interface confere, a distinção por cores de alguns aplicativos, a tentativa de concentrar o utilizador no conteúdo e naquilo que realmente interessa, ter as configurações facilmente acessíveis, mas lá está, é sempre algo mais optimizado para aparelhos portáteis… boa parte do sucesso desta interface também vai passar pelo modo como a Microsoft conseguir adaptar isto ao modo desktop, na minha opinião ainda de forma pouco satisfatória. Para os utilizadores comuns a tendência é cada vez maior para os dispositivos mobile mas em ambiente empresarial e até para nos sentirmos confortáveis a trabalhar no Office, ainda guardo algumas reservas… esperar para ver.

  5. Eles que venham com os interfaces que quiserem…

    Estar constantemente preocupado com vírus e cavalos de Tróia; ter o computador lento; não poder decidir sobre quase nada, nem poder configurar e utilizar o computador da maneira que bem entendo; e ter ainda a NSA possivelmente a entrar dentro do mesmo…

    Não, obrigado. Há já largos anos que, nos meus computadores, só se utiliza é GNU/Linux.

    (Ainda que tenha sido obrigado a comprar uma qualquer versão do Windows com o computador.)

    • Fernando Negro, não vamos entrar pelo assunto, vírus.
      Esse assunto já foi N vezes discutido e as razões são mais do que óbvias, o Windows é o sistema mais usado em todo o mundo.

      Nesse sentido a preferência de exploração e criação de vírus é enorme, qual é o objectivo de atacar um sistema operativo com um ecossistema muito pequeno, como é o caso do Linux que é usado por 2 a 3% da população / empresas mundiais?

      No entanto, a Microsoft tem feito grandes melhorias na estrutura do sistema e na segurança do sistema, para tentar evitar esta assombração.

      • Linuxiano says:

        Pois é exactamente o que penso. A única coisa que não me está a agradar no Windows 8 é a mistura algo mal feita entre modo touch e desktop, de resto há melhorias significativas em termos de segurança, usabilidade, até mesmo recuperação rápida do sistema… o melhor SO Microsoft, sem dúvida. Poderá ser eventualmente o melhor na carteira também… vamos lá ver :/

      • Partindo então do princípio de que já terão falado no facto de que as principais distribuições de GNU/Linux têm quase tudo o que uma pessoa precisa nos seus repositórios, que os pacotes que instalamos destes repositórios vêm assinados com chaves PGP e que podemos inspeccionar o código-fonte dos mesmos, coloco-lhe então outra questão.

        O Windows é desenvolvido, em parte, por uma agência de espionagem norte-americana. A mesma que se sabe que anda a infectar computadores por este mundo fora.

        Sabido isto, pode alguém, em plena posse das suas faculdades mentais, considerar este sistema operativo “seguro”?

        • João says:

          Fernando e onde é que estão os documentos que comprovam a veracidade dessa “Historia”?

          • Ruaben says:

            teorias…
            é tipo a cena do big bang. há provas por tudo o que é lado, mas ninguém o pode comprovar. pode ser mentira, tem todas as razões do mundo para ser, but why not?

            não tou a apoiar nenhum de vocês os 2 tou apenas a dar outro ponto de vista

          • Aqui e aqui.

            Se a própria NSA e o “The New York Times” não chegam, então não sei o que chega…

            (Está bem que – e eu sei disso melhor do que muita gente – os média de massas e agências governamentais mentem repetidamente. Mas também é verdade que, várias vezes, admitem algumas das suas façanhas. É tudo uma questão de estarmos bem informados, e de recorrermos ao nosso sentido crítico, para podermos distinguir as verdades das mentiras.)

    • Pim Pam Pum says:

      Em toda e qualquer notícia relacionada com o Windows tem de aparecer sempre um fanboy radical do Linux com a mesma conversa!

    • Linuxiano says:

      Eu também prefiro Linux pela liberdade de escolha e utilização que confere, mas já uso Windows desde o 95 até ao 7, apenas saltei o Vista mas verdade seja dita, em 17 anos de uso nunca tive de formatar por causa de vírus, por lentidão e erros do sistema sim, contudo na verdade posso dizer que nunca apanhei vírus no Windows, e olha que costumo correr scans com vários antivírus diferentes e ferramentas anti-malware como o Malwarebytes, Spybot, porque o MSEssentials é conhecido por pecar na detecção… já encontrei alguns adwares e afins, nada de grave e que até tinha vindo com software instalado por mim… a Microsoft tem uma equipa dedicada exclusivamente à segurança e está sempre em cima com actualizações, penso que não é por aí que se deve criticar… são vítimas da popularidade, tal como o Android agora está a ser… agora a forma como o Windows está construído torna-o vulnerável em comparação com o Linux, mas nada me garante que com o sucesso do Ubuntu e outras distribuições começarem a ser exploradas eventuais falhas… ou pelo menos formas de ludibriar utilizadores menos experientes… isso pode acontecer em qualquer SO.

    • Ricardo Santos says:

      Ora bem… eu uso Windows desde 1998 e até agora nunca tive qualquer problema com virus? Não será também um pouco de descuido dos utilizadores? É uma questão que devia ser discutida aqui no Pplware. O de como utilizar a Internet (algo que 90% das pessoas não sabem).

    • Rui Moreira says:

      Fernando :

      Apesar de ser um avido utilizador de linux desde 98 , devo-te perguntar se por acaso sabes quem desenvolveu uma coisa chamada SELinux, dou te uma pista http://www.nsa.gov/research/selinux/ 😉

      Não e so no windows que a nsa tem “amigos” …

      Não estou aqui a atacar ninguem mas achei que devia dizer isto, de qualquer forma acho que seria de evitar de cada vez que se fala numa novidade da M$ fazerem-se comparações com o linux, até porque o mais normal e os users do janelas não entenderem a analogia ou sequer a comparação.

      Abraços

      Rui

      • Sim, sei bem quem é que desenvolveu o SELinux…

        A NSA não é amiga de ninguém… É uma dependência de um governo que anda a torturar pessoas em Guantánamo e noutros locais do mundo.

        Se esta decidiu pegar no GNU/Linux, foi para proveito próprio (e não por uma questão de ideologia). E se partilha o resultado disto, é porque é obrigada a tal, segundo a licença do software em causa.

        Peço desculpa se ando a bater numa mesma tecla que anda a ser muito batida aqui ultimamente. Não sabia disso. Pois, nos últimos tempos, não tenho consultado os comentários, ou sequer muito este sítio, em geral.

      • Arnaldo says:

        Não faz mal. Tu, que és o inteligente, explicas-lhes.

        • Rui Moreira says:

          Eu nunca disse que era inteligente mas ok …. ta td 🙂 já desisti de perder tempo a pregar aos peixes. Apenas achei piada ao comentário do Fernando … mas pelos vistos e proibido… somos logo chamados de “inteligentes” …. mt bom .
          Eu apesar de não ser tão inteligente como o Arnaldo , dono e senhor de toda a razão pelos vistos …. consigo compreender que um utilizador que não usa o software X ou nunca usou , pode não perceber as comparações que se fazem mas ok …

    • Fabio says:

      Quem nao deve, nao teme.

  6. Tiago says:

    Continuo a ter updates Windows todos os dias, acho um abuso……a ver vamos isso com os trackpads e ratos que temos em casa a trabalhar nisto. Vai ser giro.

  7. Valter Pinho says:

    Peço desculpa por discordar mas…n gosto nada deste interface do METRO. Não sou maricas mas adoro mariquisses…por isso mesmo uso Windows 7. Sim…estas janelas transparentes really makes my day! Antes usava o Google Mail…mais tarde passei a usar Windows Live Hotmail por causa do seu design…é bonito…azulinho…e foi bem pensado! Agora com essa do METRO é que estragaram tudo…o design do Metro, parece que o designer n quis ter muito trabalho, e foi ao PAINT, fez uns quadrados e disse “Está feito…esta é a nova cara do Windows”…uma coisa que até um puto de 5 anos conseguiria fazer…quadrados no Paint…até q podia fazê-los mais arredondados…ou dar um efeito de transparência…mas não…como isso dá muito trabalho…

    • Emannxx says:

      Quando experimentares a interface Metro a sério, poderes ver todas as transições e efeitos, de certo que mudarás de ideias.

      Só digo uma coisa: A “Metro” mete o Aero a um canto.

      Cantos arredondados estão a cair em desuso. É como a moda… o que hoje é tendência e toda a gente usa, amanhã é ridículo e inaceitável. Transparências, apesar de funcionarem muito bem, já estão demasiado disseminadas.

      Existe um grande conceito de funcionalidade/usabilidade por detrás da interface Metro, e não foi criada por um designer que não queria ter muito trabalho, isso podes ter a certeza.

    • Manuel Costa says:

      Segundo se consta, sabes quem gosta muito desta interface Metro “que até um puto de 5 anos conseguiria fazer” ? Sir Jonathan Ive, o génio creativo da Apple…
      Mas isto é o que se diz, pois não há confirmação oficial por parte dele (apenas de pessoas p´roximas) 😉

      • Valter Pinho says:

        Ai é um génio? Epah, então qualquer um que faça quadrados no Paint é génio! E eu a pensar que para se ser designer éra necessário trabalhar àrduamente…afinal basta fazer quadrados no Paint e tá feito! Bem, obrigado pela força…vou me já candidatar aos anúncios de emprego do carga de trabalhos…quando pedirem pra web designers…na entrevista quando me perguntarem…Então o que é que o senhor sabe fazer? eu responto…”Quadrados no Paint” e se o bacano começar a dizer mal, eu já tenho a resposta…digo assim:”consigo fazer o Metro style que o sir Jonathan Ive inveja…por isso sou tão bom que até já posso trabalhar na Apple!

        • Valter Pinho says:

          Cantos arredondados estão a caír no desuso…hum…então os botões do iPhone também…e o OS X também! Assim sendo, a Apple tem de mudar radicalmente o seu Mountain Lion antes da Microsoft conquistar os utilizadores com o “computador aos quadrados” que mais faz lembrar o Windows 3.1! Ainda pra mais…agora o título da janela está ao centro….tal como no Windows 3.1! Que bela evolução!

  8. releaser says:

    E que tal alguém tratar de explicar ao poster a sintaxe de utilização das palavras com -mos e sem o – ?! Podermos e não poder-mos, clicarmos e não clicar-mos. Pelo amor da santa! É que estas palavras com “-” nem sequer existem! Num site com artigos de tão valiosa informação tecnológica é inadmissível que quem realmente tem os conhecimentos aqui divulgados não saiba escrever umas simples palavras em português.
    Não vejam isto como uma afronta a quem usa o seu tempo para escrever estes posts, mas, sinceramente, façam-no com o devido respeito pela nossa língua.

    Abraço

  9. Gil Mendes says:

    Eu já utilizo o dito metro a muito, mesmo antes da MS o anunciar.
    Estava a desenvolver um procjeto com esse estilo já a uns bons anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.