Quantcast
PplWare Mobile

Fotografia para totós: Conceitos básicos

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Andreia de Almeida


  1. Pedro Simões says:

    Muito bom! Obrigado

  2. Sérgio says:

    Excelente artigo! Venham mais destes

  3. Jeremias says:

    Pplware,users a fãs da tecnologia. Tenho um problema em mãos.

    Eu acedo á minha rede wi-fi de casa com sucesso,mas depois deixo de estar conectado a ele apesar de estar a dois metros do meu router. Qual a soluçõ para este problema? Obrigado a quem me ajudar.

  4. Miguel says:

    Na falta de camara levar o seu Lumia com lente Zeiss para obter uma qualidade de fotos superior 🙂

    • Miguel Nóbrega says:

      Também tenho e confirmo, é muito bom, mas não entra no contexto deste artigo, não é prático para fazer HDR, nem alterar tempos de exposição e abertura, é tudo automático… e o que dá para mexer não se assemelha a uma DSLR (consegues ser muito mais criativo com esta)

      Por mais que puxem, um smartphone ainda não chegou perto de uma DSLR ou compacta com funções manuais

  5. censo says:

    Num artigo para totós, eu retirava o hdr. Da mesma forma que não aconselhava o tipo de luz, como vocês aconselham. Porque ha fotos boas com luz artificial e também ha fotos más com luz natural. Apenas faz falta luz!

  6. Hugo says:

    De louvar este tutorial, venham mais.
    Em termos de pensamento base na imagem da fonte (ponto #5) penso que este deverá passar pela velocidade do obturador e não na abertura do Diafragma, uma vez que com a velocidade podemos definir se queremos congelar ou arrastar o motivo e que é o que acontece com a água na fonte.

    A abertura do Diafragma é mais no que toca à profundidade de campo.

    Claro que é uma coisa não funciona sem a outra e estão intimamente relacionadas. O meu comentário tem apenas a ver com o pensamento base aquando da abordagem ao objectivo que se pretende.

  7. Maia says:

    Excelente, obrigado Andreia!

  8. António Antunes says:

    Creio que quando disse “se aumentar o ISO, irá fazer com que a luz que entra na lente seja maior e terá como resultado uma foto mais clara”, na verdade o que quereria dizer seria que a mesma luz que entra na lente (e isso é regulado pela abertura, como é dito mais à frente) produz um efeito mais forte no sensor (como aliás também é dito mais à frente). De resto, exposição clara e interessante deste tópico. Obrigado.

  9. LG says:

    Bom artigo mas atenção aos conceito dos efeitos! Por na Abertura do Diafragma, a fotografia do Jóni Araújo permitiu criar esse efeito da água devido ao tempo de disparo (#4 Velocidade do Obturador). Pelo facto de entrar menos luz com o Diafragma mais fechado, a câmera compensa num maior tempo de disparo, e isto claro, se a câmera não estiver em módo automático senão o ISO estraga o pretendido.
    O mesmo é possível com um a diafragma mais aberto, mas um filtro para escurecer a lente alguns EV’s

    • Jóni Araújo says:

      Nem mais LG. O facto de ter fechado bastante o diafragma, obrigou a que tivesse que aumentar o tempo de exposição, o que fez com que a água ficasse com aquele efeito. Obrigado pelo apontamento

  10. RUI SOARES says:

    Bom artigo.
    Sempre tive curiosidade em fotografia mas nunca tive nenhum conhecimento simples, mas que para um amador servirá na perfeição…
    Continuem…
    Abraço

  11. Filipe Mocho says:

    Gostava de deixar uma sugestão: um artigo/comparativo entre fotografias tiradas por um smartphone de topo e outro de gama média vs uma camara compacta de entrada e outra de gama média.

  12. Vlad says:

    Apenas uma correcção. O mudar o ISO não muda a luz que entra na lente, muda sim a sensibilidade do sensor.

  13. Eu says:

    “Já na imagem que apresentamos de seguida, existe um pouco do monumento em sobre-exposição para cumprir com o objectivo, ficar com as cores do pôr-sol.”

    Não queriam dizer sub-exposição?

  14. Eu says:

    “Como podem verificar, em ambas existe demasiado grão quer na fita quer a madeira.”

    Em ISO 100, sendo um ISO tão baixo não era suposto que não existisse demasiado grão?
    Eu pessoalmente até nem noto grande grão em nenhuma das duas.

  15. Leão da Savana says:

    Bom tutorial, para começar, sem dúvida.

    Fotografia com ruído, é daquelas expressões sem sentido. Parece futebolês.

  16. Jorge Silva says:

    Um bom artigo e parabéns a quem o criou, no entanto na fotografia é preciso ter muita atenção nas descrições e termos utilizados.
    No caso da profundidade de campo, é errado falar em foco ou desfoco, o foco esta sempre em qualquer condição, se a foto não tiver foco, aí sim, é uma foto desfocada. No caso do DOF, a profundidade de campo começa no ponto ou linha de foco e temos mais ou menos nitidez com o tipo de abertura utilizada e distância ao objecto.
    Não confundem foco com nitidez!

    Abraço.

  17. Tico says:

    Ao nível das objetivas se optar por comprar uma lente f/1 é a mais completa (isto é consegue fazer todos os outros exemplos f/*? Tou a pensar comprar uma máquina reflex da canon e gostaria de saber qual a melhor e mais completa objetiva a comprar, para não ter de andar com dezenas de objetivas atrás…

    • guilhermesantos says:

      Se queres optar por uma câmera de gama média poderás escolher, por exemplo, uma Canon 750 D. Se comprares num “pack” o corpo da máquina e 2 lentes (por exemplo, 15/55mm+ 55/250mm) que te abrangem as situações mais comuns, poderás conseguir o conjunto por cerca de 1000 € (muito mais barato do que os elementos adquiridos em separado). Para além disso filma em Full HD com uma imagem muitíssimo agradável (procura videos na Net…). Pessoalmente, tenho uma Canon 550D (versão descontinuada da que mencionei acima) com as lentes referidas. Apesar de inferior, obviamente, à 750D, tem-me proporcionado fotografias muito interessantes. A partir daqui é sempre a subir… é tudo uma questão de orçamento. As alternativas não faltam. Basta ter dinheiro… Boa sorte!

      • Tico says:

        Entre estes dois packs “NIKON D3300 + NIKKOR VR 18-55 mm 1:3,5–5,6G VR II” vs “CANON EOS 1200D + EF-S 18-55mm” qual é o melhor? A NIKKON é melhor ou pior que a CANON?

  18. Tico says:

    Isso para mim já é gama média-alta, por exemplo estava mais inclinado para um pack destes “Canon EOS 1200D + EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 IS II”, para ficar com o mesmo nível de objectivas do seu exemplo o que aconselha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.