PplWare Mobile

USB 3.1 garantirá velocidades de transferência de 10 Gbps


Autor: Pedro Pinto


  1. Sergio J says:

    O thunderbolt 2 até pode ser mais rápido e maus versátil, mas o USB 3.1 é retrocimpativel e o USB esta super implantado. Além disso chega para os gastos. Teria de ser uma tecnologia infinitimente superior

    • Nunes says:

      em termos de performance o o thunderbolt será sempre superior, mesmo com o mesmo limite teórico! Mas tal como dizes o USB tem uma implementação alargada e é suficiente para a maioria dos utilizadores.
      Não creio sequer que o thunderbolt tenha sido pensado para substituir o USB, está mais pensado para utilizadores profissionais com certas necessidades que o USB dificilmente cobre por mais rápido que seja!

      • brunobola says:

        “sempre superior”, lol sim, até parece que o standard USB não está sempre a evoluir, deixa lá os gajos ligarem diretamente o USB com o CPU, northbridge ou southbride e logo vês o que é velocidade.
        Repara na quase exponencialidade com que o USB tem vindo a subir a fasquia.
        O Tunderbolt da Intel não é assim tão distante como isso…. Além disso é mais uma tecnologia para Servidores e afins do que o público em geral….

        • Nunes says:

          Não dá para mudar a natureza dos interfaces! A transferência por USB passa obrigatoriamente pelo CPU e tem um impacto na sua actividade. Se quiseres estender o hardware por USB tens que obrigatoriamente criar drivers especiais para o hardware adicional, e terá um impacto significativo vs por exemplo o mesmo hardware numa placa PCI. O USB tem várias limitações pela sua própria natureza. Podes até aumentar a velocidade mas será menos eficaz para várias aplicações… e nalguns casos nem é uma questão de velocidade mas de latência.
          O Thunderbolt estende o bus PCI, tem muito menor impacto no CPU, permite acesso directo à memória (o que para estender hardware é excelente) e tem menor latência. Tudo somado torna o interface de eleição para uso profissional!
          Por isso sim, será sempre superior!

    • Nelson says:

      O tb é algo completamente diferente, placas de processamento se video, placas gráficas, raid arrays, esse tipo de coisas tem de ser mesmo thunderbolt, é ligado directamente ao qpi. Podes até ligar vários controladores USB 3.1 ao thunderbolt.

      De qualquer forma, isto tá uma palhaçada, o futuro tem mesmo de ser por ligações de rede sem fios e cabladas

  2. João Reis says:

    Thunderbolt é o caminho, esqueçam USB, é coisa do passado embora o 2.0 ainda seja útil, mas não é o futuro.

    Tudo o que seja baseado em fibra é o caminho. Só não existem discos suficientemente rápidos/baratos para acompanhar essas ligações. Acho que antes de tudo, a maior preocupação é ao nível dos discos. SSD maiores e mais baratos é claro.

    • Carlos says:

      No dia em que o ThunderBolt tiver a milionésima parte de dispositivos que o USB tem talvez acredite nisso.

      Aliás, dos laptops novinhos com o Haswell, quantos têm exclusivamente ThunderBolt? Ah, é, nenhum! E tirando os MacBooks, conta-se literalmente pelos dedos duma mão os que para além de USB 3 têm ThunderBolt.

      • Rochita says:

        Já viram ao menos quanto custam os dispositivos que se ligam por thunderbolt e os cabos? são carissimos, fico-me pelo usb será sempre mais barato e funcionará em todos os computadores com muitos anos de idade, a minha pen/disco externo andam em vários computadores e apenas um têm usb 3.0 fará se fosse thunderbolt…

        • Alfie says:

          Lá andas a baralhar mundo de casa com o mundo profissional. Tirando as placas gráficas que têm um bom mercado para os computadores caseiros há toda uma panóplia de soluções (sempre caras) para a área profissional e que não têm entrada nas casas do cidadão comum.

      • Nelson says:

        Quem precisa de velocidades de thunderbolt, tem dispositivos tb e computadores tb.

  3. Nunes says:

    Thunderbolt uma ameaça? O Thunderbolt não foi pensado para substituir o USB, e é caro. Foi criado para alto desempenho, e estender o PCIe a periféricos, o que para profissionais permite várias novas opções, sem que haja necessidade de grandes modificações nos programas. Dada a sua natureza não seria muito aconselhável que todos os periféricos passassem a usar o thunderbolt, dado permitir a comunicação directa com a memória, existem contudo medidas para proteger deste tipo de ataques!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.