PplWare Mobile

A Apple reinventou o iPad. Chegou o iPad Pro


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Mikes says:

    Olha… o Surface!!

    • Celso says:

      Mas de forma descarada, até dá vontade de rir como eles estão a anunciar tal novidade!

    • artnerfy says:

      Já chegou…

      • P says:

        Eu vejo bastantes semelhanças.
        Só perdeu aquilo que é interessante, não corre uma versão do OS igual aos Macs, mas sim uma igual aos iphones. Mas pronto, há quem goste

    • Pedro Almeida says:

      Depois de ter inventado a roda e o fogo a Apple inventou o Surface, perdão o iPad Pro!

    • Sempre a mesmas piadas says:

      Tens a razão e o telemóveis é tido imitação rasca do Motorola DynaTAC 8000X.

    • Baptista Batos says:

      Olha o coitadinho do surface…

      Gráficos piores

      Processador, o iPad Pro é mais rápido que o i7!

      Ecrã mais pequeno, e com menos resolução.

      A caneta, lixo, é pior que muitas que andam por aí, não suporta inclinação.

      Etc. etc. etc…

      E ainda por cima, é mais caro…

      • Mikes says:

        Não digas asneiras!
        O Ipad Pro está na categoria do Surface RT, nem sequer concorre directamente com o Surface.

        • Baptista Batos says:

          Não, não está…

          Dado que o Air 2 dá 4500 no Geekbench, e o iPad Pro é 1.8X melhor…

          Bate mais que bem o Surface, mesmo o Pro, com i7, que fica-se nos 5100…

          E então em gráficos, até o Air 2 bate-o facilmente, o Pro é 2X mais rápido em gráficos que o Air 2…

          Por isso, é só fazer as contas…

          • Mikes says:

            Ok. Vamos então testar a performance com o Photoshop?

          • flavio says:

            Lá estás tu outra vez com os benchmarks. A partir do momento em que um processador é ARM e outro x86, não podes fazer essas comparações ridículas, e sim volto a repetir, o processador do ipad pro é mais fraco que o i7 do surface, até mesmo que o i5. Queres benchs? Toma um de um processador i5, de geração antiga, que mesmo assim é 6x superior ao do ipad Air 2

            http://cpuboss.com/cpus/Intel-Core-i5-3317U-vs-Apple-A8X

          • Baptista Batos says:

            Sim, MacPro vs Surface…

            Vamos testar a performance com o Photoshop?

          • Mikes says:

            Acabaste de me dar razão.
            Obrigado.

          • Zaark says:

            Com ou sem benchmark, os quais vejo como a valores políticos da tecnologia – os políticos fartam-se de mandar valores de folhas Excel para o ar mas nem sabem o preço do iogurte -, averdade é que o iPad Pro é inspirado no conceito do Surface.

            Mete-lhe um chip da Apple, um iOS e uns esteróides por cima, pronto, está feito. “This was never done” – pois não, eles têm razão: o Surface nunca correu o iOS nem usou chips Apple, usou o Windows e o original usou um SoC NVidia Tegra e agora usa Intel.

          • JBM says:

            flavio, tens que arranjar outra fonte, pois os valores que aparecem nessa comparação do Geekbench estão claramente errados.
            A pontuação do i5 não é essa. Se fores ver à sua página individual verificas que o valor que está a ser dado é na realidade duma combinação de vários benchmarks a multicore, e que a pontuação dada pelo Geekbench é afinal 4399.
            Até a pontuação de Geekbench mostrada para o A8X não serve para a comparação pois é para singlecore. Em multicore é 4575, o que é superior à pontuação do i5.
            Claro que este benchmark não dá uma ideia completa da real performance de cada um, mas se vamos por aqui já ficas a saber que a performance do A8X já é bastante elevada, e que a do A9X vai ser ainda mais, potencialmente superior a muitos processadores da Intel.

      • flavio says:

        Também andas por aqui? Levas-te com as verdades no outro lado e decidis-te fugir?
        Novamente, nunca um processador ARM vai ser melhor que um i7. E não é mais caro, aliás é mais barato. Além de tudo o resto que já te disseram

      • Vlad says:

        Diz-me que estás na brincadeira quando dizes que o A9X é mais rápido que o i7. Ou seja, arranjaste o único benchmark em que a Apple fica à frente para efectuar a comparação. Nem sei porque razão a Apple lançou o novo MacBook com um processador Intel quando o Core M presente é pior que o i7 e pelos vistos o A9X é largamente superior a este.

        Gráficos piores?

        http://www.futuremark.com/hardware/mobile/Apple+iPad+Air+2/review
        http://www.futuremark.com/hardware/mobile/Microsoft+Surface+Pro+3+%28Core+i7%29/review

        Não percebo até aqui os vários paradoxos criados pelos fãs da Apple em relação ao tamanho dos ecrãs. Ora quando apareceram os tablets Android mais pequenos de 10″, dizem mal destes que são muito pequenos, mas passado um tempo lá vem o iPad Mini. Saem os telemóveis de 4″, vêm dizer que 3.5″ é que é o tamanho perfeito, mas depois aparece o iPhone 5. Depois são os telemóveis com ecrãs maiores e os phablets que não fazem sentido alguém, mas lá está, isto é apenas temporário até o aparecimento do iPhone 6 e do iPhone 6Plus. Depois também havia quem dizia que o Surface Pro tinha um ecrã muito grande, mas isto apenas é válido até ao lançamento do iPad Pro.

        Em relação à resolução, tem o suficiente para ser considerado retina segundo o critério da própria Apple. E como os fãs da Apple passam a vida a dizer que basta apenas este critério ser correspondido que tudo o que for a cima é desperdício.

        • FG says:

          Olha-me eterna comparar com o iPad Air 2..

          O iPad pro tem o dobro da ARM, o dobro do cpu, o dobro do gpu.

        • JBM says:

          Sem pôr em causa que o Surface Pro 3 i7 terá melhor performance que o iPad Air 2, tenho que te dizer que o benchmark que escolheste é notoriamente conhecido por registar muito pouco avanço na performance de cada nova geração de CPUs da Apple, o que é profundamente contraditório com o que se vê noutros benchmarks e em aplicações. Mais contraditória é a má classificação que acaba por dar aos aparelhos da Apple como benchmark para desempenho em jogos, quando se verifica que a performance real de vários grandes jogos nos seus aparelhos é das melhores ou a melhor entre os sistemas móveis.
          O problema do Surface Pro não era com o tamanho de ecrã – as primeiras versões nem tinham um ecrã muito maior. O problema era com o peso. O problema em certa medida continua, mas menos pronunciado. O novo iPad Pro tem também um problema de peso, mas está nitidamente melhor que o Surface Pro 3 nesse aspecto

          • JmanPT says:

            798g de um Surface Pro 3 é um problema de peso? 713g para algo que não faz o mesmo do que o SP3 (e nem venhas dizer que faz mais) versus 798g é nitidamente melhor??

          • JBM says:

            JmanPT, estás no gozo certo?
            achas 800 gramas bom para segurar num tablet durante algum tempo? Se já com 710 gramas é um problema, quanto mais com 800. Ou será que ignoraste a parte em que disse que o iPad Pro também tem um problema de peso?

        • Vlad says:

          Resumindo, tudo que não põe a Apple no topo é porque não está optimizado.

          • JBM says:

            resumindo, o benchmark Futuremark é suposto avaliar performance de jogos, no entanto, a classificação que dá não bate certo com o que se vê nos jogos e em muitas aplicações

          • Vlad says:

            Coloca-me uma discrepância. Lembra-te que não podemos comprar os jogos de PC com os de iOS. O grafismo dos jogos de PC não são comparáveis com os de iOS, e os jogos de PC simplesmente não foram pensados para serem jogados com placas fracas como as que vêm os i7, a9x,…

          • JBM says:

            Não estou a falar de comparações com este benchmark ou com aplicações aos PCs. Estou a falar de comparações entre gerações diferentes do iPhone e comparações com outros smartphones, em que avaliação feita por este benchmark tem pouco a ver com o que se verifica em termos reais nos jogos

          • JBM says:

            e com isto quero dizer que este benchmark não é lá muito bom a avaliar o que o hardware do iPhone consegue fazer.

    • ptpedropt says:

      xD só lhe falta o windows.. os ifans até ficaram confusos quando tiveram de chamar os profissionais para mostrar o produto (microsoft, adobe,etc)
      numa coisa têm razão, foi a melhor inovação desde o ipad, pena é já ser conhecida com surface pro
      e para uma copia, o ipad pro até que não está mau, até tem uma ipen, desculpem, ipencil.. chegou foi ano e meio atrasado em relação ao lançamento do surface pro 3 e daqui a um mês, sai o surface pro 4 e este fica para a historia..

      • Mikes says:

        Este ipad chegou 3 anos de atraso. É ARM, portanto, é um surface rt.

        • FG says:

          Quer dizer, o Surface RT é que é ARM, e copiou o iPad 1, que já era ARM… 3 anos de atraso?

          Que lógica mesmo de fanboy.

        • Benchmark do iPhone 6 says:

          Isso já é mania 😉
          Queres comparar um projecto completamente fracassado – o Surface RT, com um mais que bem sucedido – o iPad?

          O iPad é o iPad. A propósito, entre outras coisas este 4GB de RAM, o dobro do iPad Air 2.

          Comparar o iPad Pro com o Surface RT é comparar um carro de alta cilindrada com uma lambreta.

    • NewJ says:

      Agora é a Apple a fazer publicidade à Microsoft.. Esta agradece o Marketing

  2. Christian Nogueira de Faria says:

    Adeus Concorrência! se é que tinha!

  3. Mikes says:

    LOL!!! até tem teclado!!! e uma caneta!!!
    SURFACE 4?! LOL

  4. Rafael says:

    estou curioso sobre “mais rápido que 90% dos PC’s que estão no mercado.”!
    Não sei a q pc se referem mas devem ser aqueles bem antigos..

    • Manuel Silva says:

      São os 90%! 😀

    • Christian Nogueira de Faria says:

      Junte hardware e software e terá a resposta!

    • Ricardo Pinto says:

      “It is faster than 80 percent of the portable PCs that shipped in the last 12 months,” says Schiller.

      Apple alega sempre muito mais do que realmente é. Não é de agora.

      • Paulo Martins says:

        Honestamente a afirmação embora enganadora, não deverá de estar muito longe da verdade, se fomos ver as vendas mundiais de portáteis a maioria há-de ser de gama baixa ou média baixa, e não é muito difícil bater a sua performance. Agora se forem comparar apenas os modelos vendidos nos EUA ou na Europa aí acredito que a afirmação esteja muito longe de ser verdade.

        • JBM says:

          Teremos que esperar pelas análises, mas a pegar na referência que deram para o avanço na performance face ao modelo anterior do iPad, a performance fica bastante elevada.

      • Baptista Batos says:

        Ai sim?

        Fontes?

        • Rafael says:

          Ninguem está a dizer q tem menos performance do que o modelo anterior.. agora dizerem q tem melhor performance do q 80% dos pc é absurdo.
          Pego no meu com 5 anos e bate esse bem facil!

          • JBM says:

            eles disseram 80% dos PCs portáteis do último ano.
            O iPad Air 2 já tinha uma grande performance, e a acreditar que este tem o dobro da performance do Air 2, então ultrapassará muitos portáteis que andam por aí em muitas tarefas.

          • Baptista Batos says:

            Não, não é absurdo.

            80% dos PC’s que se vendem, são i3 de baixa gama, quando muito, a maioria são celerons ou pentiums ou core m’s, ou o que forem…

            Aí, até um Air 2 compete, este é o dobro.

          • Daniel says:

            Calma, não coloques aí os Pentium e mesmo Core M sem saberes o que realmente são e do que falas… Tenho um Pentium que comprei há uns meses (para servidor) e consegue ter em cima tudo o que preciso para servidor pessoal e ambiente de desenvolvimento (gitlab, diversos ambientes de desenvolvimento e respectivos servidores, openvpn as, sftp server, etc), mas o que é realmente relevante é que ainda tem em cima um servidor de plex e consegue fazer transcoding a 4 streams HD sem se engasgar. Duvido imenso que mesmo o “todo poderoso” A8 consiga metade dessa proeza. Aliás, dá uma olhada no geekbench e vês o resultado comparativamente entre o G3450 (que eu tenho, é um Pentium) e o A8 da Apple (basicamente o A8 mal chega a metade em Single ou Multicore, nos resultados).

            Já o Celeron concordo, daí ter escolhido montar eu um mini-atx do que ir atrás dos Celeron baratos que aí andam (e só me ficou uns 50 a 75 euros mais caro).

          • JBM says:

            Daniel,
            a comparação dada é com Portáteis, não PCs de secretária ou servidores, e o iPad Air 2 não tem o A8, tem o A8X. Se fores ver o Geekbench o resultado no multicore do A8X nem fica assim tão longe do teu pentium, logo o novo iPad Pro até pode ficar à frente.
            A Apple mostrou que o iPad Pro com o seu A9X consegue trabalhar simultaneamente com 3 videos streams de 4k, o que não é assim tão fácil de conseguir.

          • Daniel says:

            JBM, tem piada pois o A8X continua a ficar atrás do CPU que indiquei e mesmo tendo mais cores. Em single core quase fica a metade da performance do G3450, em multicore está melhorzito que o A8, é verdade, mas tem mais cores… e mesmo assim não apanha.

          • JBM says:

            A afirmação da Apple é sobre o A9X, não A8X. Mas se o A9X tiver, como a Apple diz, quase o dobro da performance do A8X, e este tem a performance que tem, então não parece nada do outro mundo que o A9X fique à frente do processador que indicaste, mesmo sendo para um desktop que nem sequer estava incluído na comparação que a Apple fez.

          • JBM says:

            e tem piada que até tinha dito que o A8X ficava atrás, apenas não tão atrás como querias fazer crer para o iPad Air 2. Deves ter repetido para não ficares sem dizer nada.

          • pedrostrik says:

            nao digas o que não sabes tou com um i3 com 2 anos e é mais lento no browser que o meu nexus 7 2013, logo um ipad air 2 (bate este a milhas nauticas de distância), é obvio que aqui conta muito o factor (HD) que no meu caso é um disco antigo de 5200rpm, e logo ai as novas flashs’ internas são imensamente mais rápidas.

      • JBM says:

        Por acaso as declarações da Apple sobre a capacidade tendem normalmente a estar muito próximas de valores reais.
        O que poderás dizer é que a escolhe alguns valores que dão melhor imagem e não a imagem completa.

        • Daniel says:

          Uma meia verdade não deixa de ser uma meia mentira.

          • JBM says:

            Não é uma meia verdade, é uma verdade! Qualquer medição reproduzível num benchmark é verdade nas suas condições e útil para construir uma interpretação e imagem. Dizer que um processador é 50 ou 100% mais poderoso não deixa de ser verdade se em muitas aplicações não for possível ver e tirar proveito. A afirmação serve para dar ideia de potencial máximo e não deixa de ser uma informação relevante, apenas não dá toda a imagem da mesma forma que não se tem toda a imagem só com um benchmark qualquer que ele seja.

          • Daniel says:

            Repito: uma meia verdade não deixa de ser uma meia mentira.

        • Daniel says:

          Repito: uma meia verdade não deixa de ser uma meia mentira.

    • Pll says:

      deve ser os pcs deles.

    • Baptista Batos says:

      Se é 1.8X mais rápido que o iPad Air 2.

      Qual é admiração?

    • P says:

      90% mais rapido que os PC’s do mercado, faz 90% menos que os PC’s que estão no mercado 🙂

    • JBM says:

      Creio que ele disse mais rápido que 80% dos PCs portáteis do último ano!

      • Pll says:

        eu gostava era de saber onde eles vao buscar esses numeros magicos e super convinientes. Especialmente uma vez que o hardware de qualquer coisa no mercado em termos de cpu acima dos 600 euros e muito provavel que venha com cpus mais potentes que os macs de 1000 +.

    • me and me says:

      talves dos P4…

  5. João says:

    E o teclado????

  6. Dc says:

    Sabia que as chances eram muito pequenas mas parece que vou ter que continuar a sonhar com uma mistura do OSX com o iOS

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      Isso não funciona assim. A Microsoft meteu-se com o Windows RT (para ARM) diferente do Windows Phone (para ARM) mas que não era, nem podia ser o Windows Pro (para Intel/x86) e arranjou a maior das confusões, teve que acabar com ele.

      Há o iOS para IPad (ARM) o OS X para Mac (Intel/x86). Isso que referes era um terceiro sistema operativo (para ARM) – há Windows RT – que não era carne nem peixe e ia dar a maior das confusões.

      P.S. Nas previsões sobre o iPad Pro acertei
      Por acaso lembra-me de outras previsões de que o Ipad Pro, não era misto, ia correr mesmo o OS X 🙂

      • Mikes says:

        Este ipad é ipad rt puro e duro.

        • JBM says:

          continuas com essa?
          O Windows rt não tinha aplicações. O iPad há anos que tem centenas de milhar de aplicações feitas para o formato e acompanhando a evolução do iOS. A vantagem do iPad para a Apple está aqui, e será mais fácil fazer crescer o iOS e permitir o aproveitamento/partilha de recursos de desenvolvimento entre as duas plataformas do que tentar colar o OS X com o iOS.

          • Mikes says:

            O que interessa o numero de apps quando o modo de funcionamento é o mesmo?
            O termo Pro está ligado a ser um equipamento profissional que corre software profissional e não somente apps.

          • JBM says:

            Mikes, foi pelo número de apps, ou melhor a falta de apps que o RT foi à vida, não tinha as aplicações que a outra versão tinha! Não tinha qualquer vantagem competitiva.
            O iPad não tem falte aplicações nem de vantagens competitivas. E na apresentação do iPad Pro o que não faltou foi a demonstração de aplicações profissionais, e a essas se juntam milhares de outras que existem há muitos anos para o iPad!

          • Benchmark do iPhone 6 says:

            Já é mania 😉
            Resumindo – havia o Windows RT e o Windows Pro. Por isso se o iPad Pro não é como o Windows Pro é como o RT.

            Mas que grande treta. Mas alguma vez lidaste com um iPad – um iPad não tem qualquer semelhança com o Surface RT, e o iPad Pro ainda menos. E, além disso há aplicações profissionais para iPad – que para o Pro a Apple quer ver melhoradas, por isso a presença de um representante da Microsoft. Com as apps que existem um iPad é um produto diferente – em muitos aspectos melhor, que um PC. Tentar reduzir um tablet a um PC a correr Windows Pro/ OS X é um disparate tão grande como uma casa.

            Dá uma olhadela ao vídeo do anúncio do iPad Pro e vê lá se tem alguma semelhança com o Surface RT. É uma diferença da noite para o dia. E não tem que ser um PC (boring).
            https://www.youtube.com/watch?v=WlYC8gDvutc&feature=youtu.be&t=133

          • flavio says:

            Semi verdade e explico-te. Quando a apple apresentou o ipad pro, começou para lá a falar do autocad, e até fiquei entusiasmado a pensar que seria possível trabalhar cad nele, até ver que não demonstraram nada de jeito a não ser fazer zoom num desenho e a dizer que é suave, sem qualquer tipo de demonstração, nem utilização de um rato, que é algo essencial para desenho deste tipo. Isto, associado ao facto de ter um processador ARM, poderá servir para alguns profissionalmente, mas irá ser sempre necessário depois um desktop/laptop, deixando, pelo menos para mim, de ter utilidade.

          • Zaark says:

            O conceito é dependente do n° de apps? Essa é nova para mim.

            O conceito foi criado com o Surface, o qual foi desde sempre apelidade de tablet para produtividade. O que foi que o Cook falou? Produtividade.

            Agora o n° de apps em nada muda o conceito – apenas impediu, em parte, que quem teve a ideia conseguisse o sucesso.

          • JBM says:

            Zaark,
            conceito? se estás a levantar questões sobre conceitos, certamente que não me vais dizer que o conceito do iPad é o mesmo do RT, o iPad não foi pensado para andar a correr aplicações que também poderiam correr num PC, etc.
            O iPad foi pensado para ser uma nova plataforma, e com isso foram criadas milhares e milhares de aplicações para as mais diversas áreas, e é nessas aplicações que tem a sua vantagem e não precisa de ir correr e buscar as velhas aplicações do PC para ter alguma importância.

          • Zaark says:

            JBM,
            O RT nunca teve o intuito de correr aplicações desktop – isso foi exigência da “audiência” que achava estúpido um Windows não correr aplicações desktop mas nunca achou estúpido o iOS não correr aplicações para OS X.
            E eu falo do conceito do iPad Pro, não do iPad original. A Microsoft apresentou o Surface como o tablet de produtividade e até aos dias de hoje continua a ser a sua “bandeira”. O iPad Pro trouxe a componente de produtividade ao iPad que antes tinha um certo défice nessa componente.

          • Zaark says:

            P.S.: claro que para o iPad Pro vão ser feitas as “grandes” apps de produtividade para o iOS, coisa que os developers nunca quiseram fazer no RT. O RT morreu principalmente por confusão do público – a MS teve culpas no cartório, claro – e falta de apoio dos developers que só vêm 2 plataforma móveis à frente.

          • JBM says:

            Zaark,
            a intenção era o RT correr as novas aplicações com o ModernUI que iriam também correr no PC. O facto de poucas terem aparecido e as pessoas não terem aplicações que competissem com Windows completo e com o iPad levou o RT a morrer – “tudo” se resume às aplicações! Isso não tem qualquer paralelo com o que se passa com os produtos e objectivos da Apple.
            Quanto ao que dizes do iPad, já há muitas aplicações produtivas no iPad, e até já havia teclados por exemplo. É pela a maior área de ecrã que a Apple quer que apresentar o iPad Pro como um modelo mais versátil para trabalho.
            Acho que fica óbvio que quem vem para aqui dizer que – Este ipad é ipad rt puro e duro – não sabe do que diz ou está a “trollar”

        • pedrostrik says:

          mais um erro, a Apple só pelo nome e neste momento tem um numero quase infinito de aplicações de qualidade para IOS, muitas delas melhoradas para tablet, enquanto o surface pró não é nada de jeito, é lixo para jogar e lixo para trabalhar (sim tive um, mas vendi-o rápido).
          Se o Surface pró foi o que mexi e não valia um cu, imagino o surface rt,que foi o maior fiasco da M$.

  7. Jorge Mag says:

    Microsoft numa Keynote da Apple?? 🙂

    • Zaark says:

      Não foi a primeira vez nem será a última. lembro-me de uma keynote antiga com o Jobs em que a Microsoft foi convidada. E mais, o OS X original foi lançado com o Internet Explorer!

      O pessoal Apple é que continua com a pancada de reagir de forma “única” ao aparecimento da Microsoft numa keynote Apple (não estou a dizer que és tu, atenção! 😉 ) – antes assobiavam, agora calam-se apreensivos, mas a verdade é que a Microsoft sempre desenvolveu para Macs e esse desenvolvimento teve um grande boost com o seu idolatrado Jobs.

      • Daniel says:

        A MS (Bill Gates, em video conferência na Macworld de 1997) apareceu porque basicamente safou a Apple de ir à falência… Entraram em acordo sobre os intentos legais que a Apple tinha contra a MS (que não tinha forma alguma de ganhar pois nem dinheiro tinha já, quase), e como troca abriram a porta à MS em colocar no Mac OS as aplicações MS, e claro a MS dar dinheiro à Apple para recuperar. A realidade da Apple teria sido bem diferente de outra forma, talvez nem existisse mais. No entanto as relações com a Apple nunca foram pacíficas e a MS distanciou-se depois disso, tanto que as versões do Office para o OS X são sempre uma bela borregada em comparação (não sei se é tudo decisão da MS ou se da Apple também para não ser concorrência com os produtos próprios).

        • JBM says:

          Não culpes a Apple pelo Office no Mac. É a Microsoft que o desenvolve não a Apple. E o Office já esteve muito pior… nas versões dos anos 90 princípios de 2000 a Microsoft reutilizava muito código da versão Windows, com um forte impacto na performance e estabilidade. Nem dá para entender essa ideia de que os possíveis problemas do Office possam ser por alguma influência da Apple

          • Daniel says:

            Não sejas tão rápido em vir à defesa da Apple como se ela fosse uma dama ofendida. Eu não culpei ninguém, simplesmente não sei de quem é a decisão de fornecer no Mac uma versão tão má do office como é o que acontece desde sempre, e eu nem falo do ser código ou ser performance, falo das funções básicas e dou um exemplo muito concreto: as fórmulas do Excel que são A vantagem do Excel (e por consequencia do Office) sobre a concorrência… isso nada tem a ver com código, não no aspecto que referes.

            Agora respira fundo e começa a ler as coisas antes de responderes para não caires no ridiculo nem pareceres um touro em fúria.

          • JBM says:

            ridículo é vir dizer que a Apple conseguiria de alguma forma impedir que houvesse mais fórmulas no Excel, e dar a entender que a situação foi melhor quando a Microsoft tinha acordo com a Apple! Explica como é que a Apple iria fazer essa acção cirúrgica em software feito por outros?
            E como é que isso seria do seu interesse, quando ganha muito mais a vender as suas máquinas e lhe interessa que as pessoas e empresas tenham as aplicações que necessitam para comprarem essas máquinas. É que o Numbers nem sequer compete grande coisa ao nível de fórmulas com o Excel actual, por isso a haver uma conspiração da Apple nem sequer foi muito bem feita!

          • Daniel says:

            Mas cheira-te a palha?!

            Eu já disse que não sei quem é que tomou a decisão do officer no Mac ser uma anedota do que é no PC, não sei quais os termos do acordo entre a MS e Apple, mas tendo em conta as políticas que a Apple coloca nos produtos na AppStore para produtos concorrentes aos seus não é assim tão descabido que possa ter sido IMPOSIÇÃO da Apple à Microsoft para que esta pudesse lançar os seus produtos em Mac…. tal como não é descabido que a MS lixasse o próprio produto somente porque não é num SO seu.

          • JBM says:

            Daniel, é preciso ter muita imaginação e não estar ligado à realidade para vir para aqui apresentar uma coisa dessas como sendo séria!
            O Office para Mac e os seus problemas existe muito antes da Apple ter a AppStore (Office para Mac nem sequer é vendido na AppStore), muito antes de a Apple ter feito algum acordo com a Microsoft sobre o Office (que há muito tempo caducou), etc. O Office para Mac foi aliás por diversas vezes publicitado pela própria Apple nas suas lojas online e físicas para vender os seus computadores Mac. O Numbers nunca competiu com Excel em variedade fórmulas, nem foi pensado para utilizadores profissionais, por isso nem dá para perceber onde é que a Apple conseguiria alguma vantagem para um produto que nem sequer lhe dava grande dinheiro quando posto ao lado das vendas de Mac.
            Quanto à tua teoria das políticas da loja da Apple, não só isso não se aplica ao Office para Mac (não está na loja), como nunca se ouviu falar de alguma coisa semelhante ao que estás para aí a cozinhar (uma acção cirúrgica sobre o número de fórmulas disponíveis, deixando outras idênticas).

  8. David Guerreiro says:

    Agora vão processar a Samsung por causa da caneta…

  9. Explica says:

    Para além de um ecrã maior e um processador mais recente o que é que tem de novo?

    Upgrade do ecrã, upgrade do processador e RAM, upgrade de disco? e upgrade de SO. Onde está a novidade?

    É um upgrade.

    Há sim, trás a pencil, ao estilo do Cook. 🙂

  10. tone says:

    Para quem anda na vanguarda demoram sempre a chegar à conclusão que há mercado para tablets de outros tamanhos. Ri-me um bocadinho do “mais rápido que 90% dos pcs no mercado”. Abençoada máquina de marketing…

  11. Apple man says:

    Que inovação. um ipad cópia do surface. Uau

  12. eyedea says:

    who wants a stylus ?

    • Trolha men says:

      8 anos depois vai a apple com uma stylus e ainda por cima 100 euros.
      Apple a lavar o cérebro dos fanáticos.

    • Baptista Batos says:

      iPhone, não iPad.

      • Zaark says:

        A ideia do Jobs foi o uso do dedo como o grande “apontador” de excelência, fosse no iPhone fosse no iPad – lembro-me que na keynote do iPad ele frisou IMENSO o “tocar as coisas com os próprios dedos”.

        Confesso que esta caneta ou lápis ou “coisinha em forma de objecto de escrita mas sem tinta e com pilhas” é uma iteração muito boa da stylus tradicional que o Jobs detestava, mas a iteração justifica-se pelas suas funcionalidades e objectivos renovados e não por ser para iPad em vez de iPhone.

        • Benchmark do iPhone 6 says:

          Steve Jobs estava-se a referir aos pauzinhos que se usavam nos equipamentos que havia na altura para selecionar os elementos que se queria, por exemplo nos menus. Tinha que se fazer pontaria com o pauzinho, porque com o dedo não se ia lá.

          Foi relativamente a esses pauzinhos (stylus) que se usava na altura que Jobs disse “Se precisarmos disso falhámos”. Até mostrou a stylus que se estava a referir na keynote (do iPhone)- podes procurar para refrescar a memória 😉

          A stylus dessa altura nada tem que ver com isto:

          https://youtu.be/iicnVez5U7M

          • Benchmark do iPhone 6 says:

            Poupo-te o trabalho. Steve Jobs estava a contrapor o antigo stylus ao muti-touch do novo iPhone (só isso e nada mais di que isso)

            https://www.youtube.com/watch?v=4YY3MSaUqMg

          • Zaark says:

            @Bench, relê *bem* o que disse:
            “esta caneta […] é uma iteração muito boa da stylus tradicional que o Jobs detestava”
            Portanto, nada tem a ver com a stylus que o Jobs apresentou (obrigado pelo link, eu tenho o vídeo aqui no PC e revi essa keynote no Verão).

            Não concordei foi com aquilo que o @Baptista aparentemente quis transmitir com o que disse em resposta ao @eyedea:
            “a iteração justifica-se pelas suas funcionalidades e objectivos renovados e não por ser para iPad em vez de iPhone.”

            Portanto, isto não é a stylus que o Jobs detestava e é uma iteração que se justifica e contrapões à referida “stylus tradicional” precisamente pelas features de introduz.

          • Daniel says:

            A questão de usar os dedos ou stylus nada tinha a ver com o ser complicado usar os dedos nos antigos…. nos “antigos” era mesmo necessário usar uma stylus porque eram ecrãs resistivos e não capacitivos, e como tal o contacto com o dedo comprimia a malha em demasia tornando-se inutil (daí os stylus serem finos como tudo). Era tudo uma questão de decisão de produto: o preço. Ao tornarem os ecrãs capacitivos mais conhecidos e começarem a usar-se mais passou a ser norma quase.

  13. irlm says:

    * iPencil e não Apple Pencil

  14. Mikes says:

    Afinal é o Surface 4 RT!!

  15. Miguel says:

    1000€ POR UM PAD?

    Paguem e não bufem…

  16. Alexandre Carvalho says:

    Um bucado a surface então aquele teclado, se não visse o titulo dizia que era o surface naquela foto.
    A apple anda mesmo a acomodar-se

    • Mikes says:

      O teclado da Apple na verdade pouco tem a ver com o teclado do Surface.
      O teclado do Surface não tem aquela aba para trás para dar inclinação já que é o próprio tablet que tem o suporte (com diversos graus de inclinação).
      Alem disso, o teclado do surface tem touchpad, o da Apple não tem e que muita falta vai fazer, já que andar a escrever e ter de mexer no ecrã para navegar e fazer acções de rato não dá jeito.
      A mim parece um teclado normal para tablets que se vende no eBay a 10€.

  17. Markl says:

    Portanto.. Copiaram praticamente tudo do surface até a pen..

  18. Rafael says:

    iPad Surface Pro ahahahaah

  19. Alexandre Carvalho says:

    Surface 3, permite jogar jogos como LOL e counter strike, office, video, clouds, e notas e canetas.
    Não vejo a vantagem para já de se comprar o Ipad quando provavelmente não faz todas estas coisas e quando o preço devo ser o triplo xD

    • rmcrys says:

      1) o Surface 3 (ou outro qualquer) säo autênticos PCs que correm um SO Desktop! E mais, podes instalar Android e correr muitas Apps Android

      2) o iPad Pro, ainda que seja uma bomba a níveis de hardware, estamos a falar de… iOS!!! As Apps continuam a ser de um Tablet iOS, e apesar da adaptacäo a esta máquina e ter muito mais funcionalidade, continua a ser a ser mais um factor de marketing, do que algo que realmente se pode TRABALHAR.

      3) preco iPad Pro + teclado + pen = a um Air ou mesmo acima dum muito (MUITO) mais poderoso Surface 3 ou 4. Se querem falar de potencia gráfica para joguinhos, ok. Mas para tudo o resto meter um iPad Pro no segmento dum (potente) tablet Windows… nop.

      Um iPad Pro com um bom Intel + OSX com modo “tablet” estilo W10, aí sim tinhamos menino! Agora assim…ok talvez nos EUA.

      • Rafael says:

        +1. Não podia estar mais de acordo. Tenho um ipad 3 e aquilo só serve para brincar!
        Se soubesse o q sei hoje..

      • Sergio J says:

        O que vou dizer é adminitindo que realmente a performanceé assim soberba com a pintaram.

        Não sei se reparaste, mas a Microsoft e Adobe estavam a trabalhar para dar mais. Não admiriaria que a Adobe viesse a com o photoshop daqui a uns tempos.

        Pensa assim, aqui a pirataria é muito menor. As Empresas de software podem apostar mais, pois o retorno poderá ser maior.

      • Benchmark do iPhone 6 says:

        “Um iPad Pro com um bom Intel + OSX com modo “tablet” estilo W10, aí sim tinhamos menino! ”

        Tínhamos menino para quem? Para os “Mac users” – que não trocavam o seu Mac por um Mac-tablet de arquitetura Intel/x86 (que certamente atingiria preços bastante superiores aos dos Mac, com pior desempenhp).

        O iPad é um tablet (ARM) para toda gente – tenha PCs, Macs, iPhones ou Android, ou um de cada.

        Tentar alinhar o iPad Pro com um PC ou um Mac não tem qualquer sentido. “Ah, mas não tem todas as aplicações para PC/Mac”. Mas tem todas as apps que há para iPad e não há para PC/Mac. E o que não falta são aplicações profissionais para iPad – a começar na actual versão do Office da Microsoft e que, pela presença de um seu representante na keynote, irá melhorar para o iPad Pro.

    • Wistfultale says:

      Eu vejo! E muitas!

  20. Pll says:

    se fosse a microsoft a fazer isto o titulo era bem diferente.

    • Alexandre Carvalho says:

      Concordo, a Microsoft é ovelha negra da net!

      • Pll says:

        ja existiam 100000 artigos sobre a microsoft andar a copiar a apple que nao sabem inovar nem revolucionar e sabe-se la mais o que. Como é a apple secalhar ainda aparece algum a dizer que o surface 4 quando sair e uma copia do ipad pro.

        • Marco says:

          qd a microsoft apresentou o surface não foi isso o que se disse, a imprensa elogiou e muito tanto o surface pro como o rt, qd lançou o windows 10 tb o elogiaram e já aconteceu com outros produtos.

  21. Zefra says:

    Querem? Paguem e nao bufem… e depois não venham dizer que não são exibicionistas… a grande vantagem deles é que há por ai gente que compra tudo

  22. Necroman says:

    Acaba de ser anunciado o iPad Pro com tudo o que de melhor a Apple sabe fazer: COPIAR OS OUTROS!!
    Um rip off cheio de inovação Surface, bah

  23. JD says:

    Proxima manobra da Apple, registar a forma de uma caneta e processar todos os fabricantes de canetas! Pois eles reinventaram a mesma!

  24. kekes says:

    Lol um tablet grande e caro lolol
    Por esse dinheiro quero de certeza algo mais funcional, nao com SOs de brincar.

  25. Amandio Guedes says:

    Como sempre a apple conseguiu inovar… aiiiiiiiii steve jobs, fazes tanta falta… 🙂 Aquilo ta sem rumo… 🙂

  26. night says:

    a espera. vão dizer agora que a apple pencil é melhor que as da samsung

  27. Luis says:

    Comprem e ainda bem!!Cada um compra o que quer!É Simples!Cada um “bufa” como e onde quer, ou ainda não perceberam? É inacreditável os comentários que aqui aparecem, mais do mesmo. Do mais previsivel…

  28. Wistfultale says:

    Vou comprar!! Mal a Apple o apresentou comecei logo a imaginar o tempo que vou ganhar inclusivo a minha perícia. MusicBand and GarageBand on a bigger screen is waiting for me!!!

  29. Prim says:

    Uma caneta, boa ideia! Como é que ainda ninguém se tinha lembrado disso?!
    Aposto que agora vão todos copiar…

  30. Daniel says:

    *pop corn time*

  31. BG says:

    Tenho mesmo pena de quem diz mal da Apple……. porque dizem não valem nada, que copiam, estão desactualizados……no fundo um pouco o que se passa nos automóveis com as marcas primium ….. resumidamente, quem é teso tem que dizer mal porque não pode ter um, quem experimenta não quer outra coisa…..e por isso mesmo é que Apple, vende cada vez mais, e vende mais que todas as marcas juntas…… deve ser por não prestar……. cá em casa já passaram N androids, entre telemóveis e tablets, o meu velhinho iPhone 4 continua com a mesma performance de quando era novo….. ah e se o quiser vender ainda me dão um bom dinheiro por ele…….

    Este iPad pro claro que foi pensado num nicho de mercado que pertencia a Microsoft, mas como é claro em pouco tempo quem os tem vai trocar pelo novo iPad, porque os profissionais sabem que precisam de maquinas que nunca os deixem pendurados…….daqui a um ano voltamos a falar.

    • Mikes says:

      Quem compra um Surface Pro 3 tem dinheiro para comprar um ipad pro (e até ficaria mais barato).
      Portanto, essa tua teoria que só quem não tem dinheiro é que diz mal da Apple é ridícula.

    • Daniel says:

      Qual a quota de mercado do iOS ou do OS X mesmo?

      Pois, então não vende mais que todas as outras marcas juntas.

      Manda postais.

    • pedrostrik says:

      estiveste bem menos na parte do iphone 4 que o 4s que eu tive se arrastava imagino esse.
      Mas dou-te razão no resto, para gastar € num surface pro, mais facilmente o voltava a gastar num bom portatil, tipo um rog da assus, que em relação ao surface por i7 anda nos mesmos valores, e algo que muito M€ fan não diz ou tem vergonha é que o surface ao fim de umas semanas não é mais que lixo, pois não tem performance para ser um gamer e não tem o peso, tamanho e versatilidade para se usar como um tablet, ainda para mais com um SO sempre problemático como são todos os windows (veja-se o novo W10 affair).
      O ipad pró vem tentar competir num mercado que tenderá a ir ao fundo, pois com o seu peso, e tamanho não é nem tablet nem pc, aqui a Apple meteu as patas.

      • JBM says:

        O iPad Pro tem quase o mesmo peso do primeiro iPad. Dificulta alguma coisa, especialmente tendo o Air como referência, mas não parece ter sido impeditivo no uso do primeiro iPad. Tamanho será outro problema, para uns mau para outros bom! É outra vertente do mercado.

  32. Arnaldo says:

    O Ipad Pro que sistema tem? é o Mac OS?
    É o IOS… se fosse o Mac OS, ai sim seria algo inovador e um excelente concorrente ao Surface, mas sim vamos utiliza-lo como um tablet, ver uns videos, ler uns emails, jogar….

  33. Ceninhas says:

    Lol, está conversinha do ‘não critiques se não tens dinheiro para comprar’ já me começa a chatear fortemente. Até parece que se tivesse dinheiro não escolheria outro produto que não o da Apple, até parece que os dispositivos da Apple valem bem o preço que custam.
    Meus amigos, comparar o surface (nem é preciso que seja a versão “Pro”) ao Ipad Pro, é um insulto ao Surface. Este lançamento foi a grande piada da conferência. É ‘Pro’ e nem sequer podes meter uma pen e tens um SO de um iPhone?
    De qualquer maneira, com a maçã a alinhar neste tipo de dispositivos, o surface vai passar de besta a bestial.
    A filosofia da Apple é pôr a tecnologia num pedestal. Quem a têm pertence a uma “elite” e massaja o seu ego.
    A filosofia da Microsoft é pôr a tecnologia ao alcance de todos de maneira a que seja uma ferramenta para a produtividade.

    A filosofia da Apple passa por pôr

  34. Benchmark do iPhone 6 says:

    Há uma coisa que tenho que aplaudir de pé – o iPad Pro traz um teclado completo, suponho que haverá adaptados às várias línguas. Espero que para os outros iPads, encolhendo o tamanho das teclas, também haja porque dá um jeitaço.

    Usei uma app chama EasyDoc-Português (já não está no App Store) com um teclado completo e sempre achei incompreensível porque é que não havia um nativo do iOS. No iPad, era um muito confortável apesar de as teclas serem mais pequenas, por serem mais do que as do teclado “à smartphone” nativo. Deixo uma imagem para terem uma ideia.

    Sempre pensei que, com o iOS 8, com a possibilidade de instalar outros teclados, alguém iria criar um teclado português completo que se pudesse usar em todo o lado (o do EasyDoc-Português só se podia usar na própria app).
    http://ipad.qualityindex.com/apps/419799/apps

  35. Lipe says:

    So reclama quem nao pode comprar emfim….
    É uma maquina eu vou comprar. E mais nada!

    • Random says:

      Ahah, ‘so reclama quem não pode comprar’. Lá vem esta teoria outra vez.
      Todos os que têm dinheiro e querem mostrar isso, compram Apple, mas os que têm dinheiro e preferem ter a melhor máquina, compram noutro sítio.

    • Daniel says:

      Há quem tenha dinheiro e saiba o que fazer com ele. Nem todos são como alguns os novos ricos que ganham um prémio a lotaria e afins e no ano seguinte já andam a contar trocos.

      Posto isto: já tive um iPhone, tenho um Macbook antigo, tenho um G4 Quicksilver… como vês, não é falta de dinheiro ou ódio à Apple, logo se há dois argumentos que são obtusos de se usar são esses dois. Não é complicado de entender que há argumentos que são indefensíveis… ainda se pegasses nas vantagens que o equipamento tem, o problema é que são parcas e dificeis de defender, são subjectivas é certo no entanto dados iguais factores de decisão retirando-se todo o custo/benefício, os pontos e contrapontos, o motivo final recai sempre num único: “é pá…. compro porque é Apple.”

  36. 1berto says:

    Portanto, até copiar fazem mal….

    Este Ipad Plus, desculpem, “Pro” trás alguma novidade? Ok, admito que gostei das 4 colunas!
    Fora isso… Este tablet para dar produtividade (“Pro” right?), dá para usar com duas mãos livres? Não!? Só com o teclado ligado? Ok, então deve ser um grande teclado, que se ajusta para poder trabalhar em qualquer local, certo? Não!? Só tem uma posição!? Vá, ao menos dá para correr qualquer programa, de certeza que tem o “El Capitain”! Não!? Então só dá para correr aplicações? Mas isso, isso não é um iPad normal? Já agora trás caneta? SIM!?! Vá, ao menos isso…

    PS: De certeza que este iPad Pro tem mais do que uma saída USB, senão leva logo nega nas reviews do pplware

  37. ricardo says:

    “$949 for the IPad Pro 128GB, pen is an extra $99 and keyboard is an extra $169.

    $899 for the i5 Surface Pro 3 128GB, pen is included, keyboard is an extra $129.

    Surface Pro 3 runs full Windows 10 Pro and has a dock that makes is able to run multiple monitors in a professional work environment.

    iPad Pro will run iOS 9 with a pen that requires you to recharge it by plugging it into the device itself and only has a single angle for its keyboard combo.

    Battery life on both? 10 hours.

    I know which one my money is on.”

    Nem e preciso acrescentar nada.
    Grande fail da Apple. A aposta claramente devia ter sido num OSX. Com teclado e pen so ficava a ganhar. Já nem vale apena falar nas portas que o surface traz, que da ao dispositivo um all in one.

    • Daniel says:

      A questão é que a maioria dos que irão comprar o factor decisor é “emoção”, não é se outros têm melhores características ou melhor potencial ou o que seja.

    • Benchmark do iPhone. 6 says:

      Já conheces os números da vendas?
      É que é uma burrice completa pensa que a Apple continua a apostar no iPad – melhorando-o significativamente (e aumentando o preço, mas não havia volta a dar) é um erro.

      Porque carga de água é que com OSX (o que o mudava para um tablet de arquitetura x82, e ia colocar o preço acima de muitos Mac e com menos capacidade) ia ter mais sucesso?

      Cada teórico.
      Escrevam o habitual – a Apple ao desvario, volta Steve Jobs 😉

    • pedrostrik says:

      este ipad pro é um erro grosseiro e não vai vender muito , por tudo isso, (IOS e preço),
      Mas de referir que os hibridos são ultra embustes e que como tablet nada melhor que um de 7 a 8”, e por exemplo não troco à noite nada de nada pelo meu nexus 7 2013 (tamaho ideal, peso ideal e performance soberba para o uso que lhe dou).

  38. MtSparc says:

    Este evento deu para rir a vontade com a histeria e gritinhos da plateia ao verem um Type-cover ( iPad Pro keyboard) e uma pen ( iPencil).
    E logo entra em cenário um responsável da Microsoft… Por momentos pensei que tinha recuado 3 anos e estava assistir a apresentação do primeiro Surface.
    Só faltava dizerem que traz como sistema operativo o novo WindOS X 😀

  39. Rogério Fernandes says:

    Exatamente, vou dar o meu nome real só mesmo para comentar esta idiotice gigante da Apple. Performance melhor que 80% dos computadores de mercado vendidos nos últimos 12 meses? O meu portátil custou 799 euros, i7, GT 740M, 750GB, 8GB RAM, e foi comprado a 2 de Julho de 2013. Apple, vives em que mundo? Podem afirmar que o vosso dispositivo é potente, agora publicidade falsa? Por favor, não brinquem comigo se faz favor, a performance do meu computador destrói o iPad Pro

  40. dragos marius says:

    surface e 1 miséria já tenho e se tinha seguro já partia a muito tempo , esta sempre encravar e estou farta reiniciar e atualizar 1 grande porcaria para não falar de preço

  41. me and me says:

    daqui nada a apple reinventa a roda…

    este ipad serve para que? que profissionais vao usar isto? mais uma forma de alimentar as ovelhas…
    onde e desde quando um CPU ARM é mais rapido do que um CPU x86.. mais rapido que um core i7? este gente come coisas estragadas so pode.

    se isto tivesse um CPU compativel com o OSX ainda poderia ter alguma utilidade profissional, agora ARM… nao passa de um iphone com ecra grande.. fixe para jogar, ir ao facebook, ler um livro… mas nao mais que isso..
    torna-se pro por ter uma pen stylus qualquer coisa?.. nao me parece.

    eles

  42. redefoca says:

    Pessoalmente não me encanta estes produtos. Para mim não passam de produtos de consumo (luxo). Não estou a dizer para não comprarem só penso que é um produto que serve mais a nossa auto-estima que as nossas necessidades.

  43. redefoca says:

    Estás enganado. Abre lá um jornal de desporto e diz-me em que parte lês imparcialidade (só nas noticias desse jornal sobre o mundo fora do desporto). Abre uma revista cor de rosa e diz-me se notas lá imparcialidade.

    Sabes porquê? Não é que eles sejam uns vendidos. O Correio da Manhã é a mesma coisa (em muitas noticias) nos titulos “o pedófilo volta a atacar” “o mostro”… Chama-se a isto formato.

    O formato dos orgãos de informação ligados a tecnologia comportam-se dessa mesma forma… eu não vou contar tudo, só te digo que o objetivo não é em primeiro lugar informar existe um expetaculo por trás. É isso que faz a magia dessas publicações é isso que as pessoas procuram.

    Em tecnologia não me interesse ler que a apple tem um novo tablet, eu não abria o artigo só abri porque eles dizeram que a apple estava a reinventar… por outras palavras eles deram mais tecnologia aos tablets e o pplware quis destacar essa informação de forma a nos trazer uma boa experiência. É isso que torna interessante ler sobre informática, futebol e revistas cor de rosa. Ler que a bibi pitá está gravida porque se sentou na sanita errada… agora imagina que ao leres o artigo eles diziam que a sanita errada foi por ela ter sido apanhada numa casa de banho publica com o amante… achas que o titulo é adquado? Informação como tu queres defender é aquela que se lê nos jornais como o Expresso, o Publico, é uma informação sem emoção porque o publico é outro e o teor da conversa igualmente…

    Penso que o pplware tem excelentes titulos, muito criativos e o texto acompanha bem o titulo. Não nos mentem e ao mesmo tempo despertam interesse.

  44. Fernando says:

    iPad Pro com iOS em vez de Mac OSX? Não vejo qual foi o interesse nesta opção…mas eles lá sabem. Penso que agradaria mais ao utilizador o OSX um vez que supostamente isto é uma espécie de hibrido e concorrente do Surface Pro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.