Wozniak afirma que a Apple ainda estará ativa em 2075


Destaques PPLWARE

74 Respostas

  1. miguel says:

    o facebook e a Google também.. e a MS? ahaha

  2. JJ says:

    É normal! Essas empresas compra todas as novas empresas que surgem, não as deixam crescer… o mercado vai continuar a ser com os mesmos players durante muitos e muitos anos.

  3. 111111a says:

    temos vidente 😀

  4. Alvega says:

    Querido….Woz, (acho que de carinho chega), “bufa” ai os números do EUROMILHOES !! Os do 1º prémio, evidentemente.

    Barbaridades e banalidades, assistimos nós diariamente, é só mais uma, a seguir a umas quantas de um tal Elon Musk. Sabem lá o que se vai passar daqui a 1 ano, para mais nas tecnologias…
    Supõem…isso mesmo, suposições.

  5. Obobopo says:

    A Nokia ainda existe… Mas não se compara à Nokia de outra época.

    • RuiZ says:

      Pois, mas há pelo menos uma coisa que a Apple tem, e a Nokia nunca teve, que são $246mM no banco.

      A Apple é uma empresa de computadores com integração vertical, eu estou a escrever uma App no teclado butterfly® no meu MacBook®, no Xcode®, em Swift®, enquanto ouço Dr. Dre® por Apple Music®, essa App depois é vendida na AppStore®, e chega ao teu iPhone®, que é corrida no iOS®, usando o processador A10®.

      Daqui a 2075 são 58 anos ou 696 meses…

      Ou seja, a Apple tinha de ter um prejuízo de $353 milhões por mês para não aguentar até 2075…

      • Ricardo Raimundo says:

        Não me digas que também vais à iGreja®!!

      • Paulo Santos says:

        Mas tens ações da Apple?

      • JJ says:

        Esses $246mM não estão propriamente no banco, ou seja, não são em dinheiro.
        Uma parte desse bolo estão em fundos. Depois, uma grande parte é valor que esta fora dos EUA, para não pagar impostos lá.
        Portanto, bastava haver uma crise bolsista, para boa parte do dinheiro da Apple desaparecer, e depois se for buscar o dinheiro que esta fora dos EUA iria perder quase 40% para impostos.
        Resumindo, esse valor é o dinheiro reservado para Apple, não quer dizer que esteja mesmo disponível.

        • Bruno says:

          É verdade, a maioria do dinheiro não está disponível no imediato, mas ele está aplicado em investimentos de baixo risco diversificados, uma boa parte dele fora do mercado de acções, que a Apple gere internamente. Seria preciso um crash tipo de 1929 para dinheiro investido em acções desaparecer e não voltar, ou seja, a situação geral seria bem mais preocupante do que o impacto nas reservas de dinheiro da Apple.
          Quanto ao dinheiro no exterior a Apple não precisa de repatriar para usar, o dinheiro pode ser investido no exterior que é onde muito dos “custos” de investimento já ocorrem. Para a Apple o interesse em repatriar dinheiro seria para comprar alguma grande empresa nos Estados Unidos.

      • João says:

        Qual é a comissão que ganhas da Apple? Estou a precisar de dinheiro extra

  6. Luís M says:

    Oráculo Wozni.

  7. Fábio says:

    Antes comprar um iPhone a 48 meses que um samsung, pelo menos tem updates garantidos e preço de revenda

    • Balmer says:

      “e preço de revenda”

      Posso ser só eu, mas, a partir do momento em que tens de salientar o preço de revenda como um ponto forte, isso fala mais sobre o quanto estás disposto a livrar-te do aparelho antes do fim de vida dele do que exactamente dar valor ao aparelho.

      Por muito que já tenha ouvido pessoas a queixarem-se dos seus iPhones, ou a trocarem por Android ou WP, acredito que algumas coisa sejam exagero e que com boa utilização o produto fica apto por uns bons anos.
      Dado isso, para que vender?

      • RuiZ says:

        Fica mais barato trocar todos os anos, que usar até acabar, até porque o valor comercial corta muito depois dos 2 anos de garantia.

        Troco todos os anos, gasto menos de 150€ na troca.

        Coisa que os Androids nunca vão perceber.

        • José Carlos da Silva says:

          Curioso que tenho o mesmo equipamento já vai para 3 anos e sem qualquer problema ou necessidade de o trocar (apenas existe a curiosidade do modelo novo ou de uma ou outra tecnologia).

          O meu telemóvel cumpre todas as necessidades (minhas e de qualquer pessoa) sem qualquer excepção. Custou cerca de 300€ (não que não pudesse comprar um telemóvel de 1000€, apenas acho absurdo esse valor pelo benefício quase nulo que dali iria colher – além de que ir todos os anos a correr atrás do modelo novo se torna patético, dada a quase ausência do factor novidade, seja em que marca for) e continua como quando era novo, apenas está melhor e mais rápido (sim, tem actualizações) e não fica atrás dos modelos mais recentes.

          Tendo passado cerca de 3 anos, pela lógica que sugere, poupei já bastante dinheiro. Se o vender, no estado em que está, facilmente consigo (no mínimo) uns 100€.

          Assim, não entendo o ponto que tentou explicar.

          • RuiZ says:

            Se tu achas que o Moto G é o pináculo da perfeição, porque é que a Motorola tem o Moto Z?

            Bom para ti esse o G3

        • Echo says:

          O meu G2 custou-me 300 euros e tem 4 anos, o que dá bem menos que 150€ euros por ano, deve fazer praticamente tudo o que o teu iPhone faz e coisas que o teu não faz, tem ainda hoje um design melhor que o teu, com uma área de ecrã bem superior, como se espera que venha a acontecer apenas no próximo iPhone. Compreendes, tu, isso?

        • Alex says:

          Uma rápida pesquisa no eBay mostra uma história diferente. A maioria são para o mercado americano e em Portugal pode existir uma “distorção” nos usados, mas o iPhone parece não manter tanto valor, a série galaxy da Samsung parece ter uma desvalorização semelhante.
          (Apenas comparei gerações imediatamente anteriores – s7 e 6s)

        • kekes says:

          Só compra em segunda mao a ese preço quem é burro, pois pagar por um telemovel velho o mesmo que um novo, tens que ser muito burro. Desconto de 150€ é o mesmo que a Apple faz ao modelo do ano anterior. Alem que tens que sumar o desgaste de batería, dos componentes, a garantía, etc.
          Se recuperares pouco mais da metade já tens sorte.

          • Zéi says:

            O seu Rui até conhece lojas que vendem usados mais caros que novos

          • RuiZ says:

            Eu quero lá saber de quem compra em segunda mão.

            E quero lá saber das tuas opiniões.

            Só sei que ponho no OLX e alguém compra, eu levo as greens e ele/a leva o telemóvel.

            Já tem sorte de eu ser um gajo honesto e não ando com o telemóvel aos tombos.

          • Toni da adega says:

            Seu Rui não é preciso começar a chorar

          • APereira says:

            Eu também troco de telefone todos os 2 anos e para além de nao gastar dinheiro ainda fico a lucrar.

            Ora vejamos, antes de ter o 7Plus, tinha um 6 Plus…do qual tinha contrato de 24meses.

            Durante o contrato, estava a pagar mais ou menos 7Euros/Mes pelo telefone (descontando o valor do tarifario sem o telefone).
            Ou seja, pelo meu 6Plus, paguei cerca de 168Euros ao fim dos 2 anos.

            Renovei contrato e fui buscar um 7Plus, tendo vendido o 6Plus para Portugal por 300Euros.

            Tirando os portes de envio (20Euros) sobraram 280Euros.

            Ou seja, cerca de 112 euros de lucro por ter trocado o telefone.

        • João Corvo says:

          Ruiz: “Se tu achas que o Moto G é o pináculo da perfeição, porque é que a Motorola tem o Moto Z?
          Bom para ti esse o G3”.

          Mas se tu tens o 320d, porque é que a BMW tem superiores? É que tu só tens coisas Top. E coitados dos outros que não têm guito para a Apple.

  8. tonyscott says:

    O Feiticeiro de Woz

  9. V.T. says:

    Com o meu dinheiro nem a 2018 chegavam… Prefiro produtos de melhor qualidade! A Apple é aborrecidaaaaa…

  10. Luís says:

    Não percebo como se pode fazer uma previsão destas a quase 60 anos de distancia. Se as coisas continuarem com este ritmo de inovação tecnológica muitas coisas irão desaparecer ou passarem a ser obsoletas e outras novas virão. Empresas novas vão surgir e gigantes tecnológicas irão desaparecer. Muito daquilo que hoje usamos passará a ser peça de museu.

    • JP says:

      Nem isso, vai explodir tudo!
      ou muito me engano, ou daqui a 60 anos, quem ainda tiver a sorte de ter sobrevivido, vai usar um telefone muito parecido ao que o Crocodile dundee usou para chamar os amigos aborígenes.

  11. MLopes says:

    e o que é que isso nos interessa(?)

  12. Ruy Acquaviva says:

    Gosto muito do Woz e respeito tudo o que ele diz, mesmo assim não posso deixar de achar muito fraco o argumento de que a IBM existe desde 1911 e ainda está. Cansei de ver empresas enormes e aparentemente inatingíveis fecharem as portas ou serem vendidas. Assim foi com a Pan Am, a America Online, a Nokia. a própria SUN que quase comprou a Apple em 1996 e depois foi comprada pela Oracle em 2010, entre tantos outros exemplos.
    Pessoalmente acho que o que ele fez foi uma adivinhação, fruto muito mais de uma tentativa de racionalizar o seu próprio desejo (wishful thinking) do que uma uma análise racional.
    Sim é possível que ele esteja certo, infelizmente nem eu nem o Woz chegaremos lá para ver se ele acertou. Mas talvez alguns jovens leitores deste artigo possam conferir ao vivo.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.