PplWare Mobile

Alerta: Há um novo tipo de ataque “à distância” para roubar carros


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Nuno says:

    Boas

    Já há uns tempos que acontece e não sei se já deram conta, mas ao ver os tópicos através da app Android não consigo ver os anexos/vídeos…

  2. Vitor de Sousa says:

    As minhas desculpas, mas isto é banal.
    Funciona para os carros da gama alta (aqueles com cartão ou chave)
    Atenção que isto não funciona nas renault 4L, Fiat Panda, etc

  3. Joao ptt says:

    Que interessante, antes utilizavam para abrir as portas e depois furtavam o que estava no interior, mas pelos vistos agora arranjaram maneira de captar os códigos de alguma maneira que estão sempre a ser emitidos pelo comando (ou a pedido do emissor) e a conseguir utilizar isso para não só arrancar como mantê-los a andar.

    Alguns fabricantes têm nas opções do veículo a possibilidade de desligar tal funcionalidade de abertura por proximidade, mas o facto de conseguirem arrancar também é que não sei como resolvem pois muitos só funciona por proximidade, não é preciso qualquer chave… se bem que alguns têm uma chave escondida até dentro do comando (muitas pessoas nem sabem) para o caso do mesmo avariar poderem abrir a porta ou pelo menos conseguirem arrancar com o automóvel se já estiverem dentro dele.

    • NA says:

      Eles colocam o carro em funcionamento através de uma 2ª máquina que programa chaves virgens via OBD. Em pouco tempo, têm uma chave tal e qual as duas originais que lhes permite levar o veiculo como se fosse deles.
      O aparelho que procura a chave original apenas lhes veio permitir “trabalhar” com mais segurança com carros com alarme.
      Isto já vem a acontecer há bastante tempo. O ideal é comprar um carro pouco apetecível.

      • José Rodrigues says:

        Lol. Ou isso ou não ter carro já agora..
        Eu cá prefiro optar por ter seguro.. 😉

      • Joao ptt says:

        Ah! ok.
        Assim já compreendo, eu compreendia a parte de eles abrirem as portas e desligarem o alarme, mas não estava a compreender como faziam o arranque, com a programação por OBD já compreendo.
        Já vi alguns artigos a sugerir alterações no OBD para dificultar a vida aos artistas.

        Por outro lado enquanto a Europa obrigar os fabricantes a manter o OBD desbloqueado (para promover a livre concorrência) e sem qualquer protecção vai ser difícil proteger os automóveis. No mínimo deveria existir algum sistema baseado em cartões/ chaves físicas de algum género tipo “FIDO U2F” ou outro qualquer mais adequado à realidade automóvel que permitisse aos proprietários bloquear o acesso ao computador de bordo excepto quando os mesmos quisessem permiti-lo… tipo visitas à oficina, ou para colocarem eles mesmos aparelhos genéricos de diagnósticos. Claro que isto não impediria os amigos do alheio de fazerem o que já fazem hoje em dia em alguns casos que é o mudar a centralina para ultrapassar os sistemas de bloqueio de alguns automóveis, mas pelo menos iriam ter que investir um pouco mais.

        Por tanto a abertura felizmente acho que a maioria dos fabricantes têm a opção de desligar esse sistema nos menus do veículo… está lá enterrada algures mas costumam ter, por isso podem desactivar… a menos que não tenha chave e então terão de ter outro sistema tipo “comando de alarme” em que carregam num botão para abrir portas e desligar o alarme e outro para fechar as portas e ligar o alarme… a menos que o próprio comando já tenha essa função e esteja apenas desactivado de fábrica para “conveniência”.

        O OBD só mesmo alterando o mesmo para que a malandragem não se consiga ligar facilmente ao computador de bordo… alguns desligam fios, outros trocam-nos, outros colocam tampas, enfim, parece pelo menos existir mais que um método para dificultar a vida aos amigos do alheio… mas nada de definitivo… já que mais cedo ou mais tarde os mecânicos vão mesmo precisar de aceder ao sistema de diagnósticos do veículo para fazer as necessárias revisões.

  4. Técnico Meo says:

    Sdr com mathlab

  5. José Rodrigues says:

    Nada de novo, tenho estacionado o meu na rua na esperança de ser roubado, é BMW que ainda é mais facil, mas estou com azar. Quero trocar de carro e vale mais no seguro do que se o vender.

    • dajosova says:

      LOLOLOL

      sei bem o que isso é!
      os 320D e não só, as Renault Mégane, etc…. são facílimos…
      Podes é trocar a ficha por uma diferente que assim batem com o nariz na porta e já não ligam o pc lá!

  6. Marcio says:

    Tenho um amigo meu que roubaram lhe uma carrinha c220 quase nova e ja la vai mais de um mês e nem sinal dela em vila do conde a porta de casa..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.