Quantcast
PplWare Mobile

5 excelentes funcionalidades para explorar no Virtualbox

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Eu says:

    Li o titulo do artigo, depois li a “4ª” funcionalidade… Estava a espera de muito melhor :/

    • Pedro Pinto says:

      tipo…fazer o pino? 🙂

    • Diogo R. says:

      Isto é para ajudar o pessoal que não encontra o menu “preferências” xD

      @Pedro Pinto, podem fazer um topico sobre IPv6, interpretação de endereços, conversão, descobri no outro dia que para os abrir no browser tenho de os escrever assim http://%5B0:0::0]/

      Já agora como é que o router da zon comunica com o pc por IPv6 sem ter ligação a internet disponivel por ipv6?

      Obrigado desde ja 🙂

      • Pedro Pinto says:

        Boas Diogo,

        Ja temos alguns artigos sobre IPv6 no Pplware. Procura na categoria de networking.

        “Já agora como é que o router da zon comunica com o pc por IPv6 sem ter ligação a internet disponivel por ipv6?” Não comunica 🙂

        • Diogo R. says:

          Encontrei este http://bit.ly/1a1g8p9

          Tenho de encontrar a documentação simplificada da coisa, senao nao percebo a conversao de enderessos.

          Bem, eu fui a um whois, e ele disse era reservado a redes local, e por acaso no final (acho que o final dos ipv6 indicam o protocolo), tinha SNMP, so pode ser entre o router, nunca testei com o da zon, mas com o meu tp-link sapo, consegui monitorizar trafegos e ligações pelo solar winds, recomendo 😉

        • Tiago Dias says:

          Não conheços os routers da ZON mas, caso estes suportem IPv6, não há qualquer problema em usar IPv6 na rede doméstica e IPv4 para o exterior. O NAT desempenha obviamente aqui um papel (apesar do IPv6 ter sido criado a pensar na substituição do NAT). O problema é mesmo as operadoras não disponibilizarem IPv6 para os clientes devido a custos de migração e mesmo outras razões que tornam o IPv6 uma solução não tão apetecível comercialmente.

          • Diogo R. says:

            Eu só queria passar tudo a IPv4 porque nao consigo me habituar a ver endereços do tipo IPv6, parecem comboios.

            E o que me chateia mais sao as possibilidade de multicast…etc. Não vejo isso como um melhoramento no acesso a rede, para servidores é sem duvida, para utilizadores é só uma ajuda aos ISP’s e afins atuais…

        • Carlos says:

          “Não comunica”

          Bahahahaha! Pumba!

          Suponho que a Zon pudesse atualizar o firmware do router para suportar IPv6…

          Mas a probabilidade disso acontecer é menor que a de me sair o euromilhões — e eu nem sequer jogo!

    • CarlosM says:

      É uma oportunidade para sugerir algo melhor! Já se sabe que o mais fácil é criticar, ainda assim esperamos o enorme contributo da sua parte!

      • Nelson says:

        Qual destes dois softwares, Virtualbox ou VMware Player, recomendam para instalar no windows 8 e virtualizar o Ubuntu.

        • Carlos says:

          No Windows 8 tens o Hyper-V, basta ir ao “adicionar/remover funcionalidades do Windows” e instalá-lo. Nota que para isso precisas de ter um CPU i5 de segunda geração pelo menos (os da série i5xx).

          Depois por o Ubuntu a correr como deve ser pode precisar duma “afinação” do kernel para ativar as extensões do Hyper-V do Linux, o que é um bocadito chato.

    • Ademir says:

      Com o Virtualbox consigo virtualizar uma Lan House com 15 máquinas físicas?

  2. Ademir says:

    Com o Virtualbox consigo virtualizar uma Lan House com 15 máquinas físicas?

  3. irlm says:

    com virtualbox pode-se “comunicar” entre máquina host e virtual através do ip da máquina virtualizada como no VMWare Workstation, ou seja ShareVM?

  4. someone says:

    “5 excelentes funcionalidades para explorar no Virtualbox”

    Hum…. não será algo do tipo:
    “Configurações básicas do Virtualbox”

    Chamar a configurações básicas como a pasta por defeito para as maquinas virtuais “excelentes funcionalidades” parece-me que estão a “esticar demasiado a corda” 🙂

  5. panhonhas says:

    Prefiro o VMWare Workstation.
    No VirtualBox, as funcionalidades Drag’n’Drop e Shared to clipboard não funcionam mesmo com os addons instalados.
    Com VMWare instala os VMWare Tools automaticamente (para alguns SO) e o arrastar de ficheros entre a hospedeiro e a VM e vice versa funcionam perfeitamente.
    No VirtualBox pede para activar o Intel Virtualization techonology na BIOS para instalar alguns SO. Já no VMWare não pede nada disso e tem muito melhor performance mesmo sem essa função activada na BIOS, comparando com o VirtualBox com essa funcionalidade activada.

    • Nuno says:

      Olá panhonhas, só te esqueceste dizer que o VMWare Workstation é pago e custa 193 euros e o Virtualbox é gratuito.
      http://store.vmware.com/store/vmwde/en_IE/buy/productID.166452200

    • someone says:

      Não é verdade, essas funcionalidades funcionam (às vezes) no VirtualBox.

      Dito isto eu também prefiro o VMWare de longe.

      O meu problema como VirtualBox é que sempre que tentei usa-lo no dia a dia, deparei-me sempre com vários problemas, com muitos bugs, baixa performance, enfim… acabo sempre por desistir e voltar para o VMWare, talvez esteja na altura de voltar a dar novamente uma oportunidade ao VirtualBox.

      O facto do VirtualBox pertencer à Oracle também não ajuda nada, basta ver a quantidade de software que a Oracle tem matado.

      • Gerardo says:

        Já eu, ao longo do tempo devo ter testado centenas de máquinas e muitos SOs e sempre fez o que eu queria. Claro que com SOs “exóticos” pode dar erro, mas é uma questão de procurar as configurações adequadas para esse SO….

  6. WESLLEY says:

    Olá pessoal, estou rodando o Adroid 4.2 no VitualBox com o projeto Android-x86. Porem estou com um problema, será que alguém sabe a solução?

    Testei o VirtualBox em duas maquinas com Windows 7 e tudo funciona normalmente.
    Já na maquina com Windows 8 ele não funciona, já testei com varias ISO do site Android-x86 e sempre da algum problema, já teste com o VMware e acontece o mesmo erro.

    tcs: Fast TSC calibration failed android-x86
    detecting android-x86… found at /dev/sr0

    Alguém tem alguma ideia?

    • someone says:

      Alguns sistemas operativos como algumas distribuições de Android que existem podem estar dependentes de coisas tão simples, como a marca do processador ou apenas as funcionalidades que estes suportam.

      Normalmente nos sites que disponibilizam esses Androids têm uma lista do hardware suportado 😉

  7. sakura says:

    eu uzo linux ….
    http://www.windowsazure.com/en-us/manage/linux/common-tasks/mysql-on-a-linux-vm/

    email, office, skay(opps), etc já foi tudo para a ??? nuvem.
    a sapo é que nos podia dar o servico gratis.

  8. irlm says:

    Também temos o KVM e xen ou hyper-V 3.0

  9. Ck says:

    Meu maior sonho era ver a Virtual Box no Android :)..
    Aiii Simmmm Heinnnnn
    .

  10. José says:

    estou a usar o virtualbox para correr uma distro linus MX-18. Suponho que esteja a fazer tudo bem. no final a janela indica que:
    welcome to MX 18 (Continuum) 32-bit pae!
    linux kernel: 4.19.01-1-686-pae
    corrent boot codes:
    quiet

    e fica por aqui. o que tenho de fazer?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.