802.3bz: A sua rede de cabo lá em casa suporta 2.5Gbps


Destaques PPLWARE

36 Respostas

  1. Sérgio Pimenta says:

    Mas isso e uma excelente noticia!

    Ja ha muitos anos que existe ligacoes 10 gigabit, mas porque ainda nao e usado em casa? por que e muito caro!

    esperemos que um upgrade moderado (1gbit para 2.5 ou 5 gibit) seja menos dispendioso!

    Eu sei que o futuro e wireless mas nao e para tudo! O bom velho cabo de cobre tem uma fiabilidade superior!

  2. K0izo says:

    Se depender da PT/MEO bem que posso esperar sentado, até que ganhe raízes. ..

    • António says:

      sinceramente, o que é que isto tem a ver com a PT/MEO ou qualquer outro operador. Esta norma não é para o acesso é para Ethernet

      • Cristiano says:

        Estar norma é precisamente para ter acesso à Ethernet e não à internet.

        Contudo o que ele devastar a falar é dos equipamentos miseráveis que as operadores metem em nossa casa, pelo menos tinham escolha e poderíamos pagar mais por algo melhor.

        • K0izo says:

          O serviço que as operadoras prestam não vai só da linha até tua casa. Dentro de casa também fazem a instalação dos cabos, routers e afins… A qualidade da instalação e do material influenciam e muito.

  3. tugalix says:

    cat6=10Gb/s

  4. Carlos Costa says:

    Atenção às distancias dos pontos de comunicação e a qualidade da infraestrutura de cobre. Parece tudo muito linear mas há algumas variáveis que influenciam as comunicações.

    • Duarte says:

      Eu tenho bastante conhecimento do que pode influenciar em redes de wireless, mas no cabo nem por isso.
      Quais são as variáveis?

      • Carlos Costa says:

        Por exemplo, numa infraestrutura de rede num Hotel, onde vais colocar os AP distribuidos entre pisos e outros locais. Os AP vão ser alimentados via Switch POE.

        Se utilizares um Cabo de Rede Cat6 CCA (Aluminum Cobreado) Vai ter problemas a Curto/Medio prazo .. Se utilizares o Cabo Cat6 em Cobre vais ter um serviço sem anomalias nos passivos.

      • António says:

        No cabo tens a relação atenuação versus comprimento do cabo: maior comprimento do cabo implica uma maior atenuação do sinal. Qualidade do cabo e isolamento: pior qualidade implica probabilidade de teres mais interferência e assim uma redução da velocidade de transmissão de modo a acomodar esse efeito; má qualidade do cobre terá implicações na qualidade do sinal.

        • Cristiano says:

          Isso também acontece no wireless e é “dogma” das redes de transmissão (distancia de ligação), acho que se esta aqui a falar de coisas mais profundas que isso!

          • António says:

            Sim, a distância influência a potência recebida, independentemente do MEIO físico onde o sinal se propaga. Mas fiquei curioso com as coisas mais profundas. Elucida-me.

      • !(iSheep) says:

        Sim, o Carlos tem razao, e as variaveis a ter em conta sao muitas mesmo, interferencias sao as menos habituais mas tambem tem de ser tomadas em conta (muitas vezes provocadas por cabos eletricos ou campos magneticos fortes.). A qualidade do cabo, da instalacao do mesmo, o tamanho, sao as variaveis onde mais se falha em redes caseiras e ate mesmo em empresas.

  5. Knight says:

    Eu tenho 2 cabos amarelos cat6 em minha mochila, daqui a 10 ou 20 anos irei usar ele .

  6. PeterSnows says:

    Gosto de cabo.
    Nunca me deixou mal.
    Facil de cravar.
    https://en.wikipedia.org/wiki/2.5GBASE-T_and_5GBASE-T

    Nunca me dei bem com wifi.
    Conflitos (com bluetooth), velocidades baixíssimas, …

    Alguém utiliza Fibra em casa ?
    Se sim, que switchs caseiros (baratos) existem ?
    E possível fazer cabos de fibra em casa sem grandes maquinas ?

  7. X says:

    Completamente inútil… O vosso disco não escreve a Essa velocidade.

    • PeterSnows says:

      Um SSD escreve a 515MB/s (4120Mbits/s)
      Isto claro se estiver ligado a um Serial ATA (SATA) 6 Gbit/s.

      • PeterSnows says:

        Não confundir bits com bytes.
        “1 gigabit network’s theoretical ceiling of 125 MB/s” (mega bytes)

        Alem dos discos actuais facilmente terem velocidades superiores a 1 Gb/s (+- 125MB/s).
        Existem muitos outros factores:
        Um PC em muitas aplicações nem precisa de utilizar disco, para utilizar largura de banda.
        Podes ter vários aparelhos a partilhar a mesma rede.
        Os protocolos (IP, TCP, …) também consomem largura de banda, nem tudo é DATA.
        ….

        Como tal a tua afirmação de ser inútil não faz muito sentido em muitas situações.

        • me and me says:

          sim os discos conseguem “esgotar” a largura do gigabit, mas a boa da verdade é que tens de ter um disco bom para o fazer, especialmente se tivermos a falar de discos 2.5″
          IMHO os discos de portatil estao cada vez mais lentos.. uma desgraça mesmo.
          depois temos a questao de cada vez mais vemos pessoas a usar portateis em casa, o desktop esta a cair em desuso e as pessoas ja começam a liga-los por wierless tb.
          por isso rede a 100Mbps serve para 90% ou ate mesmo 99% das casas e aproveita sem problemas a largura de um serviço de net a 100/100…

          • PeterSnows says:

            90% das casas
            Concordo, mas na minha rede utilizar 100Mb/s é uma seca. Quando acedo ao NAS transferir a 12MB/s não é para mim. Especialmente quando se faz backups de Teras.

            E as empresas ?
            Por isso falei de vários aparelhos a utilizar a mesma rede.

  8. António says:

    Só uma nota e de forma muito simplista, isto foi conseguido através do aumento da largura de banda que vai ser utilizada. Mais largura de banda implica mais informação a poder ser transmitida (teorema Shannon–Hartley) No caso do CAT, de acordo com a Wikipedia, duplicou-se a largura de banda de 200Mhz para 400Mhz. Associado a isto deverá estar também novas técnicas de processamento de sinal …

  9. Lumia 630 DS says:

    O DOCSIS aguenta ate 400Mbits/s. Por isso nao haja historias. No cobre ou fibra, tudo bem. Mas com Hibrido, a coisa daqui por uns anos, estará estagnada…ou ja em fibra na casa.

  10. KapaByte says:

    Pois mas o que não dizem é que o aumento de bits por segundo aumenta a dissipação de calor o que faz os routers deitarem fumo.
    Esta norma é a norma do overclock dos routers. Não obrigado!

  11. Sargas says:

    Recentemente alterei os meus cabos de dados em casa para CAT 6 e notei uma pequena diferença na largura de transferência de dados. Recomendo a fazerem o mesmo.

  12. Pérolas says:

    Parece tudo overkill, não???

  13. Joao 2348 says:

    O futuro realmente é a fibra-óptica, e já o é há décadas!
    Além da fibra-óptica, é a transmissão por luz para o dito “sem fios” o futuro, menos problemas com interferências, melhor para a saúde (menos ondas rádio)… por luz ainda está em desenvolvimento não está plenamente divulgado ainda, mas num futuro é possível que passe a ser a norma.

    • Pedro Pinto says:

      E nas infraestruturas que não têm fibra óptica?

      • Cristiano says:

        E nas que não têm cat5?
        E nas que nem ADSL decente tem?

        Instala-se infra-estruturas decentes.
        As normas podem existir, se as infraestruturas antigas a cat5 tiverem fraca qualidade Cobre, falhas de isolamento, interferências por instalações conjuntas com AC, as normas não fazem milagres 🙁

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.