Quantcast
PplWare Mobile

Projecto Loon: A Google e o acesso à Internet através de balões

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Diogo Rocha says:

    O serviço seria gratuito? será continuo? depois de o balão passar certa zona ficaremos sem internet? quais as velocidades em questão? Acho bem a google se empenhar nisto, a próxima fase da evolução técnológica será todos os humanos terem direito a internet de graça, pelo menos o serviço básico, depois se quisessemos velocidades superiores ou assim pagavamos á parte, isto da tecnologia fibra ou 4g também ´muito bonito, pena é que não cobre 70por cento do território nacional… evolução só para alguns não é evolução de todo.

  2. Malik says:

    É uma ideia muito peculiar mas inovadora, agora é esperar e ver o resultado.

  3. JL Martins says:

    Por vezes não imaginamos o nosso mundo sem Internet, contudo, quando estou no Hemisfério Sul sei bem das dificuldades que todos enfrentamos. Ás vezes até para fazer um simples telefonema.

    Tenho esperança que obteremos excelentes resultados com o Project Loon.

  4. Fantasia says:

    A Google no seu melhor… cada ideia louca!
    O pessoal da Google é completamente ortogonal… bem hajam porque são pessoas assim que fazem andar este mundo para a frente!

  5. JJ says:

    Um projecto realmente muito bom. A questão é se vai conseguir ter um preço acessível para as populações que podem beneficiar dos balões…

  6. ohome says:

    não terá também uma câmera daqelas qe filma ou tira fotos num raio de 25km? :p

  7. Jose says:

    Estão-se a enganar, a google nunca na vida, ia fazer uma coisa destas com balões, ao fim de algum tempo o balão vai a vida.

    Eles apenas vão usar “um” balão, para fazer o teste a tecnologia, nada mais.

    • Lol says:

      Eh eh. Se visse uma coisa dessas situações passar no meu quintal acho que buscava a caçadeira e aterrava-o. Iria apanhá-lo e vendê-lo no OLX! 🙂
      Ah pois tem que se fazer à vida. A crise aperta

  8. navega says:

    google no seu melhor… é a companhia mais inovadora do mundo… se não fossem eles a tecnologia não éra como a conhecemos hoje… e acho excelente que disponibilizem internet para os países de 3º mundo…

    na minha opinião a internet devia ser como a radio, todos deviam ter acesso a ela gratuitamente… está na altua da humanidade deixar de pensar no lucro e pensar no futuro…

  9. luislelis says:

    Isto sim chama-se Ubuntu (não confundir com linux).
    Entendo que isto não e destinado numa primeira fase ao terceiro mundo mas sim ao primeiro mundo que tem muita área sem cobertura de Internet.
    Mas a julgar pelo andar da carruagem custara muito menos ao terceiro mundo implementar soluções Internet aproximando o desenvolvimento de forma mais global.
    As possibilidades que isto traz são imensas,tais como: Imagem em directo sem depender de satélites, possibilidade de prever catástrofes em tempo real, acesso a mercados antes inexistentes, redução nos custos de Internet que deixaram de precisar de antenas tão dispendiosas etc etc
    Mas outros desafios se iram deparar. Como querer controlar ou possuir direitos sobre a estratosfera, por países mais poderoso ou menos escrupulosos, poluição aérea, seguranca aérea (tudo o q sobe desce mais tarde ou mais cedo).
    Aquele abraço.

  10. sakura says:

    “”El Proyecto Loon utiliza actualmente bandas ISM (específicamente, bandas de 2,4 y 5,8 GHz) que están disponibles para que las use cualquier persona. “”

    A parte de que 1 mico-ondas tarbalha a 2.45Ghz, e que a essa frequencia a atemosfera é quase chumbo…. sempre se podiam usar um microondas terrestre era + barato, há! e que não queremos fritar os pardais….hmmm + 1 teste medico.
    caso os niveis Wm2 == a norma EU, parabens a google, é um bom trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.