PplWare Mobile

Palro – O Robot que Fala


Autor: Marisa Pinto


  1. The Duke says:

    Mais de 2000€ por um macaco-a-pilhas que fala? Com caracs. de um Netbook?

    De facto, o real valor do dinheiro está sobre-valorizado. E o ser humano, sub-valorizado!

    Estes japoneses, nos dias que correm, têm nas mãos a maior crise social de todos os tempos, por causa de inutilidades destas.

  2. ace says:

    Tá muito fixe!
    Tinham de ser os japoneses a fazer uma “coisa” destas…

  3. PM says:

    Engraçado.
    Pareçe que lhe falta olio nas dobradiças quando esta a andar

  4. kwimerA says:

    Muito bom mesmo. Espero que reconheça inglês mal falado senão o robô não me vai responder xD. Mas pelo amor de Deus…é caro demais para aquilo que é! Com 1000 euros pagava-se bem o “Netbook”, imaginação e trabalho que deu a fazer.

  5. PTDennis says:

    “Segundo um empresário aposentado, são robots com “efeitos calmantes”.” Com o barulho que faz a andar, tem muito pouco de ‘calmante’! 😀

  6. Street Racer says:

    Realmente só os japoneses inventarem tudo! Já imaginaram se não houvesse japoneses e chineses?! Talvez nem este blog existiria! Ainda estaríamos a desenvolver uma tecnologia para tornar os computadores mais pequenos! (Tipo univac, etc)

    A mente humana quando bem usada dá coisas fantásticas!

  7. Luis Leite says:

    Parecem ser robots que vão dar muito jeito para serem usados com as pessoas idosas e/ou com deficiências mentais, pena o exagerado preço. Mas isso deve-se talvez ao ser novidade, é confiar que venham a descer de preço e até se tornem algo interessante no futuro com o desenvolvimento de IA.

    Bom artigo Marisa.

    Cumprimentos

  8. op says:

    curtia ter um, que engracado estes, o preco e que nem por isso.

  9. 3nvy says:

    ahahah eu tenho um parecido com exe, foi muito mais barato, n fala mas faz uma coisa muito melhor, traz-me coca-cola =D

    Fiz colecção ai a uns anos k saia no planeta deagostini, mm top. E para quem sabe de programação, aquilo pode-se programar para varias cenas, a meu ver é mt melhor k exe robot de 2000€. Para falar ja tnh o meu irmão que n se cala nem por 1 segundo, LOL

  10. Pedro Silva says:

    Tipo não percebo é porque é que teimam em fazer um robot com a “forma Humana” pois é difícil de se equilibrar e se queremos um robot eficaz devemos deixar um bocado de lado a ideia de “copia humana”
    E tipo esse modelo aí é muito caro e não faz nada de especial, minha opinião claro…

  11. Pedro Silva says:

    E também já existe algo do género chama-se Qrio da sony, podem ver aqui https://www.youtube.com/watch?v=POuxHMEM2_Q

  12. sergio says:

    a voz tambem é mt irritante

  13. hastsa says:

    lo caga a ri mesmo muito fixe 🙂

  14. Paulo Silva says:

    Bom post Marisa.

    Creio que o que estamos a assistir (e que não é só de agora), pode representar um primeiro passo rumo a um futuro a-la “I Robot”, ou outros filmes afins, que tanto pode ter de bom como de mau.

    A ver vamos … se qualquer dia todos nós temos um Sonny dentro de casa … ou o nosso substituto a ir trabalhar por nós …

  15. Alguém says:

    Isto não é um robô. É um autómato!

    Um exemplo em constante evolução desde a década de ’80 é o ASIMO (Advanced Step in Innovative MObility).

  16. natacha says:

    estes chineses cada vez estão melhores qualquer dia temos um hulk em casa.Acho que é uma boa prenda para dar á minha avo pelo aniversario :p. boas ferias marrise

  17. Alexsandro says:

    ei quanto custa o robo nao da aldebaran robotics? eu quero akele robo!!!!

  18. Helder Silva says:

    Boas a Todos,

    É lamentável… mas nós portugueses somos mesmo limitados. Primeiro passam a vida a confundir chineses com japoneses, o que não tem nada a ver uma coisa com a outra, mas tudo bem.

    Quanto ao preço, acho que uma grande maioria não faz a mínima ideia do trabalho que está associado a este… “Netbook”…

    Somos os maiores, não é? Os outros é que são parvos…

    Cumprimentos,

    Hélder Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.