Análise: Samsung Galaxy Note8, uma aposta ganha


Destaques PPLWARE

28 Respostas

  1. Samuel Pires says:

    Gostei muito

  2. Jorge Ferreira says:

    E o preço não entra na avaliação? não entendo.

  3. Hefesto,o Grande says:

    Excelente artigo,Maria Inês Coelho,muito bem desenvolvido e bem interessante.Off-topic—»mais um voto diário para o Pplware na votação dos Blogs do ano.Não falho um dia !! 🙂

  4. A.Venes says:

    Gosto. Mas acho o seu preço extraordináriamente caro .Prevejo uma quebra de vendas muito acentuada em Portugal

    • ... says:

      Se formos a comparar com os telemóveis da concorrência da mesma gama o preço não é em nada exagerado, está dentro dos valores de todos eles e ainda trás funcionalidades que os concorrentes não trazem(SPEN por exemplo).

  5. Paulo Santos says:

    Depois de muito relutantemente ter que largar o velhinho, mas excelente, Lumia 950 (mil e um tombos de cortar o coração, utilização sempre à brava, bateria a dar o tilt), a escolha estava difícil.
    Embora com poucas Apps, as que o Windows Mobile possui chegam perfeitamente para o uso que dou ao telele: essencialmente Office, e-mail, fotografia e uso esporádico do Edge. A mais valia do Lumia 950 era sem dúvida a câmara fotográfica, o ser Dual-Sim e a fluidez do Windows Mobile.

    Tendo que por fim ao namoro com o Lumia e não havendo nada recente com Windows Mobile (para além do enterro que a Microsoft lhe colocou) a questão colocava-se:
    Um iPhone? Um Samsung? Um Huawei? Um…

    No meio de tanta oferta de qualidade, o óbvio foi para o Note8. Tem Dual-Sim, é verdadeiramente um telele com vocação empresarial e possui todas as aplicações Office. Pronto, estava escolhido e pouco depois adquirido.

    As primeiras impressões são de facto muito positivas, mas…

    não me venham com histórias. Tirando a falta de Apps, o Windows Mobile bate o Android em quase todos os aspetos. E também o iOS (que também já utilizei e presentemente tenho mulher e filha com 6S).

    • Hefesto,o Grande says:

      Eh pá,você deve ter bem guito.Só o Lumia 950 que mencionou custa para cima de 350 euros.Este Samsung Galaxy Note 8 que escolheu agora custa para cima de 900 euros.Os iPhones 6S que a sua mulher e filha têm custam cada um,no mínimo,550 euros.A brincar,a brincar,só nestes 4 smartphones já gastou para cima de 2350 euros !! Mais de 470 contos na moeda antiga !! Viva o luxo,olarila !! 😀 😀

      • Celso says:

        Sim, também pensei o mesmo, mas depois lembrei-me que com o dinheiro dos outros, fazem eles o que bem entenderem. Mas ainda assim, dou-te razão. A malta deixa-se levar muito pelo consumismo. Tambem gosto de comprar tecnologia, mas não me deixo enganar, pelo menos tão facilmente. Trabalho todos os dias para levar 900€ ao fim do mês, e depois metade dele fica na loja? É que nem pensar…

        • Belmiro says:

          Cada um tem que comprar consoante o que traz para casa, uns trazem 500 outros 2000. Também há os que preferem comer sopa e ficar em casa ou fazer créditos para os telemóveis, ao fim ao cabo o telemóvel sai mais barato que o carro e sempre podes pôr em cima da mesa e “mostrar”. Também há quem use o telemóvel para tarefas básicas e quem use o telemóvel para tudo, daí uns reservam 100 e outros 1000€ para o aparelho.

      • Paulo Santos says:

        E não esqueças o S8 da filha mais velha e o S6 da do meio.
        Mas podes fazer o mesmo. Estudas com afinco até terminares os estudos. Depois trabalhas 70 horas por semana. Vais ver que tens dinheiro para isso e muito mais.

        • Paulo Santos says:

          Mas agora a sério. Qualquer telemóvel nas minhas mãos tem de durar até estourar. Tive antes um Lumia 950 e antes disso um iPhone 4. Portanto, não sou daqueles que compra todos os anos o último modelo. Acho isso um absurdo.
          Mas quando troco, escolho um que me possa durar bastante.

        • Pito says:

          Olá Paulo, não se esqueça do factor sorte na vida, porque há muita malta trabalhadora (10 e 12 h por dia e ainda estão de serviço ao tlm as 48h do fds), e trazem miseros (em comparação com o valor justo que deveriam receber), 900 € para casa, já com duodecimos incluidos… Este país é difícil… No entanto acho que fez uma excelente escolha, e acho bem que se tem condições para desfrutar do tlm e da vida, o deve fazer, porque isto não pode ser só trabalhar :)! Bem haja a todos!

          • Paulo Santos says:

            Em parte tem razão com o que diz. Neste país gostasse de pagar pouco e pedir muito em troca. O que não falta são “empresários” sem escrúpulos que exigem muito e pagam pouco.
            Mas a sorte também se faz, não cai apenas do céu. Para estudar tive que trabalhar (e muito). Tirar um curso e trabalhar ao mesmo tempo, não é propriamente sorte. Mas, confesso que tive sorte em muitas escolhas que fiz e que acabaram por dar certo. Abraço.

    • Goncalo says:

      E eu infelizmente vou ter de fazer o mesmo, e ainda não me decidi por um possível substituto, esrou a pensar faze-lo para o Natal, uma prenda para mim próprio, não vou atrás de marcas nem topos de gama só porque os outros têm, ou por ser os mais caros, isso são coisas de puto sem cabeça, eu compro o que acho bom, justo e que me sirva sem falhas, e o meu actual “companheiro” é o Lumia 950, que para ser sincero, é de longe o melhor conjunto SO/Telemóvel que já tive até hoje, nem iPhones, nem Androids de qualquer gama lhe chegam à altura. Espero que Microsoft “solte” os novos “bichinhos” (dispositivos móveis) para o ano, pelo menos era isso que estava previsto, vão ter Windows 10 (full), e não Mobile, e espero que desta a Microsoft não cometa as mesmas asneiras do passado. No entanto, como estou a pensar num substituto estou a sondar a opinião de outros utilizadores para decidir qual vou adquirir, e por isso pergunto: está satisfeito com o Note 8? Quais as características que mais gosta e as que menos gosta? Acha o preço justo pelo que o equipamento oferece?

      • Paulo Santos says:

        Até agora estou satisfeito com o Note8. Tira boas fotos a curta distância (que é basicamente o que me interessa). A nível geral é robusto e justifica o valor, pois acho que deve durar 3-4 anos no mínimo sem necessitar de substituição.

  6. Martins says:

    Sempre tive samsung, desde a série S passando depois para a versão note. Neste momento tenho o note 3 e já vai fazer 4 anos, apesar de ainda se aguentar bem já vai tendo algumas falhas. Esperei pelo galaxy S8 para trocar e não gostei, resolvi então esperar pelo Note 8 e tive no fim de semana um na mão pela primeira vez..e voltei a não gostar.. sou o único a achar que a Samsung está a mandar telemoveis “feios” cá para fora?? ..muito compridos, com aspecto ridiculo ao ser pegado na mão (e até não tenho a mão muito pequena)..parece que estou a pegar no comando da tv cá de casa..

    • Carlos Figueira says:

      isso passa com o tempo. eu hoje quando agarro no note4 que tinha (ficou para a minha mãe) penso, jasus que é isto que coisa tão desagradável de agarrar. ( mas não deixo de concordar que ele é muito comprido) mas é uma maquina brutal.

    • Nuno Melo says:

      Telemóveis “feios”?
      São os mais lindos de momento, andam a dar cartadas em design a todas as companhias, inclusive à Apple que até então dominava neste campo.
      Quanto ao aspeto ratio é facto que este novo veio para ficar, não é só na samsung mas em todos os gama alta de todas as marcas… acho que isto é mais comentário de ignorância ou do passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.