PplWare Mobile

Partilha a password da Netflix? Cuidado, pode estar na mira deste novo software!


Pplware

Por Rui Bacelar para Pplware.com

Destaques PPLWARE

50 Respostas

  1. Lcanver says:

    Fiquei sem perceber o básico do vosso artigo. É proibido partilhar fora de casa entre famílias? Só se pode partilhar dentro do mesmo teto? Mas qual é a definição de partilha?

    • Woot! says:

      https://help.netflix.com/legal/termsofuse

      “the Account Owner’s control is exercised through use of the Account Owner’s password and therefore to maintain exclusive control, the Account Owner should not reveal the password to anyone.”

      Por isso a resposta é sim. É proibido.

      • Just Saying says:

        Onde é que leu que é proibido? é que em nenhuma dessas palavras diz que é ilegal ou proibido. Apenas aconselham a não partilhar as credenciais para não correr o risco de não ficar sem a conta ou ter actividade não controlada na mesma!

        • Woot! says:

          Cada um interpreta como quer.

          Se eu vir escrito “Aqui não pode evacuar no chão” vou entender que é proibido, você como é rebelde se calhar vai fazê-lo no chão e diz que nenhuma palavra diz que é proibido, apenas o aconselham para não sujar o chão e não vá alguém querer roubar o dito cujo.

          • Jota says:

            Mas em nenhuma daquelas palavras diz sequer que ‘nao pode’ fazer algo. Diz exactamente: Para manter controlo exclusivo, a password não deve ser partilhada. Parece-me bastante óbvio.

          • Abel says:

            “Should not” é diferente de “Can not” ou “Must not”…

          • Louro says:

            Alguém andou a faltar ás aulas de Ingles…

            Dizer “the Account Owner should not reveal the password” quer dizer que o dono da conta nao deve de partilhar a password da conta indo contra os termos e condicoes do servico.

            se a frase fosse “the Account Owner is forbidden to reveal the password” significaria que poderiam existir consequencias legais.

            se a frase fosse “we do not recomend thee Account Owner to reveal the password”
            É uma recomendacao.

      • pedro pereira says:

        Por isso, a resposta é não: não é proibido. Apenas NÃO DEVE revelar a password para manter o controle exclusivo da conta.

  2. Jota says:

    Cheira-me a invasão de privacidade!

  3. Nuno Cardoso says:

    Este tipo de empresas, assim como outras de partilha de conteudos foca-se unicamente no “suposto” prejuizo! (” Como resultado da partilha da password “…”prejuízos ascendam aos 9,9 mil milhões”). A empresa nunca iria facturar isto pois quem recorreu a este método , Fe-lo por não estar disposto a pagar a subscrição.
    Este tipo de controle vai promever apenas a mais pirataria e menos subscriçoes familiares. Bom método par perder mais negocio….

    • JJ_ says:

      E esquecem-se que com esta partilha, permita terem 3x mais pessoas a ver os seus conteúdos, que lhes permite continuar a ter grande projecção no mercado, aumentando assim as receitas de publicidade e de prémios.

      Se isso deixar de existir, se calhar nem 1 terço dos que hoje usam a plataforma, irão continuar a fazer.

      Alem disso, muitos tem o serviço sempre activo, devido a essa partilha, sem ela, se calhar só activa durante 1 ou 2 meses, para ver o conteúdo que pretende.
      Resumindo, em vez de ganharem 4 visualizadores, e 1 conta activa durante 12 meses, que dará uns 150€/ano. Irão passar a ter apenas 2 visualizadores… 2 contas activas durante 2 meses cada, o que dará 4 mensalidade, uns 50€. Perdem 2 terços de receita e metade dos visualizadores.

      Ou seja, no fundo a Netflix, já fez estas contas e não vai tomar qualquer medida contra isso.

      • Louro says:

        A Netflix agora apresenta publicidade?

        • JJ_ says:

          Existe muita forma de publicidade.
          Por exemplo, um filme ou uma serie, pode apresentar marcas de produtos, e será ai que estarão a ganhar com a publicidade.
          Por exemplo, se num filme ou serie, aparecerem de forma descarada a marca de um carro o mais certo é essa marca ter pago para aparecer no filme.

          Assim como os filmes de Hollywood não tem publicidade directamente, mas fonte de receita, não se limitam as bilheteiras dos cinemas, licenças de exibição ou venda de DVDs. As marcas que aparecem no filme, como carros, relógios, etc., normalmente estão a pagar algo a produtora do filme.

          • GM says:

            Na 1ª temporada da série SALVATION, o veículo que o protagonista principal utiliza é precisamente um Tesla Model X (conheces, Louro?) mas não está identificado como tal. Aliás, o símbolo da Tesla foi removido.

        • Louro says:

          Sim mas isso é para a produção do filme e estamos a falar de patrocínios.

          Quando estamos a falar de apresentarem publicidade é como acontece no YouTube e Facebook por exemplo…

          @Gm
          Conheco o que!? Model X ou a série?

          Model X conheço tão bem que tenho um estacionado na minha driveway neste momento.
          A série por acaso não conheço.

    • Miguel says:

      Ora nem mais…

    • ervilhoid says:

      Exatamente, seriam poucos os casos que não podendo ter conteúdo grátis iriam comprar, por exemplo vejo um ou outro jogo de futebol via p2p, se não puder simplesmente não vejo o jogo

  4. HB says:

    Se eles têm produtos de 2 e 4 ecrãs em simultâneo é suposto uma pessoa fazer o quê com isso? Colocar 2 ou 4 ecrãs só para ele?

    • PedroC says:

      Isto tudo tem a ver apenas com quesstões legais. E o que o contrato diz é que o utilizador que se regista é o único responsável pela sua conta. Se contratares o serviço com 2 ou 4 ecrãs, claro que alguém da tua família poderá ver um ou mais dos streams mas legalmente, estás proibido de lhe dizeres a password. Terás sempre de ser tu o único conhecedor da mesma. Como disse, são tudo questões legais que as empresas usam para se protegerem e não há muita volta a dar. O que eu entendo desta alteração é que esta nova empresa irá perceber se, de alguma forma, alguém do outro lado do mundo tem a tua password e por exemplo tu nunca a foste lá colocar no pc ou tv que essa pessoa usa. Conclusão: acho que toda a gente pode ficar descansada porque isto não vai dar em nada.

    • Joao says:

      Pois…não tem sentido. Se os pacotes da netflix dão essa hipotese, duvido que estejam interessados em bloquear a partilha de password porque tal como dizes, não tem sentido ter a possibilidade de ver em simultaneo em varios ecras se a conta não pode ser “partilhada”.

      • Woot! says:

        Mais uma vez, acho que não é esse o caso. O problema não é comprares o pacote de 4 e partilhares a conta com outras 3 pessoas, o problema é teres o pacote de 1 e partilhares com 3.

        Partilhar contas que o permitem (vários ecrãs) parece-me aceitável e dentro das normas apesar de teoricamente não poderes partilhar a password.

    • Toni da Adega says:

      É diferente ter 2/3 dispositivos ligados ao mesmo tempo na mesma casa/localizacao (algo perfeitamente normal), e ter 2/3 dispositivos ligados ao mesmo tempo em localizacoes distintas de forma recorrente.

      • HB says:

        Não é normal porquê? O proprietário não pode usar o Netflix em vários dispositivos em simultâneo? Ele não pode ter vários dispositivos em vários locais? Ele não pode usar o serviço no telemóvel e viajar muito? Nem toda a gente tem uma “rotina” previsível.

        • Toni da Adega says:

          Portanto é perfeitamente normal ter 2 dispositivos, digamos 1 em Lisboa e outro no Porto ligados simultamente 365 dias por ano?
          Isso é diferente de andar a viajar e utilizar ao fds ou umas semanas na casa de ferias.
          Servicos moveis penso que seja facil de dectetar, penso que aqui é mais para ligacoes “fixas”

          • Ruy Acquaviva says:

            Eu tenho uma conta para 4 utilizações simultâneas que uso em São Paulo (Brasil), uma filha minha usa na cidade de Cotia (próxima a São Paulo), minha outra filha usa na cidade do Rio de Janeiro e meu pai usa em sua cidade (Sorocaba) no interior do estado de São Paulo. Todos usamos principalmente na TV (smartTV ou com set top box) mas também em dispositivos móveis (celular, tablet) fora de casa, inclusive em viajem.
            Ao contratar a assinatura a empresa me garantiu que é uma utilização perfeitamente legal. Então não pode? Será que eles me enganaram?

          • Tx2 says:

            Então eu nao posso trabalhar no Porto e ter a minha familia em Lisboa?

          • toshi says:

            tenho uma conta pra 4 telas do Japão e meus pais usam no Brasil

    • Woot! says:

      O que referem aqui não é no caso desses serviços pois esses são teoricamente aceitáveis. Penso que se referem a pagar apenas a subscrição de 1 ecrã e partilhar a password do mesmo para outra pessoa sem comprar o pacote que permite ter 2.

  5. JJ_ says:

    Resolve-se o problema de uma forma muito simples…
    O titular da conta, abre todos os perfis regularmente na sua residência. O sistema vai encarar uma utilização fora da residência, como normal.

  6. Tiago Sousa says:

    E se o pessoal utilizar a conta em dispositivos móveis (telemóvel, tablet)… como é que raio vão relacionar com a residência…?

  7. André Cardoso says:

    “Em suma, não deverá tardar até que a Netflix comece a utilizar este software ou algo muito similar. O melhor mesmo será optar pela assinatura de uma das suas soluções legítimas.” onde é que foram buscar esta conclusão?
    Só pergunto porque tive uma discussão sobre esta mesma notícia e cheguei à conclusão que a Netflix deseja o contrário que essa empresa pretende: deseja a partilha gratuita com familiares e amigos com o intuito de criar potenciais clientes. Aliás, a Netflix é muito categórica em relação ao share de passwords
    “As long as they aren’t selling them, members can use their passwords however they please”
    (https://www.denverpost.com/2016/07/14/netflix-sharing-passwords-is-ok-just-dont-sell-them/?fbclid=IwAR1KERm8GLOWtXek3jY5Dlq2a7cyc2K-8AyoGSwG1aW2HJ1PrEvp5lULZpE)

  8. eu says:

    Nunca partilhei a minha password mas fora de casa já usei em TV com a App netflix, do qual fiz login e logout.
    Como é que vão detetar isto ?
    Vai haver m* da grossa se bloquearem o acesso.
    Este tipo de automatismos não podem existir se houver 1% de falha (que há).

    • Louro says:

      A menos que consideres “haver m* da grossa” teres de ligar para lá e explicar que estavas a usar a tua conta num outro local qualquer para te desloquearem… nao estou a ver o que é que vais fazer mais…

      Cancelar a subscricao?

  9. Nuno says:

    Caso acontece-se seria uma jogada de marketing extremamente não inteligente, falando por mim : Antes de subscrever aos serviços netflix ,pacote de 14€ o máximo que oferecem, pedi a uma amigo que me empresta-se a conta para ver se “curtia” do software e tal como gostei acabei por comprar porque há sempre a necessidade de ter uma conta própria, com isto quero dizer que caso ele não me tive-se emprestado a conta eu provavelmente não ia pagar 14 euros para experimentar. Sem falar nos 30 dias grátis que oferecem, podem ser úteis mas é muito pouco tempo.

    • Louro says:

      Eu também customo experimentar as coisas por tempo indeterminado…

      No mes passado fui ao stand da Ferrari e pedi um trial de um La Ferrari… Eles diziam que só me podiam emprestar o carro por umas horas, mas também lhes disse que era demasiado pouco tempo e que assim nao dava para decidir se queria ou nao comprar.

      Raio de argumento, 30 dias nao é suficiente para decidir se compro ou nao uma subscricao de um servico.

  10. David Neto says:

    Então explica lá se por acaso eu me ligo pelo 4g do telemóvel e a televisão se ligar pelo wifi da casa, passa a ser tudo ilegal?

    São IPs diferentes e é algo que fiz quando estava em sítios que só tinham ADSL (no interior, ainda há muito local assim), ou nenhum de nós conseguia ver netflix.

    Seja como for, não há uma única menção de localização em lado nenhum nos ToS da netflix. Só que não podes partilhar password, o que não tem que ser feito.

    Eu pago netflix no plano mais caro exclusivamente para poder partilhar com os meus pais. No dia em que não der para partilhar, mudo para o mais barato ou cancelo totalmente, visto quase não ver televisão e apenas precisar de netflix uma série de volta e meia.

    E finalmente, que raio de artigo. O que eles fazem o netflix já pode fazer. Eles têm o registo de toda a gente e todos os acessos e o que cada um vê a cada hora. Não é preciso um génio da IA para perceber que se dois sítios distintos acedem ao mesmo tempo ou se dois locais a 200kms de distância acederem num espago de tempo reduzido, então é partilha. O netflix se quisesse já estava a bloquear isto. Esta empresa limitou-se a resolver um problema que simplesmente não existe…

  11. Mateus Pinto says:

    A empresa desde algoritmo quer vender e publica muito, no entanto como já muitos disseram pode trazer efeitos nefastos para a Netflix. Eu por exemplo tenho a minha conta na TV do meu cunhado porque vou lá com muita frequência, ele quase nunca a usa. E acontece muitas vezes que viajo pelo trabalho, então ora vejo no PC como telemóvel em vários sítios diferentes ou às vezes países. Se a Netflix por ganância com estes algoritmos começa a interferir com a minha comodidade então aí sim penso na concorrência, dividir com vizinhos etc.

    Ou seja, se a Netflix passa a ser gananciosa, pode perder mais do que ganha…

  12. Somebody says:

    Aconselho a pesquisarem no urban dictionary o quê que netflix & chill significa xD

  13. Ze Maria says:

    Desde que todos os meses criar uma conta nova para ter o mês grátis continue a ser uma possibilidade, isto não me afecta.

  14. eu says:

    A Netflix já veio dizer que eles se estão a borrifar para isso, que não se importam que várias pessoas partilhem uma subscrição, pois sabem que no futuro vão querer uma conta só para si (quando tiverem filhos, por exemplo).

  15. Luis says:

    Não vou entrar em discussões legais, apenas digo que no dia que dificultarem o “Netflix&chill” deixo de ser cliente. E presumo que muita gente vai seguir o mesmo caminho….aqui fica uma sugestão para o site, façam uma sondagem e vão ver o resultado.

  16. Louro says:

    Venho ler os comentários e a unica coisa que consigo ver sao pessoas pobres com ares de rico.

    Se nao querem pagar pelo servico, porque acham que é caro ou que nao vale a pena, porque é que inventam?

    • Mateus Pinto says:

      +1

      Muitos dos que comentam e até falam mal são dos criam contas grátis todos os meses ou baixam os conteúdos pirateados. Mas depois gastam fortunas em jogos, café, tabaco, hardware…

      Mentalidades de 3o mundo.

  17. Miguel says:

    “Entretanto, já pode partilhar a sua conta com até 5 pessoas” Na minha conta vejo 4 perfis, podendo partilhar 3 deles… Vai sair alguma atualização, ou foi gralha no artigo?

    Pena nunca mais lançarem o pacote com som de melhor qualidade…

  18. João Miguel Santos says:

    A mim mais que tudo cheira-me que isso já são informações pessoais a mais… Entao agora o Netflix vai querer saber quantos membros de família eu tenho, que viagens faço, quantos dias passo fora de casa… Enfim… Talvez seja o fim da subscrição…. Veremos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.