PplWare Mobile

A Microsoft, o Internet Explorer e a União Europeia


Destaques PPLWARE

  1. Miguel Santos says:

    Bom artigo, tocou nos pontos chave de forma esclarecedora. Parabéns

  2. Berto says:

    1º – gostava de saber como é que sem nenhum browser intalado, eu saco outros…

    2º – Essa de o safari e o firefox respeitarem os standards… cof cof, diz antes, respeitam mais… mas nenhum dos que tenho instalado (ie6, ie7, safari, opera, firefox e chrome) respeita em totalidade o standard.

    3º – Acho que hoje em dia, com o acesso massivo que existe à net, grande parte das pessoas tem conhecimento que existe algo além de IE, e se não usam é pq não querem, seja qual fôr a razão.

  3. Alexandre Pinto says:

    Confesso que nunca tinha percebido realmente o porquê destas politicas. Agora considero-me esclarecido.

    Bom post. 🙂

  4. Nuno says:

    1º- A UE que se preocupe antes com a crise económica do que com isto. Ah, esperem! Ela quer “fugir” à crise à custa da Microsoft.

    2º- Se a Microsoft retirar o IE do Windows como raio vamos à Internet fazer download dos outros?

    3º- Se por ventura a Microsoft retirar o IE e pré-instalar o FF, vai o Opera meter a Microsoft em tribunal, porque meteu o FF e nao o Opera. Depois entra o Google, Maxthon… Quando formos a ver temos todos os Browsers instalados no PC.

  5. Alexandre Pinto says:

    @Berto

    Isso resolve-se mto facilmente. Bastava incorporar por defeito um browser extremamente limitado que desse para aceder a duas ou três funções, entre elas a escolha de um browser, muito á semelhança entre o notepad e o Word.

  6. Pedro Lino says:

    Eu não tenho qualquer dúvida que a Microsoft abusa da sua posição de monopolista: um exemplo é ter impingido o Vista em PCs novos quando as pessoas claramente não o queriam…

    Mas a questão do Internet Explorer é um pouco absurda… Então e o Notepad, será o editor de texto líder de mercado por ser incluído com o Windows? E o Paint? E o Defrag?

    Não estarão também a concorrer com outros produtos comerciais para a mesma função?

  7. Berto says:

    ok, então o browser por default de todos os SO’s vai ser o lynx, que assim ng discute. Essa idea de ter os links para cada um dos browsers… quem escolhe quais os que vão? Quantos links é que temos? Acho que é uma guerra um pouco absurda. E de certeza que isso não vai tirar o IE do topo browser’s.

  8. Marco says:

    A MS podia meter no instalador do windows uma opção para instalar um browser à escolha de entre os mais conhecidos.

  9. Miguel Guerra says:

    Excelente artigo Rui Brás!

    Muito esclarecedor, duma matéria que muitos crirticam sem conhecer os factos.
    Quem programa para a Web, sabe que o IE é uma dor de cabeça, não respeitando os standards e não interpretando uma significante parte de código Javascript. O próprio IE6 e IE7 têm diferentes interpretações do código.

    Mesmo vindo instalado de origem em todos os Windows PC’s , segundo as estatísticas da w3schools, o Firefox já é o browser mais utilizado, ultrapassando o IE.

  10. BESTCINE says:

    Isto não faz sentido nenhum, mas pronto… É só a minha opinião!

    Bom Carnaval..

    ———–

    http://www.best-cine.com/

  11. Muito bom!! Mesmo muito bom… bastante explicito!!!

  12. Nuno José says:

    Só uma correção.

    Mercados de concorrência perfeita é o que há mais por aí.

    Além disso, acho que era mais importante, a UE tratar de posição dominante nos proŕios SO pré-instalados, em vez do browser.

  13. Muito bem, um artigo que fazia falta 🙂

  14. Ferreira says:

    Eu acho que abuso de posição dominante era impedir a utilização de outro browser, mas isto sou eu…

  15. Ronaldo says:

    Simples, crica no ícone e se abre uma caixa dialogo e pronto se faz download do browser a escolha.

  16. maximilian says:

    Concordo com o que o Pedro Lino diz. O Paint e o notepad, são os lideres? E o windows media player? o defrag, a calculadora, etc. Todos eles tem alternativas de terceiros. Vão todos também processar a Microsoft?

    Na minha opinião parece-me justo que a Microsoft inclua um browser no sistema operativo, quando compro um SO quero que ele fáça o mais possível e quanto àqueles que não vem utilidade num browser quando não se tem acesso à net, pois deveriam saber que actualmente grande parte das instruções que vem em jogos e programas diversos, bem como determinadas aplicações, são em HTML (ou outros), logo é necessário um browser mesmo sem ter acesso à net!

    Mesmo assim fiquei mais esclarecido quanto às acusações à microsoft.
    (Uso o Firefox!)

  17. viperbruno says:

    A MS se quiser resolve isto de maneira muito simples… Coloca versoes do windows com ie e outras sem ie. E cria compatiblidade do browser para o linux ou o macosx e a coisa fica resolvida. O usuario comum esta maribando que SO vem com o PC ou que browser vem pre-defenido. A maioria so quer o browser para ver os email’s, jogar online e pouco mais… e para isso e que o ie foi feito.

  18. Resta saber se a lei é justa. Segundo me parece a microsoft vende um SO com um produto agregado que é seu e não é livre. Mas isso não impede os utilizadores de recorrerem a outro browser sem ser o IE, de modo que tenho muitas dúvidas que o direito aqui não tenha sido escrito por linhas tortas, como o é tantas vezes. O que a lei faz é desocupar a posição de um líder para meter lá outro. Creio que compreenderia melhor a lei se ela incluísse cotas de mercado. Deste modo, não me parece uma lei com muito sentido. Ou estou a ver mal?

  19. Alexx says:

    Desculpem me a ignorância, mas já não é primeiro, nem o segundo computador que adquiro, que trazem uma versãozinha do Word, além de outros software, como por exemplo, o adobe reader. Ora não vejo ninguém falar do assunto. Todo mundo embirra com o IE. Eu por mim já não o utilizo à bué de tempo, mas parece-me que contudo, existe uma posição “abusadora” da UE. Será que uma empresa que VENDE um sistema tem que dar suporte aos concorrentes ? Atão, eu faço o pão e outros é que podem por a manteiga? Uma coisa é a Lei e o Direito e a outra é o equilibrio da justiça e bom senso.

  20. Conimbrigae says:

    Na verdade isso é uma grande confusão jurídica… se assim é, o Windows não pode vir com o Media Player, não pode ter um firewall próprio, não pode vir com editor de texto, desfragmentador, ferramenta para limpeza do disco, ou seja, não pode vir com nada. Ora… no momento em que se compra o computador, o resto pode e deve ser definido pelo usuário, o qual pode passar a utilizar o firefox, o bcplayer, o diskeeper, etc. Haveria o abuso da posição dominante se essas ferramentas tivessem que ser utilizadas necessariamente, não havendo possibilidade para a instalação e utilização de outras.

  21. Bruno says:

    Particularmente não entendo essa perseguição em relação ao IE. Uso o Windows mas só navego com o Chrome. A MS não obriga ninguém a usar. Assim como o Windows Media Player, Windows Movie Maker, entre outros. Vários desses outros adicionais do Windows concorrem com algum software comercial (e o Internet Explorer nem concorrente comercial possui) e não são nem citados nesse tipo de processo.

    SE o Internet Explorer estivesse prejudicando empresas que lucrariam com o mercado de browsers até que concordaria. Mas mesmo sem o IE, os outros browsers continuaram FREE. Então não consigo achar lógica nenhuma nisso.

    Pior ainda é sugerir que ela coloque um browser concorrente no lugar do IE. Isso é mínimo muito inocente. É LÓGICO que ela não vai colocar.

    Só usam o Internet Explorer 2 tipos de usuários: Os que fazem porque gostam (e não vejo mal nenhum nisso) e usuários iniciantes que AINDA não conhecem outras opções.

    Acho que isso é só falta do que fazer…

  22. EacHTimE says:

    Muito bem explicado este artigo! Parabéns!

    Eu penso que na instalação do Windows devia perguntar ao utilizador quais os browsers a instalar também e pronto instalava o que se queria. Parece-me simples!

  23. Shogun says:

    Entao o explorer tb deveria ser retirado e o utilizador deveria ter k ser obrigado a escolher um gestor de janelas, explorer,kde,gnome,xfce etc.

    Os standards da W3C são fracos e todos sabemos que nenhum browser respeita totalmente os standards.

    Muitos jogos por exemplo também não têm sendo essa uma das principais queixas dos utilizadores de linux.

    Se tiver uma rede interna n tem utilidade para o browser?Imagina uma empresa k n permite o acesso a internet aos seus empregados mas k tem uma
    intranet bastante completa,como resolves o assunto?

    Resumindo axo k existem problemas maiores no mundo do k o IE estar incorporado no windows,ate pk kem n gosta use outro,penso k n falta informacao para saber kual escolher.

  24. luis freire says:

    Se o Internet Explorer não vier com o windows quem e que ira usar a porra do IE . Não será futuramente um problema maior?????? Digam sim ao Firefox mas não ha morte do IE.

  25. Rui Oliveira says:

    @Shogun
    Mau exemplo… Tu numa distribuição, escolhes a que queres e sabes à partida, que se nao te interessa uma distribuição de Gnome, testas outra com kde, ou outra com XFce.

    Não é algo do estilo… toma lá o Gnome,mesmo que haja alternativas, não podes desinsalar o Gnome, e meter KDE, isso no Linux não acontece.

    Além de usar e abusar da posição dominante, blinda o IE de poder competir com concorrência, alegando falsos factos como não ser possível desagregar o IE do Windows. Não é, porque não interessa à microsoft. Ponto final…

  26. Ricardo Fernandes says:

    bastante hilariante!

  27. Bruno Silva says:

    Uma boa,

    Todos sabemos que o Firefox ganha terreno ao IE!

    Se a UE ganhar o processo, dentro de 1 ano irá haver um Processo UE com a organização Mozila, por causa do FireFox!

    hehehe

    Isto tem dedo da Apple, pois aki pela Suiça, falam mal da Microsoft porque o Mr Bill Gattes não tem cá as suas contas pessoais, mas já falam bem do Steve Jobs, que vem fazer Sky para o Canton de Valays!

    Isto é a maior palhaçada Mundial!

    Há Crise, onde ir Roubar? Que tal uma das mais ricas do Mundo! 😉

  28. R. Campachi says:

    Tem gente confundindo as coisas.

    O mercado de SO é um. O mercado de Browsers é outro. O que a MS faz é entregar tudo junto, tipo uma “compra-casada”, que por lei é proibido.

    Os browsers são gratuitos, a briga é pela visibilidade que ele traz. Quanto mais se usa um browser, mais parcerias a empresa que o fabrica faz, então, mais dinheiro ganha. Num futuro qualquer, o browser vai se tornar mais importante que o SO.

    O Windows não traz nenhum aplicativo completo (exceto o Windows Media Player e Internet Explorer) por isso buscamos outros melhores. Se o Windows traz o Wordpad, pq a MS vende o MS Office? Se o Windows traz firewall, pq ir em busca de uma mais completo?

    A ideia é trazer um Internet Explorer Light, quem quiser que vá atras de um navegador mais completo. Poderia ser algo parecido na forma que o Windows Live Messenger é entregue hoje em dia. Instalação por demanda.

    Quem se lembra do caso do Windows Media player?
    http://en.wikipedia.org/wiki/European_Union_Microsoft_antitrust_case

    Sou a favor da escolha do comprador. Seria até melhor vir sem, pq o Windows viria menor e seria melhor personalizável.

    E não adianta comparar empresa que domina 80% do mercado com outras, pois a soma das duas outras melhores não alcançariam a MS.

  29. Deep says:

    Boa Tarde,
    o objectivo dos browser´s é simplesmente navegar na net, a maior parte dos utilizadores não quer saber de standards, apenas ir ao sitio certo e encontrar a informação desejada , isso e tudo o que importa. Não entendo porque existe tanta discusão por causa dos browser´s, quem quiser usar o ie / firefox and so on e livre de escolher. Quando dizem que o ie náo presta etc etc..não vi uma razao plausivel q me convencesse a ter essa opiniao a favor dos outros que tambem tem os mesmos problemas. Ou são os virus, ou porque é lento, ou pk nao tem aquele add-on que ninguem usa. Bom enfim, vamos simplificar as nossas vidas e escolher o que mais gostamos. Somos livres de escolher, experimentar e termos a nossa propria opinião e apenas assim se consegue ter o descernimento de uma escolha acertada. Acho que é uma guerra relativamente a quem faz software para a web, é como a discussão do css. e da questão do webdevelopment. O objectivo é a coisa funcionar, o cliente comum quer la saber como foi feito e o que importa se vai de encontro com as necessidades dele e dos seus clientes. Acho uma perca de tempo este assunto. A moda ja está fora de moda. Não liguem a tendencias.E quase como o mac, o mac e bonito, e lindo para ir a reuniões e abri-lo, ja trabalhei nesse ambiente de trabalho..e sou por exemplo de desacordo da maior parte das pessoas que utilizam mac.Andam alheias num mundo hiperreal em que a imagem é o valor de tudo, por isso existir tanto centro comercial, elas sentem-se bem, independentemente da função etc. Por isso o mundo nao andar para a frente. Gosto imenso deste blog e visito-o todos os dias , com um browser. Aquele que utilizo leva-me do ponto A ao ponto B.Como um carro, unica função dele excepto em algumas situações 🙂 ahah. Relativamente á inserção do ie no windows, tds os outros sistemas operativos deveriam restirar tds os browser´s. A microsoft tem culpa de ser grande.Descompliquem. Abraço a todos e bom trabalho!

  30. UKN says:

    Li tudo e fiquei esclarecido das questões legais.

    Agora não posso é concordar com a não aplicação das regras a todos. Lá por um ter posição dominante e outro não. E aqui aplicava eu regra igual a tudo. Ou vêm com um browser integrado como vem até hoje (e pessoalmente nunca tive nada contra) ou então vem tudo sem eles.

    Como já comentei num outro post relacionado com isto, acho um perfeito disparate essa de remover o browser de origem.

    A maior parte das pessoas, e onde não nos incluimos nós que de um ou outro modo acabamos por ser mais “geeks” que o resto da manada, ou não tavamos praqui com estas quezilias, dizia eu, é ligar o pc e em 2 ou 3 clicks ir aqui ou ali. Se funciona óptimo.

    Depois vem o utilizador mais avançado que diz que o IE anda sempre a crashar quando vai a sites disto ou daquilo, e que apanha trojans porque não é seguro e mais não sei o quê. Encontra outro browser melhor e adapta-o.

    A Apple faz isso, o Google faz isso ao impingir merdas com as suas barras de ferramentas e afins, a Microsoft faz isso, a Adobe faz isso, e as distribuidoras de Linux também fazem isso ao adoptar software X em vez de Y (As distribuições de Linux vêm cheias de software pré-instalado e ninguém faz barulho).

    A meu ver e o que eu pessoalmente me queixo é de desde o XP para cá as instalações não são “costumizáveis”.

    Acho uma perfeita estupidez a união andar a implicar com uma merdice tão mesquinha como foi o caso do Windows Media Player (do qual não sou utilizador). Nesse sentido e como foi dito, o Windows seria só o Kernel.

    Quando vocês compram um carro reclamam do leitor de cds de origem !? Reclamam, mas ou pagam-no ou pagam-no e compram outro. Os pneus de origem … são de marca x … porque raio não há-de vir sem pneus e vocês que os montem ? … Sem pneus, sem bancos, sem ….

    Na formula 1 (por exemplo) também há muitas dessas restrições mono-marca e ninguém negou um campeonato no seu país por isso …

    Por mim, e para ser concorrência livre, aplica-se regras a TODOS … senão não faz sentido chamar-se de concorrência.

    Acho que se isso viesse de repente tudo mais light vinham já prái enforcar quem tinha essa ideia …

  31. Pedro Santos says:

    Ora bem, na minha opinião isto não vai dar em nada.

    A alternativa simples por parte da MS era remover o ie do sistema operativo. E depois quem quisesse que pagasse por ele. A MS não obriga ninguem a usar o IE (a não ser para os updates do windows, quando feitos de forma manual).

    É mesmo vontade de contrariar. Uma pessoa compra um produto, com o qual vem outro da mesma empresa. Porque é que as pessoas se andam a queixar que não querem o segundo produto, só porque é da mesma empresa. Não percebo.

    Não me tomem por defensor da MS. Apenas acho que isto é vontade de embirrar com o que está bem.

  32. ALL says:

    Bom texto Rui, bastante elucidativo

    “Se a Microsoft retirar o IE do Windows como raio vamos à Internet fazer download dos outros?” oi?

    Da mm maneira q eu faço download do Firefox ou outro brownser no Mint sem usar o brownser.

    Antes era preciso o IE p fazer os updates ao windows, hoje em dia há uma aplicação p esse efeito… talvez usar a mesma metodologia seria o mais indicado n?

  33. Morbus says:

    @ Rui Brás

    E falou. Mai nada. Excelente artigo.

  34. PT Lyon says:

    @ Rui Brás

    Deixa-me adivinhar: Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, não é? xD

  35. DFC says:

    isto e uma treta se o windows e dominante paciencia, e porque se esforçou e teve um passo a frente dos concorrentes, eles metem la o que quiserem dentro da lei, o internet explorer pertence a microsoft eles tem o direito de o meter junto ao pacote de instalaçao do windows, alem disso o leopard usa o safari e o linux usa e FF, e nao me venham dizer ke a microsoft tem uma posiçao dominante. paciencia que se esforcem mais os outros a divulgar os produtos, o linux que arranje contratos com algumas marcas e alguma publicidade, e o mac que baixe os preços… alem disso se culparem a microsoft nao puder meter o seu software deviam tambem obrigar os programadores que ao criar um programa ou jogo crie para linux mac e windows

  36. Ricantonio says:

    Esta “lenga-lenga” toda é para mostrar (e bem mostrado) de que lado é que se joga. E, esta treta não é inocente com,o á primeira vista pode parecer. Traz água no bico. Pessoalmente, utilizo o Firefox e estou bem contente. Não quero outro browser, mesmo com as campanhas bem montadas de tentarem “vender” o browser da Google. No entanto, acho e muito bem, que a Microsoft inclua no Windows o seu browser o IE. É um produto deles e quem não quiser usar o IE não tem nada a impedi~lo de usar outro browser como o Firefox. Agora querer que a Microsoft inclua num produto seu, o Windows, um produto que não é seu, é algo que nem ao diabo lembraria. Não é por o Windows trazer o IE que deixam de usar o Firefox ou outro browser que quiserem. Se não existisse essa possibilidade, aí, poderiam dizer que havia “Abuso de Posição Dominante”. Como isso não acontece, é dum descaramento a toda a prova vir dizer, como diz a UE e todos aqueles que não chegam nem aos calcanhares da Microsoft, que há “Abuso” e não tem ponta por onde se lhe pegue. Claro que no meio de toda esta treta, existem interesses económicos que querem também “mamar” á custa da Microsoft. Não no caso dos Browsers que até são gratuitos mas noutras produtos para os quais já mostraram não terem competência para as produzirem. Seria muito diferente para pior, se, em vez de ser a Microsoft a comandar a Internet através do seu Sistema Operativo, fosse uma outra com ideias sómente suas, sem seguir o esquema dos Windows. Não podemos dizer exactamente como seria mas não será difícil vislumbrar, até pela incompetência e falta de ideias que certas “concorrentes” da Microsoft têm demonstrado. O certo, é que quem usa o Windows tem SEMPRE a possibilidade der usar um outro browser. Exactamente aquilo que eu faço já há muito tempo: usando o Firefox!

  37. Ricantonio,
    Bem visto. E quem usa outro SO pode usar o IE? Se não por que razão tal acontece? Creio que por impedimento da própria MIcrosoft, mas por que razão não deixa a Microsoft correr o seu IE noutros SO?

  38. keops says:

    bom post 🙂

    acho que basta dizer que uma pessoa que tenha linux ou outro SO não pode usar IE e por isso ver alguns sites que (muito mal) só funcionam com esse browser. Se isso não é abusar de posição dominante…

  39. Marcelo Ribeiro says:

    Acho que estão a fazer uma tempestade num copo de água… O Problema resolver-se-ia muito simplesmente com duas alterações ao sistema operativo:

    1 – No ecrã de configuração/instalação do sistema operativo, ser colocado ao utilizador a questão “Deseja instalar o Internet Explorer?” com a explicação das limitações que advêm da não instalação do browser;

    2 – A possibilidade de remoção do Internet Explorer do Windows, sem recorrer a artimanhas ou sistemas manhosos.

    Será assim tão complicado alguém por esta solução em análise?

  40. Rui says:

    As tais “pequenas aplicações” que falam, não são lideres de mercado nos seus segmentos, portanto não há problema. O IE é, logo é um abuso. O artigo é clarissimo

  41. José Moreira says:

    Fiquei esclarecido, a sério. Mas há algo que é preciso saber: o IE pode ser o navegador mais difundido, mas tenho dúvidas de que seja o mais utilizado. É um pouco como a Bíblia: é, certamente, o livro mais vendido do mundo, mas duvido de que seja o mais lido.
    O que acontece é que as leis têm um carácter geral e abstracto. Esta lei, ao contrário do que se possa pensar, e do que possa parecer, não é dirigida à MS, mas é uma lei que se aplica a todas as empresas que estejam em condições de posição dominante. Seja em informática, seja na venda de batatas.
    Parece-me que, como disse o Rui Brás, a solução “informaticamente correcta” seria a de a MS inserir um programa que desse a possibilidade de o utilizador escolher o navegador a seu gosto, sem haver a prévia imposição do IE. Sem querer entrar em polémicas, isto parece-se com o baptismo, que é imposto logo após a nascença – e embora, mais tarde, o didadão decida mudar de religião, ou não ter nenhuma, a verdade é que fica sempre baptizado.

  42. Ana Narciso says:

    Rui, óptimo artigo, elucidaste-me bastante acerca das questões legais. 😉

  43. Miguel Guerra says:

    @José Moreira

    Como podes ver aqui, o IE já não é o browser mais utilizado.

  44. ddxtreme says:

    Eu só tenho uma questão, sem o Windows não pode vir com o internet explorer, como é que um utilizador novo, ou após uma formatação, iremos conseguir navegar na internet?! é uma estupidez isso… um sistema operativo tem que ser capaz de efectuar todas as necessidades de um utilizador, ora com esse conceito, o Windows passará a possuir uma das maiores “necessidades”, navegar na internet…

  45. Pedro says:

    Porra..já tudo quer sacar euros a microsoft.. :S ja começo é a ter pena! tou a falar a serio..lol

  46. Helder says:

    Mais uma vez, muitos parabens pelo artigo.

    Eu sugeria uma situação: a quando da instalação do windows deveriamos ter a hipotese de instalar o browser que queriamos.

    cumps
    Helder

  47. Paulo Semblano says:

    Sugiro que todo sistema operacional venha sem nada instalado, incluindo aí o próprio sistema operacional, e o usuário entra na internet e faz o download de um sistema operacional, sem ter sistema operacional instalado.

  48. Muito bem colocadas as observações, além destas levanto a hipótese de o simples fato de o Windows ser vendido pré instalado, sem possibliitar ao usuário a escolha do sistema operacional não configura uma restrição à liberdade de escolha.

  49. phoenux says:

    Parabéns pelo artigo… Está muito bem fundamentado e toca nos pontos chave. Gostei da ideia de ter um assistente para escolher o navegador que quero instalar. Isso poupava o trabalho de sempre que utilizo um windows, ter de ir ao internet explorer só para descarregar o firefox.

    Quanto ao facto de nenhum browser cumprir os standarts, acho que já existem uns navegadores que conseguem 100% no acid test…

  50. Pedro Santos says:

    Vão arranjar maneira da MS tirar o IE do SO e vende-lo separadamente. O que não parece assim tão gráve à primeira vista (só compra quem quer certo?). Certo, mas já é dificil encontrar computadores sem o windows pré instalado, vai ser dificil encontrar computadores sem windows + ie instalados (pagando separadamente por cada um deles).

    O que vale é que isso não vai acontecer. Mais depressa a MS acaba com o IE, lançando um novo sistema operativo com um browser “embutido”. Assim, o browser é uma feature, e não um produto separado.

    Em relação aos comentários de a MS não lançar o IE para outros SO, poupem-me. A MS lança o browser para Windows, quem quer usa Windows, quem não quer não usa. É como dizerem que a Apple devia lançar o safari para Windows. Ou melhor ainda, lançar o SDK para o iPhone para Windows.

    Podem dizer que o itune existe para todos (ou quase todos) os SO. Mas a verdade é que quando se trata de vender algo (mp3), quer-se chegar ao maior número de clientes possíveis. Excluir os utilizadores de Windows tinha sido a maior burrice da Apple.

    Voltando aos browsers, eu uso Chrome, FF e IE, conforme as necessidades. Sinto na pele os problemas de standards. Um gajo passa umas horas a ajeitar uma pagina para um browser sem se dar conta que estragou o layout todo para outro. É assim a vida. Como quero paginas para toda a gente, tenho mais trabalho, senão fazia só para FF e Chrome (porque não gosto do opera nem do ie, e acho um abuso oque se cobra pelos mac portanto tb não testo em safari)

    Conclusão, deixem o IE em paz e sossego. Se não gostam, não usem. E não chateiem a MS que eles tem a patente do Duplo Click(true story), e se eles resolvem sacar dela tá tudo lixado para os outros SO. 😛

  51. Flavio Toledo says:

    bom artigo conteudo completo para entederem o q aconteceu e nao um simples resumo q vejo por ai.

    uso firefox minha opiniao e a seguinte acho um abuso e kra nao poder desintalar um programa q vem por padrao e instalado de tal forma q nao e possivel remover e segundo acho q o fato do IE ser o navegador web mais usado e por que a muita gente simplesmente usa porque ja vem no SO da microsft, para resolver isso seria da seguinte forma ao conectar pela primeira vez deveria ter uma opçao para escolher o browser padrao do SO em vez de vir um pre instalado, isso ja resolvia a questao.

  52. aver says:

    Notem que quando se fala de IE se trata do 6, do 7 e do 8 Beta.

    O IE6 é o que menos cumpre os “standards” estabelecidos para apresentação de páginas Web e tem problemas se segurança. Como é “nativo” do XP (desde 2001) é a versão mais utilizada, sobretudo em empresas.

    Mesmo quem não entra na “guerra” dos browsers recomenda a actualização para o IE 7

  53. Carlinhos says:

    eu acho mal obrigarem a Microsoft a fazer seja o que for, eu acho que tem sido muito mais divertido ver o afundar da Microsoft com poucos entraves,… é que naturalmente está a afundar e ao natural é muito melhor

  54. Miguel Jeri says:

    Um excelente artigo Rui, parabéns. Dos melhores que já vi no pplware.

  55. JP says:

    Epá tanta confusão.

    Parece-me óbvio que o abuso de posição dominante de um produto da MS potencia o dominio de outro produto.

    Não entendo as confusões todas e como é que alguém pode pensar que “até nem estão a fazer nada de mal, se o produto dominante é deles façam o que quiserem”
    Então pensem que trabalham numa das empresas que tem um produto concorrente ao IE e é melhor, mas que vão ficar sem trabalho, talvez vos faça mudar de ideias …

    Voltando aqui à questão,
    a resolução deste problema é simples, o problema reside na vontade da M$.
    Passo 1 – Ao terminar a instalação do windows ou em outro qualquer passo talvez mais ajustado, questionar o utilizador sobre que browser deseja utilizar. (para isto funcionar seria preciso algo que a M$ não gosta de fazer, integrar actualizações 3rd party no seu windows update)

    Passo 2 – permitir remover o IE sem espinhas, e no passo da remoção verificar a existência de outro browser que permita o utilizador continuar a navegar.

    Relembro que o M$ já teve o Java no windowsupdate e recuou, aliás, por essa altura o JAVA perdeu performance em windows … hummmm sweet.

    JP

  56. BigLord says:

    Há pessoal para aí que pensa que o IE é concorrência desleal aos outros criadores de browsers, porque lhes tira o trabalho e etc.

    Mas que eu saiba todos os browsers são free, até o IE de certo modo 😛

    Enfim, na minha opinião isto é simplesmente uma maneira de sacar dinheiro à Microsoft… embora concorde que se resolvia tudo com um Internet Explorer Lite ou algo do género.

  57. JP says:

    ser free, e teres uma empresa sustentada num produto free … são duas coisas distintas…queres quantos exemplos?

    alias,
    até o google que usas no dia a dia, embora para ti seja free, sabes quanto vale cada acção dos mesmos?

    achas que meta o mesmo smile que tu, só para dar ar de entendido?

  58. JP says:

    aliás, o IE traz à memoria o conceito de dumping … para quem se lembra das discussões iniciais acerca do IE e respectivas alegações por parte da M$.
    Isto na altura em que os Browser eram IE & Netscape.

  59. aver says:

    Acho esta conversa sobre a instalação/remoção do IE um bocado tonta.

    Na empresa usamos o IE. Em casa uso o Firefox (com o Maxthon, quando precisar de fazer downloads de sites da Microsoft).

    Quando o Firefox permitir actualizações de segurança através da rede (actualizações obrigatórias decididas pelo administrador da rede e instaladas automaticamente) é possível que mais empresas autorizem o Firefox. Enquanto, para instalar uma nova versão do Firefox, que corrige vulnerabilidades de segurança, cada empregado for ver se a nova versão é compatível com as suas queridas extensões – se não for não instala – o Firefox tem pouca margem de progressão nas empresas.

    (Acho que já escrevi isto antes, mas a conversa continua a ser apenas sobre os malefícios do IE e o monopólio da Microsoft e nunca mais chega à questão de o Firefox não ser adequado para empresas – por questões de segurança)

  60. JP says:

    @aver,
    porque é que centralizas a discussão no FF?
    Chrome, Chromium, Safari, Opera, Others …

    Quanto aos security updates, não percebi se te referias aos do Windows ou aos do FF …

    Se for aos do windows … dá para fazer download dos windows updates apartir do FF, tens duas formas.
    FF + IE Tab na verdade esta forma, é mais usar o IE escondido.
    ou pelo projecto http://windizupdate.com/ , isto é o que a própria M$ pederia fazer com o seu site de updates, que é permitir que outro browser os consiga fazer, até porque o que raio tem o IE a ver com o SO para só poder ser o IE a fazer updates para o windows? não passa aliás de mais uma clara jogada para potenciar a utilização do IE.

  61. aver says:

    Estava a dizer que, numa empresa, com o IE, se sair uma actualização de segurança para o IE, se o administrador quiser a actualização é instalada automaticamente, quer o empregado queira ou não queira, com o reinício dos computadores.

    Com o Firefox, cada nova versão, que corrige vulnerabilidades de segurança, só é instalada se o empregado quiser – não há instalação automática através da rede, como no IE. O empregado só instala a nova versão se todas as suas queridas extensões continuarem a funcionar. Além disso, as próprias extensões, de terceiros podem criar vulnerabilidades.

    Só quero salientar esse aspecto. Uma coisa é instalar o Firefox em casa. Outro é numa empresa.

    Quanto aos outros browsers. O Safari existe quase exclusivamente para Mac OS. A versão para windows quase não é utilizada. Quanto aos outros browsers, são folclore.

  62. Conimbrigae says:

    @R. Campachi

    Desculpa, mas penso que o senhor não sabe o que é uma venda casada.

  63. David says:

    O notepad..o paint e o windows media player..nao sao lideres de mercado…por isso não se põe a hipotese das suas concorrentes virem fazer queixa da Microsoft…

    Isso da UE influenciar os SO’s que vem instalados de origem num computador já está a acontecer…por isso é que o ano passado começaram a ser vendido portateis com linux

    A Microsoft abusa da sua posiçao dominante nos browser…pois traz de origem no seu SO…nao obedecem aos standards..por isso é que existem muitos sites que foram criados para ser acedidos por IE…mas criar sites para ser acedidos por IE e por Firefox ou Opera ou Safari é bem diferente

    E quem não percebe o que é a lei da concorrencia depois de explicada de forma tao simples como o autor fez…ou é adorador da Microsoft ou entao nao sei

    eu acho que a Microsoft faz algumas coisas muito bem…mas notras só faz asneiras…a Microsoft sabe fazer o melhor e o pior…infelizment acho que faz vezes demais o pior..como abusar da sua posiçao dominadora muitas vezes

    • VPereira says:

      Boas,

      Eu acho que a Microsoft só fez o que todos os outros fazem, mas como é a líder de mercado, leva porrada… Para quem já instalou uma distro de linux, rapidamente vê que aquilo traz carradas de software, principalmente as mais completas. Mas como não são líderes não faz mal… Por isso neste caso, não é a Microsoft que abusa, é só a Microsoft que tem um produto que como é líder acabou por abusar.
      Porque o Mac OSX e todos os SOs de telemóveis têm a mesma situação. Mas, pelo post do autor, não são culpabilizados por causa de não serem líderes…

      O que é que se deduz daqui? Se um dia o Opera vier a ser líder do mercado, também vai ter muitos problemas, porque este browser tem tudo. Tem cliente de Email, cliente de Torrents, um pseudo home server etc etc tudo vem aqui… Ou seja, agora ninguém se importa e é uma vantagem, no dia em que forem líderes isto importará…

      Espero que no dia em que a Apple tenha 50% dos PCs do mundo, alguém faça o mesmo… senão começamos a desconfiar destas leis…

      Quanto à história dos PCs virem ou não com Windows é giro, porque no dia em que a minha avó for comprar um PC e ele vier sem SO, quero ver o que ela faz. Neste momento só existem 2opções, ou Mac ou PC com Windows, porque nenhuma distribuição de linux é capaz de satisfazer os requisitos de 99% da população mundial, que é chegar e ligar sem problemas de configuração etc etc

  64. Yolin says:

    Android tem 70% do mercado dos SO’s móveis… porque não tenho no meu telemóvel uma janela para seleção de browser?
    Just saying.

  65. Diogo Ramalho says:

    Eu acho que esta lei da UE não tem sentido nenhum.

    O produto é da MS estão a entrega-lo ao utilizador de forma gratuita, dão a liberdade de escolha a todos! Porque ninguém é obrigado a utilizar e pode escolher o browser que bem entender! Acho que a ignorância das pessoas (para instalarem outros browser ou de saberem o que é um browser até)não pode ser vista como desculpa para nada!

    o iPad tem um posição dominante dos tablets e não vejo ninguém a chatear-se porque obriga os utilizadores a usar o Safari! Podem desinstalar o Safari no iOS? Pois, bem me parecia…

    Como outros utilizadores já disseram em cima o Windows traz muito outro software por defeito, por esta ordem de ideias tinham de vender o Windows completamente despido de funcionalidades.

    Outra coisa que muitos parecem desconhecer. O que acontece nesta altura é que quando o utilizador inicia o Windows pela primeira vez o mesmo pergunta qual é o browser que o mesmo quer usar por defeito! A multa foi aplicada porque no Windows 7 SP1 esta janela não aparecia (dizem que foi por esquecimento) até porque no Windows 7 não havia problema. Mas mesmo assim a MS fez um update ao SO para que fosse incluído um atalho no “Ambiente de Trabalho” para resolver esse mesmo problema (não sei quanto tempo demorou a ser lançado esse update). E já existem duas versões do Windows uma para a Europa (sem Windows Media Player e IE) e outra para o resto do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.