PplWare Mobile

Se o seu iPhone 6 ou iPhone 6s não arranca, a Apple vai reparar e não tem de pagar


Fonte: Apple

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Yamahia says:

    Não fazem nada demais. Se foram fabricados entre 2018-2019 estão bem dentro do período de garantia.
    Qualquer outro fabricante seria obrigado a fazer o mesmo.

    • Antoninho Pitágoras says:

      A Apple já fez muitos destes programas para produtos fora da garantia de 1 ano ou 2 anos, não se esqueça que fora da UE muitos países a garantia é de 1 ano, logo qualquer equipamento vendido antes de outubro de 2018 estaria fora da garantia nesses casos.

      • Yamahia says:

        Nada de novo
        Ainda agora me fizeram um recall a uma viatura que já leva 14 anos.
        Portanto qd o fabricante reconhece que fez asneira, só tem é que se chegar á frente e é se quiser manter alguma clientela minimamente fiel!

        • security says:

          Sim, que o risco apresentado de uma viatura falhar é igual ao risco apresentado de um telemóvel falhar! Assim como relatar problemas de hardware de equipamentos fabricados entre 2018 e 2019, significando que o hardware não é o mesmo de 2014, como é lógico (nem que seja o fabricante).

      • Yamahia says:

        Vendo melhor… “apenas os modelos produzidos entre outubro de 218 e agosto de 2019. Modelos fabricados antes não são cobertos.”
        Ou seja, a malta com equipamentos com idade superior a um ano fica a ver navios nos tais países em que a garantia é limitada a 1 ano.

        • Fixo says:

          O iPhone 6 é de 2014 e o 6s de 2015.
          O que se diz no post é que se trata de iPhones 6 e 6s fabricados em 2018 e 2019 (made in India) e que se trata de um problema de hardware.
          O que se conclui é que a(s) componente(s) de hardware em causa não são iguais às versões anteriores – que não apresentam problemas nos navios 🙂

  2. André says:

    No site da Apple que vocês indicam apenas falam em 6S e 6S Plus… Os iPhone 6 estão excluídos.

  3. Rafael says:

    Mais uma campanha que apenas serve para aumentar o lucro da empresa e em nada ajudar o consumidor. Todas a anteriores campanhas do género promovidas pelo fabricante traduziram se em aumentos de vendas dos equipamentos da marca lançados no periodo mais recente. Atrair os clientes ás lojas para logo a seguir informar que a melhor opcão é efectuar upgrade para um novo e mais recente equipamento. Nada mais que uma táctica de marketing. Se a Apple realmente quisesse ajudar os clientes, permitia repor o equipamento com o software original da data de fabrico ou qualquer versão á escolha do consumidor. Aplicarem actualizações que em nada ajuda ou no pior dos casos torna os equipamentos obsoletos não devia ser legalmente permitido. Cumps

    • Fixo says:

      Quem quer isso compra um Android. É garantido que a larga maioria fica no software original da data de fabrico.
      Quanto à Apple, durante um certo período (enquanto a versão estiver assinada) pode-se fazer o downgrade. Agora, poder-se escolher a versão que se quiser isso não funciona assim. A cada nova versão alteram-se APIs e introduzem-se novas. Essas APIs são usadas pelas apps. Tem que haver estabilidade, senão não há apps que funcionem.

  4. Carlos Santos says:

    Os de 2017 ficam a chuchar no dedo que é o meu caso 400€ para o lixo , se comprasse Xiaomi com os 400 € teria ficado mais bem servido.

  5. Diogo says:

    Atenção que os iPhones 6 não estão abrangidos no programa apenas iPhone 6s e 6s Plus. Se poderem corrijam o erro

  6. Carlos Santos says:

    Amigo se comprei em 28 Junho de 2017 e avariou 12 dias depois 9 julho de 2019 quanto tempo é ?
    Quem é o aldraba ? enfim sem mais comentários.

  7. Carlos Santos says:

    Sim já fui e o que me dizem é que foi a Madre Board, e como a garantia já terminou era lixo
    Perante isto que posso fazer ? creio que esta nova reparação é só para 6 S e 6 S plus, tens alguma informação que possas informar ? não sei se terei alguma sorte mas vou tentar novamente no representante no Oeiras Parque ver que dizem, mas como é um 6 não sei
    Obrigado

    • Fixo says:

      Do que se está a falar é do ecrã. Nada tem a ver com a motherboard – a placa principal onde os vários chips (processador, memória, etc.) são instalados. O iPhone – e as suas componente – tem em Portugal a garantia legal de dois anos.

      Se é a motherboard, fora da garantia, a reparação num reparador autorizado implica a substituição de, praticamente, todo o “miolo” do iPhone 6 e não é menos de 120€ (além do tempo de espera). Fora da garantia, pode ser possível substituir só a componente avariada, num reparador não autorizado mas de confiança, e será bem mais barato (e mais rápido)

      O que te posso dizer é que, comigo, já passavam três meses do fim da garantia de dois anos, aceitaram fazer uma reparação como se estivesse dentro da garantia. Não sei se depende do representante/reparador oficial. Em todo o caso, antes de ir bater à porta de vários representantes/reparadores oficiais telefona para o serviço de atendimento da própria Apple, pode ser que te possam esclarecer se a garantia “estica” mais uns meses ou não. Eu estava convencido que esticava.
      Cumps.

  8. Carlos Santos says:

    Ok. obrigado pela informação e ajuda vou telefonar então e ver se me ajudam a resolver
    a reparação, senão lixo.
    Cump.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.