PplWare Mobile

iPhone 8 – Tudo o que se sabe sobre o próximo telefone da Apple


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo
Artigo escrito por Diogo Gaspar para o Pplware

Destaques PPLWARE

  1. Jose Pinto says:

    Não vão haver 3 modelos, parti me a rir quando li isso. Sera o iphone x e o x plus, ambos terao o ecra bezeless e dual camera, mas o grande tera 4gb ram e vira com 64gb/256gb. 7s nao existe este ano.

  2. LG says:

    A nova cor do iPhone vai chamar-se “Blush Gold”

  3. Pedro Pinto says:

    Tudo o que já sei e para mim basta é que vai ter uma parte frontal muito bonita mas a parte de trás é feia até mais não!!

  4. Pedro Barros says:

    LOL, fantastico….!! Saiu o IPhone 7 praí ha 1 ano e ja está para sair o 8…? Até era engraçado se não fosse tão ridiculo… Ao que isto chegou…
    Deviam lançar era modelos novos mensalmente, já agora… Viva o Consumismo…!! Eh pa, desculpem la…. a “Evolução…”

    • Jose Pinto says:

      Não te excites que não é para ti, so para quem pode 😉 fica com o teu xaolim

      • Pedro Barros says:

        LOL, sabes la tu bem o que é que eu posso ou deixo de poder pah….

        Tenho é coisas mais importantes onde gastar 1000€ do que numa porcaria de um telefone novo todos os anos….
        Fica lá com o teu brinquedinho novo quando ele sair, e faz bom proveito!!

        • Sujeito says:

          Onde foste buscar a ideia qu eé para comprar novo todos os anos é lá contigo. Mas calma com a azia, porque não mandas vir com as outras marcas ?! Tens muitas até que lançam novos topos de gama de 6 em 6 meses. Manda vir com eles. Mas no site deles sff.

    • Bruno says:

      Sair um novo todos os anos significa comprar um novo todos os anos?

    • João Oliveira says:

      É o que fazem todos os outros construtores. Todos os modelos topo de gama saem com 1 ano de intervalo. Não tens de comprar o modelo todos os anos, e a Apple nesse aspeto tens a garantia de update de software nos próximos 5 anos…

      Vai lá comprar o Android que deixam de ter updates passado 1 ano ou dois, com o telemovel a lagar por todo o lado

  5. Joao Magalhaes says:

    Processador novo, mais RAM, bem, vamos ver agora os que dizem que os Android novos é só especificações, parece que a Apple é igual, com uma diferença, coloca coisas que a máquina não necessita.

  6. Jose Pinto says:

    Todos concordam que e o tlm mais esperado do momento, o unico que todos desejam ter e só quem n tem dinheiro n o compra. É uma maquina perfeita a todos os niveis

  7. Joel Reis says:

    Depois de tanta palavra gasta a defender o touch id e de tanta palavra gasta a criticar os botões on-screen, a Apple dará mesmo as duas chapadas aos iFans?

    • Vítor M. says:

      Mas atualmente o que tem o iPhone 7 e iPhone 7 Plus se não um botão no ecrã? Provavelmente não tinhas dado por ela, mas aquilo não passa de um vidro com um leitor/sensor não faz mais nada, não tem qualquer acção mecânica 😉 o que virá, provavelmente, não fará nada mais nada menos do que o que o iPhone 7 e iPhone 7 Plus já fazem há um ano… apenas sem bordas limitadoras e com capacidade de mostrar imagem, uma 3D Touch com leitor de impressão digital. Onde está assim em termos de novidade tecnológica? O conjunto, verdade? Mais do resto a malta do iPhone já usa, verdade? Então não terás tu já levado uma chapada de luva branca porque a tecnologia implantada há mais de dois anos te atropelou?

      Eu não, estou só a exemplificar, tipo, para depois não andares a fazer figuras tristes quando a malta do iPhone, nalgumas tecnologias, já tem familiaridade. E sobre o 3D Touch, onde costumas tu usar?

      • Joel Reis says:

        A sério que ás vezes leio as tuas respostas e fico a pensar se serão ao meu comentário… tu interpretas de forma totalmente deturpada e depois crias verdadeiras dissertações baseadas na mesma, talvez para te tentares demarcar dos iFans, mas acabas por cair nos mesmos argumentos gastos e sem lógica nenhuma.
        “e·crã
        1. Superfície, geralmente branca, na qual se projectam vistas fixas ou animadas. = PANTALHA, TELA
        2. [Electricidade, Mecânica] Superfície fluorescente sobre a qual se forma a imagem nos tubos catódicos (televisão, informática, etc.).
        “ecrã”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/ecr%C3%A3 [consultado em 15-08-2017].”
        Dizes tu que o botão está onde? (água fresca diz que ajuda). Se lesses as criticas, entenderias que o que criticavam era o facto de “roubar espaço ao ecrã”, apesar de também o “esconder” quando necessário.
        Familiaridade? 3D Touch? Não uso… e nunca senti falta do mesmo (talvez apenas quando a fila para pesar a fruta está grande 😉 ), já viste como não é assim tão útil?
        Se achas que a carapuça não te serve (…) porque a tentas enfiar?

        • Vítor M. says:

          Sabes bem que não, leio é os teus comentários TODOS, sabes que são TODOS e as tuas respostas a TODAS as pessoas e percebo bem o que queres dizer com meias palavras, meias mentiras e algumas meias verdades. E não deturpo nada, apenas o que faço é dar-te a conhecer o que existe, da forma que percebes, para informar, SÓ!

          Agora em relação ao teu comentário… respostas in line:

          “1. Superfície, geralmente branca, na qual se projectam vistas fixas ou animadas. = PANTALHA, TELA”

          O conceito atual de ecrã é muito mais que a definição no dicionário, estranho, uma pessoa que passa tanto tempo online, ter ainda uma ideia tão primária no que toca a este assunto. Um ecrã hoje é muito mais que isso e “geralmente branca”? OI? Estás a falar na parede lá de casa ou estás a falar de tecnologia móvel? Que disparate de definição truncada que arranjaste. Vamos à próxima.

          “2. [Electricidade, Mecânica] Superfície fluorescente sobre a qual se forma a imagem nos tubos catódicos (televisão, informática, etc.).”

          Esta então é colossal. Quando não sabes o que dizer, mais valia nada dizer do que dizer estes disparates. Isto nada tem a ver com o mecanismo existente no iPhone. E não, o botão do iPhone 7 e iPhone 7 Plus não é fluorescente nem tem imagem, como referi é uma circunferência de safira, com um sensor biométrico por baixo e mais nada. Depois o resto que pensas ser o “clique”… vai ler o comentário do Bruno, ele explica.

          “Dizes tu que o botão está onde? (água fresca diz que ajuda). Se lesses as criticas, entenderias que o que criticavam era o facto de “roubar espaço ao ecrã”, apesar de também o “esconder” quando necessário.”

          Se ajudasse a tal água fresca nunca na vida dirias tantos disparates. A conclusão que chego é que água de rosas deve-te fazer melhor efeito. Quais críticas homem? Tu já viste algum iPhone 8? Eu não, apenas supostas imagens, supostos modelos de teste, supostos protótipos… onde viste tu um iPhone 8 com iOS 11 a funcionar? Só disparates. Verás que não rouba nada, isto porque, segundo os rumores ele sempre vai ficar à frente debaixo do ecrã OLED, coisa que tu em comentários anteriores apostavas que iria ficar atrás como o da Samsung e “reinavas” porque a Apple tinha “supostamente falhado” no intento de fazer algo mais do que a Samsung fez. Não acertas uma. Mas a cereja vem a seguir 😀

          “Familiaridade? 3D Touch? Não uso… e nunca senti falta do mesmo (talvez apenas quando a fila para pesar a fruta está grande ), já viste como não é assim tão útil?
          Se achas que a carapuça não te serve (…) porque a tentas enfiar?”

          Partes logo do princípio que ser mas informado, ser alienado de conhecimentos é uma coisa normal e podes dizer o que te apetece. Olha que não, ficas com um ar mesmo muito patético. Além de não saberes para o que serve, a sua potencialidade ainda dás exemplos parvos para tentares sair de fininho porque simplesmente não sabes do que falas e andas por aí a criticar os outros quando nunca sequer testaste, sentiste a tecnologia, nunca tentaste pelo menos perceber até onde estas novidades empurram a evolução dos smartphones. Isso diz muito de ti.

          A mim a carapuça não serve porque não consigo discutir estes assuntos contigo, em vez de estarmos a debitar informação numa espécie de diálogo, apenas recebo do teu lado um eco psicodelico e isso não traz nada de sóbrio. Pelo menos poderias trazer algumas tecnologias concorrentes como exemplo, poderias criticar as existentes com as suas limitações, mostrar caminhos alternativos por onde pudesse o futuro fluir no que toca aos gadgets que usamos… mas zero, não trazes nada e é pena.

          Fica bem.

    • Bruno says:

      Não se sabe o que será feito com o TouchID. Se a solução lançada agora, passados estes anos, for melhor, qual é o problema de ter havido alguém a defender o TouchID?
      Tal como o Vítor disse, o iPhone 7 já não usa um botão mecânico, mas incorporou tecnologia para se poder minimamente equiparar.

      • Joel Reis says:

        Na verdade não se equipara, supera, é algo que considero fantástico.
        O facto de passar para o ecrã em si (se necessário, ver definição em cima) também não é mau, antes pelo contrário, é bom quando chegar ao iPhone e já é bom nos telemóveis que actualmente têm (não é nada recente), daí as criticas dos iFans antes de chegar ao iPhone serem estúpidas e agora poderem levar à referida chapada.

        • Bruno says:

          ? e que tal não seres falacioso? Para haver substituição do botão mecânico por outro tipo de botão a Apple desenvolveu tecnologia Force Touch/3D Touch mais tecnologia háptica capaz de simular com alguma qualidade a resposta típica do botão mecânico. Isso é importante não só porque a sensação táctil cria memória e confirma acção, como ajuda a poder ter as várias funcionalidades que foram sendo incorporadas no botão.
          A passagem para o ecrã é o passo natural depois de ter esta tecnologia implementada e com uma solução biométrica alternativa aquele botão. A resposta do botão actual já é idêntica ao do próprio ecrã do iPhone 7 com 3D Touch.
          As críticas que havia centravam-se à volta da falta de sensação de resposta mecânica, não era pela mera existência dum botão no ecrã.

  8. Toder says:

    eles dizem ecrã bezelles mas aquelas bordas são grossas pra caramba, pelo menos na foto cor branca na parte da frente parece ter uma daquelas capas que faz o telemóvel mais grosso. bezelles ahahahahaha

  9. Helder says:

    Eu vou vender o meu 7 e comprar o 8.

    Não porque precise, mas porque fica mais barato que mudar de 2 em 2 anos ou mais…

    Fica a oportunidade para quem comprou um Android e se arrependeu e quer poupar uns euros face a um novo…

  10. DrJo says:

    Boas
    Tanto hype em torno de um iPhone porquê?
    A maior vantagem de um iPhone é o iOS. Fora isso, o mercado da Apple já foi ultrapassado há muito pelo Android e mesmo em contexto de velocidade, o Samsung S8 consegue ser fluido e sem bugs!
    iOS também tem falhas, alias, tem menos erros que um Android comum mas mesmo assim. Eu sei que o iOS tem um consumo menor, desempenho maior etc… tal como a camera fotográfica, as cores são mais naturais.

    Agora, a Apple costumava criticar as marcas concorrentes por lançarem outros modelos, agora lançam 3?! Enfim. Os tempos mudaram mesmo. Em tempos o iPhone surpreendia e afins. Hoje tudo anda com hype do quê afinal?!
    Não vamos ter nada de novo que digamos “Wooow que salto tecnológico”… Outras marcas já aplicaram o conceito sem bordas e um ecrã com melhor aproveitamento. Fazem agora comparações dos 5.8” do iPhone 8 contra o S8 e que o mesmo aproveita melhor ecrã e afins. Isso parece quase desespero de comparações ridiculas para defenderem o mercado da Apple.

    A Apple desde a gama S6 que foi ultrapassada, caramba, até marcas como Huawei conseguem ter melhores produtos no geral. iOS ninguém bate, é certo, mas vai do uso e habito que a pessoa lhe da. Eu uso o meu 6S Plus para mensagens, fora disso uso o meu S8 para todo resto. Nem Apps instalo, porque maioria são pagas, logo ai faz me fugir para o Android fora a falta de algumas Apps. Claro que o iOS tem coisas incríveis.

    Todos falam no 3D Touch e não sei o quê! Eu nunca o usei. Nem tenciono. Botões de desbloqueio?!

    Ao menos o que destinge os telemóvel, sem contar com design, é a Bateria e Camera. Tudo resto é tretas e ruído!

    As vezes fico triste como as pessoas se alimentam do Hype, do fanatismo por uma marca, quando a Samsung e Apple trabalham juntas na cama, ou já se esqueceram que os OLED vão ser da Samsung, futuramente da LG? Sem contar que, a Microsoft ajuda a fazer Motherboard´s, Sony ajuda a fazer Camera… epa tanta coisa com a Apple (ou quem diz a Apple, diz a Samsung)… epa todas as marcas tem qualidade e defeitos.

    Há que saber dar a oportunidade. Uma coisa é certa. Justificarem que um Apple vale 1000€ é daqueles disparates autentico. Vão abusar nos preços e povo tuga “toma o meu dinheiro”…. resto da EUROPA consome outras marcas…

    E vamos a ver se de tanta noticia, metade do que escrevem não vai ser falso.
    Modesta opinião. iPhone traz 0 de novo. E acima de tudo, FEIO até dizer chega. Conceito feioso tanto a trás como a frente… falam em bordless, temos renders bem mais giros feitos por pessoal de conceitos para um iPhone e foram fazer um design, que gente cega não encara como “feio”… MAS gostos são gostos e o dinheiro será sempre vosso, meu não entra certamente num iPhone…

    P.s. Note 8… Hype também… remeber?

    • Wooden says:

      “Nem Apps instalo, porque maioria são pagas,”

      Tens tanto um 6S Plus como eu tenho um Rolls Royce Phantom…

    • Bruno says:

      A Microsoft ajuda a fazer Motherboard´s? De quem?
      Nunca vi a Apple a criticar por outras marcas não lançarem apenas 1 modelo, até porque a Apple quase desde o início mantém à venda mais do que 1 modelo.

      • DrJo says:

        Amigo.
        Apple é boa. Mas não é a melhor marca, porque isso nem existe.
        Se fizemos a junção da qualidade da Samsung com o iOS (melhorado) ai sim, terias o melhor Smartphone.

        Até lá, estas empresas alimentam se de parvos que vivem de hype e defendem com unhas e dentes as empresas, quando na realidade só estão a prejudicar o consumidor e todos aqueles que procuram ter algo balancado.

        Guerras de que “x é melhor que y” só trazem prejuizo para o consumidor, lucro para a empresa e acima de tudo, desrespeito pelo valor que a pessoa dá sobre certos equipamentos. O prisma do consumismo em Portugal é dos piores da Europa toda.

  11. DrJo says:

    Eu acho e cada vez mais o acho, o povo português vive de aparências e a prova está em luxos e bens que o povo nem consegue ter, mas cria hábitos de os ter na mesma. Vejamos aqueles que vendem e compram todos os anos um equipamento novo. Qual a lógica de seguir tal caminho, se supostamente um “iPhone” dura anos e mantêm um sistema fluido e relativamente competente face ao Android.

    Dou voltas a cabeça sobre o que faz alimentar o “Hype” em torno de um produto. De facto, criam se expectativas na mente Humana e a ansiedade de ter um artigo recente e moderno e acima de tudo poder se elevar no estatuto social. Nós portugueses vivemos à base da imagem, estatutos e com isto, em Portugal é mais comum ver-se um iPhone do que um Samsung, LG ou afins. Não porque somos um povo “rico” ou capazes de gerir financeiramente as coisas, mas porque vivemos de aparências e ideologias muito primitivas. Hoje em dia, vê se crianças de 10 anos com iPhone´s 7… o que me faz ainda menos querer um iPhone.

    No estrangeiro, em grande parte, (inclusive os EUA onde a Samsung vendeu mais do que a Apple), maioria usa consoante o que precisa, quer e tem possibilidades! Nós aqui, tristes, mostramos a maça com “orgulho” como se fossemos algo mais do que os outros. Eu acho piada quando mostram o iPhone 7 Plus e eu pego no Samsung S8+ e vejo, raios, o iPhone é tão primitivo e velho face aos novos flagship… claro que estou a ser injusto, dado que Apple oficialmente ainda nem tem concorrente dos novos modelos. Mesmo assim, justifica-se dar 1000€ por um equipamento que daqui a uns meses está ultrapassado?! Não… obviamente que não. Mas o poder de cada pessoa e as suas prioridades devem ser mantidas com respeito e eu acho que cada um é livre de fazer o que quer. Apenas era bom um pouco de bom senso na cabeça das pessoas e verem que os seus “Hype” criam não apenas uma empresa que cada vez mais se esta nas tintas para o consumidor (sim porque a Apple em tempos respeitava mais o consumidor do que agora que está se nas tintas para o iUser)… e graças a quem? Consumidor.

    O meu iPhone 6S Plus foi comprado o ano passado por 400€. O meu Samsung S8+ foi comprado há 2 meses por meros 600€. Eu jamais dou mais do que 600€ por algo, e se o der, será para fazer durar não apenas 1 ano mas sim 3… agora, eu tenho chances pela natureza da profissão de trocar até todos meses se assim quiser, mas não o faço pela forma de pensar, prioridades e pela necessidade.

    Eu tiro uma média de 100 a 200 fotos por dia para uso pessoal, INEM, SNS, Hospital e afins, uso Apps como Instagram, Whatsapp, Facebook, Google, Youtube e afins intensamente… e posso garantir que a utilização que lhe dou por dia ultrapassa em 10h facilmente… sou Heavy user… e respeito em todo os aspectos a Apple e o poderoso iOS. Mas não façam dele aquilo que não é e está longe de ser algo “superior” ao Android tal como vice versa. Cada um tem os seus fortes, fracos, pros e contras que não se adequam a todos ou às necessidades de todos!

    Pessoalmente até ao momento o melhor Flagship foi e será o Samsung S8 que conseguiu superar qualquer marca em estética, desempenho e qualidade e que aos poucos melhorou os erros que tinha. Agora, é apenas um argumento e não facto e todos sabemos que o S8 não é o melhor nem existe o “melhor”. Para mim, adequa-se como tal apenas!

    Abraço!

  12. jose moreira says:

    Ainda nao é desta que vao suportar dual sim e micro SD,,,,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.