PplWare Mobile

ADSE – Já pode proceder ao envio on-line de documentos


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Bode says:

    É só para funcionarios publicos ou funciona para o privado também? Obrigado.

  2. Antonio Silva says:

    Se tenho que enviar na mesma o original para que me serve estar com 2 trabalhos, para receber 16 ou 24 euros (a maioria das minhas faturas são de dentista ou consultas) 1 mês mais cedo?

    • Anon says:

      Ainda bem que, felizmente, não lhe faz diferença receber o reembolso um mês mais tarde.
      No entanto, vale a pena pensar nos beneficiários com despesas muito significativas a quem faz diferença uma maior rapidez no processamento do reembolso pela ADSE.

      Quanto a enviar os documentos originais pelo correio, trata-se de um requisito legal.

      • Anonimo says:

        Concordo com o Antonio caro Anon.
        Isto basicamente resume-se a uma medida para inglês ver. Alias, realça que tenho pena das pessoas que tem poder para tomar decisões nos organismos publicos, pois esta medida é um desperdicio de recursos e custos que afectam directa e indirectamente os bolsos dos contribuintes.

        Mais, de que me serve novamente ter este trabalho duplicado?
        E passo a descrever:
        autenticar na aplicacao, fazer copia dos documentos, enviar sob certas condicçoes: localizar um pc, ter internet, garantir que os acessos estao actualizados e garantir que nao somos hackeados.
        Vantagem – receber mais cedo??

        Ok, vamos à segunda parte.
        Ir aos correios, esperar, pagar por um selo!

        resultado, continuar a esperar pl reembolso.

        Passado quase dois meses recebemos uma carta em casa a informar que perderam a factura.

        Desta forma teremos de ir novamente à clinica pedir uma segunda via, voltar a ir aos correios, voltar a pagar um segundo selo e rezar para que desta vez os serviços funcionem bem.

        Conclusão, para receber algo temos de perder mais de 1h da nossa vida, fora os transtornos sociais e laborais mais a despesa…
        Diria que nesse exemplo acima perdi mais de 20€ com este transtorno pois poderia estar a trabalhar inves de fazer o vosso trabalho.

        Agora, qd essa adse directa permitir o envio das facturas e o processo fique por aí terminado, aí sim será uma mais valia para o beneficiario.

        tudo o resto são filosofias a cheirar mal para quem meio palmo de testa.

  3. censo says:

    A meu ver é uma medida só para inglês ver ! O papel tem de se enviar sempre. E até se compreende, para evitar as fraudes. Mas então…para quê isto ? O estado tem pressa em nos reembolsar ???? Esta sim, seria uma novidade …!

    • Anon says:

      Sim, de facto existem organismos públicos que tentam melhorar e fornecer um serviço de melhor qualidade aos cidadãos.
      Este serviço foi concebido precisamente para permitir acelerar o processo de reembolso da ADSE, no melhor interesse do cidadão.

    • António Silva says:

      Fraudes… está tudo interligado com cruzamento de dados. Eles sabem de quem é a fatura e se foi registada nas finanças. A partir daí não deveria ser necessário o seu envio.
      Cump.

  4. Fernando Seabra says:

    Dado não dispensar o envio dos originais é apenas duplicação de trabalho por parte do beneficiário.

    • Anon says:

      Não, está equivocado, não há duplicação de trabalho.
      Há, sim, uma reformulação e simplificação processual, no melhor interesse do beneficiário da ADSE.
      Qualquer beneficiário pode continuar a usar os procedimentos em vigor, ou experimentar usar este novo serviço e acelerar o seu processo de reembolso.

      • Fernando Seabra says:

        Desculpe, não concordo. Proceder à submissão onljne e posteriormente ter que enviar os originais são dois trabalhos. Os procedimentos em vigor até agora implicam apenas o envio dos originais. Contudo, se acelerar o processo, pode ter algum interesse para alguns contribuintes com urgência no reembolso

        • Anon says:

          Se referiu “duplicação de trabalho” no sentido de duas tarefas, estamos de acordo.

          Quanto a ter “algum” interesse para “alguns” beneficiários, lamento mas não são só “alguns”.
          A *generalidade* dos beneficiários sempre desejou, e deseja, que o reembolso pela ADSE se processe o mais rapidamente possível.
          E posso adiantar-lhe que essa aspiração é, desde há muito anos, um objetivo e uma prioridade *constante* na ADSE.

  5. Ze says:

    Isto tem interesse zero, basicamente, foi a entidade patronal a simplificar o processo de entrega de despesas para reembolsos mais rápidos, a minha entidade patronal há longos anos que já tem processos de submissão de despesas via internet. Isto não é para os cidadãos, é para os funcionários públicos.

  6. Antonio Silva says:

    Não penso que seja para melhorar o serviço e muito menos para reembolsar mais rápido, a meu ver será para simplificar o trabalho dos funcionários da ADSE, ou seja evitar contratar mais pessoal. POUPAR DINHEIRO

    • Vilna says:

      Se o utilizador inserir os dados os funcionários não terão de o fazer e podem fazer trabalho mais técnico.
      É como separar o lixo mo ecoponto se todos o fizemos tido o sistema é mais eficiente.
      E o benefício traduz se na rapidez do reembolso.
      Parece me bem

    • Anon says:

      Lamento, mas está equivocado.
      Asseguro-lhe que *nenhum* serviço online da ADSE alguma vez foi desenvolvido para “evitar contratar mais pessoal”.
      Poderia falar-lhe em racionalização e otimização de recursos, reengenharia de processos ou desburocratização incremental, mas este não é o local apropriado para uma reflexão dessas.

      O que lhe posso adiantar é que este novo serviço online é simplesmente mais um exemplo do esforço atual feito em *TODA* a administração pública para melhorar processos e a qualidade dos serviços em prol dos cidadãos.
      Dizer o contrário é menosprezar o esforço e empenho diário de milhares de funcionários públicos espalhados pelo país e no estrangeiro.

      • Helena says:

        Quero partilhar o seguinte: Remeti as faturas online mas o que eu não sabia é que depois tinha de as remeter pelo correio na mesma e mais grave pensei que fosse mais célere o reembolso, agora…levou precisamente um mês, o mesmo tempo que levou a ultima vez que remeti.

        Conclusão: Não vi melhoria nenhuma…1º porque estava convencida que não tinha que remeter as faturas via correio…tive de as remeter à mesma com o protocolo imprimido do registo das faturas online( ajudei os funcionários da adse).
        2º Gastei na mesma o dinheiro o reenvio das faturas através do correio.
        3º – Convicta inicialmente que pelo menos o reembolso seria mais rápido mas nem isso…afinal para o beneficiário não vi melhorias nenhumas…só se for daqui a mais uns tempos e o ideal era não enviarmos os originais das faturas pelo correio…pois se foram digitalizados???

  7. Raul says:

    Mais uma inovação tecnológica, ou melhor mais burocracia digital. Se um dos objetivos centrais do programa de governo SIMPLEX + é acabar com a desmaterialização dos processo em termos administrativos, tendo em conta a noticia publicada, o benificiário, para além de proceder de forma digital ao envio dos documentos terá sempre que enviar os mesmos em suporte de papel. Há 20 anos para tratar de qualquer procedimento tínhamos que tratar de 15 papeis, hoje em dia são necessários os mesmos 15 papeis, acrescidos da BUROCRACIA DIGITAL.

    • Anon says:

      Obrigado pelas suas referências à desmaterialização e aos programas SIMPLEX. mas vale a pena clarificar alguns detalhes.

      Na ADSE, como em muitos outros organismos públicos, estão neste momento em curso iniciativas para “acabar com o papel”. O objetivo é desmaterializar *totalmente* certos procedimentos administrativos que envolvem documentos em papel, tornando-os 100% digitais.

      O envio de documentos de despesa para a ADSE, para efeitos de reembolso, é um desses processos. O novo serviço online agora lançado é, de facto, uma fase *intermédia* dessa evolução.

      Dois bons exemplos recentes de processos para “acabar com o papel” são o e-fatura e a Receita Eletrónica.

      Resumindo, a prioridade é solicitar cada vez menos “papel” e informação ao beneficiário/cidadão (que a administração pública já possua), dando lugar ao intercâmbio digital de dados entre os organismos públicos que os gerem.

      • Marcelino Conceição Moreira Santos says:

        Após a leitura dos comentários supra e das respostas por parte da Anon, ainda não entendi, como é que o registe online de despesas, terão tratamento mais rápido do que o normal envio dos documentos, se o tratamento do registo online, só terá seguimento, após a receção por parte da ADSE, dos documentos originais.

      • Maria de jesus says:

        concordo e aprecio o explanado.
        fiz o envio de uma despesa, amanha irei enviar via CTT os originais. E espero que mais tadrde acabe esse procedimento que é mais uma desoesa que se evita com a digitalização do documento.

      • Maria de jesus says:

        concordo e aprecio o explanado.
        fiz o envio de uma despesa, amanha irei enviar via CTT os originais. E espero que mais tadrde acabe esse procedimento que é mais uma desoesa que se evita com a digitalização do documento.

  8. Mário Augusto Reis says:

    Acredito que o envio dos documentos por via eletrónica seja um procsso para acelerar os reembolsos, mas gostava de ser informado se possivel, qual o tempo de reembolso, porque antes cheghuei a estar 6 meses à espera do reembolso

  9. Isabel Carvalho says:

    Bom dia, acho que falta aqui mencionar um pormenor, os documentos têm de chegar à ADSE sob a forma de e passo a citar:
    ” 2. Clique em “Imagens” para preparar o conjunto de imagens associadas ao processo de reembolso. A primeira imagem da lista deverá ser sempre a folha do recibo ou fatura em que conste o total da despesa. Após o carregamento de cada imagem, verifique que todos os dados dela constantes são perfeitamente legíveis e correspondem aos valores introduzidos no formulário. Tenha também em atenção que só são permitidos ficheiros do tipo imagem simples (jpg, png,tiff,gif …). Não são aceites outros tipos de ficheiros, tais como .doc, ou .pdf). ”

    Então e se não tivermos estas aplicações que produzem estas apresentações de documentos, nunca poderei usar este meio de envio, porque no serviço não temos isto só pdf. Obrigado

  10. Graça Cordeiro says:

    Efectivamente, não concordo que o envio de documentos de despesa via online, para além do pressuposto de que o respectivo reembolso seja mais rápido, traga alguns benefícios para o beneficiário, na medida em que, para além dos documentos digitalizados, temos de proceder ao envio dos originais, o que traz custos acrescidos.
    Sempre entreguei os documentos na Loja do Cidadão, sem qualquer problema.
    Hoje, procedi ao envio online, seguidamente fui aos CTT para enviar os documentos originais.
    Para além de esperar mais de 30 minutos, paguei 1€ !!!!
    O que posso considerar como benefício?

  11. Diamantino Tiago Conceição says:

    Graça Cordeiro estou totalmente de acordo. Esta invenção da ADSE só dá para gastar mais tempo e dinheiro.
    Tempo no computador ; tempo para chegar ao correio ; como os CTT agora são sambem “banco”…meia hora de espera…Enfim é para esquecer….Claro que se recebe mais cedo mas isso não é tudo…Como as empresas têm de enviar os recibos para as finanças até ao dia oito do mês seguinte a ADSE só tem de confirmar nas Finanças a veracidade dessa factura-recibo no mês seguinte e de imediato pagar a comparticipação. Se a factura-recibo não estiver declarado nas Finanças estas devem punir o infractor. e comunicar ao interessado.

  12. Rodrigo Carvalho says:

    Desilusão. Estava a pensar experimentar o “Simplex” mas percebi que gastava mais tempo e mais dinheiro no envio em papel. Só falta perceber se o método tradicional não vai demorar ainda mais tempo com a desculpa de que se quiser mais rápido perca mais tempo e pague…

  13. João says:

    A meu ver contratos de prestadores de serviços com a ADSE é um mau negócio. O estado é complicado e paga a más horas. Na empresa onde trabalho até dá prejuízo bem feitas as contas.

  14. A.Castro says:

    Estava a pensar em mandar as minhas facturas de cuidados de saúde para a ADSE via digital mas na realidade de nada me serve a não ser ter 2 trabalhos . Expeditar o pagamento como se o processo só terá andamento depois de receberem o original da factura? Na verdade bastava confirmar junto da entidade emissora da factura se a mesma existia ou não a isso chama-se cruzamento de dados e não é nada que as Finanças ou a administração pública não sabia o que isso é….enquanto assim for é na realidade uma perda de tempo e não tem nada a haver com o menosprezar o esforço que cada funcionário da ADSE faz e muito bem no seu dia a dia

  15. O. Moreira says:

    Entreguei, esta manhã a factura de um exame que fiz num local que não tinha acordo, na Loja do Cidadão. Por casualidade a mesma encontrava-se inserida perto do local onde fiz o exame. Demorei 5 m. e não paguei nada.
    Recebi um talão de entrega pelo acto.
    Entrei no site da ADSE para saber qual o valor que me seria reembolsado perante o custo do exame. Não descobri em lado nenhum. Alguém sabe este pormenor?

    Obrigada.

  16. Marcelo says:

    Fora com o papel. É simples. Aquando da fatura/registo, opção de envio na empresa diretamente para o mail da pessoa e da opção – adse.
    Simples e sem transtornos para ninguém.

  17. José Tátá says:

    Gostaria de saber se é necessário colocar selo na carta.
    Obrigado

  18. MHR says:

    Despesas de Setembro 2018 ainda não pagas pela ADSE. Em processamento desde 21.11. Hoje sou informada que lá para 2019 serão pagas estas despesas. Mais de 4 meses. Que se passa? Inacreditável. Antes demoravam +- 30 dias. Agora já ultrapassa os 120 d e não há programação alguma
    Temos que esperar pela devolução dos 38 milhões dia hospitais privados. Depois devem pagar
    Até lá informam. Tenha paciência. E continuo a esperar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.