PplWare Mobile

A História do Android…


Autor: Hugo Cura


  1. ImagemGIF says:

    Desculpa não comentar sobre o artigo. Parece que maltrataram o Facebook.

    Cumprimentos

  2. Miguel says:

    Acredito que o android dominará o mercado de dispositivos móveis, pelo menos até aparecer software proprietário que seja necessário ao público e que a microsoft adquira a propriedade e direito de usar só no seu sistema operativo.

    Até lá, vamos gozando em força a estabilidade e maravilhas gráficas potenciadas pelo kernel Linux. Viva o Open Source.

    • Gaius Baltar says:

      Estabilidade? O meu Galaxy S reinicia sozinho se abro muitas aplicações, o GPS não funciona a contento e a bateria não dura um dia! Relativamente à treta do open source, gostaria de saber por que isso não deixa os Androids mais barato.

      • ZlsVs says:

        Uma coisa é o SO outra é o terminal. O Galaxy S tem muitos defeitos de hardware e firmware (drivers), no qual muitos utilizadores “básicos” não puxam pela máquina e não chegam a detectar tais problemas.
        Em termos de comparação de máquinas por marca, temos a apple que lança 3 ou 4 modelos super testados e consequentemente estáveis, e do outro lado HTC, samsung, entre outras, que lançam modelos quase ao mês, que mal são testados e daí a instabilidade.
        Eu tenho um HTC desire que já foi para reparação 3 vez em 1 ano, no qual me dão sempre uma board nova, e a culpa não é do SO.

        • a Friend® says:

          Bom testemunho. Essa é a triste realidade. Os equipamentos andam a ser lançados em passos de corrida e os utilizadores passam a ter o papel de “cobaias”.

          Os Geeks, conseguem se orientar e aceitam isso por vezes como um desafio a optimizar as máquinas, mas o consumidor geral fica com má impressão do equipamento. É uma das razões de fazer com que os equipamentos Android tenham uma média de 30 a 40% de devoluções.

          • Hugo Cura says:

            De facto é verdade. Não culpa do software mas da sua política que não obriga a suporte continuado.

            Com a nova política de 18 meses acredito que os novos lançamentos sejam em menor escala pois não será só necessário investir no lançamento mas também no seu suporte…

          • a Friend® says:

            O problema é que um suporte de 18 meses as marcas vão fazer esquema de certeza.

            Porque não lhes rende em nada um suporte tão grande. Eles quase de certeza que vão fazer “minor updates” só mesmo para inglês ver, tipo 2.3 para 2.4.. etc..e grandes updates estilo “Android 3 para 4… etc..” não, para induzir o consumidor a comprar novos aparelhos, que é o que lhes rende neste momento.

            A não ser que a Google começasse a distribuir dinheiro das vendas das apps, mas lá está, são tantas marcas que não ia ser viável.

            É o lado negro do “open” nas mãos das marcas. Esse é o pior problema do consumidor. A Google só entalava bem as marcas caso fizesse os updates independentes deles, mas lá está, as marcas nunca iriam aceitar isso.

          • afrsa says:

            @afriend

            Se chamas de minor update do Android 2.1 para 2.2, então não percebes nada! De resto é mais do mesmo… Android sucks… iPhone rules! Já todos sabemos, não vale a pena insistir! 😉

          • a Friend® says:

            afrsa

            Um update que salte versões é o suficiente para fazer com que API’s importantes sejam mudadas e deixem de ter retrocompatibilidade nas aplicações.

            Apps do Android 2.3 não correm no 1.5 …

            Daqui a 18 meses temos updates “engraçados” mas quem já tem a versão seguinte conta com updates melhores… depois é as questões que surgem frequentemente: “tenho Android XXX… queria correr a App “Y” mas não posso, pois a minha versão ainda é a “Z” e segundo a Google não posso ter a “W” porque é exclusiva a novos equipamentos. Uau.. os consumidores adoram isso!

          • eu mesmo says:

            lol agora q tive tempo de ler o artigo onde esreveram sobre as devoluções só me posso rir… ele n cita fonte… eu sei de fonte segura que 70% dos iphone são devolvidos, e 99% das pessoas concordam comigo. grande jornalismo

          • a Friend® says:

            @eu mesmo

            Saiu em vários sites e até agora nem um único representante da Google/Android veio assumir o contrário.

          • eu mesmo says:

            @a Friend®

            e a fonte? o q escrevem opinadores de bolso, mtas vezes no payroll da Apple, ou q fazem favores para receber algumas infos 1º q os outros n me interessa, a n ser q citem fontes… “alguns smartphones android têm 30-40% de devoluções”

            1º nenhuma marca sobreviveria a isso

            2º, se fossem os topos de gama, os galaxy, ou os droids, etc a terem essas taxas de devolução isso era mais publico

            3º dá a entender q as devoluçoes são porcausa do OS e n pelo hardware, o q normalmente é a razao das devoluçoes

            4º. e a fonte? “i know a guy” n é fonte nenhuma, pq “i know a guy” que recebeu um iphone gratis e vendeu para comprar 1 android

          • Hugo Cura says:

            Também não encontrei fonte. Desconfio mas não contesto sem ter uma prova que o contrarie.
            Mas o a Friend acredita pois tem “as suas fontes” 😉

        • A1 says:

          Já agora ZlsVs, os defeitos que falas – “muitos utilizadores “básicos” não puxam pela máquina e não chegam a detectar tais problemas”

          Está-me a querer parecer que andaste mas foi a instalar software sem ser pelo market e esses sim causam mts crashes se não sabes o que estás a instalar.

          É o contra do software(nomeadamente jogos) que são adquiridos de forma ilegal.

          • ZlsVs says:

            Completamente de acordo, só falta mencionares uma coisa, o controle que e feito pela Google antes de lançar no market, ou melhor não faz ou não fazia.
            Já a apple tem regras, que de tal forma recusa muitos softwares.
            Nem vou entrar pela area da ilegalidade.
            A google já reconheceu que foi um erro não fazer controle do é metido no market.

          • Hugo Cura says:

            ZlsVs, é um problema grave, sim.

        • Gil Azevedo says:

          tive um HTC Desire, e rebentei-o! Trabalhou 5 estrelas. Overclock a 1190mhz e nunca, mas mesmo nunca, me deu problemas. O sense UI é do melhor que já vi! Não foi testado?
          Provavelmente não sabe a potencialidade no telemovel que tem nas mãos. se avariou 3 vezes deve ser mesmo azar.
          Há uma legião de fãs deste telemóvel.
          quixa só mesmo a falta de memória interna, mas nada que uma bom root e uma boa ROM não resolvam.
          tenho agora um SAMSUNG Galaxy S2 que é brutal na performance, mas muito mau pela usabilidade.

      • Guilherme de Sousa says:

        Não deixar os androids mais baratos é relativo.. concordo em parte contigo, no entanto é pura especulação.

        Já comparaste algum terminal igualzinho vendido com android e outro vendido com WindowsMobile por ex? Não porque que eu saiba não há.. portanto é difícil dizer se esse terminal seria mais caro com outro SO ou não..

        A verdade é que neste momento tens androids por 100 euros com specs muito mas mesmo muito boas.. há 3 anos um telemóvel com essas specs por 100 euros era puro sonho, no entanto hoje em dia é alvo de critica por muitos pois podia ser melhor em X ou Y, ou porque é feio, etc..

        Estavas a espera que o Galaxy S como smartphone de topo fosse barato? O que é de topo nunca irá ser.. até porque em aparelhos de topo a licença de um SO nem tem grande peso no preço total.. não faço a menor ideia de quanto é uma licença de windows phone7, mas vamos atirar 30 euros para jogar por bem alto.. o Galaxy saiu a quanto? 600? 30 euros em 600 é 5%. não é por mais ou menos 5 que o terminal fica barato!
        Agora se tivermos a falar de 30 euros em 100, já faz uma grande diferença!

        cumps!

      • biri says:

        Tenho um ZTE Racer com CyanogenMod e nunca tive desses problemas, e o telemóvel é bem mais barato que o teu.

        Aconselho a que o mandes para a garantia.

      • eu mesmo says:

        se o SGS reinicia sozinho é pq tens lá m###a instalado, provavelmente um laucher da treta… e isso claro “draina” a bateria, o meu dura um dia, às vezes 1 dia e meio, o GPS de stock realmente tem 1 problema, mas há fix’s para isso, o meu já n demora tanto tempo a adquirir o sinal nem tem tantas perdas como tinha antes… enfim n é perfeito

        • eu mesmo says:

          dizer q 1 update de 2.1 para 2.2 é um “updatezinho” é quem n tem noçao do q fala…é o maio salto qualitativo no android.

          os telemoveis q teem versoes anteriors ao 2.1 provavelmente sao antigos/pouco potentes… estou com esperança q o android 4 possa correr bem nesses, aliás é essa a ideia.

          PS: entao o iphone é tao testado q n detectaram o problema da antena? e a apple trata tao bem os clientes q a soluçao foi “n segurem o telemovel dessa forma”… só mais tarde é q começaram a distribuir

          • a Friend® says:

            iPhone 4 já conta com venda de milhões, em primeiro lugar, e apenas 1% foi retomado.

            Tal é o problema “da antena”.

            Ao passo que outros dão saltos “qualitativos” como podemos verificar aqui.

            http://techcrunch.com/2011/07/26/androids-dirty-secret-shipping-numbers-are-strong-but-returns-are-30-40/

          • PapiMigas says:

            No que tu te foste meter… ui ui, falar mal da maçã…

          • RaCcOn says:

            Sinceramente não vejo grande evolução do 2.1 para o 2.2 ou até mesmo para o 2.3…
            Queres explicar-me promenorizadamente o que é que eu como utilizador ganho em ter o update?
            Já utilizei as 3 versões e sinceramente não vejo nada de espectacular de diferente entre umas e outras…
            Penso que seja por aí que o aFriend diz que são apenas uns updatezitos e até me dizeres efectivamente as vantágens vou continuar a achar o mesmo.

            Quanto ao problema de antena do iPhone, já tentas-te segurar no teu rico SGS da mesma forma que estavam a segurar no iPhone?
            Vê, vais ver que também perde rede…(testado por mim num Hero, Desire, Desire HD, Blackberry Bold 9700, iPhone 3G/3GS/4 e também num touch HD2).
            Todos eles havia sempre uma atenuação de rede…se era mais ou menos significativa no iPhone?é dificil responder…

            Qualquer das formas, a Apple deu a hipotese de devolução dos equipamentos, será que a Samsung também te dava?

          • Hugo Cura says:

            RaCcOn, não são updatezitos, são mesmo grandes updates, em todos os níveis. Se não o conseguiste discernir é porque, provavelmente, não te preocupaste sequer em conhecê-los. Mas qualquer um pode ter acesso ao changelog completo… e source code já agora.

          • Francisco says:

            O suposto problema da antena é tam grave que lá no escritórios que a cobertura é fraca o iphone 4(sem capas) de um colega é o unico que consegue fazer chamadas sem problemas, sem as chamadas estarem sempre a cair!!! 🙂

          • a Friend® says:

            Bom eu acho que fui esclarecedor no que disse, mas pelos vistos não o suficiente.

            Simplificando a coisa e atenção, os numeros que vou dar são meramente para exemplificar:

            Se a Google tiver o Android 1 nos dispositivos actuais e prometer 18 meses de upgrades, os utilizadores vão ter o Android 1.1 ..1.2 … 1.2.1 …1.2.3 …

            Ou seja, obviamente alguns pelo meio serão importantes, 1.0 para 1.2 deverá ser um bom salto de features!

            Mas quando a Google introduzir o Android 2.0, passados… vamos supor… 10 meses, esses aparelhos não os irão receber, mas podem continuar a receber updates “regulares” a que, em comparação com o 2.0, serão uns “UPDATEZITOS”

            Ou seja, os developers começarão a usar os API’s do novo Android e os que ainda têm o 1.7.. 1.9 ficarão a xuxar no dedo!

            Deu para perceber agora o significado de “updatezitos”?

            Podem por o JIT .. o CRIT… o SPUTNIK e mais não sei que nos códigos que, mesmo bons, eles não vos farão estar actualizados face ao 2.0 e devidos API’s e Apps que usem esses novos API’s.

            Tem sido assim até agora! E essa politica dos 18 meses, se alguém realmenet a cumprir, o mais certo é que não façam UPDATES GIGANTES de ou levarão tanto tempo a fazer-los como é actualmente que quando chegarem ao 2.0 .. já a Google vai oficialmente no 3!

          • a Friend® says:

            E epah, sejam honestos…. 18 meses o que é isso??!

            1 ano e 6 meses! O telefone ainda está na garantia e nem sequer updates continua a ter…em equipamentos “low” ainda vá..agora num “high end” é caricato.

            Mas não é open… tem é prazo de validade… mas é open. 😉

          • Hugo Cura says:

            a Friend®, não faças filmes antes de conhecer o argumento.

            O que dizes será uma possibilidade que segue a linha do que tem ocorrido, mas poderá não acontecer e o caso mudar de figura.

            A Google poderá optar a fazer minor updates independentes do dispositivo e fazer major updates mais raramente, onde aí terá de levar a mão de cada fabricante. Não sabes o que trará concretamente o Ice Cream Sandwich, por isso não te antecipes 😉

            18 meses será o mínimo a cumprir, não indica que não poderá ser superior. A Apple também alongou o suporte além do mínimo estabelecido. Aí, só cada marca terá a ganhar com o suporte fornecido.

            … agora o que o open tem a ver com isso… tudo. O suporte oficial acaba e a comunidade continua-o. As simple as this.

          • a Friend® says:

            @Hugo Cura

            Não é filmes, tu como utilizador Android acabas por ter o mesmo sentimento que eu.

            “A Google poderá optar a fazer minor updates independentes do dispositivo e fazer major updates mais raramente, onde aí terá de levar a mão de cada fabricante. ”

            Lá está…o que falamos ao inicio. Fabricantes… que não ganham rigorosamente nada com isso.

            Acredita, não é ser do contra mas é “gente” amais a comer do mesmo prato, só prejudica os consumidores. Sabes perfeitamente disso.

            O Android está a ser usado para o consumismo, quer pelas marcas quer pelas operadoras.

            O Symbian era assim, o Windows Moble era assim…porque achas que a Microsoft mudou de politica? Porque a politica antiga já não funcionava, politica essa adoptada pela Google.

            A propria Google sabe disso, eles não são parvos. Eles andam é a querer papar terreno enquanto podem, aliciam as marcas porque elas precisam vender hardware e aliciam os programadores com o pseudo “open” onde todos contribuem mas depois poucos comem. O timming era este.

            Apple é so Apple.. Microsoft anda em baixo…Symbian já não dava uma para a caixa…temos que apostar forte nesta temporada como um agora ou nunca…foi a politica deles. E repara, na vasta maioria de produtos Google é assim, não é só Android. Tudo o que eles lançam é sempre “BETA”. Até o Gmail andou assim anos…

            Basta vermos quantos “Androids” serviram de cobaia com a promessa de serem “iphone killers” .. hoje, essas grandes máquinas nem as vemos. É a triste realidade. Eu não sou contra o Android como tentam pintar.. eu sou é contra este tipo de jogadas que o consumidor é que sofre a consequência maior.

            No dia que fizerem do Android um verdadeiro sistema open, onde nem marcas agua bebem e o consumidor instala-o como quiser, baixando directamente de um site e toca a rolar, aí sim, dou o meu aval total ao Android e penso em voltar ter um como segundo telefone.

        • RaCcOn says:

          @ Hugo Cura

          Diz-me lá então qual foi o salto tão grande que Android deu desde a versão 2.1 para a 2.2…

          Não me refiro a correcções de bugs mais do que conhecidos e falhas de segurança que os compradores de equipamentos com Android 2.1 e os quais a marca se lembrou de nunca fazer actualizações ficarão oficialmente…
          Refiro-me a features, a coisas novas etc etc…

          Na realidade houve um salto, e sei que o houve, mas nunca foi um salto tão grande quanto o querem fazer parecer…e o principal problema não é o sistema operativo que tem tudo e mais alguma coisa para ser tão bom ou melhor que o iOS, o problema são as marcas e o que elas fazem do Android…
          Mesma coisa digo do Windows…o problema não é o Windows mas sim o que os fabricantes de hardware fazem a seguir…

          Tenho equipamentos com Android, aliás como já referi várias vezes programo para essa plataforma também..
          Se compro com o mesmo prazer que compro um iPhone?
          Não…

          Isto porque…
          – Qualidade dos equipamentos na maioria dos casos deixa muito a desejar… hoje estive a verificar 4 Galaxy S II e só aquela tampa traseira que dá a impressão que se vai partir a qualquer momento deixa-me reticente…O telefone tem qualidade e é rápido, é verdade, mas parece que se vai desfazer cada vez que lhe toco…

          – Qualidade das App’s.
          É verdade que existem App’s para tudo e mais alguma coisa no market…até podem haver mais app’s do que para iOS…mas…todas vão funcionar no meu terminal?
          A resposta é um grande e redondo não!As app’s para funcionar a 100% deverão ser optimizadas não só para o sistema operativo mas também para o hardware em si, coisa que no caso de Android é impossível de fazer para todos os modelos existentes no mercado.
          No caso da Apple, ao descarregar uma App, tenho a certeza da sua qualidade…pode até nem fazer aquilo que eu quero, mas tenho a certeza que vai funcionar e não vai fazer o meu telefone crashar ou ficar lento, isto porque há uma preocupação da parte da Apple em que tudo seja optimizado.

          – Suporte…
          Quando compro um iPhone, sei de ante-mão que terei um suporte longo…quando digo longo digo de bem mais do que dois anos…
          iPhone (EDGE) – 29 Jan 2007 até 2 Fev 2010 (~3Anos)
          iPhone 3G – 11 Jul 2008 até 22 Nov 2010 (~2Anos)
          iPhone 3Gs – 19 Jun 2009 (Mais de 2anos até agora)
          iPhone 4 – 24 Jun 2010 (Mais de 1Ano até agora)

          Tens algum smartphone Android com este tempo de suporte e actualizações?
          A resposta mais uma vez é, não!

          Se as marcas tinham obrigação de dar suporte?Sim tem!O problema não é Android, são as marcas que querem lançar coisas para cá para fora e esquecem o principal, o serviço pós venda!
          Vender hoje, eu também vendo, mas e suportar os meus clientes durante muito tempo?aí é que está a verdadeira venda…

          Espero que me tenha feito entender Hugo…

          • Hugo Cura says:

            Sim, fizeste entender, e como já se disse, a Google errou em não impor a obrigatoriedade de suporte para quem use o seu sistema. Agora já impôs.
            Se todos vão cumprir? Quais as sanções? Não faço ideia, mas deve haver algo previsto.

            Android 2.2: http://developer.android.com/sdk/android-2.2-highlights.html

          • RaCcOn says:

            Sim Hugo…eu sei quais foram as features do Android 2.2, quando comecei a programar a sério para Android foi para o 2.1 🙂

            O problema é que apenas 1ano e meio não é nada, isto porque os terminais vão andar no mercado esse tempo, se não mais…
            Na verdade isto apenas acontece porque as marcas como Samsung, HTC etc etc insistem em lançar um equipamento de “mês a mês”, como é obvio vão ter de descorar tanto na qualidade como no suporte…

            Vejamos o caso do Samsung Galaxy S e o Nexus S…
            Quais são as diferenças entre eles para uma diferença de preços na ordem dos 200€? (se não me engano).

            A minha mulher por exemplo anda com um HTC Hero…
            Veio com Android 1.5 ou 1.6 e teve suporte para o 2.1 quando já existia o 2.2…
            Pediram suporte para o 2.2…a marca deu?
            O telefone ainda estava no mercado e a custar 399€ desbloqueado…
            A marca disse que o hardware do telefone não tinha capacidade para correr android 2.2, no entanto com root ele corre até o 2.3…
            E agora?!
            Eles esperam que a comunidade faça o trabalho deles por eles…
            Não que a Apple também não o faça, mas pelo menos suporta os telefones oficialmente durante um período de tempo muito superior.

            Como referi, o problema não é o sistema operativo, ou pelo menos não é só dele…
            É das marcas…

          • RaCcOn says:

            Esqueci de dizer Hugo…
            Se android tivesse a mesma politica que a Apple no que diz respeito a actualizações e a controlo das App’s, certamente que aí te diria que Android é melhor que iOS.

          • Hugo Cura says:

            Estou de acordo com o teu 1º comentário mas atenção ao 2º… A Google, nos modelos que suporta oficialmente, actualizou-os como nenhuma outra empresa. Falo do Nexus One, Nexus S e Xoom.
            O problema é unicamente do lado do fabricante. Talvez a Google, inicialmente, esperasse algum bom senso da parte deles… Ou se pelo menos um fabricante desse o devido suporte, os outros talvez o tentassem fazer o mesmo para elevar a concorrência.
            Seja como for, a ideia falhou e já foram tomadas medidas. Resta saber se resultam.

          • RaCcOn says:

            Sim é verdade que o Nexus One teve um bom suporte, não como ninguém, mas teve suporte…apesar disso foi um projecto falhado como todos sabemos…
            Era um suposto iPhone Killer, e até mesmo eu que sou utilizador e gosto da Apple fiquei na expectativa de que ele iria tirar o iPhone do “trono”…tanto não aconteceu como a própria google acabou por admitir o falhanço.

            Agora o Nexus S, ainda é demasiado verde no mercado, mas na minha opinião começou um pouco mal, principalmente pelo facto de ser uma “cópia” do Galaxy S.
            As pessoas querem coisas inovadoras, coisas diferentes, coisas que tenham alguma mais valia para além do nome Nexus ou Google…
            E a realidade é que não vejo sequer vantagem em comprar o Nexus S.

            E enquanto a Google continuar com esta política de deixar os outros desenharem os equipamentos deles e de os colocarem no mercado, não vejo eles a conseguirem ter o sucesso que tanto querem…

          • Nome says:

            epah existe uma coisa chamada Samsung Galaxy s3… que ainda tem os updates todos… e ja lá vão que? 3 anos?

      • Marcelo Barros says:

        Tem ouvido falar muito mal dos equipamentos Samsung.
        Cada marca faz adaptações no Android para os seus smartphones, e os da Samsung não são das melhores.
        Mas ouvi dizer que no ultimo galaxy melhorou.
        O que eu mais gosto é o Sense da Htc.

  3. Mestre says:

    Muito bom! Grande artigo…parabens

  4. racpxt says:

    Datas como 2003? 2005?
    Mas afinal não era o Android uma cópia do iPhone que foi dado a conhecer ao mundo em 2007?

    • Carlos Silva says:

      hummm… não 🙂
      Já existia antes de ter aparecido o iPhone 🙂

      e mesmo que não existise, onde raio está a “copia”?

    • Francisco says:

      Era e é uma copia do iphone basta ver o que era o Android antes de sair o iphone e o depois! Antes era uma copia dos blackbery’s depois é uma copia do iphone!!!

      http://random.andrewwarner.com/what-googles-android-looked-like-before-and-after-the-launch-of-iphone/

      http://www.engadget.com/2007/11/12/a-visual-tour-of-androids-ui/

      • Andre says:

        Eish…

        Deves estar orgulhoso do teu iphone!

        • Francisco says:

          Não tenho nenhum iphone! Mas se o teu iphone 4 estiver em bom estado pode ser que se arranje a “trocar” pelo “meu”(da empresa) sonyericsson xperia x10 mini pro que está em bom estado, só tem 2 ou três problemas, não manda mms apesar de apn estar bem configurada(já confirmei) não acede à internet por 3g apesar da apn estar bem configurada, não faz actualizações over de air apesar de dizerem que o android faz, pede sempre para se ligar ao PC e este tem de ser win… 🙂 🙂

          • Andre says:

            SE nao tem OTA… Tem que ser por cabo e com a aplicaçao oficial da Sony… Nao tenho Iphone nem quero obrigado… E isso do 3G e das MMS é porque esta mal feito… Tive o mesmo problema quando mudei de Rom e resolvi… o APN portugal que esta no market nao resolve todos os problemas.

          • Francisco says:

            @andre claro que algo esta mal feito(e não é as configurações já confirmei com o operador)…mas quando se publicita algo que faz e bom que o faça out of de box!Agora publicitar algo e depois descobre-se que é preciso andar com “rodriginhos” para ele fazer, é fazer publicidade enganosa! Pois o problema e que a sony diz que o meu modelo tem OTA mas deve ser só no laboratório deles.. 🙂 🙂
            E este é um dos muitos pontos em que o ios é melhor! Quando a Apple diz que faz ele faz out of de box não fica dependente de terceiros (operadoras, fabricantes,etc)!!!!

          • a Friend® says:

            @Francisco

            Faz-me lembrar o Governo, prometem tudo, quando vamos a cobrar as promessas feitas e não compridas começam a jogar a batata quente para terceiros.

            A Google diz que a culpa é dos fabricantes, os fabricantes dizem que é das operadoras, as operadoras dizem que é a google que não disponibiliza as ferramentas… no meio disto tudo, quem se lixa é sempre o povo, que não sabe a quem cobrar…

      • Guilherme de Sousa says:

        Claro! Porque a interface do Android nem da para personalizar nem nada! As marcas nem o fazem a torto e a direito…

        Já aprendiam que um SO é bem mais que UI, por mais importante que esta seja.

        cumps

      • racpxt says:

        A prova… Um protótipo de um modelo qwerty, formato esse que nem chegou a vingar… Prova mesmo tudo…

    • Arcadiy Kulchinskiy says:

      Pelos vistos é ao contrário. 🙂

      Apenas marketing de uns funciona melhor que de outros.

      • Francisco says:

        Quando se ignora a historia(historia omissa neste artigo) corre-se o risco de dizer “barbaridades”! Quem conhece o caminho e a filosofia do Android antes de sair o IPHONE muito mais próxima quase uma copia dos blackbery’s sabe muito bem que que este (android) é uma copia do IPHONE quanto À filosofia do iphone e da sua concepção à volta do touch em muitos elementos da sua UI. Porque é que acham que o Android demorou praticamente um ano a mais do que o iphone? Alterar a filosofia de um produto não se faz de um dia para o outro!

    • Gaius Baltar says:

      Uma coisa é o código fonte e outra é a interface. Essa é cópia chapada do iPhone.

      • racpxt says:

        Assim como a do iPhone é uma cópia chapada do, por exemplo, Nokia 6600. Dava para instalar aplicações e tinha icones gráficos dispostos em grelha para as mesmas, logo é cópia chapada…

      • Carlos Silva says:

        Desculpa?! Cópia chapada? Hás de me mostrar onde…

        • racpxt says:

          Então não é “obivo” o que o Android copiou: 3G, GPS, Multi-tarefas, Pastas,… E de seguida a Apple vai inventar Barra de Notificações e Widgets para o Android copiar

          • Carlos Silva says:

            Olha… queres ver que daqui a bocado também copiamos o Cydia… Ui, espera… :X

          • Andre says:

            ahaha…Nem mais… E nao esquecer que dava para enviar sms e fazer chamadas…

          • Guilherme de Sousa says:

            @Andre

            WIN!

          • a Friend® says:

            @Carlos Silva

            Graças ao Cydia é que tiveram muitos ports de aplicações e tweaks para o Android.

            Cydia foi lançado em Março de 2008, antes do lançamento do Android 1.0

            Lembro bem que já se falar em Cydia e pouco ou nada se sabia do Android.

            Lembro até que nessa altura o que se pensava, visto falarem em Open-Source, é que ele poderia ser portado para os Symbians da altura e o pessoal andava todo contente por causa disso, a imaginar Nokias, entre outros a usarem um sistema aberto…

          • a Friend® says:

            Ps. Esqueci-me que antes do Cydia até havia o Installer mas esse nunca cheguei a usar.

            Em 2007 até a Gizmodo o publicou.
            http://gizmodo.com/gadgets/piece-of-cake/how-to-install-apps-on-your-iphone-easily-no-hacking-skills-required-291184.php

          • Rui Pedro says:

            Aqui lê-se cada barbaridade. Ainda dizem que o Android foi copiar o Multi-tarefa. Ainda o IOS estaria pra nascer quando a maior parte dessas interfaces já existiam no Symbian.
            Pois é! Os meus velhinhos Nokias 7650 e 3650 já tinham Multitarefa em 2003.
            A Apple adaptou melhor as interfaces aos equipamentos, sem duvidas. Agora inventar que o Android copiou do IOS… E a Apple copiou de onde?
            O visionário do Jobs deve ter ido à Maya em 2006 para ela lhe dizer o futuro de 2002. Só pode…

      • Hugo Cura says:

        Interface cópia do iPhone?… Bem, muitas coisas são idênticas, mas a interface não. Nem o estilo, nem a organização e muito menos a forma com que se interage…

        • eu mesmo says:

          a toyota faz carros com 4 rodas anda a imitar a Ford lolol, com cada um

          • a Friend® says:

            Mas vês, soubeste dar o mérito à FORD. Isso é história.

          • eu mesmo says:

            há q dar mérito à Apple ao iphone por fazer dos smartphones o q sao hoje, ai n tenho duvidas. mas dizer q inventaram a roda e os outros vieram imitar… enfim. ninguém aqui disse q o android era perfeito, NINGUÉM. Até foram apontados vários defeitos inclusive no artigo, coisa q n se vê nos comments sobre a Apple por parte da grande maioria dos seus users, deve ser muita boa, sem defeitos nenhuns 🙂

          • a Friend® says:

            @eu mesmo

            Enganaste, a Apple tem montes de defeitos e são fortemente discutidos até (e mesmo bombardeados no site feedback deles).

            O que se questiona por vezes é que os defeitos “reclamados” por iPhone haters quase sempre não correspondem à verdade. É apenas esse ponto.

            Nenhuma empresa é perfeita, apenas existem umas com mais visão e experiência que outras. A Apple dentro dos seus defeitos, tem oferecido qualidade e rigor no suporte. Isso é muito importante para o consumidor. E é isso que mantém a marca.

            A Apple já teve no topo e caiu por falta de qualidade e inovação, portanto…se agora se aguenta, tem mérito no que anda a fazer. No dia que perder isso caí de novo. Não há publicidade que tenha sustento duradouro sem provar que corresponde à realidade.

          • Rui Pedro says:

            Por acaso pensei nisso. Copiões, pá!

    • Gaius Baltar says:

      Aliás por pensar que o Galaxy S era o “iPhone do Android” é que adquiri o dispositivo da Samsung.

      • Pintamanta says:

        Deves ter algum software que te está a causar essa instabilidade. Os Galasy S sempre se “comportaram” bem. São os riscos de se poder instalar e alterar a belo prazer neste S.O. Também tinha esse problema com o HTC Hero depois de andar a experimentar novas rom e programas ao quilo. Coloquei novamente as definições de fábrica e ficou resolvido.

    • Ricardo says:

      Android é um SO, Iphone é um telemóvel…

    • a Friend® says:

      Realmente das maiores barbaridas que se pode ouvir, ou és muito leigo na materia ou fazeste porque te convém.

      O iPhone foi lançado em 2007, mas achas que ele foi feito em 2007?

      Todos os projectos remontam a tempos bem superiores e oficialmente o desenvolvimento começou em 2000! E quando foi lançado não foi lançado com ALPHA ou BETA, como aconteceu com o Android.

      E para refrescar a memória, sabes quem foi o homem que lançou o Android não sabes? Eric Schmidt! Sabes onde é que ele trabalhava antes não sabes? Apple.

      Sabes porque é que ele foi obrigado a ser afastado da Apple não sabes?

      Junta as pelas e diz menos barbaridades. A história está em todo o lado, não vale a pena agora vir com conversas de fandroid que isso não tapa os factos.

      • Hugo Cura says:

        Só um pormenor:
        “sabes quem foi o homem que lançou o Android não sabes? Eric Schmidt!”

        Era ele que estava “à frente” mas não quer dizer que fosse “o cérebro” do projecto.
        A empresa foi fundada em Outubro de 2003, por 4 pessoas (nenhuma era o Eric) e adquirida pela Google quase 2 anos depois.

        • a Friend® says:

          O Eric foi para a Google em 2001, e como CEO de uma empresa ele é que decide o que a empresa faz ou deixa de fazer.

          O Android quando começou a ser feito, não foi feito a pensar em touch screens, essa alteração deu-se quando o Eric começou a trocar as ideias do projecto, razão que o fez ser afastado da Apple em 2008.

          Porque antes ele dizia sempre que o projecto Android não era concorrência directa ao iPhone e que não passava disso, um projecto em desenvolvimento interno da Google, o que depois veio revelar-se uma boa mentira por parte dele.

        • Francisco says:

          Pois nao! era ele o espião que levava as informações para a google….ilol ilol ilol 🙂

      • racpxt says:

        Essa dos antigos funcionários…
        Não haverá gente no iPhone que já tenha trabalhado noutros fabricantes de telemóveis? De marcas que até tinha possibilidade de correr apps de 3ºs e com icons dispostos em grelha no ecrã? Sim, eles existiam antes do iPhone, podiam não ser “tão bonitos”, mas existiam.

        E vendo as funções do sr. Shcmidt na Apple, “board of directors”, até que ponto tinha acesso detalhado ao departamento de investigação e desenvolvimento? Certamente conhecia as orientações estratégicas, mas até que ponto conheceria ele os detalhes? E se os conhecesse? Não estaria ele hoje em tribunal acusado de violação do sigilo profissional ou mesmo de espionagem industrial?

        Essa vossa história de chamar ao Android copião faz tanto sentido como voltar 100 anos atrás no tempo e chamar copiões aos construtores automóveis que usavam volante redondo… Há coisas que são a forma mais prática de lidar com um equipamento, logo o seu uso é natural.

        Por fim não te esqueças que a Apple tem vindo a lançar muitas “novidades” no iOS, “novidades” essas que já existem no Android desde o pré-lançamento.

        A relação entre ambos é bem mais de mutualismo do que propriamente um a parasitar o outro.

        • a Friend® says:

          Eu não vejo o Android como copião, mas todos os conceitos e estrutura foram “pescadas” no iPhoneOS.

          Alias, ele agora está a atingir graus de maturidade que antes eram literalmente “gozados” na Apple.

          Era open, está a deixar de ser.
          Chegou-se à conclusão que a Market precisa de aprovação para ser segura.

          Chegou-se à conclusão que ele precisa ser mais fechado para não ser fragmetnado e adulterado.

          Várias e várias coisas que Android users gozavavam no iOs por ser “fechado” e “autoritário”, agora vêem que é um bem essencial para que a plataforma seja estável e com qualidade.

          O projecto inicial do Android não tinha rigorosamente nada disto, eles queriam fazer uma especie de blackberrys com serviços Google. A história do Open e do Free foi apenas para aliciar investidores e programadores…de forma a impulsionar mais o modelo e crescer mais rápido, agora cada vez menos precisam disso, começam a fechar as portas. Onde está o Open-Source d Android 3? A Apple no dia que lança a versão estável do iOS (e macOSX), no próprio dia já tens disponível dos codigos abertos no site oficial deles. Porque achas que existe Jailbreak, Cydia e mais uns tweaks pelo meio feitos pela comunidade open-source? Porque a Apple disponibiliza grande parte das fontes.

          http://opensource.apple.com

          • Hugo Cura says:

            “todos os conceitos e estrutura”? Vá, sê mais modesto…

            “Porque achas que existe Jailbreak, Cydia e mais uns tweaks pelo meio feitos pela comunidade open-source? Porque a Apple disponibiliza grande parte das fontes.”

            Grande parte das fontes? Com cerca de uma dezena de items em cada versão do iOS? (actualizações das anteriores)

            O open source do Honeycomb não está disponível a qualquer um de nós mas está acessível “a pedido”. Já coloquei fonte disso algures num artigo.

            A Google está ciente que o Honeycomb foi uma nódoa, uma passagem, e se disponibilizasse o source code iam existir N ROMs cozinhadas de um sistema inacabado… ora, isso seria muito mau tanto para a Google como para os utilizadores.

            Vais ver que o source code do Ice Cream Sandwich vai aparecer 😉

          • a Friend® says:

            Sim vai aparecer, limitado.

            Eles não vão divulgar mais os códigos completos do Android, só a parte que lhes interessa, tal como a Apple faz com o iOS.

            O problema da Google não é os “cozinhados” .. pelo contrário, se não houvesse roms cozinhadas o numero de 30 a 40% de retomas eram maiores, pois nem os geeks os toleravam.

            Alias, a Google aprende muito com os cozihados, assim com a Apple aprende com o Cydia.

          • Hugo Cura says:

            Mas já agora, em reforço da tua afirmação “mas todos os conceitos e estrutura foram “pescadas” no iPhoneOS.” deixo aqui algumas notas, novidades no iOS5/iCloud:
            – Notification Center: desde o início presente no Android
            – iMessage: GTalk
            – Reminders: existentes no Calendário Google
            – PC Free: oi?
            – Wi-Fi Sync: oi?
            – Photo Stream: antes Picasa, agora melhorado no Google +
            – Documents in the Cloud: Docs
            – Automatic downloads and purchase history for apps and books: Market
            – …

            Sim, a Google pescou estes conceitos, da Apple, e aplicou-os mesmo antes da Apple os lançar!! Foi o Eric de certeza!

          • Carlos Silva says:

            Desculpa lá, mas chamas ao compilador do iOS e toda a sua toolchain (ld, glibc, etc) o “source” do iOS?! Tás muito enganado. Mostra lá onde está o código da biblioteca PDF que eles usam e que foi usada para o ultimo JailBreak. E o código da Lista de Contactos, e já agora, do kernel deles também.
            iOS tem *ZERO* de open source, e o que tiver eles são *obrigados* a distribuir a source (se a licensa for GPL claro), daí estarem nesse link que deste alguns programas opensource que *não* fazem parte da source. O que lá está qualquer distribuição linux tem.
            E mais, queres saber onde está o OpenSource no Android 3.X? Tá aki: http://android4.git.kernel.org/
            Não é o suficiente para *compilares* o sistema todo, mas quase.
            E para que saibas, o Ice Cream Sandwich (4.0) vai, voltar a ser totalmente opensource..

            O Market continua sem aprovações, e não me sinto menos seguro por isso.
            Não é o ser fechado ou aberto que provoca fragmentação, é haver terminais com Android a 50€ e outros a 500€.
            se custassem todos >700 não havia fragmentação, isso garanto-te!

          • a Friend® says:

            O que é que o iMessage tem haver com o Gtalk?

            iMessage é inspirado no serviço do BB!

            Quanto a Clouds, só te posso dizer que pesquisa quem nasceu antes, MobileMe (antigo .Mac ) ou o Gmail.

            Depois dentro disso vais ver à quantos anos é que a Apple tem serviços cloud.

            iDrive… longe vão os tempos que nem sequer eu proprio sabia o que era um iPhone muito menos Android.

            Não queiras de longe comprar os conceitos. A BASE PRINCIPAL do Android é um conceito copiado do iPhoneOS.

            Sem a base, todos os serviços Mobilr inerentes não nasciam. Mesmo aqueles que são inovação e mérito Google.

            É facil criar do já existente, mas construir de raiz é preciso experiência. Coisa que não queiras comprar há quantos anos anda cá a Apple e quantos anda a Google. Alias, os fundadores da propria Google são fans da Apple eles proprios, antes de contratar o Eric, queriam lá o Steve Jobs.. ou também não sabias disso?

            Um mini documentário (neste caso sobre a Google) bem interessante de se ver, para quem gosta realmente de tecnologia e a historia da mesma, e que confirma precisamente estes meus ultimos pontos:

            http://www.bloomberg.com/video/66114966/

          • Hugo Cura says:

            “O que é que o iMessage tem haver com o Gtalk?”

            LOL. Tem tudo *a ver*. Mas OK, preferes admitir uma cópia do BB.

            Eu não disse, “Cloud”, disse serviços individuais (não generelizados) que estão na lista “the following new services will be available in iCloud”.

            Os outros ok, não comentaste…

            Mas o que referi não faz parte da BASE PRINCIPAL do Android? É do que mais uso… Eu teria dificuldades em lidar com o meu smartphone sem os serviços que descrevi, e que só agora chegaram ao iOS.

          • a Friend® says:

            Só agora chegaram ao iOS? lol

            Eles sempre existiram no iOS, fornecidos quer por a Apple, quer por a Google, quer por outros mais.

            Foram é simplificados para um serviço só, por parte da Apple. Informa-te melhor antes de afirmares algo.

            Gtalk não tem nada a ver com o iMessages. A configuração o iMessages não requer emails sequer, são opcionais mas não principais. E vão mais longe que o BB, que usa “IDs”.

            iMessage eu basta ter o numero da pessoal e ao enviar mensagens para essa pessoa, se ela tiver iMessage, o processo é automático.

          • Hugo Cura says:

            … se não tiver, paciência.

            Para o GTalk funcionar nada tenho que fazer pois está associado directamente à conta em utilização. De resto é só pegar em contactos e, se houver conta Gmail associada, basta contactar, sem ser necessário ter um Android… lol, depois eu é que sou desinformado 😀

            Ah! Não ponhas o Cydia ao barulho, nada tem a ver com a conversa 😉

          • a Friend® says:

            Cydia ao barulho? lol…

            Precisas mesmo de arranjar um iPhone, de preferência com o iPhoneOS 1.0 para ires percebendo o que realmente ele não tinha, o que realmente tinha e o que foi tendo e a marca temporal desses updates. 🙂

            Ao tempo que já se faz sinronização de calendários, contactos, notas, documentos, entre outras via vários serviços, inclusive Google, Yahoo e própria Hotmail com o exchange.

            Até o humilde DropBox anda lá ao tempo, sem Cydias…

          • Hugo Cura says:

            Sim, Cydia ao barulho.

            “Só agora chegaram ao iOS? lol
            Eles sempre existiram no iOS, fornecidos quer por a Apple, quer por a Google, quer por outros mais.”

            copy/paste meu:
            – Notification Center: desde o início presente no Android
            iMessage: GTalk
            – Reminders: existentes no Calendário Google
            – PC Free: oi?
            – Wi-Fi Sync: oi?
            Photo Stream: antes Picasa, agora melhorado no Google +
            Documents in the Cloud: Docs
            – Automatic downloads and purchase history for apps and books: Market

            Risquei alguns para tentar ser mais específico. Não é no Cydia que existe isso? E que já existia no Android? E que vai agora existir no iOS?

          • a Friend® says:

            Notification center, só via Cydia.

            Reminders, existe no calendário integrado do iOS e pode ser sincronizado com qualquer serviço, inclusive Google.

            Wifi-Sync: só via Cydia.

            PC-free. Não havia, requeria sempre um PC para activar o iPhone.

            Há coisas assim, tal como precisas de acesso à root para muita coisa que queiras fazer no android, no iPhone precisas o JB.

            Ou esses acessos “extra” só são válidos no Android?

            Mil vezes um iPhone com JB que um Android. O SO não precisa de cozinhados para funcionar decentemente, só preciso de JB para culmatar as lacunas do iOS, que, no fim deste ano, serão cada vez menos.

            Tento por mais a garantia que os updates oficiais me mantêm actualizado em sintonia com as Apps oficiais disponíveis.

          • eu mesmo says:

            ó a Friend®, pelo q percebi o iphone e o iOS n teem falhas nenhumas, tu és a definiçao de fanboy.. só vê os aspectos positivos os negativos n vê… ainda n vi aqui ninguem a defender o android cegamente dessa forma, sempre apontaram vários defeitos é isso q define “admirador/quem gosta da marca” (mtas vezes sao os primeiros a apontar as falhas) de adepto ferrenho q n vê nada de negativo, e isso é mau

          • a Friend® says:

            @eu mesmo

            Enganaste se achas que defendo cegamente, eu defendo aquilo que acho melhor, por ter experiência com aquilo que sei que é pior.

            Não confundas. Eu não lanço FUD. Aquilo que digo e tenho dito pode ser fácilmente confirmado.

            Ao contrário de muitos “iPhone haters” … eu conheço o Android.

          • Hugo Cura says:

            a Friend, tudo certo, de acordo, e preferências não se discutem.

            Mas não estamos a falar de recursos extra. As funcionalidades que enumerei existem por omissão no Android e vão ser implementadas no iOS. Nada de confundir com “recursos extra” já existentes por vias XPTO. Isto tudo, na sequência da tua frase da “pescaria” de todos conceitos ao iPhoneOS para o Android OS.

            Já agora, o comentário do Carlos Silva trouxe conteúdo adicional à conversa…

          • afrsa says:

            “Não confundas. Eu não lanço FUD.”

            Ainda assim perdes horas numa notícia do Android a defender que o iPhone é que é bom! Não tens mais que fazer? 🙂

          • a Friend® says:

            @afrsa

            És tu que me pagas as contas para te dever satisfações de como gasto o meu tempo?

        • Renato Faria says:

          exato tipo a nova barra de notificações do ios agora nao venham dizer que o ios ja tinha notificações antes do android

      • PapiMigas says:

        O iPhone foi tão testado que nem tinha copy-paste 🙂

        • a Friend® says:

          O Android quando foi lançado também não tinha uma vasta maioria de coisas, como por exemplo, selecção de texto, copiar e colar, para não falar das limitações dadas a produtos com “trackball” em vez de touch.

          Talvez por isso é que acharam que o Android 2.3 foi uma “perola” de updates em comparação com o antecessor! 😛

          http://www.intomobile.com/2010/12/15/android-2-3-gingerbread-video-walkthrough-nfc-text-selection-tool-live-wallpaper-and-more/

          • racpxt says:

            Essa do copy paste é um argumento inválido, pois sempre o teve. Essa “feature” do 2.3 não é mais que a evolução dessa funcionalidade para algo mais prático no que diz respeito à selecção de texto.

          • a Friend® says:

            O copy paste do Android foi crescendo e só ficou assim no 2.3, como o iOS já tinha.

            Lembro-me de ele ser altamente limitado e não funcional em todas as apps, como por exemplo email na altura que o Android saiu.

            O do iPhone demorou a sair, mas quando saiu veio completo. Não é politica da Apple ir lançando features pelas metades sem que estas sejam devidamente testadas e simplificadas ao máximo.

            E se forem a ver, a Microsoft, que tinha isto no WindowsMobile, retirou por completo no WindowsPhone7 e só introduziu tempos depois, tal como fez com o Multitasking também.

  5. Rbatista says:

    Bom artigo… mas por favor não digam “requerimentos”, é requisitos!

  6. rui says:

    Tenho um android desde ontem. Sabem me dizer qual a alternativa do suporte LG Mobile Tool para Mac?
    http://www.lg.com/pt/support/mc-support/mobile-phone-support.jsp

  7. Dj_suca says:

    Palavras para que…

    The Revolution its On…

  8. Atomsk says:

    Tchiii!! Patrãooo!! Tantas palas que por aqui andam!

  9. Pedro says:

    Tenho o meu Galaxy S vai fazer uma ano. Problemas nem velos, aconcelho a Rom Darky 10.1. Quanto ao android ser copia do iphone who cares ??? Quem tem um iphone tem a mesma interface de sempre quem tem android tem a escolha dezenas de interfaces.

  10. lulwut says:

    O que eu sei é que devem todos admitir que, nos tempos de hoje que só se fala em crise, poder ter um smartphone tipo o Sapo A5 por 100€ é uma dádiva. Isto sim é a revolução.

  11. Luis says:

    tenho HTC Magic da TMN com v1.5, é possível fazer upgrade para versão mais recente ? existe algum link para seguir.
    Obg.

  12. ruben slva says:

    Boas, é a segunda vez que venho a este site – pelo menos comentar – .

    Acabei de receber o samsung galaxy s e um lg maximo black da vodafone. Um será para mim e o outro para o meu pai, a questão é saber qual deles é mais apropriado a mim..

    Tenho 17 anos, gosto de musica, sms, fotografias, aplicaçoes, internet..

    Meu pai usaria mais, chamadas, fotografias e email.

    Poderiam dar-me um conselho ?

    Sobre o artigo, acho que esta bom. Sobre as discussões, não me quero pronunciar, visto que fico parvo com a quantidade de informações que alguns daqui sabem sobre os telemoveis e sistemas operativos, que eu.. não sabia 🙂

    Obrigado, boa continuação .

  13. Carlos says:

    o que tem haver agora ios aqui no tópico android? o.0

    • a Friend® says:

      Estamos a falar de História… e ler o artigo ajuda a esclarecer as dúvidas mais sensíveis.

      “Existem várias controvérsias que sugerem influências no rumo que tomou este SO da Google, nomeadamente provenientes da Apple. A aparição do primeiro iPhone, sem teclado físico, ocorreu antes de ser conhecido um protótipo Android com o mesmo aspecto. Coincidência ou não, não haja dúvidas que o rumo que os smartphones tomaram vai de encontro com esse conceito.”

      Surge sempre a questão de quem surgiu primeiro, o Ovo ou a Galinha. 🙂

  14. Gerardo says:

    Estas guerras Apple/Google/Microsoft faz-me sempre lembrar um anúncio da Pepsi contra a Coca-Cola. Daqui por 50 anos alguém com um telemóvel Android na mão, encontra um iPhone numa lixeira e pergunta:

    O que é isto?
    Alguém responde:
    Não faço ideia! 😀 😀 😀

    A foto acaba nos 22% de mercado, daqui por 1 ou 2 anos será superior a 50%, ou seja, existirá Android e os outros todos.
    Abraço e viva o Android, sempre a somar e a seguir.

    • Andre says:

      Acreditas no que estas a dizer???

      O android vai ter um crescimento exponencial mas os outros SO nao vao ficar a dormir…

      Alem disso existe muitooooo dinheiro nos tres grandes!

  15. Luislelis says:

    Parabens Hugo muito bom trabalho pessoalmente nao conhecia a origem do Bicho/Android.

    Tenho um android agarrado a um ZTE Um espetaculo de pechincha. Totalmente gratis nao tenho de pagar planos de internet nem chamadas pre-pagas e foi custo Zero desculpem-me por ser pobre e nao poder comprar um Iphone.

    O Android, pelo historial, leva me a crer que ainda tem muito mais para dar tendo em conta o pouco tempo de desenvolvimento do SO. Haja imaginacao e mais critica constuctiva .. com solucoes.

    Parece-me que a google quando faz, faz bem, e disponibiliza ao mundo uma plataforma que permite evoluir de uma forma sustentavel gratuitamente.

    Tenho pouca experiencia com o Iphone (inevitavel comparar) parece me uma optima maquina mas …. e tendo em conta a rapidez com q a tecnologia evolui) he caro para deitar fora passado dois anos ou por vezes menos.

    Voltando ao android direi que nao he perfeito nem nunca o sera mas tem algo que incomoda muito gente… He Democratico.

    Faz lembrar a aparicao das maquinas fotograficas digitais aconteceu a tao pouco tempo e deu o poder a todo o mundo de divulgar a imagem. O quanto isso mudou o mundo minha gente.

    A google faz o Android e oferece-o a todos gratuitamente. Permite ao mundo comunicar e “tecnologiar” gratuitamente .

    Isso sim he uma revolucao e quem paga isto tudo? A publicidade. Os gajos que vivem a nossa custa. Formula perfeita.

    O Iphone (Apple) so quer saber das elites.. he pena.
    (podera mudar a todo o momento a final de contas todos teem, de uma forma ou de outra, aderido ao modelo da Google. Primeiro as pesquisas depois os emails com +5gigas,docs, earth, maps, Street view, tem sido oferta atras de oferta tem mudado e aproximado o mundo) a entregar o nobel da paz entregaria a Google que tem feito tanto pela mundo.

    O Android merece crescer.
    Seria injusto isso nao acontecer.
    Deem tempo ao pobre para juntar uns 100 euros.
    Acreditem q nao e facil um pobre juntar 100 euros para um telemovel).

    Talvez seja uma visao demasiado apaixonada mas a humanidade e isso mesmo… partilha, paixao, preocupar-se com quem nao tem, viver com um sorriso, ter um abraco de alguem que realmente se interessa.

    Na Google eles ficam ricos mas com uma formula magica e tao simples.
    … “toma isto he uma oferta com amor pelo outro. Nao te preocupes que eu (Google) mesmo assim consigo ser muito rico de forma a prepara mais para te dar.

    Acho que e esta a filosofia do Android.

    Direi que quem tem muito fica sempre irritado quando os outros consequem chegar ao seu nivel.

    Ja imaginaram um pobre andar num Lamborgini gratis? O que diriam os gajos que gastam montes de dinheiro num Ferrari?

    Eu sei o que diriam. “Grande porcaria de carro sempre a desafinar a injeccao jantes de ma qualidade estetica inacabada etc etc…”

    A Google/Android he um modelo de negocio que nao he perfeito mas aproxima-se muito da palavra Ubuntu “Sou o que sou devido ao que a Humanidade he” ou seja tb e uma filosofia de vida e nao deve ser analizado de outra forma.

    Sao das poucas empresas que te agradecem por os tornares ricos e a isso eu tiro o chapeu.

    Um abraco
    Luis

    • Gerardo says:

      “Ja imaginaram um pobre andar num Lamborgini gratis? O que diriam os gajos que gastam montes de dinheiro num Ferrari?”

      Nunca tinha pensado nas coisas por esse prisma e tens toda a razão. Estão-nos sempre a chamar invejosos (Android), mas no fundo eles é que são. Não suportam a ideia de alguém ter algo tão bom como o que eles têm, mas a um preço não-elitista. Porque a maior parte de quem tem Android não liga às aparência nem à ostentação (claro que há excepções). Mas achei a comparação Ferrari caro vs Lamborgini de borla perfeita.

      Só melhorava uma coisa, o Android para mim não é Lamborgini, é um Koenigsegg 😀

    • Andre says:

      Nao é “he”

      Mas sim “é”

      cumps 😉

  16. PapiMigas says:

    Esta interessante discussão faz-me lembrar a eterna discussão windows vs mac em que os apple boys sempre se vangloriaram da da estabilidade e rendimento do seu sistema.
    Nunca se esqueçam que o android corre em dezenas de terminais diferentes, com características variadas e cujos problemas reportados são da responsabilidade do fabricante. Por outro lado temos os iphone que tem um único profile de hardware o que obviamente torna mais fácil a promessa de estabilidade e desempenho, mesmo que se pague mais por isso.
    Eu tive (e ainda tenho) uma agradável experiência com “o meu primeiro android”, o fabuloso LG P500. Se admiro os iphone? claro que sim, admiro, principalmente pelas inovações que trazem a cada versão. Pode ser que um dia alguém me ofereça um 🙂

  17. Hattori Hanzo says:

    Devagar com o andor, amigos! Há lugar para todos. O Android é como o Windows, que está instalado desde netbooks a desktops poderosos. É natural que essa maior base instalada, em equipamentos tão díspares, não tenha uniformidade. Por outro lado temos que comparar o iPhone com o Android topo de gama mais vendido, o Samsung Galaxy S. Quem vendeu mais? Qual terá maior longevidade? E por aí vamos. Mas parem com essa briga de comadres, que isso não leva a lado nenhum. Fiquem bem.

    PS: Onde está o Vitor M para por ordem nesse saco de gatos? 🙂

    • Andre says:

      Pra que???

      Para apoiar a apple cegamente???

      • PapiMigas says:

        Caramba, tens de compreender que a malta da maçã tem de justificar o preço que paga pelo produto :=)

        • Ciro Espítama says:

          Tenho um SGS que custou mais caro que o iPhone da patroa. E agora, como justifico o preço? Talvez quando tiveres mais que 13 anos saberás que existem coisas boas feitas pela Apple, Samsung, LG, Sony, Whirpool, Renova, Danone, etc. Só aqueles que classificam as pessoas conforme o electrónico que usam é que ligam para as parvoíces como a que disseste. Sou agradecido por poder escolher entre vários equipamentos, não pelo nome ou preço, mas por aquilo que poderei fazer com eles. Para o meu perfil de utilizador o SGS é o mais adequado, mas para minha mulher o iPhone é melhor, e daí? Não vamos nos divorciar por causa disso! 🙂 Acabem com essa estupidez de rotularem as pessoas pelos produtos que usam. Isso só irá atrofiar ainda mais os vossos cérebros já tão diminutos.

    • Vítor M. says:

      hehehe eu ando sempre por aqui e ao contrário do que diz o Andre, que nada sabe sobre mim, eu adoro estas “coisas” da tecnologia e gosto de Android em particular. Aliás podem ver que tenho alguns artigos de Android porque sou um utilizador diário do mesmo.

      Claro que tenho opinião própria e sei distinguir o trigo do joio, sei o que vale a tecnologia porque a uso exaustivamente e não como alguns “Muppet” que se acham donos da verdade… só porque sim 😉

      A malta da maça, como o PapiMigas aponta tem a sua escolha feita sobre vários pressupostos, os meus é simplesmente por ser o melhor conjunto (hardware, software e aspecto), há quem tenha outros, esses são os meus.

      Felizmente todos os dias estou em contacto com essas tecnologias e é na comparação que se tiram as devidas relações de qualidade… agora bitaitada… enfim… eu deixo-os falar, são tipo este que te deixo a seguir:

  18. Lima says:

    Posso dizer com orgulho que pertenço a esse 0.50% com o Android 2.3.4 a correr no meu HTC magic. Mesmo sendo uma ROM “cozinhada”da Cronos Ginger X funciona na perfeição com gráficos fluidos e impressionantes e a melhor parte foi o salto que dei do 1.5 para o 2.3.4!!!!! Mal posso esperar pela versão 4.0 porque se li bem “…uma framework única, e promete não ter requisitos mínimos de hardware para que consiga funcionar devidamente em qualquer dispositivo.”
    Agora é sentar e esperar… 😉

  19. Alexandre Santos says:

    @Off-Topic,
    Pessoal, sabem dizer-me se aplicações como o Skype para o Android, gastam muito trafego… Eu tenho um pack de 300 mb/mes, queria saber se da para a utilizaçao regular, ou se nao, a niveis de quanto gasta por minuto de chamada, ou assim, para me “situar” em relação á utilização…
    Agradecia uma resposta (:

  20. aver says:

    Confesso que nunca experimentei um smartphone/tablet com Android, mas dos comentários que tenho lido parece-me um equipamento para geeks – quem não souber “cozinhar uma rom” fica a patinar.

    Talvez isso explique a taxa de devolução de 40% – quem não é geek não se entende com o Android. Em comparação, por ser mais acessível/fácil de utilizar, a do iOS é 1,7%.

    São percentagens que andam por ai, repetidas há algum tempo. Se forem verdadeiras têm um grande significado.

    VER LINK

    • Vítor M. says:

      Esse artigo é polémico porque desnuda o mundo Android para lá dos geeks, como referes e bem.

      Recebemos muitos pedidos de ajuda, muitas pessoas compram um android de entrada de gama mas depois meia dúzia de meses aquilo é um tijolo e eles querem evoluir e dá para evoluir, mas tens de perceber um pouco, têm de se aventurar e isso tem riscos claros… mas quem é que hoje, fora da geek zone, tem paciencia para isso?

      Nada.. ninguém e depois as máquinas são devolvidas à procedência… pois claro que são.

      Não estou sequer a dizer que o SO não é bom… porque o é, mas as muitas marcas que o querem “vender” não querem saber do futuro próximo de quem compra um Android… se aquilo continuar a fazer chamadas e a receber e se ainda por cima consumir trafego de banda larga… pois isso é uma mina de ouro.

      Isso é que é caro… caro é pagar e ficar mal servido. É uma lição de vida para muito “eloquentes defensores do mundo livre”.

      Querem Android com qualidade? Comprem uma máquina em condições. Mas vão abrir or cordões à bolsa, pois o que é bom paga-se bem… mesmo com Android in side.

      • eu mesmo says:

        o artigo é polémico n pq desnuda os grandes males do Android, mas pq é extremamente vago, ele diz

        ” return rates are approaching 40% said a person familiar with handset sales ”

        e diz ainda

        “the return rate on [b][i]some[/i] Android devices[/b] is between 30 and 40 percent”

        n especificou os devices, n disse a fonte, ou mostrou informação da fonte, é o tal “some guy i know”… se formos a ver os comentários percebe-se que n agradou às pessoas, n por apontar os podres do android q são mais que conhecidos, mas pq é demasiado bias. aliás percebemos logo basta ver artigos anteriores dele para sabermos logo em q equipa ele joga basta ler o “iOS 5 To Have Powerful Face Detection” e ver que ele foi convidado a testar e ao mesmo tempo encomendaram um artigo, é a guerra total contra o android, onde valem as lutas de patentes, ao tentar atrasar o lançamento do SGS2 nos EUA passando por estas encomendas de artigos…

        agora, eu até acredito em parte do artigo, mas foi construído de tal forma fica evidente a intenção do autor… os tais “[i][b]some[/b][/i] android devices” provavelmente referem-se a devices low end, pouco potentes… e esse é o principal problema do android, equipar telemóveis de 700€ e de 100€… mas estou expectante pela próxima versão q supostamente vem corrigir isso.

        • a Friend® says:

          Acredito que os 40% sejam demasiado puxados mas não duvido que o retorno seja elevado na mesma, na casa dos 30%.

          E as razões apresentadas são perfeitamente plausíveis. Contundo vamos esperar que a Google se defenda e apresente argumentos solidos que contrariem essas afirmações.

          Repara que o Antennagate também começou assim, num blog lançado pelo Gizmodo…de um dizer que tinha o problema e todos seguiram os testes e acharam que tinham esse problema. (um coisa reproduzivel em qualquer smartphone em locais de fraca captação de rede)

          Hoje em dia, nos EUA, mais de metade ainda tem os iPhones e assume mesmo que o problema estava associado à fraca captação da rede AT&T, pois na Verizon assim como na Europa quase ninguém se queixa à excepção normal de quanto estão em zonas de fraca rede.

          Mas basta ver os factos, se o problema fosse grave e real, o iPhone 4 não comutava para a rede GSM e ficava com rede no máximo quando tentamos reproduzir esse efeito. Se fosse um problema fisico, de hardware, fosse em 3G, fosse em 2G era reproduzivel e acho que qualquer pessoa com iPhones 4 confirma-te o que digo.

          • eu mesmo says:

            q razões apresentadas? de certeza q os high end n teem essa taxa de retorno… mas lá está nao sabemos pq o “artigo” está tao mal feito q diz “some” nem especifica o device… a google n vai dizer nada nem tem q dizer, só pq alguém diz q tem uma fonte q tanto quanto sabemos é o zé q trabalha na worten

            e o antenna gate era problema de hardware, tanto q a apple deixou de oferecer capa pq disse q o problema ja estava resolvido nos novos… é uma coisa sem mta importancia na realidade

          • a Friend® says:

            @eu mesmo

            A Apple disse que o problema estava resolvido nos novos? Onde viste isso??! lol

            O hardware é todo o mesmo, não houve sequer mudanças. As unicas alterações que houveram foi no modelo da Verizon por usar um sistema diferente do GSM!

            Quanto a fontes, tu quando vês o telejornal eles dizem-te as fontes de todas as noticias? Se for uma pessoal dentro da Google que não queria ser identificada pro razões obvias? Não sabes!

            O Techcrunch é dos poucos sites que ainda tem certa credibilidade, se fosse um Gizmodo eu punha totalmente em causa, já que o lema deles é mesmo vender noticias cor de rosa!

    • a Friend® says:

      O Android é porreiro para brincar, fazer uns tweaks, personalizar, etc.. nada que não se faça num iOS com JB, mas.. é sempre interessante da perpectiva “Geek”.

      Mas para o uso diário, como um smartphone serio está longe ainda. Não é pratico em algumas coisas (especialmente quando queremos ter tudo instalado) as Apps deixam muito a desejar em comparação com as do iOS.

      E há varias faltas de consistência em termos de performance e rigor que, baterias escasseiam em tempo record, e tweaks mal feitos ou até mesmo “roms” mal feitas distribuidas a utilizadores comuns que sabem lá o que é um “cozinhado” sem ser na própria cozinha (ou nem isso.. lol..) matam TODA a experiência que alguém deseja num equipamento.

      Depois vêm as teorias “Geek” do Dual Core.. para quê? Aquecer o bolso!? Se ao menos ele usasse isso como deve de ser seria TOTALMENTE compreensível. Eu já perguntei várias vezes a pessoal com GalaxySII fazem o que o meu iPhone 4 não faz.. eles não me respondem.

      Depois eu digo, bem dual core deves conseguir correr lindamente este jogo feito com o motor Unreal Engine…e ficam a olhar, com olhos de quem vê um dual core mal aproveitado.

      Depois vamos perguntar ao programadores porque é que um maquinão daqueles é mal aproveitado para o que pode realmente fazer eles respondem.

      ““Se você pegar o hardware básico do NGP e colocar Android nele, você teria muito menos performance com o Android. Vamos dizer que você pegasse um telefone NGP e fizesse quatro versões dele. Cada um daria a você uma quantidade de memória e performance diferentes baseadas nas porcarias colocadas no seu telefone. O Google precisa ser um pouco mais malvado. Eles precisam ser muito mais controladores”, explicou em detalhes, Tim.”

      Para não dizerem que não há fontes: http://www.techtudo.com.br/jogos/noticia/2011/04/epic-games-descarta-unreal-engine-para-android.html

      • Hugo Cura says:

        Tirando alguns exageros, concordo com o teu comentário. E o facto da Unreal Engine dizer isso é apenas devido à fragmentação, o tal “dispositivos de 50€ e de 500€” que já se leu aqui.

        Mas… a Gameloft tem títulos excelentes e a funcionar lindamente com excelentes detalhe e desempenho. O Galaxy Tab 7″ corre-os todos lindamente. Embora nunca tenho visto o Infinity Blade ao vivo, num ecrã generoso, acredito que os títulos da Gameloft não estejam muito atrás… e funcionam! Têm e de prever versões para diversos dispositivos.

        Isso é apenas opção da Epic Games… e poderá ser boa opção (internamente), mas alguém está a passar-lhe à frente no Android.

        E, mais uma vez, o Ice Cream Sandwich prevê ultrapassar esse tipo de problemas. Aguardemos.

        • a Friend® says:

          Eu neste momento só acredito na Google vendo mesmo, disseram o mesmo do Gingerbird quando este era para ser o Android 3.0 que depois virou “honeycomb”.

          Ainda não percebi bem o Android 3.. qual o seu papel nisto tudo, mas, será que quando aparecer o 4, quer o Android 2, quer o Android 3(em tablets) irá ser “igual”?

          Está uma confusão tremenda mesmo e se fizerem ao Galaxy Tab 10, por ex, o que fizeram ao Galaxy Tab… bem, é o cumulo do cumulos e uma grande falta de respeito para com os consumidores. O Galaxy Tab não foi barato quando saiu…nem o Galaxy Tab 10 o é…

          As pessoas não são beta testers. Para isso é que existem os developers. Se não tem produtos acabados ou com rumo certo, não os façam para o publico, é apenas o que acho.

          E infelizmente, fragmentação haverá sempre, qualquer programador precisa de saber as specs de hardware para programar. Num PC não sentes tanto, pois as apps ajustam-se ao teu computador, mas num smartphone ou tablet, eles têm que ser feitos a pensar “naquele” modelo.

          A fragmentação só diminuirá drasticamente (se o Android 4 for o que dizem) quando as marcas forem obrigadas a fazer igualmente um standard de specs. Não precisam ser igualzinhos, mas seguir pelo menos o modelo adoptado pela MS no Windows Phone 7.

          Portanto ainda há um longo caminho pela frente. E o Android 4 não será a única salvação. Só o tempo dirá mesmo…mas gostava ver os consumidores a apertarem mais com a Google..alinhar no jogo deles de “o proximo será” quem volta a re-embolsar ao vocês..e eles agradecem.

          • Hugo Cura says:

            Já agora, utilizei intensivamente o Galaxy Tab 7″ e o Galaxy Tab 10.1v.
            O 10.1v está claramente pior em termos de estabilidade e de usabilidade. Falta-lhe claramente algo para o fazer realmente o que é, um tablet.

            O Honeycomb só me “cheira” a remendo, é uma transição, para acompanhar a concorrência (Apple) enquanto o produto acabado (Ice Cream) não sai.

          • a Friend® says:

            Hugo Cura

            Exacto, é precisamente isso que acho. E nesse caso fizeste uma analise bem clara do produto.

      • Fontinhas says:

        Eu já tinha prometido a mim mesmo que não voltava a responder a tópicos teus, mas sinceramente já começa a enjoar um bocado. Quando o tema é Apple, até papo, mas agora até em tópicos de Android tenho que gramar a K7.

        “Mas para o uso diário, como um smartphone serio está longe ainda” Diz quem? Dizes tu? Porquê? Tenho smartphone com Android há quase 2 anos e nunca me senti limitado ou excluído de fazer o que quer que seja.

        “Eu já perguntei várias vezes a pessoal com GalaxySII fazem o que o meu iPhone 4 não faz.. eles não me respondem.”

        A questão que se põe aqui é, porque razão fazes tu essa pergunta? É esse tipo de atitude de “tentativa de doutrinar” que me irrita em certas pessoas. Se falam mal do Android, falem. Eu gosto e vou continuar a usar até encontrar algo que me alicie mais. Qual é a necessidade de defender com unhas e dentes o sistema operativo / telefone que cada um usa.
        Cada um tem os seus gostos e preferencias. Eu pessoalmente não me adapto ao iOS, e tenho um iPhone 4 e um iPad2 cá em casa, antes que digas “experimentar na Fnac não conta”, no entanto a minha mulher adora o seu iPhone e não se adapta ao meu Android. Excelente, cada um tem
        Quanto à conversa da optimização acho que é um tema completamente ridiculo. É a mesma coisa que comparar um jogo Nvidia optimized a correr numa ATI. Se comparares software preparado para utilizar as optimizações do chip Tegra da Nvidia se calhar a diferença já não é assim tão grande. Tudo bem, a fragmentação continua a ser um problema, so what? Pelo menos há escolhas para toda a gente. Há pessoas que não valorizam os smartphones e não estão dispostos a dar 600€ por um iPhone ou um SGSII, mas têm a opção de disfrutar de um smartphone de entrada de gama que dá para o uso básico.

        Resumindo, concluindo e baralhando, iOS vs Android vs Bada vs Symbian vs RIM vs WP7, o vencedor no limite, é aquele que cada utilizador final escolhe porque prefere aquele sistema.

        • a Friend® says:

          Quando enjoa toma um konpensam que isso passa.

          Nunca te sentiste limitado? Provavelmente não usamos as mesmas apps. Senti castração total em várias. Desde as mais simples como Facebook e Twitter, como mais complexas como Skype, por exemplo. E podia dizer mais, a julgar pelos comentários que vi na noticia do Viber…pessoas que recusam a usar-lo porque gasta muita bataria. Multitasking completo não era o que queriam?

          Agora has-de me dizer quem és tu ou outra pessoa para dizer o que comento e deixo de comentar. Se sentires ofendido ou algo errado do que digo entra com cabeça e membros e contra argumenta, prova que estou errado. Se os debates de guerras de argumentos te enjoam, epah.. é simples, cumpres a tua promessa anterior e ficamos todos felizes.

          Achas que ando aqui a fazer guerra? Estas totalmente errado. Se o Android ficar bom e menos fragmentado significa MUITO mais do que possas pensar e refiro-me em termos profissionais. Mas lá está, coisas que um simples user que diz “fragmentação so what” nunca compreenderá…

          • Fontinhas says:

            Sim porque a fragmentação nunca existiu no mundo informático…*sigh*
            Aliás, até me admira a ID não dizer que apenas vai fazer produtos para consolas, visto que no mercado dos PC’s há muita fragmentação….

            Não, nunca me senti limitado. Sim é possível que não usemos as mesmas apps, embora quando comparando, talvez a aplicação de FB não seja ideal no Android, mas aí a melhor que experimentei foi mesmo o MyPad, porque sinceramente a default do iOS também acho bastante limitada. Mas lá está, estamos a voltar ao mesmo, eu acho o Android mais adequado às minhas necessidades. Por exemplo, o sistema de notificações do iOS para mim é medonho (sim, sei que estão a mudar isso), mas não deixa de ser um contra para mim. O Skype uso regularmente e não tenho razões de queixas nenhumas. Twitter idem idem aspas aspas. Mas se és feliz com iOS, óptimo.
            Freedom of choice. Posso ter multitasking completo, posso correr aplicações flash, posso instalar roms cozinhadas pelos dev’s do XDA, posso ter uma bateria spare e trocar se precisar. Cada um tem as suas vantagens e desvantagens. E voltamos sempre a bater no mesmo.

            Não são os debates de “argumentos” que me enjoam, é a repetição do teu discurso over and over again. Acho que consigo ir buscar um post qualquer teu de há um ano atrás em que a mensagem é a exactamente a mesma.
            Além disso, não entro com cabeça e membros, porque não é bem guerra de argumentos quando um dos lados é completamente tendecioso. E se não te consideras dessa maneira, por amor de Deus arranja um espelho.

            “Achas que ando aqui a fazer guerra?”
            Queres mesmo que te responda a isto ou chegas lá sozinho?

            Termos profissionais?? Como tudo é relativo, olha o meu caso. Migrámos há pouco tempo no trabalho para um novo servidor exchange. Só o pessoal com iOS é que não consegue ter os e-emails no telefone porque o username de dominio tem um espaço e o iOS não permite o login dessa forma. Claro que também arranjo outros problemas com Android, mas nenhum deles está livre disso.

          • Gerardo says:

            Se não sabes usar um Android o problema é teu. Estuda mais um bocadinho. Se calhar és pouco expedito, digo eu. Mas o grande problema é que não sabes usar e sentes essas limitações porque queres sentir. A google pode fazer um SO 100 vezes melhor do que o da Apple que tu nunca o vais admitir. Essa é que é a verdade. Realmente a K7 já enjoa, mas enquanto outros são constantemente censurados tu continuas a destilar veneno a teu bel-prazer. Eu tenho vários amigos a trabalhar na box do Jumbo, um deles responsável pela assistência técnica informática (verdade absoluta) que juram a pés juntos que a taxa de devolução de iPhones anda entre o 80% e 137%. Até me mostraram um Exel com os gráficos e tudo.

          • a Friend® says:

            @Fontinhas

            O iPhone é dos poucos smartphones que tem o Exchange embutido no sistema!

            @Gerardo

            Aprende a estar calado. És banido do pplware várias vezes por puro trollismo e por levantar flames sem sequer apresentar argumentos sólidos, pior até, chegaste mesmo a admitir que o fazes de proposito porque te apetece. E mais, achas-te um grande informático quando na realidade és das pessoas que mais barbaridades diz nos comentários, por isso não venhas agora com moralismos.

          • Gerardo says:

            Os teus argumentos são de uma solidez a toda a prova. São tão sólidos que toda a gente já sabe o que vais dizeres antes de abrires a boca. Quanto ao facto de ser ou não bom informático, só me importa da opinião das várias empresas que me dão trabalho! (trabalho, não emprego)

        • Gerardo says:

          “O iPhone é dos poucos smartphones que tem o Exchange embutido no sistema!”

          O Android também tem, e então? Não me digas que foi a Apple que inventou o Exchange!

        • Fontinhas says:

          @ aFriend

          Ninguém disse que não tinha. Apenas disse que os utilizadores que têm um username contendo um espaço, nem sequer conseguem configurar o exchange, pois ele não permite que o caracter “espaço” exista no username. Os outros smartphones, Android, WP7 e até o defunto WM6.5 conseguem sem problemas. Dito isto, nenhum deles é perfeito. Neste caso o iOS sai a perder, noutros inúmeros casos sai a ganhar.

  21. aver says:

    A conversa anda à volta do iOS versus Android. Mas o Windows Phone 7 “Mango” (Windows Phone 7.5) já anda por aí.
    Se quiserem ver o vídeo do Fujitsu Toshiba IS12T (waterproof) está no link do 2º parágrafo.
    http://www.infoworld.com/d/mobile-technology/first-windows-mango-phone-unveiled-168169

  22. santiago says:

    eu acho que nao vai conseguir pork antes disso eu crio outro melhor e vendo a pplware 🙂

  23. Pedro Veloso says:

    Tantos comentários :O . Mas ainda nínguem disse isto, falta ali o nome da versão 1.1 de Android, a.k.a. Bender 😉 . E já agora, outra curiosidade, “Android” é o nome da primeira versão Android 😀

  24. Valente says:

    1 de Agosto
    Então já há o Android 3.2 para o Eee Pad ??? Ver o link:

    http://www.androidcentral.com/asus-transformer-receive-android-honeycomb-32-update-tomorrow

    2 de Agosto
    Já está. Procurei por actualizações e lá estava, actualizei e o meu Eee Pad já está em 3.2 Honeycomb.
    A Asus cumpre.
    Curiosidades: Tinha a bateria só com 18% de carga e liguei o carregador durante o download e este parou. Tive que repetir. Quando acabou, a bateria tinha 23% e apareceu um aviso de que só com 25% podia ser feito o update e ficou à espera. Quando chegou a este valor continuou automáticamente. Não liga ao facto de estar ligado à corrente.

    • Gerardo says:

      Eu sei que às vezes temos pressa de actualizar, mas o facto de ele ignorar que está ligado à corrente pode ser propositado. Assim estás duplamente seguro. De certeza que se desses um pontapé no cabo ou faltasse a luz a meio do processo, ias arrancar os cabelos. 😀

  25. Valente says:

    O Android… pois!

    Mas há ainda uma coisa que me escapa. Num dispositivo Android e falando em termos de hardware, nós temos a RAM, a ROM, o armazenamento interno (não falando no external_sd) e que mais? Penso sempre nos PC, seus discos e suas roots, e aqui concretamente ainda não sei onde funciona a root!!!

    Vi este link (espero que seja aceite no Pplware):
    http://mauromartins.wordpress.com/2010/07/28/o-que-e-o-root-do-android/

    mas continuo a não perceber onde está a funcionar o SO Android, o kernel, etc.
    Alguém pode dar uma liçãozinha de hardware que será bem vinda?

    Obrigado

    Valente Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.