PplWare Mobile

Smartphones Android enviam 10x mais dados para a Google que o iOS para a Apple


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. EU says:

    O Android envia em separado, logo mais vezes, a Apple envia tudo de uma vez LOL

  2. Jorge Carvalho says:

    Pedro , tu hoje acordas-te brasileiro ? ( Sem ofensa aos Brasileiros 🙂

    abc

  3. Pedro says:

    Chama-se segurança, é uma feature do android.

  4. Rui RM says:

    “Todos estes dados são usados para criar perfis e depois apresentar publicidade dirigida e ajustada às necessidades dos utilizadores.” –> se fosse só isso.. estavamos bem.. é BEM BEM BEM MAIS do que isso.. não sejamos inocentes..

    • John says:

      ilucida-nos grande mestre 🙂

    • ..wtf.. says:

      ..wtf.. Ora explica lá o que é que a google te dá para além de publicidade que recolhe desses dados?
      Mas explica BEM BEM BEM.. 🙂

      • RM says:

        Simplesmente considera a hipótese de a Google fornecer/vender a informação do histórico da tua navegação na net (ou de outras pessoas) a algum governo! Achas isso plausível ou não ?

        • ..wtf.. says:

          ..wtf.. Mas então tens de considerar isso para todas as empresas. Também tens de por a hipótese de que existem empresas que recolhem menos info dos utilizadores, e usa-as em pior situações. Ex. (Altice, Vodafone, NOS, GALP, EDP, etc.) Sabem BEM mais info critica dos utilizadores.

          • RM says:

            Sim, e como deverás saber, informação é poder!

          • Sujeito says:

            Como é que a info duma galp é mais crassa do que do google? Nunca é. O Google engloba tudo. Procura pela defino e vais ver o que já se sabe a este respeito do que andam a fazer e que o RM referiu.

    • Rui RM says:

      não vale a pena dar grandes explicações.. leiam as condições de utilização do GMAIL.. mas leiam tudo, com calma e bem lido.. aí já vão ficar com uma ideia.. além disso, podem pesquisar “como as grandes empresas usam os dados recolhidos.. big data analysis..” — depois disso vão ver como os dados são usados para anuncios, influenciar massas, estudos de comportamento, localização, tracking, perfis de consumo, espionagem, … e mais e mais e mais..

      • ..wtf.. says:

        ..wtf.. Não é uma questão de explicações. tenho noção da informação recolhida. Quando estou na Estação da CP, aparece-me os horários do meu destino no tlm, isso não aparece por acaso nê. A google sabe o percurso que faço diariamente, e isso ajuda-me. O resto, as pessoas têm de ter noção daquilo em que confiam.

  5. V.T. says:

    “Em 24 horas, um smartphone Android com o Chrome ativo e a correr em fundo, transmitiu a sua localização 340 vezes, fazendo 14 comunicações por hora.”

    E se eu utilizar o navegador da Samsung (ou outro qualquer) em vez do Chrome?

  6. Miguel says:

    E puff.. lá se vai a bateria

  7. Beatriz Gosta says:

    LOL o paper a descrever features que todos usamos.
    também fazem 10x mais coisas…

    – Juntar fotos da mesma pessoa
    – Criar albuns automaticos quando faço uma atividade
    – Tempos para trabalho e casa que são descobertos automaticamente
    – Alguns insights do google assistant que são pretinente
    – and so on and so on

    • Dorian says:

      engraçado que quase tudo o que disseste também existe no iOS e é feito no próprio aparelho!
      Mas nada do que dizes tem a ver com a análise que foi feita aos browsers em cada sistema

  8. Miguel Costa says:

    Os dados de localização são enviados pelo google maps… que usa o mesmo nível de envio do Chrome. Esse estudioso é tão burro que nem se lembrou de desligar o maps e associou toda a operação ao chrome.
    A Apple tem outras formas de recolher dados: liguem-se ao Itunes e vejam a quantidade (são mais de 5mb) de dados que a são enviados, incluindo os vossos contactos. O mesmo se passa com a cloud onde TODAS as fotos, vídeos ou ficheiros são corridos por algoritmos de publicidade. Se quiserem testar no vosso “ulta seguro iphone” façam uma montagem de uma foto vossa com a Torre Eiffel em fundo, usem o programa para adicionar os metadados, colocando a geo-localização de Paris e a hora certa. Vão ver que na semana seguinte a terem guardado essa foto, surgem publicidades a hóteis de Paris ou lojas de roupa da cidade luz… como se a Apple soubesse que vocês estiveram em Paris.

  9. zeze camarinha says:

    nao gostei da foto com a google e uma tremenda falta de respeito

  10. Rafael says:

    pensando em mudar para a apple. mas continuo resistente à mudança

  11. says:

    Se quiserem usar Android, usem o LineageOS, mas não instalem nada da Google. Play Stores, etc. etc. É a única maneira de não recolherem a informação.

    A grande maioria dos developers disponibiliza as apps fora da Play Store. (via ficheiro .apk)

  12. Altino says:

    ehehehe botnet

  13. ApacDrac says:

    Quem quiser estar imune, tem duas soluções. Não usa telemóvel ou faz um sistema operativo de raiz.

  14. joao magalhaes says:

    Só recolhem a informação que os usuários lhes dão.

  15. Pedro says:

    Uma notícia para encher chouriços e provocar a discórdia. Os patrocínios limitam, e de que maneira, as reportagens.

  16. MárioM says:

    Tanto faz um como o outro uma coisa é o que se sabe outra é aquilo que não se sabe mas mais facilmente a Apple pode enviar o que quiser porque o Software é fechado que o Android onde qualquer um mexe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.