PplWare Mobile

App do banco BPI permite aceder a contas de outros bancos


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Jo says:

    Agora falta os outros bancos requisitarem 1,2 € por acesso de terceiros nas suas contas

  2. Tiago Dias says:

    Sempre bom saberem onde temos outras contas não é? Dados meus amigos, tudo a “rapar” para si os dados!! o ouro de hoje em dia!

  3. Pedro says:

    Isto só vai servir para eles controlarem o que temos e arranjarem uma estrategia de manipulação para conseguirem o que pretendem, deixar o dinheirinho no BPI

  4. Rodrigo says:

    Excelente maneira do BPI em que outros bancos os seus clientes têm conta. É claro que se perguntarem ao BPI se têm acesso a informação confidencial que é passada quando se acede ao outro banco, eles vão dizer que não é que é estritamente confidencial. Prefiro continuar a utilizar uma App independente por cada banco onde tenho conta. Ideia inovadora? Não é assim tanto.

  5. Miguel says:

    O Banco BIG ja usa esse sistema à mais de 2 meses…

    • joca says:

      Exacto.. Esta cena louca inovadora já existe no BIG há algum tempo!!!!

      • Pedro Pinto says:

        Francisco Barbeira, membro da Comissão Executiva, destacou que…

        “o BPI é o primeiro Banco português a usar as vantagens da diretiva de pagamentos PSD2 para proporcionar aos Clientes um serviço integrado de consulta de todas as suas contas em bancos portugueses”.

        • Paulo Mendes says:

          “O BPI anunciou recentemente o lançamento de um serviço digital inovador que permite aos Clientes BPI acederem às suas contas de outros bancos, diretamente na BPI App e no BPI Net.”

          Mas a pplware é que o destacou como inovador…

        • Nuno Ferreira says:

          Sinceramente ele pode dizer o que quiser. Já vi exemplos em que saiu no Observadorque X aplicação era inovadora e a primeira do seu género, comigo a saber que tinha feita uma igual para um cliente há meio ano, o que obrigou a mudarem a noticia depois do contato do meu cliente com o Observador.
          No entanto esta situação acontece com muitos outros meios de comunicação.

          Muitas vezes recebem o press release e nem se dão ao trabalho de verificar fatos. (Não sei se é exemplo do pplware nem os estou a acusar de nada)

        • A. Martins says:

          O BPI também tinha anunciado, no princípio da polémica taxa MBway, que quem tivesse uma conta “Valor” (conta onde já se paga e muito, numa mensalidade de comissões), estavam isentos dessa taxa, mas depois cobraram a toda a gente!! O Banco BPI é dos piores!!….a começar pela arrogância do seu patrão!!

  6. Rui says:

    E mais, isto do DSP2 o cliente bancário ao permitir “partilhar” os dados de cada conta com as entidades (bancos, empresas de crédito etc…) que se registaram para terem essa permissão de acesso, vai permitir que uma pessoa faça uma compra numa loja online por exemplo e que o pagamento seja automático. Imagine que precisa fazer um crédito para comprar qualquer coisa, se a entidade que lhe vai emprestar o dinheiro tiver acesso aos seus dados bancários poderá nesse mesmo momento dizer se empresta ou não. Caso não tenha permitido o acesso aos dados o processo faz-se como se faz até ao momento. É uma grande mudança no modo como se fazem pagamentos/recebimentos que exige que tomemos consciência da globalidade que isto tudo implica.
    Contudo temos sempre o poder da escolha e podemos optar por não aceder a esse mecanismo, pelo menos, por agora.

    Mais informação aqui:
    https://www.glintt.com/pt/o-que-somos/noticias/Paginas/S%C3%A3o-as-Fintech-os-bancos-do-futuro.aspx

  7. Luis says:

    O BIG já tem essa função disponível há meses.

  8. Artur says:

    Isto faz-me lembrar quando apareceram os cartões multibanco e o sistema multibanco, era ver os bancos todos a oferecer os cartões, as anuidades e mais alguma coisa. Quando viram que podiam sacar alguma coisa com aquilo… enfim, é o que se vê.
    Com as app vai ser a mesma coisa daqui a uns tempos a manutenção vai ser um custo para o banco e logo quem vai pagar isso, é o tipo do costume, o cliente.

  9. Ricardo Monteiro says:

    Só acho estranho os bancos cobrarem taxas de manutenção das contas cada vez mais altas, cada vez terem mais máquinas e menos pessoas nos balcões, cada vez usarem mais documentos elétricos em vez de papel e estarem sempre a chorar com o facto do multibanco ser gratuito, do facto do MBWay ser gratuito… não é estupidez?

    • Miguel says:

      Não é estupidez, é esperteza. Os Bancos tem como objectivo majorar o lucro. Vao onde é mais simples. e nao tenham duvidas, daqui a uns anos estamos todos a pagar e a achar normal. É a evoluçao “natural”.

  10. MarioM says:

    Este é um banco que era bom durante + de 20 anos usei este banco agora que passou completamente para Espanha e passaram a ser uns ladrões de porta aberta comissões upa,upa, que se qualquer Português fizesse o mesmo no seu negocio que a banca faz tinha sempre lucro tb lhe vou um pontapé de saída na bunda.

  11. A.Martins says:

    Se se preocupassem mas era em ter uma aplicação rápida e eficiente, e não com “tralha” a mais, que ninguém precisa, a que se arrasta para os serviços básicos!!! Até a famosa “função” Mbway , agora também dentro da sua app BPI, nem de longe chega aos calcanhares da genuína MbWay!!

  12. Alexandra says:

    O BiG já tem o BiG Total Banking há meio ano. Serviço “inovador”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.