PplWare Mobile

Dart – A alternativa ao Javascript, criada pela Google


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Ricardo Santos says:

    Boa sorte!… quer bater de frente contra o javascript omfg…

  2. Joana says:

    poderá ter sucesso, basta por um anúncio em todos os seus serviços e bombar…a ver vamos.

  3. emanuelx says:

    vamos fazer o teste drive

  4. Abílio says:

    A ver vamos…

  5. João Simões says:

    Não entendo bem a vantagem desta nova linguagem.

    A única vantagem que vejo em ser class based é que vai ser strongly typed, o que evita muitos erros, é verdade, quantas vezes não criei eu variáveis sei lá onde lol, mas dai a tentar “competir” com Javascript e HTML5?
    Só se ganhar em desempenho mas eu, sinceramente, preferia que continuassem a optimizar a execução de Javascript.

    Enfim, mais uma dor de cabeça para os developers se a moda pegar. Já é o que é com a implementação das normas HTML, quanto mais se juntarmos uma nova linguagem.

    Já estou mesmo a ver o IE a suportar isto… daqui a 20 anos :p

    Ah, que me levantou algumas questões.

    Método main que faz o arranque, pelo que vi este código será inserido dentro do HTML e irá correr lá, ou seja, é como se tivessemos na página de HTML várias frames desta linguagem, uma espécie de página com vários conteudos Flash, por exemplo. Será isto uma possibilidade? Não sei se expliquei bem a minha questão.
    Basicamente se for isto, é exactamente o mesmo que colocar vários elementos canvas e detectar acções dos utilizadores, correcto?

  6. YourPaysafe says:

    Supostamente o criador da linguagem (o mesmo gajo que liderou a criação do motor javascript do chrome, o V8) diz que o javascript tem falhas que não são possíveis de resolver, mesmo com futuros updates e é por isso que esta linguagem nasceu.

    A reação da comunidade programadora foi algo negativa em relação a isto.. suponho que seja a preguiça dos dinossauros a falar pois não têm vontade/tempo de aprender uma nova linguagem

  7. Phixie says:

    Deve chocar contra o javascript como uma folha de árvore contra um comboio… digo eu, que nada sei… Espanta-me que o facto de permitir usar variáveis sem as declarar (definir o tipo de dados) seja considerado como uma vantagem. A mim parece-me mais um convite a má programação.

    • Carlos says:

      “Espanta-me que o facto de permitir usar variáveis sem as declarar (definir o tipo de dados) seja considerado como uma vantagem.”

      Como já é no JavaScript (onde aliás nem têm tipo) e no C# 3?

      Porque é que escrever
      TradingServiceContractClient client = new TradingServiceContractClient();
      é melhor que
      var client = new TradingServiceContractClient();
      ?

      • Ricardo Santos says:

        Se a meio quiseres mudar o tipo . COm a primeira nao consegues com a segunda consegues. Vantagem é essa. e nao tens que andar a fazer castings de tipos.

        prático e logico da mesma forma como se usa no php.
        Se quero uma variavel para guardar rebuçados cria-se. Se de repente no saco onde guardo rebuçados ja os comi e quero chocolates guardo la e escuso de transformar um chocolate em rebuçados de chocolate so pelo tipo.

        No entanto vai abortar esta linguagem… Quem manda nisto são os navegadores.. Se metem no chrome mas se nao tem suporte no firefox, opera, IE, não adianta de nada.

    • Viper says:

      Em PHP costume não se declarar o tipo de dados e não é por isso que deixou de ser um sucesso.

    • Carlos Sousa says:

      O c++ tem o auto e continua a ser uma linguagem fortemente tipada.

    • Henrique C. says:

      A má programação é hoje em dia algo um pouco relativo, uns defendem “spargetti coding” outros defendem POO e liguangens que permitam uma estrutura do código perceptivel, o certo é que não há nenhuma forma optima de programar, às vezes tem de se usar de uma maneira para logo a segir usar da outra maneira.

    • Afonso says:

      Se fores por ai, PHP era uma má linguagem de programação..

  8. Vamos lá ver onde isto irá dar… se calhar até irei dar uma vista de olhos nesta nova linguagem : )

  9. Samuca says:

    O que vai fazer frente ao HTML5 e ao jjavascript não é o ‘Dart’ mas sim o facto de ter o sobrenome Google…no mercado actual conta muito…até nem pode ser nada de novo mas é da google…vamo ver, estou curioso!

    Cumprimentos!

  10. Bruno says:

    Os programadores actuais já têm que saber “milhões” de linguagens, mais uma vai ser interessante, na minha opinião a base da programação é sempre a mesma, algoritmia, sabendo isto, a adaptação é fácil a todas as linguagens, ou será os meus anos de experiência a falar? Antes de aprender javascript, só sabia, c+, c++, php e perl, agora já perdi a conta de quantas linguagens, já sei, e mesmo que pare de programar durante uns tempos uma volto, a programar a mesma sem dificuldade nenhuma, por isso, penso que se a coisa “pegar”, não temos outra opção senão aprender a adaptar-nos há mudança.

    • Bruno says:

      Muito sinceramente, estive a analisar, e com a bibloteca, jquery conseguimos fazer as mesmas coisas, com muito menos código, enfim, enquanto não tiver suporte em todos os browers, é a mesma coisa que nada! É só mais uma biblioteca a utilizar.

      • Henrique C. says:

        Podes sempre começar a habituar-te e mais tarde quem sabe poderá ser uma porta que se abra para arranjar trabalho 😉

        O saber nunca é demais e é o maior tesouro que se pode ter.

      • xi says:

        anos de experiência? já agora… o que é c+? e c+++ dás uns toques?

        • Marcelo Barros says:

          c++ é passado, lol

          • Ryoga says:

            C++ é passado?
            Diz isso pra Autodesk e Adobe 😉

            Outra coisa vocês estao no Brasil, da uma olhada no mercado um programador hoje em dia tem que saber Java, (vb,asp).NET, php, Mysql, ter ensino superior certificação o caramba a 4, pra ganhar uns 2mil na média, ridiculo isso, tem que ser um canivete suiço.

    • Henrique C. says:

      Concordo plenamente.

    • Pedro Sousa says:

      Para saber dar uns toques em uma nova linguagem, ou “pegar em qualquer coisa” com um bocadinho de experiência são 3 a 4 horas focados. Para aprender e programar bem em uma linguagem, (sem andar a reinventar a roda, conhecer boas práticas) anos de experiência apenas nessa linguagem podem ser pouco…
      É que sinceramente, um “hello horld” um puto de 13 aprende sem qualquer problema..

  11. CGabry says:

    Mais uma linguagem de programação para estudar… é que já não existem tantas parecidas…

  12. Black says:

    Para quem ainda nao sabe programar em java, ou html, ou seja, para quem é novo nestas andanças esta linguagem pode vir a ter lugar na sua aprendizagem.

    No entanto, não sei se vai trazer algo de novo. Linguagens simples não faltam, por isso eles deviam ter criado algo realmente inovador, algo leve e rápido.
    Nao posso falar porque ainda nao vi os detalhes desta mais a fundo.

    O futuro o dirá!

  13. Carlos says:

    Então e o Go? Ou Go! ou lá como é que se chama agora.

    Estes gajos da Google não falam uns com os outros? Eu percebo que é porreiro (pá!) terem 20% do tempo livre para projetos pessoais, mas podiam falar uns com os outros para não duplicar os projetos…

    E se nem a Microsoft que teve 90% do mercado dos browsers conseguiu substituir o JavaScript pelo VBScript, vai ser mesmo a Google que vai conseguir. Principalmente com 0-zero-0 browsers que a suportam.

  14. luis says:

    Uma coisa é certa que o java tem muitos erros, lá isso tem e de que maneira.
    Por cada instalação do java no meu pc, o firefox fica todo atrofiado e afeta também o chrome mas não tanto como o firefox.
    Não abre as páginas como devia ou por vezes nem as abre, dá erro.
    Tudo graças ao java.

  15. odread says:

    Supostamente é para combater o Node.js =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.