PplWare Mobile

Node.js: Aprenda a criar um servidor web em menos de 1 minuto


Autor: Pedro Pinto


  1. Joao says:

    Parabens pelo ótimo artigo! Que venham mais como estes 😀

  2. Zé Montanelas says:

    O node.js é porreiro para brincar e fazer uns scriptzinhos, para produção já não é assim tão engraçado…
    É apenas a tendência mais recente como linguagem server-side assim como o Python e Ruby o eram à uns poucos anos

    Eu não gosto de perder a minha vida a reinventar a roda e a fazer tudo raiz, nem tinha tempo pra respirar em certos projectos e bem podem esquecer essa complexidade desnecessária da programação assíncrona e “fix’s” complicaditos que acabam em “callback hell”, para além de ter as suas peculiaridades e depois ninguém sabe mexer naquilo, quanto mais ser proficiente

    O PHP é rei em termos de recursos, CMS’s, frameworks e comunidades, e é absolutamente especializado para a web em termos de funcionalidades, está cada vez melhor e mais rápido na versão 7, a diferença de performance é 1 salto quântico

    Nos benchmarks de 2016 o PHP7 + NGINX bate qualquer outra linguagem web, seja Node.js, Go, Python, perl…

    Na era do DDR4 e SSD, servir paginas, uns pequenos loops e uns acessos de base de dados é relativamente muito pouco exigente.

    • Gonçalo says:

      bem visto!

    • Peter says:

      Sem querer tirar o mérito a este bom artigo…. Node.js é interessante mas a linguagem javascript não é propriamente o ideal para aplicações sérias e manter/atualizar código nesta linguagem é outro pesadelo e daqui a uns meses ou anos se for outro programador a mexer no código que não o criador, então é caos garantido.
      Se o servidor não for para gerir o funcionamento de uma central nuclear, usando python/flask/gevent consegues mais facilmente criar um servidor e com mais meia dúzia de linha ligas a uma base de dados postgres ou mysql e tudo isso com uma linguagem bem mais agradável de usar que javascript {{{{{ exceptando talvez os obcecados por chavetas }}}}.

      • luiz says:

        só estou vendo pessoas sem conhecimento debatendo o tema. nodejs é uma das melhores senão a melhor linguagens para servidor, aceita o dobro de requisições ao banco por segundo, é altamente escalável. é usado em alguns sites como wallmart porque em dias de bleckfreday congestiona os servidores.

    • Andre says:

      Vou só deixar isto aqui

      https://github.com/nodejs/node/wiki/Projects,-Applications,-and-Companies-Using-Node

      O nodejs pode e é utilizado em producao. O Netflix usa node, assim como o Ebay.
      O PHP tem uma comunidade muito grande, tem muitos recursos disponiveis e, sobretudo, muita mao de obra. No entanto, é verdade também que é uma linguagem ultrapassada, nada elegante e a perder terreno todos os anos para outras plataformas mais modernas.
      O facto de nao saber javascript suficiente para evitar o “callback tree of hell” e entender as vantagens da assincronidade nao chega para justificar o seu ponto de vista.

      Gostava de ver também que benchmark chegou a conclusao que o PHP é mais rapido que o Go…

      De lá uma oportunidade ao javascript e ao node. Vai ver que nao se arrepende!

      P.S: Um salto quantico é a menor diferenca que pode ser medida entre dois sistemas. Espero que o salto do PHP5 para o 7 nao tenha sido mesmo quantica 🙂

    • David says:

      A tendência de quem não entende programação assíncrona é de mandar bitaites como esses…
      Javascript é muito mais poderoso que PHP. Até python mete o php a um canto. Não digo que existe um monte de tralha ja feito em PHP. Não quer dizer que seja rei por isso…

    • Manuel says:

      “Na era do DDR4 e SSD, servir paginas, uns pequenos loops e uns acessos de base de dados é relativamente muito pouco exigente.”

      Isso depende muito do problema, da quantidade de dados e da quantidade de loops. No caso de programação distribuída e base de dados NoSQL as coisas podem mudar de figura. No caso de problemas relacionados com data analytics, um loop e um SQL statement tem muita importância.

  3. Gonçalo says:

    Aproveito para questionar se alguém sabe onde se possa ter formação (presencial) em node.js, angular, etc. obg

    • Marco says:

      Se souberes indica-me. Já andei a pesquisar e o mais aproximado que encontrei foi jquery e javascript no citeforma. Tudo o que é node, angular, react, etc… só online. Udemy por exemplo.

  4. Marco Sousa says:

    ” em menos de 1 minuto”, se sigo este artigo demorarei como mínimo 10 ou 15 minutos…

  5. JM says:

    Então mas não iam ensinar a instalar no Ubuntu?

  6. Pedro Diogo says:

    Uso node.js diariamente e adoro, mas também adoro a simplicidade do python:
    $python -m SimpleHTTPServer 8000
    Done.
    🙂

  7. Pedro says:

    os exemplos são sempre iguais não mostram outra coisa

    • Rui Gomes says:

      o tutorial tinha que ser simples pois o node.js apenas tinha sido abordado muito levemente aqui no Pplware mas estou aberto a sugestões para um próximo tutorial

  8. Diego Herinque says:

    Vejo sempre algum programador/desenvolvedor veterano(claro né!) dizer – “Por que reinventar a roda e tals[…]”. Vi algo assim na internet – “Por que somente quem fez ou faz sabe o [processo] porque dela ser assim”. Concluo afirmando, nem todos que estão iniciando no mundo da programação tem a mínima idéia e/ou não sabem como elaborar [engenharia reversa] tais aplicações. Nas apostilas tem um percurso a percorrer e não dão ao leitor ou aluno etapas de exemplos de como criar um aplicação/software real do zero. Somente ensinam e demonstram por parte o que cada ferramenta ou síntaxe, semântica faz e pronto. Agora, criar [desenvolver], imaginar algo do zero e um passo-a-passo, isso poucos ensinam e somente quem fez sabe como faz e consegue converter pra outras linguagens. Isso é partilhar do conhecimento e apoiar o código fonte aberto. Cito como exemplo a Estação Espacial do Brasil, que anda atrasada por não poder usar tecnologia e apoio estrangeiro, foi vetado pelo Estados Unidos a desculpa dada é que o brasil deve criar seu próprio ônibus espacial com recursos naturais e engenharia própria. Alegando que o Brasil utiliza combustível nuclear que pode ser uma ameaça mundial, sendo que o primeiros deles fora feito a base de um míssil, ora senhores isso não seria reinventar a roda??? E ainda continuo, não também empurrar outras nações a fazerem o mesmo invento com tecnologia própria[reinventar a roda] leia mais em – https://pt.wikipedia.org/wiki/Programa_espacial_brasileiro O que isso tem a ver? Tudo! “Resumo tudo isso na frase – Na vida nada se cria tudo se copia”.

  9. José Lopes says:

    Não consegui acesso ao site para baixar a aplicação e o template. Fora do ar?

  10. Italo Andre says:

    Bom para qualquer projeto necessitamos de performance, volecidade e etc. gostaria de mais indicações sobre onde encontro um ótimo servidor dedicado com Data Center no Brasil e preço acessível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.