PplWare Mobile

10 linguagens de programação para conseguir emprego


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

72 Respostas

  1. Jorge Santos says:

    Sim, garantem emprego, infelizmente não garantem um bom ordenado.

    • jorge couto says:

      Acabei o curso o ano passado e entrei este ano para um banco como primeiro emprego…1500euros limpos não acho que seja muito mau mas todos se queixam

      • joao says:

        E que tipo de trabalhos fazes? Que linguagens usas?

      • b says:

        sim sim acredito mesmo

      • T-850 says:

        Duvido muito que o que dizes seja verdade.
        Já trabalhei muitos anos na area e os vencimentos para alguem com experiencia ai sim rondavam esses valores. Agora com a moda que pegou de colocarem estagiarios se levares 900 euro liquidos ja vais com sorte

      • Vanessa says:

        Claro que sim… e tens casa na quinta da marinha e tudo.

      • Paulo says:

        Isso não é o ordenado normal para quem sai da faculdade…ou és um profissional extremamente competente, ou estas a trabalhar com algo que apenas duas pessoas no mundo conhecem ou tens o famoso factor C xD lol

      • Goncalo Pinto says:

        Acho muito para aquilo que conheco da realidade desse mercado em Portugal, mas mesmo assim, e um ordenado fraquinho. Ganha experiencia e vem para a Irlanda ou UK, ganhas pelo menos mais 1100 de inicio.

      • joao cn says:

        Pois amigos portugueses me entristecem ver que descordam do amigo e ver a realidade de Portugal.

        Estive aí em novembro (Lisboa, Porto, Sintra, Faro, Portimão, Lagos e Sagres) e me encantei realmente pelo país e pelas pessoas.

        As coisas aqui no Brasil no que tange a segurança estão alarmantes o que me faz querer deixar este país, como muitos amigos já o fizeram e estão em países como USA, Canadá, Irlanda e Holanda. Mas realmente gostei de Portugal.

        Mas da medo morar em um local totalmente estranho, desconhecido com um salário que apenas “empata” as contas.

        Salve a todos (acompanho o blog há anos, este é meu primeiro comentário).

        Abraço

    • ER says:

      Mesmo que seja verdade, um exemplo não significa a totalidade

    • Goncalo Pinto says:

      Isso em Portugal. Tenho um amigo que foi programador em Portugal durante alguns anos e ganhava pouco mais de um terco que eu ganhava no primeiro emprego na area.
      Alarguem os vossos horizontes, aqui na Irlanda estao constantemente a procura de programadores. Na minha empresa estao loucos a procura de mais Engenheiros de Software, o ordenado depende da experiencia e das capacidades, mas um programador em inicio de carreira nao ganha menos de 2600 por mes, com alguns anos de experiencia pode ganhar muito mais.

  2. Redin says:

    Para acompanhar…

  3. fla says:

    Este artigo é demasiado redutor. A linguagem é irrelevante. O que interessa é saber construir Software. Saber uma linguagem sem saber construir Software, garante emprego, mas durante pouco tempo…

    • T-850 says:

      Não a linguagem não é irrelevante. Há linguagens em que os vencimentos são mais altos.
      Alguem que tenha um trabalho a programar em java ou cobol ganha bem mais que alguem que programe em php por exemplo

  4. Carlos M. says:

    Sim garantem que sejamos explorados…

  5. Orleans Farias says:

    Pelos comentários (…”explorados”, “ordenado baixo”, “emprego por pouco tempo”…), dar para ver que em Portugal, como na pocilga chamada brasil, está cheio de esquerdista, que acha as empresas não precisam gerar riquezas.

    O que mantém empregos e ordenado alto é sua vontade de vencer, sua imaginação e criatividade. Trabalhar na empresa como se ela fosse sua. Criar ideias novas. Você ser um profissional proativo, que vai fazer os donos das empresas terem pesadelo do medo de perde-lo para a concorrência.

    • jorge couto says:

      Nao ha maus empregos mas os tugas infelizmente tem poucas habilitacoes e sao preguicosos

      • mario mata says:

        Cada um fala por si e pelo que conhece.

      • RuiZ says:

        Os Portugueses… em Portugal… e nem todos…

        Toda a gente (mas toda) que é boa nesta área e ainda esta em Portugal, é por causa da gaja…

        • Raul says:

          Sim, porque é preferível ficar em portugal com a “gaja” no desemprego ou a receber um mau ordenado certo?

          • Mr.T says:

            São opções, e olha que muitas vezes não é só a “gaja”. São também os “gajinhos” pequeninos que entretanto aparecem. São demasiadas ancoras e demasiado pesadas para muitas vezes se conseguirem mover (porque atrás da “gaja” e dos “gajinhos” ainda vêm os familiares directos a juntar peso).

          • RuiZ says:

            Para muitos, sim.

            Ou a receber 1 / 3 do que poderiam receber!

          • Raul says:

            Mr.T – Nesse caso é diferente, mas pessoal novo com oportunidade de ir para fora e simplesmente não lhes apetecer e só reclamar… é Absurdo.

            RuiZ – Isso aí é problema deles, quem não quer subir na vida é assim. Existem oportunidades que não se recusam

      • Goncalo Pinto says:

        Ha uns anos atras provavelmente estaria agora a atacar-te com comentarios de pessoa desinformada e inculta, mas agora que conheco outras realidades dou-te toda a razao.
        Temos por norma acreditar que somos os melhores quando nem sequer temos nocao daquilo que se passa no mercado Internacional, acreditamos que nao temos de nos deslocar para encontrar um trabalho, ele vem ter conosco e tem de ser bem perto de casa. Queremos exigir quando o que temos para oferecer, alem de muitas vezes fraco, nao chega.
        Fui capaz de ver isso ao fim de 2 meses a trabalhar onde estou agora, na segunda maior empresa de Software do UK/Irlanda.
        Agora olho para tras e ate tenho vergonha do que fui, como pensava, de muitos dos nossos profissionais da area. Atencao que nao estou a criticar as capacidades de programacao, ate pelo contrario, somos dos melhores do mundo nessa area, mas ser um Software Engineer e muito mais que isso, e todo o resto chega muitas vezes a ser o mais importantes, e ha areas obrigatorias que teimamos a nem sequer dar importancia, ou nem sequer as queremos conheceer.
        Investiguem, procurem o que se faz por fora, como trabalham as grandes multinacionais nos departamentos de desenvolvimento de Software, descubram o que necessitam para conseguirem dar inicio a uma carreira de sucesso no mercado Internacional, e vao a luta. Portugal e muito pequenino, mas forma gente com muito potencial, e valemos muito dinheiro no mercado externo. Facam-se a estrada, nao tenham medo, desde que facam tudo com os pes assentes na terra. nao ha que ter receio.

    • T-850 says:

      “que acha as empresas não precisam ”
      Certo , suponho então que voçê trabalhe de borla para que faça com que a empresa onde trabalhe gere ainda mais riqueza.

      “Trabalhar na empresa como se ela fosse sua”
      Aqui é a parte em que voçê tambem quer parte dos lucros, certo ?

      “fazer os donos das empresas terem pesadelo do medo de perde-lo”
      Ninguem é indespensavel

      • Orleans Farias says:

        Olá T-850 (como vai a Skynet?),

        Respondendo suas questões:

        – Como sabe, sou nascido e morador da pocilga que chamam de brasil (minúsculas mesmo), então não conheço bem as expressões da língua Portuguesa: o que significa “trabalhe de borla”? Procurei no Google e não encontrei…

        – Com certeza: minha parte dos lucros virão com aumento de salário e até participação nos lucros, por que não?

        – Ninguém é insubstituível, mas sua capacidade é única. Depende de você. E tem que estudar SEMPRE! Se manter atualizado.

      • Telmo Guerreiro says:

        A parte dos lucros e’ recebida quando a empresa valoriza o trabalho e me promove, aumenta ou me da um premio especial por objectivos cumpridos. Se a empresa nao o faz, esta na empresa errada. Voce tem a opcao de trabalhar para quem quiser.
        E’ muito bonito pensar: “ahh, so trabalho se me derem parte dos lucros..” pois bem, e que tal ter parte das perdas? Eu respeito os empresarios que colocam a SUA responsabilidade de pagar a tempo e horas a fornecedores, funcionarios, etc. Como trabalhador vc so tem de se preocupar com as suas tarefas. Nao tem de pensar se vai haver dinheiro para pagar as contas da empresa. Quer parte dos lucros da empresa? Compre acoes da empresa. Passa a ser sua tambem. Para o bem e para o mal…

        • Orleans Farias says:

          Telmo Guerreiro, perfeito. Você disse tudo.
          É exatamente isso:
          “Como trabalhador vc so tem de se preocupar com as suas tarefas. Nao tem de pensar se vai haver dinheiro para pagar as contas da empresa.”

          Muitos ficam de mimimi, mas são apenas esquerdistas que acham que lucro é pecado.

        • T-850 says:

          E quantas nao sao as empresas que estao erradas ?
          Nao , nao tem a opcao de trabalhar para quem quiser, tem sim a possibilidade de trabalhar para quem consegue tanto mais que os valores salariais estao quase todos pela mesma bitola.
          E não recebes a parte das perdas ? Quando tem de haver redução de custos , não é logo aos funcionarios que toca. Nao se viu a poucos anos atras a despacharem funcionarios para colocar estagiarios em que o estado entra com 50% do vencimentos. (Se posso pagar 450 euros por um estagiario porque he-se pagar 1000 euros por um funcionario com experiencia).
          Se faltar dinheiro para pagar as contas da empresa vai faltar para pagar aos funcionarios.
          Caso nao saiba ca em Portugal a grande maioria das vezes e apesar da empresa dar lucro nao ha distribuicao de dividendos.
          Nao venhas e para ca com conversas de cara ca ca que essas nao pegam aqui pelos meus lados

    • Helena says:

      Primeiro, aprender a escrever em português é que mantém o salário alto.
      Segundo, vir mandar postas de pescadas sem saber o que se anda a dizer dá sempre em porcaria.
      Terceiro, tanto disparate junto dá direito a um prémio, mas nós chamamos-lhe de darwin social…

      • Orleans Farias says:

        Helena, obrigado pela parte que me toca. Vou deixar guardado para futuras referências.
        Como disse, não sou nascido em Portugal (infelizmente), por isto não sei me expressar em “português”. Também não entendo a expressão “vir mandar postas de pescadas”.
        Talvez, como professora que és, possa me dar algumas lições de português… 😉

        • Goncalo Pinto says:

          “vir mandar postas de pescada” e um termo bastante conhecido em Portugal uma vez que o usamos ha decadas e pessoas de todas as geracoes a conhecem, mas para isso e preciso saber Portugues de Portugal (o verdadeiro Portugues), mas isso tambem nao chega, precisa-se de ter conhecimento destas expressoes, que so se obtem quando se lida com pessoas que falem Portugues (de Portugal, claro). No entanto existe uma forma de as aprendermos ou de sabermos mais sobre elas: pesquisar na Internet. Mas claro que isso da trabalho e muitos gostam mais de criticar uma lingua que nao sabem falar corretamente em vez de a tentarem aprender.

          • Orleans Farias says:

            Olá Goncalo Pinto,

            Obrigado por sua resposta. Mas se rever meu comentário novamente, verá que eu não estou criticando o Português (nem o de Portugal, que considero o mais correto, nem o que se muge aqui na pocilga brasil).

            Apenas expressei minha ignorância sobre expressões que não conheço, como:
            – “Trabalhe de borla”;
            – “Vir mandar postas de pescada”;
            E sim, pergunto SEMPRE ao oráculo (google) sobre o que não conheço. Ou ele não tinha a resposta ou eu não soube perguntar.

            Mas como os portuguses de Portugal são deveras sábios, para responderem a este humilde morador da pocilga brasil, vamos voltar a linguagem das máquinas, que é o assunto principal desta matéria, ok?

            Grande Boa Sorte e Sucesso! 🙂

          • Marco B. says:

            private string borla = “gratis”
            private string postasPescada = “falar sem saber”

  6. jorge couto says:

    Acabei o curso o ano passado e comecei este ano a trabalhar e 1500euros limpos não acho que seja muito mau mas todos se queixam

    • Orleans Farias says:

      É isso aí. E vivemos numa época em que tudo evolui muito rápido, por isto é necessário está sempre estudando.
      Hoje temos a internet para aprender mais, expandir os horizontes. Mas infelizmente aqui na pocilga brasil, os chimpas acham que a internet é o facebook (“face” como chamam aqui. dar até nojo).

      Com certeza você é um bom profissional. Continue se especializando, aprendendo. E procure guardar pelo menos 40% do que ganha, para ter sua independência financeira.

      Grande Boa Sorte e Sucesso!

    • JP99 says:

      Concordo contigo amigo….Quem me dera a mim ter 1500 limpos…..Sou apenas um operário sem qualificações (pois não tive possibilidades de melhorar) ….e se tivesse 1500 euros mês era rei. Pois eu com 600 mês já faço a festa.

  7. José Bernardes says:

    Na minha opinião Java e C estão maioritariamente no topo destes rankings devido a serem as mais adotadas no ensino, são relativamente boas para introduzir os dados,
    Quem é o aluno que não vai ao Dr Google para tirar as suas dúvidas?

    Cumprimentos,

  8. Aladim says:

    Eu sei que não é uma linguagem de programação mas… E salesforce? O que acham? Estou farto de ouvir que é das áreas onde no futuro se vai ganhar mais dinheiro

  9. Bcl says:

    Esta classificação faz-me rir. Gostava de saber como foi realizado, os critérios usados e o porquê da sua escolha. Sem metodologia científica verificada até eu faço um em 5 minutos ou menos…

  10. Gustavo Woltmann says:

    Mais do mesmo nos comentários.

  11. Manuel Santos says:

    Já o disse uma vez e volto a dizer… Java, C, C++, Python, Assembly não são largamente usadas em empresas portuguesas e estão a diminuir em empresas estrangeiras. No MEU entender quem souber bem C# e Javascript safa-se com 95% de certeza. Quem souber as outras pode safar-se bem também mas terá dificuldade.

  12. T says:

    Mega-oportunidade para programador:

    https://www.netemprego.gov.pt/IEFP/pesquisas/detalheOfertas.do?idOferta=588736718

    650€ + Subsídio de alimentação, mas só para programadores “COM ALGUMA EXPERIENCIA”!
    Com não indica que tipo de linguagem de programação, presume-se que tenha que saber todas.

    • Carlos M. says:

      650€ Brutos (menos 11% desconto para Segurança Social, o que dá 578,50€ liquidos), para 8 horas diárias + algumas horas extras por semana de borla (em casa ou no escritório), isto é mais um emprego para trabalhar de borla, trabalhar para aquecer, como um esquentador. Continuem assim, a pagar a programadores como se fossem Empregadas de Limpeza, (com todo o respeito pelas empregadas de limpeza) que depois vão dizer que faltam Programadores em Portugal. Aviso já que daqui a 2 ou 3 anos, ainda vão faltar muitos mais.

    • John says:

      Wow, e cheira-me que ainda acham que estao a fazer um favor (650) é muito dinheiro…

    • luis says:

      Este é um emprego para a função publica e o salário está de acordo com a tabela para uma pessoa com o 12º ano.

    • qwertyuiopus says:

      Conheço operadores de produção a ganharem tanto ou mais que isso. Mesmo a fazerem turnos, não fazem mais que as 8 horas diárias. Dias/horas a mais, conta para banco de horas/ordenado (conforme a política da empresa).

      Nestes últimos anos, o que não faltou e continua a não faltar, é licenciados e mestres em áreas ligadas directa ou indirectamente à programação.
      O mercado saturou e “qualquer um” agarra-se a qualquer coisa na esperança de progredir, mesmo que paguem em “malgas de arroz”.

    • Goncalo Pinto says:

      Isso deve ser por semana. Nao acredito que alguem ofereca esse tipo de ordenado mensal a um programador, seria vergonhoso, mesmo nao pedindo grandes habilitacoes.

  13. luis Valente says:

    Eu sou programador e se 1 mês tirar menos de 1700 € estou a ser mal pago se tiras menos isso já é um problema de capacidades técnicas e limitações do intelecto.

    • Goncalo Pinto says:

      Em Portugal e recorrente encontrar programadores a ganharem 1100 ou menos por mes, sepende da empresa, da localizacao, e da oferta de mao de obra na area. E por vezes a empresa usa o seu nome e importancia no mercado para oferecer baixos salarios, tipo: “Se queres trabalhar para alguem grande como nos, ganhas X, mas no teu curriculo ganhas bastante com isso”, e na verdade isso verifica-se, mas quando se trata do mercado internacional.
      Malta, nos somos muito mal pagos no nosso Portugal (infelizmente), por isso emigrem, pode ser que um dia, a falta de mao de obra eleve os ordenados para niveis aceitaveis e ja nao seja preciso sairmos dai.

      • jorge couto says:

        em Lisboa ganham 2000 para cima…a minha prima comecou a trabalhar na KPMG e recebe 3000euros como 1o emprego…facam curriculos e deixem de postar tretas

        • Goncalo Pinto says:

          Isso foi mesmo muita sorte, ou o cargo dela nao é facil a uma empresa para preencher. Eu quando estava aí a trabalhar em IT como Técnico e gerente ganhava menos de 1000, conheci muitos profissionais de diversas areas e quase todos os programadores ganhavam pouco mais que eu, uma injustiça. Temos tanta gente talentosa, o problema é que muitos se acomodam, teem medo da mudança, de ficarem desprotegidos longe de tudo e de todos. Eh pah, nao tenham medo, procurem trabalho onde vos pagam melhor, onde podem viver uma vida sem preocupações, os voos sao baratos e de curta duração se escolherem o UK ou Irlanda (os melhores destinos para profissionais do nosso ramo), eu vim sozinho, custou-me uns meses, agora ja ca estou ha 9 anos e da vontade de rir quando me lembro dos meus medos. Desde que façam tudo com cabeça tudo correra pelo melhor. Pesquisem trabalho online, façam um CV que seja adequado ao país para onde pretendem ir, vão passar und dias de ferias a esse destino para perceberem o feeling da possível próxima morada. É um trabalho que pode demorar alguns meses, mas quando completarem o ciclo vão rapidamente pensar o porque de nao o terem feito antes.
          Um colega meu nao queria vir de forma alguma, convenci-o a vir passar umas ferias, adorou a cidade, as pessoas, as ofertas de emprego, voltou entusiasmado para Portugal, almoçou a algumas vagas, ao fim de 2 meses voltou ca para ficar, veio para ca ganhar quase 4 vezes mais que o que ganhava ai. Agora esta no UK com uma oferta à qual nem pestanejou, nao sei quanto ganha agora mas é com certeza muito dinheiro. Ja me estava a esquecer de dizer que ele nao passa sem a família e sem os amigos, custou-lhe tomar a decisão, agora vai mais vezes a Portugal que eu à casa-de-banho.

        • Gonçalo says:

          Jorge, a tua prima foi uma sortuda mesmo, ou não, dependendo do cargo e das exigências do mesmo.
          Mas convenhamos que em Portugal somos muito mal pagos (a grande maioria).
          Tocaste num ponto importantíssimo e que muita pouca gente da a devida importância: o CV, assim como a preparação para entrevista.
          E fui a muita entrevista e nunca era escolhido, gostavam muito do meu historial profissional, da minha personalidade, mas nunca passava das entrevistas. Tive formação com muito bons profissionais de comunicação, HR, e recrutamento, eu nem me apercebia o mau que eu era nas entrevistas, e quão vulgar era a apresentação do meu CV. Fiz um CV/Website simples mas com um contraste eficaz quer em versão web quer em versão impressa. O website tem opção para imprimir para PDF, o que se vê no ecran está tal e qual no papel, os botões e texto dentro deles fazem sentido nas duas versões.
          Tornei-me um profissional em entrevistas, a primeira empresa onde apliquei chamou-me para entrevista 2 dias depois, o meu CV foi falado por todos na empresa como sendo original, simples e bonito, a entrevista correu muito bem, e estou lá a trabalhar ha quase um ano. Essa empresa é só a segunda maior do UK e Irlanda (juntos), e a nona maior da Europa, Africa e Medio Oriente (juntos).
          Se não fosse ter investido em mim, em melhorar as minhas areas de fraqueza, ter procurado ajuda de profissionais creditados, ainda hoje andava a bater com o nariz na porta a ter de me contentar com o peixe miúdo.
          Pessoal, invistam em vocês, o curso é a base daquilo que irão fazer da vossa vida profissional, mas se não tiverem a chave da porta nem chegam a passar dela. A vossa chave é um CV eficaz, apresentável, sem floreados, e uma excelente preparação para entrevistas. Atenção que se aplicarem para o mercado estrangeiro, os CVs poderão ser totalmente diferentes, por isso pesquisem bem antes de arriscarem, pois se falharem em grande numa empresa vão ter de deixar arrefecer uns meses e tentar de novo mas terão muito mais dificuldades em captar a atenção inicial.

  14. rui says:

    Olá, sou analista/programador em desenvolvimento web, acabei a licenciatura à 2 anos e desde aí trabalho numa empresa pequena, não estou nas grandes áreas urbanas como Lisboa ou Porto e ganho +/- 600€. Tenho perfeita noção que estou a ser explorado e como eu há muitos mais.

    • Gonçalo says:

      Rui vê o meu post acima. Até faz doer a alma que tenhas estudado tantos anos para depois te sujeitares a isto. Arrisca, perde o medo, ve o que tens para oferecer, ve o que te poderá faltar e conquista isso, procura não so na tua zona, mas na Europa toda, se for preciso muda tudo, aprende algo totalmente diferente, adapta-te aquilo que se procura nos profissionais de IT. Eu fiz formação web e teria trabalho na altura, mas é mao-de-obra que está a ficar barata, há muita gente a fazer esse trabalho (mas muitos não passam de curiosos, que aprenderam a usar as ferramentas, as linguagens, mas a muitos falta conhecimento básico e importante. Atenção, não lhes tiro o mérito, foi assim que comecei, nem tinha noção que o muito que eu sabia não era nada.). Entretanto fui aliciado para me formar em Software Engineering, e quase como que obrigado lá deixei o bichinho se soltar. Foi a melhor coisa que fiz, há mais trabalho que em web, mais estável, muito mais dinheiro também.
      Se precisares de indicações que te possam ajudar no caso de estares a pensar emigrar para a Irlanda (é o mercado que melhor conheço), diz alguma coisa, terei todo o gosto em puder ajudar no que estiver ao meu alcance. Aqui há muita coisa que nos pode ajudar em diversas areas, mas se quiseres eu depois posso dar-te umas dicas daquilo que podes começar a fazer, onde ir para ter alguma informação sobre os diferentes assuntos, desde acomodação, lojas, empregos, formações, grupos de meetups gratuitas, etc..

      • rui says:

        Obrigado pelo conselho, já me falaram em vários sitios na europa mas so emigraria em último caso e se tivesse algo em concreto.

        O meu comentário/desabafo vai de encontro ao 1º comentário, do Jorge Santos, “Sim, garantem emprego, infelizmente não garantem um bom ordenado.” e pela minha curta experiência no mercado não podia estar mais de acordo (falando de Portugal claro).

        Também vi alguns comentários de ganharem como 1º emprego por mês 1500€, 2000€ e por aí fora. Se realmente ganham isso logo no 1º emprego, e se não estiverem a falar de barriga cheia, ainda bem para eles, embora não seja muito usual em Portugal e que pode levar a pensar como conseguiram arranjar; Por cunhas? Sorte? Estar no lugar certo no momento certo? O tal factor x?

        Neste momento estou na situação que já referi porque o permito e sinceramente quando acabar o contrato (está para breve) não vou continuar. Não critico outros colegas da área que estão em condições iguais ou semelhantes e que vão continuar ou renovar porque cada caso é um caso e cada um tem os seus problemas. Infelizmente temos muitos profissionais da área a passar por isso em Portugal (se calhar mais dos que muitos pensam) , é triste mas é a verdade.

        • T-850 says:

          Rui esses comentarios que ganham montanhas de dinheiro sao treta. Quem esta no mercado de trabalho sabe perfeitamente que esses comentarios sao de putos parvos ou de agitadores com intencao de criar um determinado efeito e nao correspondem a realidade. Dica muito importante : . quando fores a uma entrevista e te perguntarem quanto ganhas diz 750 euros porque se disseres 600 euros oferecem-te 650. 😉

  15. SOCIO says:

    Se fosse ganhar pra comer não tinha ido estudar e investir pra essa cambada de chupistas!

  16. André Franco says:

    Anuncio tendencioso segue o verdadeiro ranking. Esse anuncio aqui foi manipulado que deselegante: Segue verdadeiro ranking. em 9º Delphi/Objeto Pascal

    http://www.tiobe.com/tiobe-index/

    Feb 2017 Change Programming Language Ratings Change
    1 Java 16.676% -4.47%
    2 C 8.445% -7.15%
    3 C++ 5.429% -1.48%
    4 C# 4.902% +0.50%
    5 Python 4.043% -0.14%
    6 PHP 3.072% +0.30%
    7 change JavaScript 2.872% +0.67%
    8 change Visual Basic .NET 2.824% +0.37%
    9 change Delphi/Object Pascal 2.479% +0.32%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia