PplWare Mobile

Final de Ano? Atenção ao “Polícia Automática” da PSP


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. irlm says:

    Caça à Multa…

    • Nuno says:

      Não, é bem uma caça á multa…
      Todos sabemos que temos regras para cumprir…
      Não as cumprimos levamos a dita “Talhada”.

    • Ricardo says:

      Só é multado quem não cumpre!

      • Pedro M says:

        Imaginem só, tecnologia que impossibilita todas as infracções fiscais de passarem impunes,
        mas não existe nenhuma directiva que limite os carros a 120kl/h…
        Ou aplicação informática, ao dispor dos contribuintes, que descrimine, ou avise atempadamente de todas as taxas/impostos/selos e afins, que tem de ser pagos especificamente naquela data…

        Se não é caça à multa, é uma meia verdade,
        em que o estado tenta sistematicamente baralhar os contribuintes, e castiga-los monetariamente, porque foi incapaz de acompanhar todas as mudanças, deliberadamente impostas por eles…

        Fora todos os factos, é tecnologicamente impressionante,
        pena não verificar logo dividas Alcides da peixaria…

        • Marcio says:

          Aplicação informática já existe a mais de 4 anos. Se te registares nas finanças online, e nas opções ativares as notificações recebes um email com um mês de antecedência de quando tens que pagar as tuas obrigações.

          Dou-te um exemplo, se tens de pagar o imposto de circulação no mês 6, ele no dia 1/2 do mês 5 ele envia um email a avisar, com ate os detalhes de pagamento, e o dia limite para evitar a coima.

          Quanto aos limites de circulação, também existe, só não vêm instalados de fabrica, mas se limitares o computador de bordo do carro a velocidade máxima 120km/h ele não te deixa passar dessa velocidade, alem do mais tens varias sinalizações da velocidade máxima permitida no local, na auto estrada ate sinais luminosos antes de chegar ao radar, por isso basta estar atento que não se apanha multa nenhuma, agora se com tanta informação continuas a carregar no pedal e passas da velocidade permitida, então para ti é tudo caça a multa.

          E digo-te mais, acho muito bem este novo sistema da policia, pois já me bateram por trás, e a pessoa não tinha seguro, e foi um castigo para resolver o problema, e não me venhas dizer também que se não tinha seguro foi porque a seguradora também não enviou uma carta a avisar

          • Pedro M says:

            Eu tenho isso configurado, mas e as gerações anteriores? Na 6a-feira pediram-me ajuda, porque já tinha passado o prazo, porque as finanças estavam sempre a abarrotar e não sei quê.
            Com tanta acessibilidade às diversas BD’s, não seria desejável e espectável que aglomerassem numa folha de papel e no início de cada ano, enviassem um calendário das obrigações fiscais fixas, para cada contribuinte?
            Já que não conseguem informar devidamente através de chamada telefónica, SMS, ou e-mail…
            E agora não estou referir somente aos impostos dos carros.

            Mas voltando ao assunto da aplicação, e para evitar acidentes sem seguros, o melhor é instalar sistemas de monitorização em todas as rotundas do país, e reformar todas as forças policiais rodoviárias.

          • Gaius Baltar says:

            Excelente comentário. Com informações pertinentes e não acusações pessoais vazias. Se há imperfeições neste nosso país de 2º mundo, como costumo dizer, e são essas que temos que corrigir, e não nivelar por baixo e achar que já que os ministros e deputados são uns pulhas, temos todos que fugir às leis. Só com mentalidades assim chegaremos mais próximos dos países desenvolvidos e nos afastaremos do 3º mundo.

          • Paulo says:

            o computador de bordo do carro a velocidade máxima 120km/h…esta boa.eu ainda não encontrei tal coisa no meu carro, acredito que milhares Portugueses partilhem da mesma opinião.
            ;, na auto estrada ate sinais luminosos antes de chegar ao radar;
            Em Pais isto se verifica?
            cumprimentos

      • Luis Santos says:

        Depende… se for politico e primo do mário soares, quem paga a multa, é o estado.

    • Alexandre Pinto says:

      Só é caça á maulta se estiveres a cometer alguma irregularidade.
      Eu tb ja paguei a minha parte de multas e não foi com muita vontade. Mas não me posso queixar porque sabia que estava a exceder o que me é permitido.
      Além disso este sistema tem bastantes vantagens.
      O carro de uma amiga minha foi recuperado 2 dias depois de ter sido roubado exactamente por este sistema de leitura de matriculas. Com isto o carro foi recuperado e identificado o ladrão.

  2. João Pereira says:

    Dasss….

  3. Luis says:

    Sinceramente não conheço nem o “Policia Automatica” nem o SCOT mas conheço a Prevenção Rodoviária, que ao que parece deixa muito a desejar. A caça à multa tem sido mais rentável e parece ter sido a medida a adoptar.
    Não imagino quanto custou desenvolver este sistema pela parte do MAI mas acredito que não foi nada barato…
    Felizmente os artigos da PPL são dedicados à tecnologia e não a assuntos políticos, portanto não me vou alongar no tema.

    • Nuno says:

      Este sistema é um sistema que têm tudo a haver com computorização e electrónica.

    • Frederico Barroqueiro says:

      A título de exemplo, porque há muitos para dar.

      Se o teu carro for roubado também vais recorrer à Prevenção Rodoviária?
      Ou vais dizer que a Polícia não tem meios tecnológicos, aqueles que tu criticas por não serem nada baratos, para recuperar o teu veículo?

      • Luis says:

        Parece que fui mau interpretado por alguém ingénuo… Um polícia que se identifica e que me pede para encostar e que me diz que estou a infrigir a lei é um homem. Quando se escondem atrás dos arbustos, colocam camaras escondidas debaixo dos viadutos, etc., para mim são ratos.
        Quanto ao sistema não tenho nada contra, acho bastante útil e conveninente. Se conseguiram desenvolver um bom produto a um bom preço e eficaz, estou encantado da vida e acho que os meus impostos são bem empregues.
        Se colocam uma camara num sítio onde sabem que todos passam a 70Km/h – 80Km/h quando o limite é 50Km/h chamo-lhe caça á multa.
        Se eu passar com 2.5 de alcool mas numa viatura que está legal e dentro dos limites de velocidade, sorte a minha.
        Há muito para se falar sobre o tema, mas que existem objetivos a atingir no valor angariado de infrações… bem, lá isso há e está provado. Não se pode é chamar prevenção rodoviária.

        • Francisco Cabral says:

          Se passas a 70 ou 80Km/h onde todos sabem que o máximo é 50Km/h é infringir a lei, tal como todos os outros condutores. Mais grave é saberem que a PSP/GNR costuma patrulhar a zona e mesmo assim insistem em conduzir acima do permitido. Depois a PSP/GNR ainda se dão ao trabalho de anunciar onde vão ter fiscalização com radar, e mesmo assim as pessoas são “apanhadas”. O anuncio é feito por internet, eu sei, e nem toda a gente tem acesso. Só faltava andar um agente bater a todas as portas a entregar um folha a anunciar onde iam patrulhar, e mesmo assim as pessoas não iam ler. Depois há aqueles radares que são sinalizados com antecedência, e mesmo assim as pessoas são multadas. Já não há paciência! À cerca de 30 minutos atrás um condutor passou à porta de minha casa com o seu belo Porsche Cayenne a mais de 50Km/h….. Não é preciso dizer mais nada!

          • Nelson says:

            caro Francisco Cabral… escusa de argumentar com o bom condutor… ninguém cumpre a 100% o código da estrada… nem mesmo a própria policia… é preciso é prevenir e analisar quem de facto conduz de forma a colocar a vida dos outros em risco.
            É escusado discutir sobre o assunto… que existe caça à multa, existe… essa é a verdade… se você passar a 52km/h num local onde a velocidade máxima é 50km/h e for multado como já fui… chama-se a isso o quê… o meu carro não me indica valores exatos… e pouco são os que indicam… se você soprar ao balão e tem a certeza que não bebeu nos últimos 10 dias e acusa 0,05… os 0,05 é para quê? para apanhar quem está no limite… se você passar um sinal luminoso na passagem do verde para laranja e receber uma carta em casa passadas 2 semanas para pagar multa e apreensão de carta… e perceber que ir a tribunal contestar fica mais caro que pagar… é o quê? prevenção rodoviária? tenho amigos na policia… e eles que me desculpem… mas existe policias piores que ladrões…

          • lmx says:

            pois…

            sobre a caa a multa , eu ja fui vitima disso mesmo, e de uma forma…quase bulling…

            É uma pena ue se criem organismos(Policia municipal), entre diversas divisões da Policia para caça a multa apenas…

            Em relação ao sistema , acho que é muito bom, deveria haver mais…

            cmps

          • Filipe says:

            Sr. Nelson, com certeza não sabe do que fala, só vem cá mandar postas de pescada. Não sou polícia, mas conheço bem o direito rodoviário e com 101% de certeza que não foi multado por circular a 52km por hora, tanto que por Lei tem de ser efectuado um desconto na velocidade, por isso na cartinha que lhe mandaram com certeza vem referido que circulava a x e feito desconto y deu a velocidade de tal, por isso duvido muito que circulava somente a 52…Em segundo lugar, não são só as bebidas alcoólicas que acusam no teste, prova disso está nesse resultado insignificante que em nada altera valores das multas e caso altere tem o seu direito de fazer novo teste. Em terceiro não é com certeza na multinha que chega a casa que o mandam entregar carta e muito menos por passar um amarelo, que é leve caso não saiba. PS. Aconcelho a comprar um GPS para fazer uma medição mais correcta da velocidade a que circula

          • Kadafi says:

            Podes partilhar o site na internet onde anunciam? Ou como obter essas informações?

        • Nelson says:

          Sr. Filipe… antes de chamar ignorante às pessoas deve primeiro perguntar as circunstancias ou detalhes para tal ter ocorrido… sem alongar-me muito a multa do excesso de velocidade 2km/h a mais, foi passada na hora pela patrulha da GNR que aguarda a minha chegada… numa estrada de tolerância zero… eu tentei manter sempre a velocidade exigida… e confesso que posso ter passado por vezes a velocidade permitida conforme o radar confirmou… a questão aqui é o local onde colocaram o radar… sei lá, talvez 2 a 3 metros a seguir ao sinal proibido circular a mais de 50Km/h… antes do sinal a velocidade máxima era de 70km/h… como já sabia daquele sinal abrandei antes… mas mesmo assim aconteceu… agora diga-me… isto é o quê? CAÇA À MULTA… porque prevenção rodoviária não é isto… as outras situações não entrarei em detalhes…

        • Carlos says:

          Caro Luís,

          Quando vai a cometer uma infração rodoviária, faz à frente dos polícias como um homem ou tenta fazê-lo pela calada como um rato? Eu acho que, como todos nós, o faz como um rato. O polícia escondido atrás dos arbustos não é um rato… é o gato…

      • Eduardo Silva says:

        Se o meu carro for roubado (carjaking)nunca mais o encontram… principalmente se for para desmanchar e vender em peças , demora tempo. é um sistema que dentro de algum tempo fica obsoleto e mais não digo. No que respeita ás restantes questões não as ponho em causa

  4. Madmadeira says:

    até está bem pensado á que fomentar estas estrategias de forma a o estado adquirir viaturas para sortear com as facturas pelas finanças, assim nunca falta premios semanais.

  5. Sérgio Pereira says:

    é melhor não te alargar mesmo. Estão a falar de um assunto e vem logo a “caça á multa” á conversa.
    Se não tiveres em infracção, não és autuado, simples!
    Mas claro, é conversa para muitas horas.

    • RaCcOn says:

      Na verdade devia de ser assim mas não é tão linear quanto isso…principalmente quando a polícia tem objectivos de coimas mensais…

      O que era suposto ser prevenção rodoviária passou a ser de uma forma geral caça a multa, tentar arranjar forma de rentabilizar e ganhar dinheiro…
      Nas forças de segurança em Portugal, só se investe em alguma ferramenta caso esta tenha um retorno monetário, quanto mais elevado melhor.
      Investiram milhares nisto, é certo que tem a sua utilidade mas haviam outras coisas prioritárias para se investir, tal como nos salários dos agentes da autoridade (nas camadas mais baixas), no facto de um agente não ser responsável pela reparação do carro patrulha que lhe está atribuído em caso de ter um acidente em perseguição….na manutenção dos carros já existentes que para além de velhos muitos nem conseguem sair do quartel quanto mais perseguir um criminoso.

      É certo aquilo que dizes, em teoria…mas não passa disso porque na prática é um negócio, e isso notasse quando ouves nas noticias a dizer que o governo quer obter este ano não sei quantos milhões em coimas, quando deveria de ser o governo a querer que os Portugueses tivessem menos acidentes e respeitassem mais as regras de transito e mesmo que estas fossem atualizadas pois na verdade algumas até metem dó de tão estúpidas e discriminatórias que são.

      Não sei se andas na estrada, se não andares, um dia que andes e que te vejas a ser multado por algo que não tem nada a ver ou até mesmo sem teres na verdade entrado em incumprimento vais pensar de outra forma…Na verdade espero que acredites sempre naquilo que disseste pois assim é que seria correcto e justo.

    • Sergio J says:

      -quem dera que fosse assim tão linear. Se és multado a 150 na ae ou a 100 numa estrada de 50 obviamente és bem multado. O problema é que há muitos 50 por esse país fora que nao fazem sentido nenhum e “ninguem” os cumpre. A policia sabe disso e de vez em quando poe-se nesses sitios à caça da multa. Pode-se dizer que é um efeito dissuasor, até concordo, mas se calaar o que está mal é o 50. Experimenta fazer milhares de kms por mes e vais ver que a probabilidade de seres apanhado numa dessas caças à multa é brutal.

      Muitas vezes apanhamos velhotes ou mulheres a andar devagar na estrada. Mas se olharmos para os sinais eles até estão a cumprir.

      No fundo o que te quero dizer é que tu não cumpres o código 100% à risca. Se calhar apanhas poucas multas porque andas pouco na estrada.

      Infelizmente corro o risco de ficar sem a carta durante uns meses a ver vamos. Muito raramente ando excesso de velocidade e uma das multas é de 76km/hora na N10 para a Marateca. Chamas a isso o quê?

      Obviamente eu percebo o prisma que sabendo que eles andam aí à caça à multa as pessoas tem mais cuidado

      • Francisco Cabral says:

        Se a PSP ou a GNR acabar com a fiscalização de velocidade, torna-se uma anarquia. Tal como anarca é o palerma que anda a velocidades elevadas dentro de uma cidade só porque quer exibir o carro.

        • Sergio J says:

          Eu não discuto isso. Eu sou a favor disso.
          Mas qual é o objectivo de multar a 71km/hora numa nacional.

          Eu até entendo, mas como disse se fizeres milhares de kms em nacionais vais ver que mudas de de opinião. É tudo uma questão de probabilidade. Só fui multado uma vez na AE e digo que foi bem feita. O carro permitia a A8 é deserta e uma pessoa nem se apercebe. Mas como disse apesar de estar em excesso sem me aperceber é uma multa justa. Já apanhei multas em quem nem um carro não foi multado. Uma vê na venda do pinheiro estavam 4 carros a multar. A que chamas a isso?

        • RaCcOn says:

          Se tens carta de condução e até andas na estrada nem que seja ao fim de semana também és certamente mais um dos palermas que já excederam a velocidade máxima permitida…

          Basta dizer o que disse acima, as forças policiais tem objectivos de coimas…isso quer dizer-te alguma coisa?

        • A. R. says:

          Caro Francisco, pelo que tenho lido dos seus comentários ou é agente de segurança ou não anda na estrada, e pelos vistos anda sempre dentro da legalidade um bem aja, deve ser o único e virtuoso.

  6. Frederico Barroqueiro says:

    Portugal com certos comentários vê-se logo que é o país do:

    “Eu tenho direito a isto, aquilo,… Deveres? Não sei o que é isso.”

    “A culpa é do Estado, não é minha.”

    • antonio says:

      ou

      “O Estado que pague.”

    • Luís says:

      Muito bem, em poucas palavras disse tudo.

    • Mário Silva says:

      A polícia, principalmente a PSP, só deve “embirrar” com os carros em circulação. Caça à multa? Ora bem, diz o C da E nos artºs. 48º. e 49º. que é proibido estacionar em cima dos passeios, nas paragens de transportes públicos (TP), em frente às portas dos prédios (e em cima dos passeios), nas passadeiras. No local onde resido, as pessoas têm de circular pela estrada, sujeitas a atropelamento, porque os dois passeios estão pejados de carros estacionados, na zona de paragem de TP e nas passadeiras. Ora, se é PROIBIDO, se a polícia (PSP e Municipal) passam por lá nos carros patrulha e seguem viagem, porque não fazem também cumprir o Código da Estrada? Ah! Eles embirram é com os carros em andamento…

    • César says:

      Concordo plenamente!

    • Bónus says:

      Exactamente! E até me admira não aparecerem os “intelectuais de esquerda” a manifestarem-se contra estas medidas por constituírem uma “invasão da privacidade”.

  7. José Jesus says:

    Acho muito bem, quem quer andar ilegal que se lixe.
    Apoio este tipo de medidas, aliás era neste tipo de medidas que o governo deveria insistir mais, pois tem um retorno muito grande em termos financeiros e só sofre com isso quem anda ilegal, não podem reclamar.

  8. Roberto Ferraz says:

    Isto devia estar implementado à muito e em mais lados (presumo que não seja em todo o país).

    Operações STOP também deveriam haver e bem mais..

    Sou contra certas coisas “picuinhas”, agora há delas em que as penalizações são muito aplicadas.. Tais como condução sob influência de álcool ou estupefacientes, falta de ipo e/ou seguro, etc

    • Roberto Ferraz says:

      *são muito bem aplicadas

      • jorge says:

        Quando te forem multar por nao traseres o recibo das compras do supermercado, ou por nao traseres ua guia das coisas, como me aconteceu comigo, sou estudante e mudei de casa para outra com a renda mais baixa, e ficavam a 500m e eu para nao andar com a coisas as costas meti tudo no carro. Nao e que me pediram a guia , ou os recibos. Lool mais valia ter continuado a pagar a renda+ cara

        • Marcio says:

          Devias te informar antes de fazer as mudanças, queres fazer as mudanças podes faze-las, tens é de comprar um livro de guias, detalhar toda a mercadoria que estas a carregar hora e local de carga e onde ira ser feito a descarga, é perfeitamente normal o policia te pedir a guia, para saber o que levas, e se é algo teu de casa, ou se compraste ilegalmente.

          • pedro elias says:

            Hehehe ja não me ria assim algum tempo,quer dizer,o eco-ponto onde vou vazar o lixo fica distante algumas centenas de metros de minha casa,se carregar o carro com diverso tipo de lixo ou coisas para reciclagem tenho de comprar um livro de guias!!!…hahaha obrigado meu deus.

          • RaCcOn says:

            Ah, se tiver guia de transporte já quer dizer que estás legal e que nem estás a transportar coisas roubadas…

            Particulares é suposto não necessitarem de guias de transporte, pois não as podem emitir…bens usados, quem é que tem a fatura de tudo o que está em casa?

            Lê o Decreto-Lei n.º 147/2003 de 11 de Julho.

            Artigo 3, Exclusões no ponto 3

            3. -Assim quanto ao transporte de “bens” usados (móveis, equipamentos, etc), não é necessário qualquer documentação, contudo quando se trata de equipamentos novos, para evitar possíveis dúvidas é aconselhável fazer-se acompanhar de factura ou documento equivalente que prove a sua propriedade. – See more at: http://forum.autohoje.com/veiculos-comerciais/32751-guias-de-transporte-quem-precisa-de-ter.html#sthash.vxdGAWg9.dpuf

            O que distes-te é uma barbaridade…

    • Porconta says:

      Digo mais estou completamente a favor que ponham dois policias ou mais, conforme os teus desejos á tua porta para te fiscalizarem sempre que saíres de casa e te interroguem sempre que não cumpras qualquer dever ou regra.

      • Roberto Ferraz says:

        Ou eu não escrevo português correctamente ou tu não o lês..

        Torno a referir aquilo que disse: “Sou contra certas coisas “picuinhas”, agora há delas em que as penalizações são muito aplicadas.. Tais como condução sob influência de álcool ou estupefacientes, falta de ipo e/ou seguro, etc”

        Se algum dia (não desejo isso a ninguém) um alcoolizado ou alguém sem seguro for contra ti ou a tua família, talvez penses melhor..

        Já me quiseram multar por coisas absolutamente estúpidas como dizerem que a cor do carro não correspondia à do livrete (são ambas de origem).

        Agora casos mais graves, sou completamente a favor..

        • Roberto Ferraz says:

          Até digo mais..

          É raríssima a ver passar por uma operação STOP com um dos meus carros sem ser mandado parar.

          Um dia um agente disse-me “sabe porque o mandámos parar? É que estes veículos são muito “procurados””

          Eu dei os “parabéns” ao agente disse-lhe que faziam muito bem e continuassem o bom serviço.

  9. carlos says:

    Avaliação tecnológica: excelente programa e excelente utilidade para a policia..

    Avaliação enquanto cidadão portugues:
    prós: combate ao crime (no caso de carros roubados)
    melhor cidadania (é bom saber que todos andamos segurados)

    contras: talvez a privacidade (imagem que cometem um crime e cumpriram prisão… todos os policias vão saber que ja foi criminalizado) um bocado mau quando temos tanto policia incompetente…

    AVALIAÇÃO PARA O FUTURO…
    para quando um sistema destes para os seguintes crimes/faltas em portugal?
    >> Diagnostico de políticos corruptos (sim há imensos)
    >> Sistema de auto-identificação e multa imediata para responsáveis dos buracos em inúmeras estradas do pais
    >> etc…

  10. EXP001 says:

    Eu que raramente conduzo, adoraria que a fiscalização e caça á multa apertasse em grande força. Está mais que provado que até o cidadão mais respeitador não passa 1 dia sem infringir pelo menos 3x o código de estrada. E depois era ver estas marias alvas que se acham imaculadas do alto da sua virgindade a ganirem por serem apanhadas tanta vez a pecar. Bom Ano novo a todos inclusive as marias alvas e que conduzam com cuidado.

  11. Adriano Mendes says:

    Isto defende os donos das viaturas quando estas são furtadas

    • Filipe YaBa Polido says:

      Só se o ladrão for idiota e mantiver a matrícula original.
      Já criavam era um sistema alternativo ao VIN, de forma a poder se validado remotamente.

  12. Zero says:

    Gostaria que me dissessem, qual o destino dado ao dinheiro das multas?
    Apanhar quem infringe é fácil.

    http://sorisomail.com/img/gnr-cerveja-4734.jpg

  13. SamC says:

    Prefiro que exista um sistema deste género, do que andarem a fazer operações stop que só fazem o condutor perder tempo a mostrar documentos.

  14. Porconta says:

    Destes indivíduos não se pode esperar nada de bom, tudo é feito para facturar com as desculpas mais esfarrapadas que há agora é o carjacking mas nunca aparecem para nos proteger mas são os primeiros a aparecer para nos multar por vezes mais parece que saíram por baixo dos carros, só perdoam multas a amigos, confio mais em ladrões que em policias pois os ladrões mantenho-os longe já os policias nunca se sabe quando nos aparecem para nos roubarem.

  15. Valente says:

    Não percebi o que é o polícia voador. O polícia anda a voar como, ou serão drones?

  16. Filipe YaBa Polido says:

    Sistema interessante, mas se não andarem na rua pouco importa.
    Operação de Natal tanto badalada, fiz a A1 de Norte a Sul (2 vezes) e nem um único carro patrulha vi, vi sim, BMWs e Mercedes a passarem pelo meu bolinhas que até tremia tal era a velocidade. Triste…

  17. Vê tudo says:

    Quem conhece Cascais pode ver por inúmeras vezes este sistema a funcionar…

    Na rotunda do Jumbo costuma estar um carro da Polícia em transgressão (não faz mal, é autoridade) com 4 agentes, 1 ao volante e os outros 3 com os computadores ligados a ver quem está parado no semáforo… Se vericarem que há algum carro que não tenha tudo em ordem lá vão cobrar…

    Já nem sequer estão ao frio… e isto para mim é claramente caça à multa.

    Por último e falando em cadastro, este só menciona as multas, sendo que noutros países também contempla a sinistralidade e essa na minha opinião é bem mais importante.

    Da minha parte e para acabar com falsos moralismos, eu pecador me confesso (só velocidade) mas sem sinistros, até porque velocidade não é igual a acidentes…

  18. RICARDO says:

    Deveriam era implantar este sistema para a administração fiscal para ver se o rendimento das pessoas e aquilo que pagam de impostos é compatível com o carro que possuiem, violação de privacidade por violação de privacidade mas assim combatia-se a evasão fiscal.

    • Luis says:

      Compatível com o carro que possuem? Oi?
      E poupanças não podem existir?
      E se já teve melhores momentos na vida e tinha dinheiro junto para o carro mas nas declarações de impostos leva a crer que não ganha o suficiente?
      E se teve ajuda de alguém como pais irmãos filhos amigos etc para comprar o carro?
      É bem possível juntar dinheiro do qual não é preciso pagar impostos nem sequer declarar

    • Filipe YaBa Polido says:

      Como disse o Luis, isso não tem lógica nenhuma. Mas aproveito para acrescentar que podiam usar o mesmo sistema para detectar quando carros do estado circulam para fins pessoais, afinal de contas somos nós que pagamos.

  19. Rui Cunha says:

    Se a polícia, o estado ou seja lá quem for quer faturar, porquê que não multam aqueles ignorantes que nas autoestradas mesmo com tantos avisos continuam a circular na faixa de rodagem central? era lhes dado 3 Kms de tolerancia após isso eram obrigados a encostar e pagar forte e feio.
    Acho que os cofres das autoridades até iam estranhar…

  20. Joao says:

    eu só não entendo uma coisa…
    há tanto sistema informático para multar o condutor por excesso de velocidade e até mesmo a caça à multa. mas não há um sistema informático que se possa instalar nos carros, sendo até mesmo obrigatório, em que não deixe o carro ultrapassar x km/h dependendo da estrada?
    Era tudo mais simples e não existiam mais multas de velocidade. haaaaa, mas com isto o estado iria perder muitos milhões que ganha a custa da multa…

    • pituína says:

      Sabes, podeer ser feito pode, por exemplo, os carros no japão estão limitados a 180km/h na centralina.
      Não são os fabricantes que devem regular os consumidores, espera-se de uma pessoa normal que cumpra a lei.
      Viver em sociedade implica respeitar os outros e a lei.
      Quem pensa de maneira contrária está errado. Se discorda da lei, use as ferramentas da democracia para se fazer houvir.
      Agora virem com conversas de caça à multa e afins… só revela que não servem para viver em sociedade. As regras existem por alguma razão, quem não cumpre tb não merece respeito.
      Multado a 52km/h?!? Que grande mentira…. quanto mais não seja porque os radares têm 10% de tolerancia.
      Que eu saiba 10% de 50 não são 2km/h….

  21. jose martins says:

    Aqui em UK não há hipótese. Carros da polícia andam todos equipados com PC para verificar se tens seguro, pontos etc etc. Câmaras é às paletes, até os sinais têm câmaras. É mesmo para cumprir senão lá vai pontos para a licença!

  22. pituína says:

    Realmente… ao ler estes comentários podemos ver a pobreza de alma que vai neste cantinho da europa….
    Lei é lei, regras são regras. Quando se actua de forma contrária, existem consequências. Quem não cumpre deve ser castigado!
    Há uns anos estava eu a passar na via do infante com um sueco no carro. Foi na altura da famosa tolerancia zero na via do infante.
    Quando passámos pelo primeiro placard a informar sobre a tolerancia zero o sueco perguntou-me o que era aquilo, pois já tinha vindo a pt várias vezes e nunca tinha visto aquele sinal….
    Depois de lhe explicar o porquê da tolerancia zero várias vezes ele apenas me dizia:
    Não percebo…. se a lei diz que o limite é x porque tem que haver tolerancia zero?!? Na mente de um sueco, habiatuado a ter que cumprir a lei senão as sansões são bem pesadas, não se consegue perceber o porquê da tolerancia zero…
    Depois de pensar uns minutos, eu também não percebo…

  23. Raquel Nunes says:

    Por estas e por outras é que comprei estas placas maravilha
    http://www.matriculainvisivel.com

    Uma placa que bloqueia a luz infra-vermelha e impede estas camarazecas de ler o quer que seja.
    Vão roubar a mamã!
    Começa sempre com a justificação da “segurança” dos “roubos”…. mas a verdade é que servem para registar onde passamos todos os dias, para nos seguirem passo a passo. O big brother não é um programa de televisão. É a realidade em cada esquina.
    Abram da pestana!

    • Filipe YaBa Polido says:

      LOL!!! Só é pena é que esse tipo de artefactos não funcionem, já para nem dizer que são ilegais.
      Se quiser uma demonstração, traga o carro e vai ver que foram os 140Euros mais mal empregues que gastou 🙂 Ou então fie-se na lenga-lenga do site e depois admire-se se começarem a aparecer umas cartinhas das autoridades 🙂 Até porque o site em si, de fiável também tem pouco.
      É sempre bom saber que ainda há quem acredite no Pai Natal ou aproveite qualquer oportunidade para fazer publicidade.

      • António Marques says:

        Uso as scuts 3 ou 4 vezes por dia e posso garantir que há 2 meses que não pago uma portagem.
        Que funciona, funciona. Que tenho a carteira mais recheada, tenho. Que a bófia não sabe onde passo todos os dias, não sabe. o resto…..

    • António Marques says:

      Comprei há 2 meses e não podia estar mais satisfeito. Então com estas novas camaras nos carros, vai ser gozar com eles até mais não.

    • Manuel says:

      Pois…

      Mas cuidado porque no dia que for “caçado” com essa placazinha maravilha a brincadeira vai-lhe sair Muuuuiiitooo cara, meu caro!!!

      Cuidado porque esse tipo de equipamentos à bordo de uma viatura tem o mesmo tratamento jurídico que os celebres detectores de radares que por aí andavam…

    • Valente says:

      Mas… como é que essa placa se cola sobre letras e algarismos salientes. Há aqui qualquer coisa que não bate certo.

    • Valente says:

      Mas onde se compra isso anoninamente? Comprando nesse site ficam lá os nossos dados que ainda podem ir parar á polícia. Isto não é seguro.

      • António Marques says:

        Quer-me parecer que sendo vendedores de tal produto, a ultima coisa que farão é falar com a policia…..
        O site é provavelmente a forma mais segura de comprar…

        • Filipe YaBa Polido says:

          Srº António, ou você é dono do site, ou acredita no Pai Natal.
          Verifique a veracidade do site, contactos que apresenta, registo de DNS, e-mail utilizado, e diga-me se confiava 140Eur a eles?
          Das duas uma, é dono do site/amigo do dono, ou anda nisto à pouco tempo.
          Quem quiser provar que estou errado, força nisso, encomendem e coloquem o resultado depois. OMG…

      • Filipe YaBa Polido says:

        LOL, mais outro a cair na esparrela 😀

      • Diniska says:

        Esta no Site:
        CONTACTO
        Matricula Invisível – 2 biz associados – Rua de Santa Justa 18 – 4350-283 Porto, Portugal, tel:223759817

        Agora se é verdadeiro ou falso já não sei dizer.

  24. Manuel says:

    Agora uma borla sem truques de maior.

    Estão a ver aquelas Scuts que por aí andam a cobrar sem portageiros? Querem passar sem pagar? Fácil!

    Apontam muito bem o vosso identificador ao eixo da via (é só seguir o tracejado da estrada) antes de passarem os porticos e voilá!

    • Filipe YaBa Polido says:

      Manuel, ou também acredita no Pai Natal, ou desconhece por completo os princípios do RFID, rádio-frequência, etc, etc, etc…
      LOL, este tópico hoje está cheio de trolls e xicos-espertos.

      • Manuel says:

        Experimenta e depois opina, meu caro!!!

        Não se trata do RFID.

        Antes de falar convêm conhecer o sistema de cobrança dos pórticos nacionais, ou seja, toda a mecânica envolvida.

        Dica: Ângulos de inclinação das câmaras de identificação das matrículas.

        • Filipe YaBa Polido says:

          Precisamente por ter experimentado todos os truques que conseguirá encontrar online e outros por teorias próprias, é que sei que não funciona.
          Espere lá mais uns tempos e verá se não lhe aparece a cartinha para pagar, olhe que não chega logo na semana a seguir à passagem no pórtico.

          Dica: Se calhar o meu colega instalava essas coisas e é capaz de ter comentado algo no café sobre o funcionamento. Às vezes deixa-se o rato apanhar o queijo, para se ir habituando e ganhar confiança na ratoeira, e depois quando menos espera, leva com ela na tola 😀 😀 😀

          • Manuel says:

            Até ao momento nada de cartas e já lá vão algumas semanas de passagens.

            Vou aguardando sentado para não me cansar…

            Inté e Boas Entradas!!

      • A. R. says:

        Peço desculpa mas tb gostaria de ser como o senhor, iluminado!

  25. Valente says:

    Citando Manuel:

    “Mas cuidado porque no dia que for “caçado” com essa placazinha maravilha a brincadeira vai-lhe sair Muuuuiiitooo cara, meu caro!!!”
    .
    E é fácil apanhar. Basta uma brigada com o computador ver dois carros á sua frente mas no ecrã só vêm uma matrícula. Vêm logo que ali há marosca.
    .
    Na… eu não entro nessa…

  26. FDA says:

    Portugal nem é o pior pais para se apanhar multas, ainda toleram muita coisa.

  27. Catarino says:

    Eu não sou contra as novas tecnologias mas no entanto não deixo de verificar que a maior causa de acidentes não será propriamente o excesso de velocidade como a policia diz mas sim as asneiras que se faz associadas à mesma.

    exemplo:
    1ª rotundas dizem que saiu nova lei para circular no anel de dentro e aquando a aproximação da saída passar para o anel exterior.(isso já já era feito à anos no entanto não vejo a policia a multar ninguém por andar a fazer todas as rotundas pelo anel exterior e por vezes sempre com o pisca ligado. (Evitaria muitos acidentes)

    2º auto-estrada ou estradas com mais que uma circular sempre na faixa do meio, quando todos nós sabemos de devemos circular o mais à direita possível. (Evitaria muitos acidentes)

    3º Usar os piscas( acho que é bónus em alguns carros)

    4º Máximos e faróis nevoeiro (90% das vezes que ando noite estão ligados independentemente se está nevoeiro ou não, ou viaturas a circular em sua direcção máximos sempre ligados)

    5º Maior parte das pessoas não sabem identificar situações de emergência ou avisos, como por exemplo aviso de máximos ligados, luzes nevoeiro ou como usar os 4 piscas

    6º Estradas mal feitas e mal sinalizadas.

    Estes são apenas alguns exemplos do que vejo todos os dias na estrada, no entanto o maior problema é o excesso velocidade… enfim.
    Acredito que se grande das normas da estrada fossem cumpridas, o excesso de velocidade era o menor dos problemas.
    Bastava colocar perto de uma rotunda ou andar numa auto estrada e fazer cumprir dois pontos obrigatórios (o anel interior e o circular o mais à direita possível e a policia ganhava o dia e os acidentes diminuiriam de certeza absoluta.

  28. Catarino says:

    Eu não sou contra as novas tecnologias mas no entanto não deixo de verificar que a maior causa de acidentes não será propriamente o excesso de velocidade como a policia diz mas sim as asneiras que se faz associadas à mesma.
    exemplo:
    1ª rotundas dizem que saiu nova lei para circular no anel de dentro e aquando a aproximação da saída passar para o anel exterior.(isso já era feito à anos no entanto não vejo a policia a multar ninguém por andar a fazer todas as rotundas pelo anel exterior e por vezes sempre com o pisca ligado. (Evitaria muitos acidentes)
    2º auto-estrada ou estradas com mais que uma via, circular sempre na faixa do meio, quando todos nós sabemos de devemos circular o mais à direita possível. (Evitaria muitos acidentes)
    3º Usar os piscas( acho que é bónus em alguns carros)
    4º Máximos e faróis nevoeiro (90% das vezes que ando noite estão ligados independentemente se está nevoeiro ou não, ou viaturas a circular em sua direcção máximos sempre ligados)
    5º Maior parte das pessoas não sabem identificar situações de emergência ou avisos, como por exemplo aviso de máximos ligados, luzes nevoeiro ou como usar os 4 piscas
    6º Estradas mal feitas e mal sinalizadas.
    Estes são apenas alguns exemplos do que vejo todos os dias na estrada, no entanto o maior problema é o excesso velocidade… enfim.
    Acredito que se grande parte das normas da estrada fossem cumpridas, o excesso de velocidade seria o menor dos problemas.
    Bastava colocar perto de uma rotunda ou andar numa auto estrada e fazer cumprir dois pontos obrigatórios (o anel interior e o circular o mais à direita possível e a policia ganhava o dia e os acidentes diminuiriam de certeza absoluta.

  29. Paulo Seichinha says:

    Infelizmente, com todo o respeito que tenho pelas forças policiais, esta instituição parece cada vez mais uma máquina de receitas para o Estado. Não me venham com essas respostas de “basta cumprir” porque todos nós sabemos que existem muitas situações de pura caça à multa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.