PplWare Mobile

CEO da Mozilla abandona cargo devido a… casamento Gay


Autor: Pedro Pinto


  1. CMatomic says:

    Mas isto é uma noticia relevante ?

    O que isto tem haver com tecnologias ?

    Por uma pessoa ser gay , é relevante para ser noticia ?

    Para mim tanto faz ser gay ou não , o que interessa realmente é o seu trabalho .

    • Pedro Pinto says:

      É nada mais nada menos que o CEO de um dos browsers mais usados na Internet..daí a noticia.

      • lmx says:

        agora é que eu Heterosexual vou DEIXAR DE USAR o Firefox, por este promover a devassidão da nossa sociedade!!

        ABOMINATION!!

        • Luiz Roberto says:

          Afff, Imx!!!

          Tu nao leu a materia completa,kkkk.

          Eu ao ler o titulo eu tbm acreditei q ele estava casando com alguem do mesmosexo.

          Mas ao ler a materia tudo ficou explicado, hehehe

    • Marisa Pinto says:

      O foco aqui não é, de todo, a orientação sexual, mas sim a pessoa que é.
      Podia ter sido “CEO da Mozilla demite-se por causa de divórcio; por causa de doença; por causa de…” que o nosso foco seria sempre quem e não o quê. 😉

      Mesmo que não houvesse razão, iríamos noticiar 🙂

      • Xplode says:

        Compreendendo que o foco seja a pessoa e não o tema vejo-me forçado a concordar com o CMatomic, Esta noticia passa mais por notica “cor-de-rosa” do que uma noticia tecnologica.

        • Pedro Pinto says:

          São opinião…apenas nos resta respeitar.

          PP

        • Marisa Pinto says:

          hm, se vires pelo lado cor de rosa, sim é; Mas se vires pelo lado que deve ser visto, ‘O CEO de alguma marca tecnológica demitiu-se’ deixa de ser,
          As coisas têm o sentido que lhe damos 🙂

          • Xplode says:

            O próprio titulo “CEO da Mozilla abandona cargo devido a… casamento Gay” nada tem de tecnológico.
            E o comentário “São opinião…apenas nos resta respeitar” não é bem assim. São opiniões, têm de se debater.

            De qualquer das formas deixando aqui a parte da construção da noticia e passando mais para o conteudo, da mesma forma que é negativo o facto do CEO ser contra o casamento gay não penso que seja por isso que deva desistir do posto, as pessoas são o que fazem. Desde que as escolhas pessoais dele não afectem o desempenho no posto de trabalho e as politicas da empresa não existe qualquer razão para não poder ser o CEO de uma qualquer empresa.

          • Marisa Pinto says:

            Bem essa tua opinião ou forma de ver as coisas não tem qualquer sentido…
            Se estamos a falar do CEO da Mozilla, como dizes que NADA tem a ver com tecnológico? Lá está, tu vês as coisas pelo sentido que lhes dás, e na minha opinião, é distorcido. Se queres dar ênfase ao motivo, aí sim não vais ver nada tecnológico.

            Quando à opinião, mais uma vez não percebeste nada… estava-se a falar do teu próprio comentário. O teu comentário deve ser respeitado…
            Quando à opinião dele, repito o que disse noutro post, se a opinião dele é um obstáculo para a vivência do outro, aí sim deve ser debatida, ninguém tem o direito de limitar a liberdade de ninguém.
            Se a opinião dele não interfere em nada, também a devemos respeitar.
            Neste caso interfere, daí haver polémica e ele se ter demitido.

          • Xplode says:

            Como disse anteriormente, repara no titulo. “CEO da Mozilla abandona cargo devido a… casamento Gay”, logo a primeira coisa que não acho que esteja certa é a propria formatação da frase, não leva o leitor a entender que o CEO é contra o casamento gay, leva mais a entender que o CEO teve um casamento gay e por isso vai sair da Mozilla.

            Eu entendo o que queres dizer porque quem lê a notícia entende que altera o leadership da Mozilla, e isso é considerado uma noticia tecnologica. Mas o titulo não é claro.

            Foi apenas isso que quis tentar explicar.
            Neste caso o facto de ser contra o casamento gay, a meu ver, não interfere com o trabalho dele, até agora não existiu (penso eu) nenhuma prova que dentro da empresa ele tenha “maltratado” funcionarios pelas suas escolhas sexuais. Aqui o importante é ver se as opções pessoais dele estão ou não a afectar o trabalho na frente da empresa em questão.
            Se ele (ou outro CEO) fosse contra o aborto e votasse contra o aborto ser legal, devia ser afastado da frente da empresa so porque pessoalmente interferiu nas escolhas de alguem?

          • Marisa Pinto says:

            O titulo é o tema da notícia, nunca pelo título podes entender a notícia toda… Mas pronto.

          • Xplode says:

            Não querendo cotinuar a insistir.
            Mas utilizando o titulo de outra noticia “Bug no iOS 7.1 deixa remover conta iCloud sem alterar password”, se calhar um titulo correctamente criado até permite saber do que se trata a noticia.

          • Marisa Pinto says:

            Do que se trata, não a notícia toda… 😉

          • Xplode says:

            Estas a distorcer as minhas palavras, em nenhum ponto eu digo que o titulo tem de dar a entender toda a noticia. apenas referi que este titulo alem de pouco tecnologico leva o leitor a ter uma interpretação errada da noticia. se for alguem que so esteja a passar pelos titulos pode ficar com a ideia do que disse anteriormente, que o CEO da Mozilla casou-se com alguem do memso sexo e que abandonou o cargo por isso.

          • Zeca says:

            É fácil se não achas que esta noticia te interessa passa à frente 🙂 o que estás a discutir é só semântica mais nada.

      • Martins says:

        Por isso deveria estar na secção rosa.
        O que ele faz na vida privada dele,interessa é na secção rosa.

      • Anjo says:

        O titulo deixa a ideia que ele cqsou-se com um homem, e isso levou ao seu afastamento. Eu sou contra o casamento gay pela Igreija e sou contra o aborto. Isso nao me faz demitir di meu cargo. E a minha opniao e mais nada..

      • Malic X says:

        Tv sete dias, será ?
        Enganei-me no site?

        Algum bit avariado na cabeça de alguém ?

        Ta lindo está.

  2. David Guerreiro says:

    O mais engraçado é que as pessoas que se acham no direito de ser a favor do casamento gay, se acham no direito de querer forçar os outros a terem a mesma opinião. Esse senhor, como qualquer outra pessoas tem o direito a não concordar e a doar para qualquer fim que considere ser merecedor do seu donativo. Se por acaso o mesmo tivesse doado a favor de alguma petição a favor do casamento gay nem haveria notícia. Enfim…

    • ricardo says:

      concordo em aboluto… afinal o discriminador por orientação sexual acabou por ser discriminado por ter determinada convicção…

    • Manuel says:

      Não é uma questão de opinião. É uma questão de direitos humanos. Não é de todo aceitável qualquer tipo de opinião que se oponha aos direitos fundamentais do homem.

      • ricardo says:

        Desculpa lá, mas embora eu não concorde com o homem reconheço-lhe o direito a uma opinião diferente da minha… ao radicalizar estamos a ser tão intolerantes como as pessoas mais conservdoras nestas questões

        • Pedro says:

          A radicalização não está do lado de quem não impõe a sua opinião a terceiros mas sim o contrário.

          O problema é que Eich tentou impor a sua posição a todos os norte americanos e isso, para além de idealmente errado, é algo que a Mozilla não se vê representada.

          • lmx says:

            boas…

            percebo onde queres chegar…mas os políticos também nos impõem as suas opiniões e eu não vejo os políticos a serem demitidos correcto??

            E não me digas que estes teem direito a impor porque foram eleitos para esse cargo…porque muitos conseguem lá chegar porque são ministros de algum governo, ou se PM’s, muitas das vezes por coligações com outros partidos…

            Por ultimo e para piorar…os EUA não são um país democrático, porque os Políticos não são eleitos pelo povo, mas sim pelas representantes de cada estado…

          • Ricardo Alexandre says:

            Quando existem opiniões fundamentalmente contrárias, existe obrigatóriamente radicalização de uma, em oposição à outra.

            De facto o problema é outro, precisamente o da imposição.

          • ricardo says:

            … e se for uma empresa totalmente homofobica e despedir um(a) homosexual que lá trabalha porque a propria empresa “não se vê representada na pessoa” ?
            Discordo totalmente da posição dele e até concordo com alguns comentários aqui postos (e mesmo em certa medida com o teu), no entanto, continuo a achar que cada um tem direito a sua opiniao e este foi levado a sair pela opiniao que tem. E isso só tem um nome: discriminação!

    • EM says:

      Humm depende do contexto, ora vejamos.
      1º Pessoas que concordam com o casamento gay não estão a forçar ninguém a concordar com o casamento gay.
      2º Algumas pessoas que não concordam com o casamento gay estão a negar (como este senhor tentou fazer ao apoiar a Proposition 8) um direito de igualdade que todos devemos ter (o Direito de escolher a pessoas com a qual queremos casar e passar a ter os mesmos direitos e deveres legais assim como qualquer outros).
      Ou seja pensado de outra forma. Tu gostas de uma chinesa e queres casar com ela, mas eu não gosto dos chineses e por isso vou-te impedir de casar com ela. Basicamente não sou da tua opinião ( a de gostar de chinesas) mas isso da-me a mim o direito de te impedir de casar com ela ? É ai onde esta a diferença, o que este senhor fez foi negar o direito de tu casares com quem tu quiseres. Não é uma questão de opinião ou de gostar ou não gostar mas sim uma questão de igualdade e direitos.

      • Marisa Pinto says:

        Mas também se pode não concordar e respeitar.
        Concordar não significa necessariamente uma oposição, um obstáculo, mas também uma opinião. Pode não concordar mas não interferir/saber respeitar.

        • EM says:

          É exactamente essa a ideia, Foi por isso que escrevi (no meu ponto nº 2) “algumas” e não “todas”. O “problema” digamos assim com este senhor e com Proposition 8 é mesmo isso: tenta interferir com a vida de alguns só porque “não gosta” e isso é o que esta, ao meu ver, muito mal.

      • Bruno Jesus says:

        Epá até tens razão, mas la por ser chinesa não deixa de ser uma mulher a casar com um homem, já homem com homem ou mulher com mulher é “contra-natura”.

        Não tenho nada contra homosexuais, e não sou nem a favor nem contra o casamento gay, só acho que são relações que fogem à estrutura normal da natureza.

        • EM says:

          Correcto mas aqui já estamos num outro ponto mas que na sua medida esta relacionada com o mesmo tema. Uma coisa é o que para ti é contra-natura ou não, outra coisa é porque achares que isso é contra natura impedires de alguém se casar com alguém.

        • Pedro Miranda says:

          Uau a sério? O argumento do contra-natura? Usar pc’s também é contra-natura e no entanto…

          • lmx says:

            sim…é completamente contra natura!!

            Apesar de ja ser pratica a muitos seculos pelo menos…é contra natura.

            Eu respeito que haja homens/mulheres que gostam de homens/mulheres, mas na rua não…porque eu não quero que os meus filhos estejam sujeitos a esses comportamentos desviantes!!

            Drogados existem??Sim, mas eu não quero ver nenhum a se drogar em frente aos meus filhos!!!

          • golias17 says:

            @lmx

            Acho que não podes chamar a isso comportamento desviante, é o problema da mentalidade de muita gente, o facto de gostares de homens ou mulheres é algo que nasce contigo, algo que não podes mudar. Se os teus filhos não são gays não é o facto derem comportamentos gays que os vai fazer ser.

          • EM says:

            @lmx
            Ephaaa!

            Tens medo que os teus filhos possam ver dois homens ou duas mulheres a darem um beijo na boca ao passar a rua ? Uuiii que comportamentos tão desviantes!!, eles vão ficar gays com isso cuidado.
            Comportamentos desviantes eles irão assistir durante toda a sua vida, desde drogados como referistes, pessoas a bater uns aos outros, pessoas a roubar, a chamar nomes, a faltar o respeito. Isso sim são comportamentos “desviantes”

          • lmx says:

            Golias…

            São comportamentos desviantes porque por natureza o macho quer a femea…

            E não me venham com a historia de que “não teem a certeza acerca do macho naturalmente preferir a fêmea…” porque prefere, é natural preferir, porque é nisso que está baseada a sua continuidade com espécie…

            como se costuma dizer “está-lhes no sangue”, é algo intrínseco a espécie…porque se não fosse , essa espécie não existiria!!

            Ao existirem pessoas que teem( desde miúdos, ou começam a ter depois de um desgosto de amor, ou até depois de uns copos a mais e quando acordam , acordam na cama do seu amigo…e nem se conseguem sentar…), preferência por pessoas do mesmo sexo…

            Facilmente se percebe que há algo que …”nasceu torto”, mas toda a gente tem o direito a vida, obviamente, a questão não é essa…

            Porque eu sei que há muita gente que já nasce com apetite para o crime, e acabam uns criminosos profissionais, mas isso não quer dizer que a Sociedade Tolere este tipo de comportamentos Desviantes…

            No caso da Homosexualidade, ela não é tão prejudicial para a Sociedade como a criminalidade, ou outros temas, mas a longo prazo, ela é altamente destrutiva para a Sociedade.

            Isso não quer dizer que pelo menos para já a Sociedade tenha que recriminar a Homossexualidade, mas obviamente esse tipo de comportamentos, epá em publico não…anda um pais a dar educação aos filhos para seguirem todo uma linhagem de milhões de anos de evolução, e depois os miúdos começam a ver esse tipo de comportamentos nos outros…muitos podem achar que aquilo é o normal…na rua não!

          • golias17 says:

            @lmx

            A sério que achas mesmo, que o facto de haver pessoas gays e os vermos a trocar carinhos em publico nos vai fazer quer todos ser gays? Porque passa a ser um comportamento normal?

          • lmx says:

            não podem nascer comportamentos normais de uma anormalidade(quer dizer…em portugal, em algumas coisas pode, mas isso é porque somos um pais corrupto!)…lamento é assim em tudo na vida.

            Um cego não anda na rua a ver, porque passou a ser normal, as pessoas empregam-no porque é normal?…etc

            Não não é normal, infelizmente, existem limitações que não se consegue resolver!!

            Ele vai continuar sem ver e muito possivelmente sem emprego(e o emprego que conseguir…é porque é cego…), com muita pena minha, mas não é por a sociedade tentar normalizar esta anormalidade que o problema se resolveu…

            Continua a ser uma anormalidade…

            A sociedade pode tentar tornar a vida destas pessoas o mais normais possível(e devíamos fazer muito mais por isso!!!), mas continua a ser uma anormalidade..!!

            No futuro talvez seja possível corrigir determinado tipo de anormalidades no ser humano, como segueira, etc,etc,etc, e até instintos para o crime, ou suicídio, ou homosexualidade…

            Mas por enquanto não é possível corrigir nada disso, e os outros não teem culpa…

            Só me faltava agora vir um individuo praticar crimes nas minhas coisas, e vir-me com a desculpa de que tem os seus direitos, porque nasceu com instinto para o crime…levava uma ripada nem queiram saber 😀

            Eu até entendo que ele não tenha culpa, mas eu é que não tenho culpa nenhuma…lamento.

          • golias17 says:

            Estas te a esquecer de uma coisa muito importante, nos somos influenciados por muitas mais coisas que apenas os nossos pais, fora o facto de não sermos a imagem dos meus pais e termos personalidade própria.

            Tens tantos casos desses casais ditos “normais” que não têm capacidade de tomar conta ou educar quem quer que seja.

            Não é o facto de serem diferentes que lhes tira a capacidade de saber ou não educar uma criança.

            Ninguém devia crescer sem uma família seja ela como for, desde tenham a capacidade de educar bem a criança, essa parte já compete ao estado assegurar.

            No final de tudo querem casar deixem nos casar!
            Querem adoptar crianças, há crianças sem famílias, desde que cumpram os requisitos necessários que os deixem adoptar.

          • lmx says:

            há crianças sem família??

            Há, porque o conceito de família, vem da sua base…os seus progenitores, um conjunto de homossexuais não é uma família!!

            Os homosexuais fazem parte de alguma família??

            Sim fazem, mas eles apenas sozinhos não são família, porque não incluem o conceito base de família, que de alguma forma está ligado com o facto da reprodução!!

            Sendo que nestes conjuntos não existe o denominador comum, para poderem formar uma família, não pode ser considerado uma família, apenas porque são mais do que um elemento…

            qualquer elemento nasce sempre de uma familia(casal – macho femea), e todos os elementos nascidos desta relação fazem parte dessa familia…

            Dois irmãos são da mesma família, porque teem por base pelo menos um dos progenitores…

            um casal heterosexual, formam uma família, porque eles próprios são a base de uma família e podem constituir família!!

            Dois elementos homosexuais que não sejam irmãos, não são família…porque não teem os mesmos elementos reprodutores na sua base para poderem ser uma família…

            Eu não sou da vossa família, porque não tenho nenhum dos elementos da minha em comun com nenhum de vocês!!Pelo menos acho eu 😀 , se tiver então sou, mas com 99.999% de certeza vos digo que não!!

            Logo se eu me juntasse com algum de vocês, nunca poderíamos ser uma familia…a não ser que me juntasse com uma rapariga, e ai sim, poderíamos formar uma família, porque como dois elementos geradores do nosso espaço linear, podíamos formar família…

            Alguém aqui estudou Álgebra??

            Acham que os espaços geradores que existem apareceram da onde??Foram os extraterrestres que os colocaram cá??A matématica é uma ciência exacta meus caros 😀 …

            O conceito de família tem por base um dos elementos do espaço gerador!!

            Dois homossexuais que não sejam irmãos não fazem parte da mesma família, e não são capazes eles próprios de constituir família, logo não são família…

            Uma criança precisa de uma família, de uma orientação de um espaço gerador , em ultimo caso quando não é possível ter uma família verdadeira, e que os oriente para que no futuro esta criança, já homem ou mulher possa formar juntamente com o seu oposto, um novo espaço gerador, ou seja uma família!!

            Este é um dos problemas….um casal homossexual não é uma família, não consegue formar uma família, e muito provavelmente nunca conseguirá educar uma criança e orienta-la para que ela no futuro seja capaz de criar a sua própria família, ou seja o seu próprio espaço gerador!!!!!!!!!!!!!

            Tendo em conta isto tudo, uma criança nunca deve ser entregue a um casal homossexual, porque não serve os interesses da criança!!

            Do meu ponto de vista poderão estar melhor num centro de acolhimento com psicólogos e pessoas formadas na Area, onde podem receber parte do que receberiam se tivessem uma familia, do que entregues á sorte,

            apenas porque vão ser acolhidas por duas pessoas, que não teem por base um espaço gerador e que não seguem nem apreciam a constituição de uma espaço gerador, ou seja uma família…

            Coitadas destas crianças…

            Muito provavelmente se me acontecesse a mim…eu digo-vos, eu cortaria os pulsos muito rapidamente!!

            As nossas crianças devem ser protegidas e não entregues a tudo o que por ai anda!!

            As nossas crianças não são ração de combate!!!!!!!!!

          • lmx says:

            Golias17

            “…fora o facto de não sermos a imagem dos meus pais e termos personalidade própria.”

            ai é que tu te enganas, isto é a base da nossa existência!!

            Saindo de um espaço gerador, sais com muitas características, e em muitos casos com todas desse espaço gerador, ou dessa família…

            Claro que desenvolves vontades e gostos que são apenas teus , e e formas de ver algumas coisa diferentes…mas a tua base é inegavelmente ligada ….Á BASE de onde foste gerado…e á forma como todos os elementos dessa família interagem…

            Isto está provado e mais do que provado, e é a base do ser humano…existem excepções a regra??Existem ovelhas negras??

            Claro que existem…uma excepção confirma uma regra…

        • golias17 says:

          Contra natura?
          Sabias que existem animais gays? Eu sei que isto pode parecer bastante entupido mas é verdade, basta pesquisares sobre o assunto. Já agora também existe animais que gostam de ter relações com outros que se encontram mortos, lá por parecer estranho para nós não quer dizer que seja contra natura.
          Na natureza temos de tudo!

      • Teresa says:

        Primeiro afirmar que o casamento gay é um direito é ridiculo. Lá porque alguns individios acham que deve ser direito isso não se torna um direito.

        Eu tenho a minha opiniao e tenho de ser respeitado por isso. Enquanto uns lutam contra a pedofilia e escravatura outros acham que tudo isso é normal e que são direitos.

        Se ele não concorda com o casamento gay está no seu direito e ninguem tem nada a ver com isso.
        Tal como eu não concordo com sexo com animais haverá pessoas que acham isso um direito e que o praticam… A demissão é uma vergonha e apenas vem provar que para apoiar todos são a favor da igualdade mas para ter opiniões contra são não somo todos iguais.
        Eu tenho direito a ter opinião e tenho o direito a que essa opinião seja contraria de ti e que eu saiba ninguem morre por não poder casar com alguem do mesmo sexo.

        • Pedro says:

          Não concorda que as pessoas devem ser tratadas de igual forma perante a lei? É nesse sentido que se incluí o casamento gay.

          Ter opinião própria não significa que esta não possa ser confrontada. A diferença é que Eich doou dinheiro para tentar passar um lei que retirava direitos a um grupo de pessoas, algo que a Mozilla não apoia.

          O casamento não é apenas um compromisso emocional mas também uma proteção perante a lei e é neste ponto que a discussão se resume.

        • EM says:

          Ponhamo-nos nos anos de 1440s por ai e reformulemos o teu comentário.

          Primeiro afirmar que os negros devem ter os mesmo direitos que os brancos é ridículo. Lá porque alguns individios acham que deve ser direito isso não se torna um direito.

          Eu tenho a minha opiniao e tenho de ser respeitado por isso. Enquanto uns lutam contra a pedofilia e escravatura outros acham que tudo isso é normal e que são direitos.

          Se ele não concorda com o igualdade entre pessoas de cor diferente está no seu direito e ninguem tem nada a ver com isso.

          Tal como eu não concordo com sexo com animais haverá pessoas que acham isso um direito e que o praticam… A demissão é uma vergonha e apenas vem provar que para apoiar todos são a favor da igualdade mas para ter opiniões contra não somo todos iguais.
          Eu tenho direito a ter opinião e tenho o direito a que essa opinião seja contraria de ti e que eu saiba ninguem morre por um negro não ter os mesmo direitos legais a um branco.

          ………………….

          Sabes qual é a diferença entre a pedofilia, escravidão, sexo com animais, rapto, violação e homossexualidade ? É que, ao contrario de todas as outras, a homossexualidade não esta a fazer mal a ninguém, não esta a impor nada a ninguém e não afecta a vida de ninguém, só a deles próprios.

          • lmx says:

            “…a homossexualidade não esta a fazer mal a ninguém…”

            estás enganado…a homosexualidade preverte tudo a evolução de milhares de anos, de educação, etc!!!

            Pior, com o egocentrismo que os homosexuais teem de querer ter crianças por perto, a homo sexualidade vai preverter a educação das crianças, que nem são filhos deles, e vão á força ter que viver naquele ambiente!!

            Ou seja a homosexualidade é altamente destrutiva para a nossa Sociedade!!

            Já imaginas-te uma criança, que naturalmente nasce de um macho e de uma femea, e que portanto naturalmente terá uma imagem de PAIS, um macho e uma fêmea…

            já imaginas-te ter que ser obrigada, porque está numa casa de acolhimento, ser adotada por dois individuos do mesmo sexo e ter que viver debaixo do mesmo tecto com este tipo de familia???

            Muitos dos homosexuais, relatam que sufreram com os pais a tentarem torna-los homens e mulheres, no conceito natural da palavra, ou seja heterosexuais…

            Agora imagina , estes indivíduos, a obrigar criancinhas, que precisam de um conceito de família o mais natural possível, ou seja macho fêmea por perto….agora imagina o que será obriga-las a ter que conviver com uma coisa que elas não querem…toda a sua infância, e sem opção de escolha!!!

            E tudo isto porque estas criancinhas estão desprotegidas na sociedade!!
            Ou seja o aproveitamento de crianças indefesas para patrocinar os nossos desejos… É NOJENTO!!

            Como é que querem ser acolhidos Socialmente, e que tenham compreensão por eles, se na sua base já estão a tentar levar criancinhas para terem que viver num mundo completamente contra-natura??

            Os direitos das crianças deveriam ser salvaguardados a todos os níveis!!!

            Já viram o que está a acontecer na Inglaterra???

            Como não há crianças que cheguem, já começam a tirar crianças a estrangeiros, mais desprotegidos para dar a esta corja…

            ABOMINATION!!!

          • EM says:

            @lmx

            Estas a disser que a homossexualidade põem em causa a continuidade da espécie humana e da sua educação? humm Há quase 7 biliões de pessoas neste mundo e a homossexualidade é uma minoria, Acho que por os homossexuais terem o mesmos direitos que tu não iria ser “altamente destrutiva para a sociedade”.

            Essa tua mentalidade de ver todos os homossexualismo como egocêntricos e quererem todos ter filhos esta tão distorcida como dizer que TODOS os casais heteros são muito felizes e não “prevertem”(não sei o que queres insinuar/afirmar ao dizeres preverter)a educação dos seus filhos.
            Humm sim já imaginei uma criança que nasceu de uma fêmea e um macho mas que muito deles estão para adopção (
            portanto não tem nem a mínima ide do que é ter pai ou mãe quanto mais família). Para mim o conceito de família, não se resume a ter pai e mãe ate porque há muitos pais e mães solteiros/as. Por uma criança ser criada por dois homens ou duas mulheres terá de ser obrigatoriamente infeliz durante toda a sua infância ? Não terá a mesma educação que todas as outras ? É mais ou menos como dizeres que uma criança que nasceu rica mas que depois foi dada para adopção e adoptada por um casal hetero pobre que por alguma ração não pode ter filhos mas tem o desejo de ter filhos é uma “ABOMINATION”. A criança não poderá ser feliz e terá de viver uma vida de pobre ou algo assim. Mas claro “E tudo isto porque estas criancinhas estão desprotegidas na sociedade!!
            Ou seja o aproveitamento de crianças indefesas para patrocinar os nossos desejos… É NOJENTO!!” Um casal não poder ter filhos adoptados porque ter o desejo de ter filhos é NOJENTO, Ahhh mas espera isso so se aplica quando são gay/lésbicas só ai.

          • lmx says:

            o conceito de família vem de um espaço gerador(macho-femea)…

            dois homens não podem formar uma família, duas mulheres também não!!

            Ninguém falou em serem casados ou não aqui, onde viste isso?

            O casamento é ainda outro assunto, mas que não tem nada a ver com família!!

            matematicamente…parece ser mais fácil explicar…eu vou tentar…

            dois homens não formam um espaço gerador, da mesma forma 2 mulheres não formam um espaço gerador…

            Agora vejamos…

            dois irmão (macho -femea)podem constituir familia??

            Não não podem, porque eles SÂO uma combinação linear das suas bases(os pais dos dois são os mesmos…)

            Já repararam porque é que é crime, dois irmãos terem filhos??

            Também já repararam que a probabilidade de mal formações nos fetos que sejam gerados por dois irmãos(linearmente DEPENDENTES) é muito maior que a probabilidade de más formações em casais que não sejam irmãos(linearmente independentes)???

            Isto não é uma questão, de porque “há e tal agora esta na moda ou quero os meus direitos…”,

            Esta tudo ligado meus caros!!

            Só dois elementos linearmente independentes formam uma base, ou seja uma família, e isso só é possível com um elemento macho e um fêmea!!

            Estou a ver que andou tudo a dormir nas aulas de Álgebra Linear e Geometria Analítica…!!!

          • lmx says:

            EM

            “Estas a disser que a homossexualidade põem em causa a continuidade da espécie humana e da sua educação?”

            Não estou a dizer…estou a afirmar!!

            É uma verdade universal!!

            A raça humana terminaria em menos de 200 anos de apartir deste exacto momento fossemos todos homosexuais !!

            Sim sim, esses 7 biliões de pessoas terminariam em menos de 200 anos!!

            Portanto sim põe em causa a raça humana!!

            já nem vou falar dos valores que adquirimos durante milénios…seria tudo perdido em menos de 200 anos…

            Acordem pá vida!!

          • EM says:

            @lmx

            Humm já vi que para ti tudo tem um conceito digamos .. matemático.
            O TEU conceito família parece que se resume apenas ao sangue e sua reprodução, nada mais conta.

            Fadando não apensa matematicamente, sim dois homens ou duas mulheres podem gerar família – Por isso mesmo é posto em hipótese adopção/Co-adopção (Claro que, e neste ponto dou-te a razão, dali podem advir uma seria de situações negativas para com as crianças).

            Como ninguém falou em serem casados ou não ? Afinal de contas estamos a falar de que ? Eu continuo a comentar o tema – Casamento Gay- Tu é que fostes buscar a adopção e álgebra linear e Geometria Analítica para aqui e depois comparar pedófilos com homossexuais como se fosse a mesma coisa, sendo que um pedófilo, pela sua natureza, tem tendência em fazer mal as criancinhas, um homossexual não tem tendência em fazer mal a ninguém.

            Woaoo mais que cálculos mais geniais estas tu a fazer ali.
            200 anos se TODOS fossemos homossexual. Mas alguém disse que por uma MINORIA (MINORIA MINORIA e não vai passar disso mesmo : uma MINORIA) querer casar o mundo vai acabar e vamos passar todos a ser gays ?
            Alias não sei se sabes mas a quantidade de seres humanos que há neste planeta não levou milénios para alcançar estes 7 biliões de cabeças, demorou centenas de anos, não muito mais(Não estou a falar na sua evolução mas sim na sua quantidade).
            Uhh Digamos que um pessoa que nasce com alguma deficiência (já que consideras a homossexualidade como tal ) não merece ter o mesmo direitos que tu pelo falto que não pode contribuir da mesma forma que a sociedade ? Um homem que por alguma razão nasceu estéril não merece o direito a educação, saúde, ao casamento e por ai fora só porque não se pode reproduzir ? Ai já não é merecedor dos mesmo direitos ? uma vez que não se pode reproduzir não pode adoptar porque não contribui para a causa ? como assim ?
            Quando dizes que toda a gente tem o mesmo direitos casados ou não, então porque existe o casamento ? hummm por alguma razão (dou-te apenas alguns pontos) :

            Extensão de seguros ao conjugue ;
            Benefícios do governo como Segurança Social ;
            Direitos de herança ;
            Consentimento para autópsia;
            E por ai vai a lista.
            Não, não uma questão de moda e não é uma questão de doença (desde quando gostar de uma coisa diferente é doença ? E não venhas a falar de pedófilos, assassinos e criminais e de instintos doentios ou alguma coisa parecida porque em nada tem a ver uma coisa com a outra).

          • lmx says:

            Familia familia é sangue meu caro…

            Infelizmente existem muitos casos…demasiados mesmo, que não podem ter uma familia, e por isso a Sociedade tenta integra-los noutra familia(noutro espaço gerador, macho-femea), e até legalmente passam a fazer parte dessa familia…

            Mas não tenham elusões, porque não é a mesma coisa uma familia adoptiva e uma familia real…perguntem a quem ja sofreu muito com isso…

            Se calhar muitos com um sentimento de inferioridade vos vão responder que sim são uma familia e é a mesma coisa…mas bem no fundo, a gente sabe que o que não é 100% verdadeiro é apenas parcialmente verdadeiro…

            Neste caso prefiro o termo parcialmente verdadeiro, porque o assunto é demasiado delicado, e triste.

            Mas esta situação nada tem a ver com pessoas que podem se reproduzir, mas que não querem, porque não teem os mesmos valores que estão na base da raça humana…

            É um problema ser gay?É claro, da mesma forma que ser maltratado pelos pais, ou não ter uma familia, ou ter nacido cego, ou coxo…ou sei la!

            Devem estas pessoas ser afastadas da Sociedade?Claro que não, toda a gente tem direito a viver, e devem tentar ser o mais felizes possivel…

            O problema está quando existem conflitos que abalam a basa da noça raça…como por exemplo a adopção de crianças heterosexuais, por parte destes individuos…

            Poxa se eles se podem reproduzir, porque vão apanhar crianças que não sabem, nem podem se defender, e obriga-las a ter que viverem nesse ambiente, que contraria o principio da nossa espécia??

            Isso é que é ruim e inaceitavel!!!
            E mostra que de facto isso não passa de um egocentrismo tremendo…

            Se não partilham dos nossos ideias, para que querem crianças por perto??Se eles gostassem de crianças, se dessem valor a raça humana, se valorizassem o facto da existencia da raça humana, e portanto da sua reprodução como meio de garantir a continuidade…

            então neste caso eles não se reproduziriam também?Deixando pelo menos as nossas crianças em paz?!

            As crianças que não teem uma familia, já teem demasiados problemas, e ainda vão ter que “mamar a bucha”, com mais um , provocado por um egocentrismo extremo, e tudo porque existe um grupo de endividuos, que dizendo não gostarem ou não se indentificarem com a raça humana, e com os seus principios de evolução…mas depois querem tentar copiar uma ideia de normalidade tendo crianças por perto??

            Isto é Doentio, será que ninguém percebe isso??

            Será que para apoiarmos estes individuos, vamos cometer um erro tremendo e quem vai pagar as favas é a nossa Sociedade e pior…as desgraçadas das crianças que irão ter que viver nestes meios, que contradizem os principios da nossa raça??!!!

            Para sermos respeitados, temos que respeitar os outros, mas como vamos respeitar os outros , se eles desrespeitam o que é demais sagrado para nós??

            Nesse caso um criminoso, poderá cometer crimes e não tem que ir preso!
            Um suicida deve suicidar-se e nós não deveremos interferir!

            Um pedófilo poderá ter crianças por perto!!
            Poderá pois…se um gay as pode ter prevertendo os principios da raça da criança, e obrigando a mesma a ter que conviver com ele, obrigando a criança a ter que sufrer….um pedófilo também pode!

            E sabes o que é pior??É que a culpa não será deles, mas sim nossa!!!

            Sabes porquê?
            Porque eles é que teem um problema nitido, e nós como pessoas normais, deveremos ter a responsablidade de proteger o nosso futuro…se não o fizermos e permitirmos este tipo de coisas…OS CULPADOS SEREMOS NÓS!!

            Ninguém falou no ajuntamento gay, desculpa mas a palavra CASAMENTO é uma palavra Cristã sagrada para os heterosexuais, e por isso deve ser respeitada, sendo que eles não se decidem…o nome que querem dar a união de pessoas do mesmo sexo eu chamo-lhe aqui ajuntamento, ou união…não é um casamento…será que ninguém sabe o que significa um casamento??

            Sim no fundo um casamento, ou união de macho-femea, significa a continuidade da nossa espécie pela reprodução…coisa que os gays são contra…

            Mesmo nesta união não podem ter os mesmos beneficios, alias os beneficios serão os mesmos que os solteiros, sem filhos…

            Porque sendo que eles não cumprem com o seu dever basico de procriar, porque não querem(não é porque não podem), não devem ser incluidos no grupo que beneficia de algo por procriar, correcto??

            Os normais, podem porque sendo que eles apesar de não poderem ter filhos, querem te-los, e teem todas as condições a nivel de valores, etc para poder gerar uma familia, logo podem adoptar crianças….

            Os 200 anos é um valor de salvaguarda, na pratica quase ninguem vive mais de 80-90 anos…por isso dei o numero de 200 anos, porque se ninguém ultrapassa os 150 anos, é uma verdade universal, que não ultrapassa seguramente os 200!!

            Ninguém é contra as pessoas gay se juntarem ou fazerem a vida que querem, desde que isso não interfira com a continuidade da espécie humana.
            Porque essa temos que defender a todo o custo…isto se quisermos continuar a existir…

    • P says:

      Se eu fosse a favor do apartheid na europa e de criar espaços para negros e brancos, isso faz de mim uma pessoa com a minha opinião própria e merecida? Isso faz de mim um cabeça de repolho.

    • Pedro says:

      A questão não é o senhor ter essa ou outra opinião mas sim querer impô-la activamente à vida de terceiros. São coisas bem distintas.

      • David Guerreiro says:

        Ele não impôs nada a ninguém. Simplesmente concordou com a Proposition 8, tal como outros cidadãos, e doou dinheiro para a mesma. Não apontou nenhuma pistola e impediu alguém de se casar ou fazer o que seja que fosse.
        Se ele tivesse por exemplo tomado medidas como despedir todos os homossexuais da Mozilla, ou proibir que homossexuais utilizassem o Fiefox, aí sim era querer impôr algo à vida dos outros.

        • Pedro says:

          Ao assinar (e doar) à Proposition 8 impôs a sua opinião a todos os norte-americanos, nomeadamente os homossexuais que desejem casar, trabalhem ou não na Mozilla, usem ou não o Firefox.

          Por tudo isto, é imposição não é mera opinião.

          • António says:

            Então o contrário também é verdade? Quem apoia o casamento gay está a impor algo á sociedade! Se aqui em Portugal quando houve a polémica do casamento gay, andaram a discutir se a palavra seria casamento ou outra qualquer. O loby gay é muito poderoso! Fodasse o pá deixemo-nos de merdas! Liberdade é liberdade, não é só quando nos dá jeito. Deixem o senhor ter a opinião dele. Sinceramente quero lá saber se o casamento é gay ou não, casem, pagem os impostos e sejam felizes. Se quiserem adotar, o pá adotem, há tantas crianças a precisar de família.

          • EM says:

            @António
            Como assim? Quem apoia o casamento gay estar a “impor” alguma coisa alguém ?
            Digamos que eu apoio o casamento gay ou seja, para ti, isso significa que estou a te abrigar a casar com uma pessoa do mesmo sexo ? NÃO, não estou a IMPOR nada a ninguém. Ninguem esta a pedir que concordes com o casamento/ajuntamento/Relacionamento/Sexo (chama-lhe o que quiseres) homossexual. Apenas que não te oponhas a uma coisa (que pelas tuas palavras) não te diz absolutamente nada, que o respeites. O que este senhor fez não foi só dar uma opinião, foi tentar impedir que alguns que são minoria tenham o mesmos direitos legais que a maioria tem por garantidos

        • EM says:

          Acho que não sabes em que consiste a Proposition 8 ( O seu principio) mas eu digo-te: Impedir por lei o casamento homossexual e reconhecer só o casamento heterossexual legal. Portanto sim , este senhor ao apoiar a Pro 8 esta a “impedir” o casamento homossexual, ou seja a negar um direito.

    • José Maria Oliveira Simões says:

      Não é caso único. À tempos, um casal que tinha uma pastelaria com fabrica de bolos, foi condenada em tribunal por homofobia por não ter feito o bolo para um casamento gay. Os gays puseram o casal em tribunal por o casal não ter aceite a encomenda do bolo. O casal para evitar voltar a ser perseguido pelos gays, fechou a pastelaria. Agora, acontece disto muito nos USA. Nos USA é a época da ditadura gay. As pessoas são acusadas de hate speech.

      • lmx says:

        agora parece que é assim…

        Não existe nenhum sistema que promova verdadeiramente a igualdade, porque isso não existe…

        Mas a verdade é que eu não quero os meus direitos prejudicados, porque um homossexual, ou outro tipo qualquer que comece a ficar na moda, me resolve tirar os meus direitos.

        Cada um faça a vida que quiser, eu nem quero saber, mas não me venham impingir coisas, só porque eles nasceram com esse problema, porque eu não tenho culpa disso…existe prai muita gente com problemas, uns cegos, outros doentes, eu sei lá, e ninguém tem culpa, são coisas da vida…

        Eu tento ser liberal para todos, mas quando existe algum grupo que tenta destruir o conceito de família, e pôr a nossa espécie em risco, pois eu sou automaticamente contra…

        Porque a família é o garante da humanidade!!

  3. Vitor says:

    Há pessoas para quem nada do que se passa no mundo é importante.Realmente as “catástrofes” apenas acontecem quando se carrega no “power” do pc…e o computador não trabalha!!Isso sim…é quase o fim da humanidade.

  4. Paulo Jorge says:

    Mais do mesmo… Nada que a humanidade não esteja habituada a ver. Pessoas que, tendo atingido algum tipo de poder, pretendem impor a outros a sua forma particular de pensar… Respeitem lá os outros!

  5. Zefra says:

    Eu gostava de dar a minha opinião sobre o ajuntamento gay mas isto é um site de tecnologia. O CEO demitir-se dá-me que pensar. Os outros bloquearem o site só mostra que o lobby do ajuntamento gay já começa a ter proporções desajustada.

    • Pedro Miranda says:

      Preocupa-me muito mais os lobbies políticos e religiosos do que lobbies gays, na minha visão vejo apenas um grupo de pessoas que querem direitos que são negados… por analogia também houve ‘lobbies’ de mulheres, negros, escravos, etc.

      • Zefra says:

        Os lobbies políticos, religiosos e outros também me preocupam. O que o ajuntamento gay anda a fazer é dizer ao mundo que não têm direitos. O que de si não é verdade. Sejamos honestos. Eles tem os direitos como toda a gente. Agora querem ter mais direitos por se comportarem com a sua sexualidade de uma fora do comum. Há direitos para homens e mulheres. Haver direitos para ajuntamento gay por si só é ridículo. Chamar ao ajuntamento gay casamento isso então é uma aberração

        • golias17 says:

          Tem outros direitos que lhes são negados só por serem diferentes, a sociedade tem de mudar e aprender a respeitar todos.
          Se se podem casar homem e mulher porque não se ao de poder casar homem com homem ou mulher com mulher? Só por ser fora do comum?

          • lmx says:

            não é por ser fora do comum, mas porque isso perverte a nossa Sociedade.

            Da mesma forma que o crime não pode ser legalizado para os criminosos, da mesma forma que vender droga é crime, da mesma forma que matar pessoas não é aceitável, da mesma forma que muitos outros milhões de coisas não podem ser legalizadas…

            Porque…prevertem a nossa sociedade!!

            O ser humano tem que a todo o custo proteger a sua origem de forma a que seja possível podermos continuar a nos reproduzirmos de forma saudável, e que os nosso filhos ossam vir saudaveis em todos os sentidos…

            é para isso que biliões de PAIS trabalham arduamente todos os dias…para que os seus filhos possam ser saudáveis e para que se proteja ao máximo a continuidade da nossa espécie.

            Vão continuar a nascer pessoas diferentes??

            cegos, deficientes motores,criminosos, suicidas,homosexuais,etc?

            Vão infelizmente! Mas teremos que continuar a defender a nossa espécie, e se possível no futuro corrigir algumas doenças…

        • EM says:

          O não poder casar é o ter o mesmos direito de toda a gente ?

          O que entendes por casamento ?

          Tirado do Wikipédia:
          Casamento é o vínculo estabelecido entre duas pessoas, mediante o reconhecimento governamental, religioso ou social e que pressupõe uma relação interpessoal de intimidade, cuja representação arquetípica é a coabitação, embora possa ser visto por muitos como um contrato.1 Na legislação portuguesa, o casamento é, efectivamente, definido como um contrato.

          O que tem de aberração nisso?
          2 pessoas do mesmo basicamente celebrarem um contrato e passar a ter os mesmo direitos legais aos heteros ? QUE ABERRAÇÃO MEU DEUS.

          • lmx says:

            toda a gente tem os mesmos direitos casados ou não!!!

            Não estas a sugerir que as pessoas teem que obrigatoriamente casar para ter os mesmos direitos…ou estás??

            Até faz algum sentido que as pessoas sejam condecoradas com alguma coisa se casarem, porque isso significa reproduzirem-se e portanto garantirem o futuro da nossa espécie…mas espera…os homossexuais podem reproduzir-se??

            como??…há logo via, logo não deveriam beneficiar de uma coisa, quando não contribuem para a causa!!

            Se se podem juntar, com um contrato sei la, legal…sim podem e se quiser juntem-se…

            Mas beneficiar de algo que a sociedade criou como incentivo para garantir a reprodução da nossa espécie…nunca!!É um roubo, para todos os outros…digamos a grande maioria, graças a deus…caso contrario a raça humana acabaria num estante!!

  6. ponces says:

    Também não sou a favor do casamento gay e agora?

  7. Cláudio Esperança says:

    Isto é sem dúvida um exagero… Se ele tivesse discriminado funcionários com base nas suas orientações sexuais, eu até percebia este afastamento, mas isto quase parece que foi vingança e o objetivo foi fazer deste senhor um exemplo. O problema é que alguém que me parece ter imensos conhecimentos na área de atuação da mozilla foi afastado, não pelo seu perfil não ser o adequado, mas sim porque cometeu o erro de ter e defender a sua opinião.

    Pessoalmente eu não concordo com a opinião deste senhor e acho que cada qual deve ter os direitos de fazer as suas escolhas, desde que estas escolhas não prejudiquem ninguém. No entanto sei que as opiniões não são imutáveis, e uma pessoa vai aprendendo a respeitar e a conviver com as decisões dos outros. Todos nós conhecemos pessoas que, ao longo da vida foram mudando drasticamente de opinião relativamente a determinados assuntos… Os meus pais ainda são do tempo em que foram quase crucificados pela família por terem tido a ousadia de se divorciarem dos respetivos ex-companheiros e de se casarem… Anos depois voltaram a ser aceites na família porque o divórcio passou a ser uma coisa normal. As mesmas pessoas que só não os chamaram de santos, foram as mesmas pessoas que anos mais tarde os receberem e compreenderam os seus motivos. Por isso, nada é eterno e acho que um dos direitos que devemos de ter é o de mudar de opinião.

      • Nuno Dias says:

        Vejamos por este ponto, eu tenho uma empresa grande, a minha empresa lida com todo o tipo de faixas etárias, europeus, asiaticos, africanos, arabes, homens mulheres trans, heteros homossexuais bissexuais, ETC,

        Se eu de repente dou a conhecer que não ache sentido os homossexuais se casarem, estou a ser danoso com a empresa. Eles são os meus clientes, e eu acabo de dizer que não “gosto” deles.

        É assim que se deve olhar para o que esta noticia quer dizer, certamente que como profissional deve ser dos melhores que há por aí no entanto foi muito verdinho neste aspecto.

        Este tipo de posições (CEO de grandes empresas, etc) requer dar o exemplo, e quem não o dá, não pode esperar que tenha bons resultados…

  8. jesus says:

    E qual é o problema de ser contra, afinal não existe o direito à livre expressão da sua opinião?
    Ele é menos competente por ser contra o lobby gay?
    Pelo menos podemos dizer que agiu de acordo com a sua consciência e não quis prejudicar uma empresa “politicamente correta” onde quem expressa uma opinião é marcado.

    • Marisa Pinto says:

      A liberdade de expressão deve ser respeitada, sem dúvida, desde que não ponha em causa a liberdade de expressão de terceiros 🙂

      • David Campos says:

        Tanto se enchem de razão para falar contra a discriminação e a favor da liberdade de expressão, que discriminam e privam da liberdade de expressão todos os que não pensem como eles. Que mundo paradoxal. Será que há liberdade no mundo moderno para se ser homoceptico? Que se casem todos uns com os outros, aos 3 e 4 de uma vez, com pessoas ou não, cada um que faça o que quer… Tenho o direito de discordar? Tenho o direito de pensar que este modelo de sociedade não tem futuro algum? Não aprendemos nada com a história? Eu não chateio quem não pensa como eu. Não me chateiem a mim também… O conceito de liberdade de expressão para alguns tem um sentido tão enviesado…

        • Pedro says:

          Quando se limitam os direitos de terceiros não se trata de uma mera liberdade de expressão até porque neste caso houve, efectivamente, acção contra todo um grupo de pessoas.

          • JM says:

            Ó moço conheces a simples constituição norte-americana? Sabes o quer dizer democracia? Sabes o significado da palavra casamento? Não parece conheceres os conceitos básicos de viver em liberdade. As pessoas podem viver com quem quiser, já houve tempos que não, agora casamento, o conceito é especifico.Porque existe o dia da Mulher e não do Homem?Então a igualdade, essa sim está carta dos direito do HOMEM, no sentido de humanidade. Casamento é um contrato entre duas pessoas de sexo diferentes. Porque não chamar casamento à poligamia, existe em alguns países…ahhh essa parte são “atrasados” não são “modernos”, são medievais!!!
            Engraçado como o politicamente correcto é “moderno” porque alguns dizem que é moderno!!!Ser pedófilo é doença, ser gay é um direito?!!!É a idade, conheço tipos de 30 e 40 anos com cabeça de 8…enfim..isto é que eu chamo conversa da treta. Os casamentos gays na Europa é para aumentar a natalidade, isso sim um problema grave, deve ser mais um problema de falta de valores e de saberem história se a modernidade dos gays que já vem pelos menos de Roma Antiga…só falta ser moderno ter escravas sexuais e comer as domésticos, ahhh essa parte já não é “moderno”. Parece o BE quer o charrinho de Amestardam, mas as lojas de sexo e protitutas a pagar impostos nem pensar, será que os holandeses são ao mesmo tempo modernos e atrasados lado a lado…usem a cabeça a vossa não a dos outros, por mim se gostam de ser gays sejam felizes se não gostam de gays sejam felizes na mesma, é uma vantagem de viver em democracia, apesar de certos “modernos” não respeitarem quem pensa diferente deles…estranha maneira de ver a democracia e a liberdade. Há dicionários…

          • David Campos says:

            O amigo deve ter sido contratado para responder a toda a gente aqui, não? “Liberdade de expressão é o direito de manifestar livremente opiniões, ideias e pensamentos.” Eu tenho a minha, você tem a sua, este senhor tem a dele. Que eu saiba ele não defendeu que se usasse de violência contra os gays ou que eles fossem condenados. Ele discorda, e eu discordo também, da possibilidade do “casamento” entre pessoas do mesmo sexo. Posso? Sei que é legal, mas permitam-me ser céptico e pensar que é um erro. Posso? Desde que não persiga quem o faz posso discordar, ou não? As pessoas façam o que entenderem, mas é tão caricato como isto: Existe um grupo de indivíduos que quer jogar futebol mas não se ajeita muito bem com os pés, então preferem jogar com as mãos. Embora haja um desporto chamado andebol onde se joga com as mãos, eles preferem mudar todo o conceito do que é futebol para que não sejam discriminados. Parece ridículo não parece? Mas é mais ou menos a mesma coisa. Não defendo nenhum tipo de discriminação ou perseguição, mas há de facto uma diferença entre os dois tipos de união, porque temos que mudar a definição do que sempre assim foi? Não creio que seja um problema de nomenclatura. Abraço amigo! Se você me responder talvez não leia, porque vou trabalhar.

  9. David Guerreiro says:

    E parece que ele não foi o único a concordar, tanto que a tal Proposition 8 foi aprovada no estado da Califórnia… E olhem que a Califórnia é um estado até muito moderno, comparado com grande parte dos EUA.
    Só faltava agora as pessoas não terem o livre direito de escolha onde gastam o seu dinheiro, desde que legal, em que foi este o caso. Isso é também um impedimento à liberdade. Só faltava amanhã eu querer doar dinheiro para um partido político e virem militantes do outro querer proibir-me de fazer o mesmo.

    • Pedro says:

      Não está em causa a legalidade da doação mas sim o princípio que ela representa (nomeadamente para a Mozilla).

      • David Guerreiro says:

        Qual princípio? Ele doou como um cidadão, não como presidente da Mozilla. Ele fora do trabalho tem a sua vida, e não tem que dar justificações do que faz.
        É o mesmo que o teu patrão fosse implicar contigo porque alguém te viu bêbado num bar no teu dia de folga. O que fazes fora do trabalho nada tem a ver.

        • Pedro says:

          Um CEO representa uma empresa e a Mozilla claramente não se revê nos princípios desta pessoa.

          O que disseste também se aplica às pessoas que desejem casar com alguém do mesmo sexo e Eich é, activamente, contra isso, daí a polémica.

          • Xplode says:

            Já leste o Blogue dele??
            Como é óbvio, palavras valem o que que valem, mas a Porp8 foi em 2008, estamos em 2014, em 5 anos e qualquer coisa muita coisa muda, as pessoas mudam. Ele votou contra o casamento gay e admitiu-o. Mas isso nada teve a ver com o lugar onde ele chegou. E, segundo o mesmo, esta(va) a trabalhar para que isso não afectasse a imagem da Mozilla.

          • David Guerreiro says:

            Ele fez isso em 2008, iniciou na Mozilla em 2014…
            Não era CEO de Mozilla nenhuma. Se calhar se tivesse passado um semáforo vermelho ninguém se preocupava que se mantivesse na Mozilla, mesmo sendo algo reprovável.
            Ele tem direito a ser contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo e não impôs nada a ninguém por si só.
            Tal como tu tens direito a seres contra a gasolina ser tão cara em Portugal, e até podes criar uma petição para tentar mudar isso. Achas que as gasolineiras ficam contentes com a tua petição e a tua oposição?
            A Proposition 8 foi votada por eleitores do estado Califórnia, e foi aprovada com os votos dos mesmos. E não foi imposta aos cidadãos norte-americanos como indicas, mas apenas no estado da Califórnia. Existem neste momento 17 estados norte-americanos, onde o casamento homossexual não é permitido.

          • Ele em 2008 já era CTO da Mozilla, ou melhor, ele tornou-se CTO pouco tempo depois da Mozilla ter-se fundado.
            Ele para além de CTO era um dos membros da administração da Mozilla.

            Quando é necessário eleger um novo CEO, das duas uma, ou é o actual CEO que propõe o seu sucessor ou então escolhem o mais competente.

            Neste caso, apesar do Brendan Eich ser bastante competente para o cargo, ao ter mostrado em 2008 a sua preferência e ter imposto essa mesma opinião para lei ao apoiar o Prop9, manchou a sua imagem, mas nessa altura não representou qualquer problema para a Mozilla, visto que não era ele que representava e geria a Mozilla.

            Agora em 2014 quando passou de CTO para CEO, essa preferência tomou proporções totalmente diferentes, ele agora representava a empresa, ele agora dava a cara.
            E uma pessoa que apoiou de forma até a doar dinheiro para uma proposta de lei para algo racista, controverso e diferencial, era de prever que mesmo trabalhadores da Mozilla não iriam gostar de o ver a representar a empresa.

  10. Regis says:

    Pensava que nas civilização, que merecem esse nome, não havia delitos de opinião!
    Também não entendo qual o prejuízo para a Mozilla, se os frequentadores do OK Cupid, não utilizarem o referido browser.

    • lmx says:

      A ideia que fica aqui…

      É que ele é despedido porque presidia uma Empresa em que a maioria dos seus funcionários são Gays, e sendo que a instituição a que os funcionários pertencem(OK Cupid), lhes disse para deixarem de usar o firefox… :S

      Fica um pouco complicado para um trabalhador da mozilla que faz parte do OK Cupid, não usar o firefox …sendo que é ele que o desenvolve, portanto..

      Conlusão:

      existia um entrave á grande maioria dos empregados, e que era impossível manter as duas situações, pertencer ao OK Cupid e trabalhar na mozilla, e eles resolveram o problema afastando o chefe máximo da empresa onde trabalham para que o ok cupid, valide o acesso deles ao site, para que eles possam encontrar o seu par…

      podiam ter saido da mozilla, e ai estariam a utilizar a sua liberdade, mas como quiseram manter os dois interesses, impuseram a sua vontade a terceiros, restringindo dessa forma a liberdade de terceiros, …mas a liberdade de terceiros não lhes interessa a eles…confuso não?

      • Regis says:

        Boa!!!
        Confuso mas objectivo. Já entendi
        Temos então agora browsers para gays e browsers para heteros? O mesmo se aplica aos sites, pelos vistos. Assistimos então a uma vingança/birra tipo TPM? 🙂
        Será que o futuro nos reserva browsers para hipertensos e para normotensos? Para obesos e …..
        Tudo isto também depende de opções de estilos e de vida!
        Creio que forma buscar esta ideias à Turquia?

        P.S.
        Esta explicação também me parece confusa!

        • lmx says:

          heheh 😉 ,

          isto é muito esquisito mesmo… 😀

          Parece que sim, que passou pelo menos a haver browsers para gays…

          É uma pena eu até gostava do Firefox, agora adoro o chromium 😀

          As pessoas quando teem algum problema, acabam por criar associações tipo…de defesa, e como vivem um problema, teem tendência a “atacar logo tudo o que mexe” e depois caem no ridículo…

          Por isso é que muita gente já nem emite a sua opinião sobre determinados temas, porque vem logo uma parte acusa-los de serem isto ou aquilo…tudo porque teem uma opinião diferente…

          No entanto neste caso, e no que toca a crianças, o assunto fica mesmo sério, porque são a melhor coisa que os heterosexuais conseguem gerar, são o nosso orgulho e a nossa inspiração diariamente…

          Não sei porque é que eles querem apanhar as crianças dos heterosexuais..mas isso parece-me demasiado errado!!

          …é mesmo confuso isto :d

          • Regis says:

            100% contigo
            O chauvinismo tem muitas faces!!!

          • lmx says:

            boas..

            Regis…

            o chauvinismo está de alguma forma ligado a um sentido de patriotismo, ilosorio…

            Não é bem o caso aqui, porque os gays não teem uma raça humana que se sinta ameaçada…eles é que ameaçam a raça humana, ao não se quererem reproduzir e acharem que o ser humano pode continuar a viver sem se reproduzir…

            No entanto e tirando este ponto base, sim,

            partilham um sentido de inferioridade real(inferioridade…graças a deus para a raça humana), e por isso desenvolvem determinado tipo de acções, tentando provar algo que não é verdade, mas baseando-se nas emoções, para que os outros com pena acabem por aceitar algo, que apesar de muitas coisas serem permitidas, ha outras que pela razão não devem ser aceites…nunca…

            Tens razão quando dizes que tem muitas faces…

  11. Wagner Albuquerque Filho says:

    Então ninguém pode mais pensar ou ter o direito de concordar ou discordar de algo???

    Isso em si não é pré-conceito?

    • Pedro says:

      Concordar ou discordar é diferente de impor.

      • MMax says:

        E legislar/aceitar o casamento gay numa sociedade onde também vive quem não concorda com o casamento gay, não é na realidade impor uma vontade sobre outro?

        Dito isto, nada tenho contra o casamento gay.
        Não concordando com a opinião do ex-CEO admito que houve discriminação na decisão de o afastar do cargo…

        • Pedro says:

          Não é a mesma coisa porque quem não se quiser casar com alguém do mesmo sexo pode continuar a casar-se com outro alguém do sexo oposto. Daí a imposição de um ideal sobre outro, quando o contrário não existe.

          • lmx says:

            isto não é uma questão de ideais 😀

            Se nasces-te normal, neste sentido procuras o sexo oposto…

            se nasceste…vá lá diferente procuras o mesmo sexo…

            Mas á coisas piores…imagina teres tido a p*ta da sorte de nasceres cego??
            São descriminados socialmente…em tudo até em relação ao emprego!!

            Já viste? afinal existem deficiências maiores que o ser gay…

            Nem quero imaginar as criancinhas que nascem em estados destes…

            Quanto a ser gay, obviamente que também tem as suas limitações, mas nunca tão graves como ter nascido cego, ou deficiente motor, ou que seja…

            Não é possível a um homosexual ter uma vida idêntica á de um heterosexual..

            Porque o heterosexual não tem culpa do outro ter nascido homosexual, cego, problemas motores, etc,etc…

            isso não existe!!

          • EM says:

            @lmx

            Isto não é uma questão de ideias ?
            Como assim quando tu próprio/a estas a por a tua ideia do que achas ser uma coisa e não ser outra. A tua ideia de ser gay é ser doente (quando cientificamente não é, deixou de ser considerado como tal a muitos anos atrás) para ti isso é uma ideia. Eu acho que és ..vá la meio/a doente por pensares assim e por isso vou-te discriminar e não deixar que tenhas os mesmo direitos que eu, mas pensa que há coisas bem piores do que nasceres assim. Claro que uma vida de um casal homossexual não pode ser idêntica aos dos heterossexuais assim como um casal heterossexual que não pode ter filhos é igual a daqueles que podem ter. Mas vá há coisas piores do que ter opiniões diferentes como considerar que por eu achar que porque aquela pessoa é alta, magra, feia ou bonita, gay ou bissexual vai destruir todo o que eu conheço nesta vida e nesse mundo e por isso não merece os mesmo direitos que eu, porque a minha forma de pensar é a que esta correcta.

          • lmx says:

            EM…

            Eu não respeito, nem deixo de respeitar pessoas homosexuais…

            eles podem fazer aquilo que quiserem entre eles, eu não tenho nada a ver com isso…

            O problema começa, quando eles querem copiar coisas que tu consideras um marco estatico, e inabalavel na nossa humanidade, como o casamento…

            Mas pior que o casamento…os nossos filhos heterossexuais, entregues a pessoas , que sim quer queiramos ou não, de alguma forma doentes…isto é que não se pode aceitar!!

            Um pedófilo, deve ser deixado com criancinhas??
            Ele também não tem culpa de ter nascido naquela condição??
            Claro que não…

            Não digas que no fundo no fundo não se trata de um problema mental, um instinto…idêntico ao que acontece nos pedófilos, criminosos, suicidas, porque é um instinto do mesmo género…

            É considerado doença?

            Epa isso depende da definição que a sociedade resolver criar a volta disso…

            Os meus parabéns pela tua tentativa, de tentares reverter a normalidade das coisas…mas não funcionou heheh 😀

            A normalidade é um rapaz gostar de uma rapariga e procriar…

            Portanto isto já parece os doidos…nenhum deles assume estar doente 😀

            Há espera lá será que os doidos afinal são mesmo doidos, e todos nós é que somos afinal malucos??

            Os homossexuais se querem filhos com eles…na pior das hipóteses, teem que ser filhos deles, nunca de heterossexuais, porque nesse caso, estão a abusar da sorte…

            As nossas crianças não são ração de combate!!

  12. Jonny says:

    Olá a todos! 🙂 eu acho interessante este artigo, pois é revelador da importância da internet e da tecnologia e, acima de tudo, do seu criador – o homem. Tecnologia não é apenas bits e bytes, mas sim toda a relação que existe entre developers, produto/serviço e utilizador e é, pelo menos para mim, interessante ver o ecos múltiplos que todas estas relações provocam na sociedade. Parabéns ao pplware pela abrangência. 🙂

    Quanto ao Senhor em causa, e enquanto cidadão, tem toda a liberdade para ter opiniões, quanto a sociedade ou outros têm liberdade para as condenar. Se publicamente assume as suas convicções, então tb assume as consequências, boas ou más. É para mim líquido que a sua opinião é baseada em preconceito, logo, ignorância, mas é a sua. Ao tomar essa posição, e sendo CEO da Mozilla (atenção, CEO), então descorre o seu caráter para a empresa. É exatamente igual se for contra os negros (racista), contra as mulheres (machista), contra a democracia. É a sua opinião, mas no lugar que ocupa devia de ter outra elevação e demonstrar maior tolerância e conhecimento de causa.

    Não esquecer que pretendia banir o casamento gay, ou seja, retirar direito adquirido, de forma ativa e pública.

    Eu concordo com todas as formas de integração e tolerância, e particularmente em relação a este tema – casamento gay – sou totalmente a favor, mesmo não sendo gay. Sou homem, heterosexual, tenho namorada e tenho amigos gay que muito me abriram a mente de forma natural e esclarecida, quando eu não o era. A única coisa que tive de fazer foi dar a oportunidade de perceber… E foi fácil e natural.

    Abração para todos!

  13. X says:

    Será que se pode concluir que o Firefox é pro-gays?

  14. Paulo says:

    Penso que há uma discrepância de conceitos. Eu não sou a favor de “casamento” de pessoas do mesmo sexo, mas respeito-as. Há aqui alguma imposição? Não e porquê? Porque não obrigo ninguém a aceitar a minha opinião. Se fizer um donativo a uma campanha do mesmo tipo que refere este post? Há algum mal? Não, pois continuo a respeitar, como penso que o dito CEO respeitou. Estar contra não é impor, fazer um donativo não é impor, como tb quem fizer um donativo a uma campanha do contrário n estará a impor.

    • Pedro says:

      Não é bem a mesma coisa pela simples razão que um defensor do casamento gay não impede nem é contra a existência do casamento heterossexual. Já o contrário…

      Ter uma opinião é uma coisa, agora activamente doar dinheiro para uma causa que limita a liberdade de um grupo de indivíduos é outra.

      • lmx says:

        Sabias que antes de existirem gays, já existiam heterosexuais??

        Correcto?

        Portanto explica lá, como é que um homosexual poderia limitar os direitos de um heterosexual em este se casar??

        Nunca poderia acontecer…é uma questão de lógica básica…mas básica mesmo!!

        Além do mais, e ainda mais incisivo….o casamento é um laço entre heterosexuais!!

        • Pedro says:

          Eu não disse que poderia ou sequer que devia, sou a favor de direitos universais para todos, de forma inclusiva.

          O casamento civil é a união, emocional e perante a lei, de duas pessoas, independentemente do sexo de ambas.

          • lmx says:

            Pedro,

            …eu acho que se se querem juntar, juntem!

            E sejam felizes, o mais possível!!!

            A sério!…desejo a todos a maior felicidade que consigam atingir…

            Mas não usem o termo “casar”, porque para um heterossexual, este termo é SAGRADO…

            Ele foi criado com base na nossa ideia de simbolizar e oficializar o relacionamento entre um Homem e uma Mulher na nossa Sociedade!

            Para sermos respeitados temos que respeitar…

            E para nós é ofensivo estarem a usar este termo para outras coisas que não simbolizar uma relação entre homem e mulher…

            Criem um termo para pessoas do mesmo género…

            Verás que esse termo que será criado será tão respeitado com o utilizado para heterossexuais 😉

            No entanto a partir deste momento, tenho muitas reservas no que toca ás criancinhas…

            Não é um assunto trivial…nem pouco mais ou menos…

            E mais uma vez…usar filhos de heterossexuais, em casais homossexuais, é uma ofensa pior que usar o termo “casar”…

            Porque como sabes a heterossexualidade é o garante da humanidade…

            E ter crianças filhos de heterossexuais, em uniões homossexuais, é um insulto da pior espécie mesmo…

            Pior é que estas crianças estão indefesas e não podem decidir o que querem para elas…algo que ainda torna o insulto tremendamente maior…porque as criancinhas devem ser defendidas a todo o custo…

            E não deve ser apenas porque “gostávamos de criar crianças” que crianças de heterossexuais devem estar sobre alçada de um grupo de indivíduos do mesmo sexo(homossexuais, ou gays, ou um nome que queiram atribuir), e que não teem os mesmos ideias de família, orientação futura para as crianças e garante da humanidade…porque os homossexuais não partilham estas ideias…

            Não é porque as pessoas queiram descriminar!!
            É que são mesmo coisas diferentes!!

            No entanto se homossexuais quiserem unir-se e terem filhos seus , ou de outros homossexuais, ai já tenho menos reservas e apesar de ter a minha opinião, tenho que respeitar…mas é como digo para respeitarmos temos que ser respeitados…

            Não esperes que uma criança de pessoas heterossexuais, seja entregue a homossexuais, sem que as pessoas se revoltem…

            Qualquer ser humano heterossexual, tem na família o centro de tudo o ser…e a defesa das suas crianças está em primeiro lugar…

            já viste o que está a acontecer agora a um casal português na Inglaterra??

            Não há crianças filhos de heterossexuais para todos, e retiraram os filhos ao casal, e estão para adopção…já viste o nojento desta situação??

            Isto não deve ser tolerado…

            tirando estes assuntos espero que toda a gente seja feliz, e quando digo toda a gente digo toda a gente, mas sem passar por cima das coisas sagradas para os outros…porque isso não será tolerado…

    • Fabio says:

      Isso não faz sentido Paulo. A partir do momento que apoias e doas dinheiro para apoiar uma medida para o fim de uma coisa, não podes estar a respeita-la. Não tentas acabar com aquilo que respeitas..
      Era o mesmo que eu dizer, nao gosto do linux mas respeitos os seus utilizadores. Mas mesmo assim vou apoiar uma proposta que acaba com ele porque não é para pessoas “normais” e é só para geeks. Essa proposta entrava e a geekalhada tinha que mudar toda pra windows. Isso é respeitar esses utilizadores e as suas opinioes?

  15. alforreca says:

    boooooorrrrriiiiiiinnnggggggg !!!

    anyway, pode ser que agora o firefox entre de novo no caminho certo (ou pelo menos deixar de ser um chrome-clone)

  16. Paulo S. says:

    Afinal o homem é contra o casamento gay e por isso é que saiu.

    Quando li o título da notícia, pensáva que era ele é que tinha casado e por isso tinha saído do cargo que ocupáva.

    Deveriam mudar o título para CEO da Mozilla abandona cargo por ser contra o casamento gay… ou parecido.
    Fiquei logo a pensar, porque raio é que ele sairia por causa disso, se o mozilla é free, porque razão o homem não poderia ser “free” nas suas escolhas.

    É sexta-feira, por isso está tudo desculpado. =P

  17. superneo says:

    Acho bem que seja contra o casamento gay, não tem jeito existir isso.

  18. CC says:

    @Johnny

    Sem dúvida, no entanto acredito que a tolerância não é, nem devia ser pura e simplesmente unidirecional.

  19. José Pereira says:

    Ser heterossexual e defender essa posição é ser mal visto nos dias de hoje. É quase como ser homem das cavernas.

    Será que não gostar da homossexualidade e “lutar” por esse ideal é incorrecto? Pelo que se vê só se é correcto se se impuser aos outros a homossexualidade e fazê-lo com força de Lei… os sentimentos são tudo e a restrições da Natureza são coisas que não assistem aos Humanos, certo?

    Bem vistas as coisas nem ficamos a saber se o senhor seria bom ou mau CEO da Mozilla, sabemos foi que a empresa gosta mais de gays de que dos outros e ele está desenquadrado com essa realidade da empresa porque defende um ponto de vista diferente.

    Quem quer ser e/ou apoia os gays deveria aceitar o oposto dos outros, vice-versa.

    • Vera says:

      Muito bem dito.

      Hoje em dia ser gay é que é politicamente correcto. Ser contra é quase como ser pedofilo… não respeitam as opiniões contrárias e depois afirmam-se liberais.

      Não tenho nada contra os gays, mas o casamento gay é levar o folclore a outro nivel! Eu posso amar um animal de estimacão mas não preciso casar-me com ele para ser feliz.

    • Pedro says:

      Como é que se impõe ‘aos outros’ a homossexualidade? O casamento gay e a sua luta não impõem nada a quem não gosta do casamento gay (não se case com uma pessoa do mesmo sexo, é simples). Ser contra o casamento gay e lutar activamente contra isso é, sim impor a sua visão a toda a população.

      Ficou provado que Eich não foi um bom CEO em menos de duas semanas dado que não representava os ideias da empresa nem dos seus membros.

      Eu aceito que não gostes de gays mas não te estou a impor nada perante a lei. É essa a diferença.

      • Paulo Costa says:

        Como se impõe? Pedro, não seja ingénuo… existem muitas formas de imposição e pressão na sociedade, discretas, subtis e bem visíveis, ou não seríamos nós minimamente inteligentes e observadores para estar aqui a comentar.

        • Pedro says:

          Isso não é imposição porque não restringe em nada os direitos dos heterossexuais. Já o contrário acontece, nomeadamente com pessoas como Eich.

          • Paulo Costa says:

            Discordo Pedro.

            O “impôr a homossexualidade” não se limita exclusivamente à restrição ou não de direitos de quem não é homossexual.

            Considero que isso está também relacionado com muitos os outros factores e influências orientadas unicamente à esfera da homossexualidade, que vão sendo introduzidas passiva e forçadamente na sociedade, direccionadas exclusivamente aos interesses gay, mas afectando e forçando discretamente a aceitação de todos, directa ou indirectamente.

            O que aconteceu com o Eich é um bom exemplo disso e da tolerância que tanto se fala e está na moda no Séc. XXI. Existe até quem considere a renúncia dele, uma conquista para a humanidade e espezinhar “pessoas como Eich” sem dó nem piedade, faz parte da mesma.

            Mas é tudo por um mundo melhor, mais tolerante e sem preconceitos, venha o próximo.

  20. Miguel says:

    Começo a ficar preocupado!
    Será que vou ter que arranjar um amigo gay para ser considerado “fixe”?

    Será que vou ter que concordar com o casamento gay para ter “emprego”?

    Parece que anormalidade hoje em dia, é não poder ter a sua opinião…

    • José Maria Oliveira Simões says:

      Nos USA, quem não for a favor do “casamento” gay, é sumariamente despedido. Se não tiver cuidado, e mostrar o que pensa sobre estes assuntos, vai para o olho da rua em três tempos e vai ter processos em tribunal. Não foram um ou dois que perderam o emprego por causa disso. O casos são às centenas, ou talvez milhares. É a democracia dos socialistas e comunistas. Ou pensas como nós (LGBT), ou a gente faz-te a folha.

  21. Vítor Moreira says:

    Bem, mas que grande conversa para aqui vai!

    No meio disto tudo, não consegui ver se já fizeram referência ao facto de, nos EUA, o lobby ser uma actividade normal e transparente e, por isso, ser “normal” haver donativos para as causas em que as pessoas acreditam.

    No nosso ponto de vista (mais europeu), temos a noção da liberdade, respeito pela opinião do outro, mesmo que seja contrária à nossa. Isso está bem explícito nos comentários que os leitores foram deixando.

    Agora a realidade dos EUA é um pouco diferente da de cá… A minha opinião é igual a tantas outras… respeitar a diferença de opinião mas impor a mesma… se o gajo fosse presidente da M$, talvez não houvesse problema, pois o mote da Mozilla é mesmo “free” e se o CEO não permite isso, a própria imagem da Mozilla sairia danificada…

  22. Sergio J says:

    Quem é menos tolerante? Aquele que reivindica um novo direito ou aquele que não tolera alguém que se opõe a reevindicacao desse direito.

    A legitimidade tem apenas e só a ver com a contextualização.
    Há alguns anos isso seria uma coisa hedionda e hoje não. Mas também aqui a uns anos o casar com meninas de 13 ou 14 anos era normal. 16 ou 17 era normalissimo. Hoje achamos tudo isso hediondo. Como será daqui a 200 anos?

    Onde quero chegar é que hoje grande parte de nós acha um direito o casamento homossexual, mas também temos de respeitar quem é contra. A democracia tem essa coisa de não termos de concordar todos, basta que metade + 1 seja a favor de algo. Mas a outra metade tem que ser respeitada e é legítimo que ela lute pelo seu ideal, porque no passado a metade dominante também lutou.

    Acho que muitos acham que democracia é quando ela está do nosso lado.

    • Pedro says:

      Desculpe mas isso não é democracia, um País democrático deve defender por igual os seus habitantes, independentemente da opinião geral da população.

      Por alguma razão Portugal foi pioneiro em leis como a pena de morte e a o fim da escravatura, não porque a maioria da população fosse contra elas mas sim porque tivemos políticos e leis que defendem desde cedo a população por inteiro. O mesmo aconteceu com o casamento gay há uns anos.

      • Sergio J says:

        isso é ditadura

        • Pedro says:

          É ditadura um País defender os direitos dos seus habitantes por inteiro? Não me parece que o seja.

          Os políticos que mencionei foram votados o que só legitima as suas posições mesmo que essas, em alguns pontos, sejam contrárias à da população. Se isso significar a proteção de todos tal como significou o fim da escravatura, casamentos interraciais ou gays, que venham mais políticos desses!

          • Sergio J says:

            claro que é ditadura. Quem é que decide o que é certo e o que é errado? Legitimidade democrática foi o que permitiu que os nossos politicos votassem a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo. não se levantou nenhum movimento contra, logo havia legitimidade para serem eles a votar em representação de nós.

      • Sergio J says:

        Os governos tiverem legitimidade para o fazer. O governo que fez essa lei foi votado pela maioria da população e passados 4 anos foi novamente votado. Se a população discordasse tinha toda a legitimidade para votar num partido que fosse contra as suas pretensões.
        Quem votou a favor representava mais de metade da população. Ou se levarmos em consideração a abstenção os partidos contra a lei representavam menos de metade da população. São coisas diferentes, mas igualmente válidas em democracia.

        Isto é democracia.

  23. JFF says:

    O que penso desta decisão? Sendo politicamente incorreto, diria que são… “paneleirices” 🙂

  24. Sergio J says:

    Já agora, metade dos Californianos pensam como ele. Vamos boicotar tudo o que é Californiano? Ou devem todos eles ser despedidos?

    Note-se que eu sou a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas também sou tolerante e respeito quem tem opinião diferente da minha

  25. Fabio says:

    Este não é o sitio para se falar disto mas às vezes há certos comentários que mostram o carácter de certas pessoas e que me entristece bastante saber que há pessoas assim neste mundo.

    Sendo assim a minha opinião é muito simples e explicando como se fosse para uma criança:
    Casamento gay permitido – Os gays casam-se, têm direitos iguais ao de toda a gente e são felizes. Não influencia a vida das outras pessoas.
    Casamento gay nao permitido – Não se casam, não têm direitos iguais ao de toda a gente e não são felizes. A vida deles é influenciada devido à opinião dos outros (podes dizer que tem que ser respeitada, mas não deixa de ser injusta).

    Assim sendo a liberdade das pessoas é afectada se o casamento gay for ilegal mas a sua legalidade não altera em nada a vida do resto das pessoas. O casamento gay ser ilegal é contra a liberdade e por isso não é democrático.
    O que tem que ser proibido é o que altera a liberdade das outras pessoas dependendo do que tu fazes.
    És gay e queres casar? A liberdade das outras pessoas não é em nada alterada. Tem que ser legal.
    Gostas de fumar umas ganzas? A liberdade das outras pessoas não é em nada alterada. Tem que ser legal.
    Gostas de ver as novelas da tvi? A liberdade das outras pessoas não é em nada alterada. Tem que ser legal. (se tivesse que impor a minha opinião tinham que ser proibidas mas não é assim que funciona)
    És pedofilo ou violador? Está a alterar a liberdade das outras pessoas. Tem que ser ilegal.
    Etc, etc…

    Cada um sabe o que é melhor para si e se não vais influenciar a vida das outras pessoas com as tuas escolhas então isso não pode ser ilegal. Já está mais que visto que a repressão e proibição não resultam. As pessoas não vão ter todas a mesma opinião nem gostar todas do mesmo, mas se uma escolha de alguém não influencia em nada a tua vida porque é que vais sequer perder tempo com isso?

  26. Paulo Costa says:

    Vou-me desviar completamente da parte tecnológica da notícia.

    Não sou anti-gay, sou sim contra a influência e pressão do movimento gay que é bem vísivel em toda a sociedade.

    O que o Eich fez há anos, acabou agora por manchar a imagem dele e prejudicá-lo, mas porquê só agora? Basta ver as notícias da net, televisão e facebook… actualmente é um lobby tremendo de poder e influência, política, media, publicidade, e ninguém pode tossir ou sequer apontar na direção de alguém/algo gay ou colorido. É “preciso” concordar e, se não concordar, é “gentilmente” desencorajado a não mostrar a discórdia, ouvindo estas palavras mágicas que funcionam sempre: “preconceituoso”, “homofóbico”, “intolerante”, “retrógrado”, entre outras.

    Muitos gays usam e abusam de processos de tribunais, privilégios, leis e influências públicas e privadas para atingir certos fins e aprovar outras e mais leis especiais como se fossem uma espécie diferente da humana ou em vias de extinção e protegidas, por um lado apelando sorridentes à sensibilidade de muitas pessoas, fazendo até lembrar os políticos, por outro lado “entalando” quem não concorda/fala/comenta/refere/critica/influencia. É pura hipocrisia e arrogância para atingir fins a qualquer custo, evitando causar polémica contra eles próprios conseguindo-a canalizar contra quem discorda.

    E para quem diz que é natural ser gay, ok, eu digo que tudo o que existe ou é organicamente proveniente no planeta é supostamente “natural”, eu convivo bem com isso e com o equilíbrio das coisas e tolero tudo se em doses justas, equilibradas e necessárias. Mas mais natural ainda é o instinto de procriação que está intrínseco no DNA humano e animal. Não comparando o comportamento animal com o humano, o objectivo desse instinto de procriação é a perpetuação da espécie ao nível mais básico, necessitando para isso de um ser humano do sexo feminino e outro do sexo masculino. Tendo isso como base essencial à vida humana, podem tapar, pintar e decorar por cima com cores, nomes, têndências, ideais e leis, que independentemente de, para mim, o comportamento gay ser um “desvio natural”, o normal e inevitável é e será sempre o que sempre existiu e que suporta a própria ideia de vida e humanidade: o comportamento hetero e a consequente procriação (ou não) e tudo o que advém daí.

    Quantas pessoas viram ou ouviram dizer que alguém tem orgulho em ser hetero? É mesmo necessário dizê-lo como que para provar algo? Têm conhecimento de alguma parada hetero ou outro movimento hetero/straight pride que tenha sequer 1/10 da visibilidade de uma gay? Será mesmo necessário esse tipo de afirmação e movimentos?

    Num dos episódios da série The Office, uma personagem homossexual refere: “Sometimes it pays to be gay.” – isto foi em 2006…

    • A resposta à tua pergunta do porquê só agora ter causado escândalo, está no facto de que na altura ele não representava a empresa, não era a cara dele a cara da Mozilla.

      Ele em 2008 era só CTO e membro da administração da empresa, por isso que não causou qualquer impacto na imagem da empresa e se causou foi uma coisa mínima. Agora como CEO a imagem que representa e tem de defender é completamente diferente.

      Sabes muito bem que certas acções do passado de uma pessoa voltam ao presente quando elas ocupam cargos importantes.

      • Sergio J says:

        Era uma imagem tão reprovavel que até metade dos californianos apoiaram a causa.

        mais uma vez não estou do lado dele. Estou é absolutamente contra é quem o condena por algo que ele lutava e na altura era o status quo. No inicio era algo condenavel, depois passou a toleravel, depois veio a causa da igualdade (mais que justa), mas agora chegou-se ao extremo de condenar quem é contra.

        Na realidade nada mudou o extremismo no ser humano continua lá.

        • Paulo Costa says:

          O extremo e a hipocrisia de apelar à tolerância, atacando e acusando quem não aceita, de ser intolerante. A meu ver, esta situação é um bom exemplo dessa “tolerância” que tanto apregoam, basicamente, propaganda para as massas. O extremismo sempre irá existir no ser humano e os gays não são excepção só porque apelam constantemente à fantasia ideológica do “amor” entre todos. Estou-me literalmente nas tintas para o que fazem na privacidade das 4 paredes desde que tenham comportamentos civilizados e discretos em sociedade, como seria esperado de todos. Mas pessoalmente só tolero até ao ponto em que começo a ser bombardeado com todo o tipo de liberalismo desenfreado e exposições de “afecto” público. E depois aparecem estas notícias e mais hão-de vir.

      • Paulo Costa says:

        Tens razão Hélder, um pormenor importante que não reparei, esse das 2 semanas. Obrigado pelo reparo.

  27. pedro says:

    “O que pensam desta decisão”? Em duas palavras: completamente ridícula.
    O que interessa se fez isto ou aquilo? O que importa se os que não sabem o que querem não gostam de alguma coisa que ele tenha feito? É completamente ridículo misturar coisas “de fora” com o trabalho. Mas pronto. São opiniões.

  28. R o B says:

    Não havia necessidade de responsabilizar um projecto e incentivar o uso de outros browsers só porque o CEO não usa o sistema operativo invertido, isso é uma escolha pessoal que devemos respeitar mesmo que seja diferente da nossa e só a ele lhe diz respeito. Até onde vai a liberdade? Cada um utiliza o sistema operativo que mais se adequa às suas necessidades.

  29. Pedro Ferreira says:

    É assim mesmo! Alguém com coragem para fazer frente ao lobby dos homosexuais. Para a sobrevivência da espécie humana,a sociedade depende dos heterosexuais. Do ponto de vista da sociedade, não há interesse em casamentos homosexuais.

  30. DSpinola says:

    Mas agora todos teem que ser a favor do casamento Gay?
    Que grande LOL!

    • lmx says:

      é a moda agora…

      e ai de ti que não gostes que eles usem termos como casamento ou que adoptem crianças heterosexuais…ai de ti…e ai de mim também… lol

      • tbseven says:

        Tambem não concordo com o casamento gay.
        o significado de casamento ou de casal é apenas, no meu entender, entre sexos opostos.
        Vou dar um exemplo: uma pessoa vai á praça e compra um casal de patos e não está com certeza á espera de receber 2 machos nem 2 fêmeas, mas sim um casal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.