PplWare Mobile

OpenSUSE Leap 42.1 – Uma excelente alternativa ao Windows

Download

Download: Escolha aqui a versão que pretende
Homepage: OpenSuse


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Rafael says:

    Tem muito bom aspecto.
    Vi isso hoje de manhã no Fórum GNU/Linux PPlware.

    • Psicologica Mente says:

      O Suse já não se paga?

      • okapi says:

        Eu nunca paguei a não ser uma vez que me interessou ter os livros foi na versão 9.? Caixa verde e já uso SuSE há muitos anos quando se tinha que instalar á unha, agora é um mimo, mas também procuro ainda usar a consola. Hoje com menos regularidade os tempos são outros e os programas tambem. SUSE é pago , openSUSE FREE.

  2. Btavares says:

    Corre Fallout 4?
    Já deviam ter chegado à conclusão em 2015 que não conseguem impingir o Linux aos users normais… Paciência, têm mesmo de engolir os 120 milhões de Windows 10 em 3 meses…

  3. alkjsdlkajsd says:

    o padrao do “alternativa ao windows” em todos os posts sobre releases de linux mantem-se ;D

    • Ricardo Raimundo says:

      Estava exactamente a pensar o mesmo. Windows é Windows, Linux é Linux, Osx é Osx. Cada um escolhe o que melhor se adapta às suas necessidades.

    • Mark says:

      Há pelo menos 15 anos que vejo essa que é uma alternativa ao Windows, e até hoje quase tudo na mesma, ao final de tantos anos já podiam ter aprendido alguma coisa 😀

      Mas opensuse tem sido a minha distro preferida

    • NT says:

      Naaaaaaaa, não é alternativa. É outro sistema operativo!

      O que me faz rir é que é este ano que vai ser o ano do linux no desktop! :p

  4. Rui says:

    OpenSuse, Gentoo e Manjaro são as minhas 3 distros linux preferidas

  5. Antonio says:

    “OpenSUSE Leap 42.1 – Uma excelente alternativa ao Windows” não consigo perceber este tipo de títulos, afinal de contas o que tem a ver um OS de linux com o Windows, são coisas muito diferentes, com um publico muito diferente. Parece que estão a comparar batatas com cebolas. Realmente os dois são comida. Mas ambos com propriedades e utilização diferentes. E que tão da próxima vez fazerem um titulo do tipo “OpenSUSE Leap 42.1 – Uma excelente alternativa ao Ubunto” ou outro linux qualquer mais comparável…

    • Pedro Pinto says:

      Daí ser uma alternativa e não um substituto.

      • Antonio says:

        Sim, a Ferrari quando lança carro desportivo, também normalmente diz que é uma excelente alternativa ao camiões da Volvo. Ou quando a Mercedes lança um carro familiar, diz que é uma excelente alternativa as carrinhas comerciais da renault… São produtos diferentes, com objectivos diferentes…

      • Miguel Costa says:

        Concordo com o Antonio não pode ser uma alternativa ao windows na minha opinião, pode é ser alternativa para o ubuntu ou outro.
        Usando uma analogia um pouco parva, está a chegar o Natal e vais trocar as batatas pelas cebolas? Alternativa é em vez de batata branca escolher as batata vermelha.

    • Rui says:

      também acho que as palavras”ao Windows” estão a mais no titulo “OpenSuse Leap 42.1- Uma excelente alternativa” ficava melhor. Acho que estes titulos das versões Linux como alternativa vem do tempo do fim do suporte ao Windows XP onde apareceram muitas distros Linux em alternativa ao XP. O alternativa ficou. Por outro lado entendo que a comparação é sempre feita ao SO mais usado no mundo (sem ser SO para dispositivos móveis) e sim o “autocarro ou o metro”podem ser alternativa ao meu “VW Golf”.

  6. redefoca says:

    Um assunto fora do artigo: A Fundação Gnu que foi uma das responsaveis do projeto open source diz que todas estas distribuições famosas não cumprem os valores que eles defendem. Pedia ao Pedro Pinto que desse uma vista de olhos neste artigo e visse as distribuições que cumprem as regras. Daria um artigo interessante, não tens de aprovar este comentário.

    http://www.gnu.org/distros/free-distros.en.html

    • Marco says:

      Não defendem porque o Richard Stallman é só um bocadinho fundamentalista.

      • David says:

        Fundamentalista é uma coisa má? O que eles defendem é assim são bizarro? Já leste as regras para um sistema operativo ser apoiado pela fundação gnu? Simplesmente a base é a transparencia. Código fonte totalmente aberto e por ai vai… O que podes dizer com toda a razão é que as distribuições famosas ganham o grosso do seu cash com códigos protegidos da amazon por exemplo etc…

        Também tens todo o direito de dizer que as distribuições que cumprem não são bonitas e talvez limitam em algum sentido a utilização no caso de não ser aconselhado usar o wine para instalar software com o código fonte fechado etc…

        Mais valia dizeres isso ao invés de pores as culpas numa pessoa que defende o seu projeto e o que faz continuar… afinal não é ele que está mal somos nós. Somos nós que vimos do windows sejamos honestos com nós próprios.

      • NT says:

        O que é certo é que coisas que ele disse nos anos 90 e todo o mundo se riu dizendo que ele era louco… Depois quando lá o ‘rapazinho da NSA’ meteu a boca no trombone é que lhe foram dar razão e que realmente a privacidade é algo que deveria ser mantido…

    • Alberto Costa says:

      Não te esqueças que o RMS come coisas dos pés.

  7. Tiago says:

    Versão server muito utilizada para virtualização em empresas, económico, minimamente fácil de configurar e preparado para a maioria das necessidades de um servidor comum.

  8. jp says:

    Concordo com o alkjsdlkajsd. O Linux não é alternativa ao Windows, se assim fosse não precisariamos do grub ou das virtual box para correr um dentro do outro ou lado a lado… O Linux muito dificilmente chegará ao patamar do Windows a nível de compatibilidade e software específico (mecânica, construção, arquitectura, etc). Cada vez mais há mais fabricantes a disponibilizarem drivers para linux mas isso por si só apenas indica que existem users suficientes a utilizar Linux, quase sempre lado a lado com algum tipo de windows.

    Eu por exemplo sempre tive os dois, agora experimentem a configurar o Ardour com uma Interface Line 6 caso pretendam fazer um podcast ou gravar a guitarra, ou qualquer outra coisa. Com sorte irão ter acesso a um driver que alguém se deu ao trabalho de fazer mas durante o processo de procurar no google, aprender a instalar, ler catrefadas de tutoriais diferentes… enquanto isso ao mesmo tempo no Windows o podcast estaria quase online e o cd gravado…

    O suporte e a compatibilidade que o Windows oferece é o melhor, nem Mac nem Linux, nem outro qualquer. A quantidade de software de qualidade é imbatível numa perspectiva global. Se há um software para Mac, existem 10 para windows iguais ou melhores.

    Já nem falo no gaming pois o roda melhor em Linux é falso. Muitas vezes nem sequer há drivers proprietários para as gráficas. Eu queria mesmo ver isso… Utilizei bastantes distros de linux e o unico que corria bem era o Tux Racer e o Urbanterror… mesmo assim muito inferior à performance que eu tinha no Windows com a mesma máquina.

    O Linux não é livre nem gratuito (parece) e o facto de não existirem virus também não é verdade. Existem. Diria que em windows tive poucos problemas com isso. Não vejam porno! 🙂

    • David says:

      Com o teu comentário deixas-te claro que não entendes nada de informática. É verdade que em áreas especificas pode não existir software que existe para o windows. Mas se pensares melhor esses sofwares só fazem sentido no windows. O windows é o sistema que faz tudo. É a bimbi que não dá trabalho. Com ele não aprendes a cozinhar nem a usar as ferramentas. Ele faz tudo por ti.

      Ora, imagina que eu quero aprender a tocar guitarra e que sou utlizador linux. E que estou a procurar uma aplicação que grave as notas que faço ao vivo na guitarra. Imagina que não existe essa aplicação para linux o que provavelmente pode ser verdade afinal o linux é alimentado mais por pessoas que empresas. Imagina agora que, mesmo esse programa exista para windows e eu consiga fazer ele correr no linux com o wine ele não funciona muito bem com wine, pode acontecer nem todos funcionam corretamente. O que achas que eu vou fazer? Mudar para windows?

      Achas que o André Rieu e o Mozart deixaram de escrever as suas obras por não terem windows? Acreditas mesmo que se vai perder uma bela peça de teatro por o autor estar a escrever no libreoffice? O que é para ti um software? Afinal quem é o mestre?

      Os softwares são ferramentas. Só isso. Eles servem para agilizar o teu trabalho não pode ser um limitador. Não podes deixar de escrever as tuas letras nem mudar os teus valores (porque é isso que se trata) só porque não tens um software que te faz a papinha sem teres trabalho. Depois deixa-me duvidar das capacidades desses artistas. Não acredito que as grandes obras e os grandes projetos sejam feitos com esse grau de facilitismo até porque nenhum artista confia tanto em máquinas eles nem gostam de computadores para te ser sincero.

      A nível dos jogos é verdade que o windows está a frente e nesse ponto é indiscutível até porque eles foram os criadores das tecnologias que os permitem correr. Consegue-se jogar jogos atuais com o linux. Porém penso que ele não foi construido com esse objetivo apesar de existirem projetos que vão nesse sentido. É um assunto que também não me interessa muito para te ser sncero.

      Vejo um pc essencialmente para trabalho e entretenimento mas sem esse consumismo de jogos. É uma área que não me diz nada, em tempos já fui muito viciado felizmente estou curado.

      Faço tudo com linux e conheço muitas pessoas que trabalham em diversas áreas, desde as áreas de multimídia até indústrias de moldes e eles usam linux e fazem coisas excelentes. Claro é uma percentagem muito pequena nas áreas do 3D do CAD… No entanto, pode acontecer que uses sem saber produtos que foram feitos usando softwares open source e em sistemas gnu/linux e não tenhas essa percepção.

      São centenas de milhares de pessoas que estão envolvidas nestes projetos inclusive universidades como a de Aveiro. O linux é maior que o windows já faz muito tempo a nível de desenvolvimento humano e entrega. Não é por acaso que o pplware, a maior referência de informação informática na lingua portuguesa, fala tanto de linux.

      Portugal ainda está formatado a NTSF. E o caminho para abrir mentes ainda vai ser penoso.

      Agora é verdade que não vais conseguir usa-lo. Porque primeiro tens de esvaziar um pouco o copo. Mas, se queres usa-lo só para jogos penso que devas continuar no windows. Sinceramente.

      • unto says:

        Meu caro David, não se trata de deixar de fazer algo por não ter ferramenta, trata-se de fazer o duplo ou triplo do trabalho em menos tempo. Eficiência. Se alguém já disponibiliza o software e drivers necessários e no software todas as funcionalidades estão desenvolvidas de modo a optimizar o processo, poupa-se tempo. Ao poupar-se tempo, trabalha-se mais.

        • NT says:

          Sim e não… Se sempre usares uma calculadora vais ser mais rápido e “poupas tempo”.
          Agora se “perderes tempo” a perceber como se fazem contas afinal consegues fazer muitos mais cálculos mentais o que te faz mais eficiente e poupar mais tempo! E não tens que gastar tempo à procura de pilhas para a máquina ou procurar outra quando ela deixa de funcionar.
          Sem dúvida que usar uma máquina de calcular vai ajudar, porém com um pouco de esforço podes aprender a usar um ábaco que por mais tolo que pareça é uma “máquina” infernal e sempre tens mais uma ferramenta que te pode ajudar a poupar tempo.
          Agora se só sabes usar um modelo especifico de máquina de calcular todas as outras por melhor ou pior que sejam não vão servir para ti, logo vais ficar parado no tempo.

  9. Marco says:

    é bom ver que uma das distros mais antigas (SuseLinux) recomeça a ser uma referência depois do abalo que foi o aparecimento do Ubuntu. Apesar que nunca foi a minha escolha por causa do Yast que na altura era muito intrusivo.

  10. irlm says:

    Muito estável, completa com Snapper (restauro de sistema), Yast (melhor painel de controlo gráfico no GNU/Linux), agora com suporte LTS, pacotes .ymp, muitos repositórios.
    O meu contributo ao OpenSUSE, fica este vídeo.
    https://m.youtube.com/watch?v=1vIucLw1YpM

  11. Henrique says:

    Como se compara com o Lubunto 14 ?
    Na perspectiva de computadores com +8 anos sem possibilidade de migrarem do Windows XP para o 7?

    • Rafael says:

      Em máquinas com 10 anos ainda consigo instalar W8.1.

    • Rafael says:

      O Lubuntu, uma variante de Ubuntu, usa o LXDE como gestor de janelas.
      Basicamente a “leveza” de um SO tem a ver com os gestores de janelas. LXDE e XFCE estão entre os menos pesados, daí serem os mais indicados com máquinas com menos recursos.
      Open Suse, pelo que me parece usa como gestor de janelas padrão o KDE 5 Plasma.
      Mas, pelo que vi, também podes escolher o Open Suse com LXDE. E aí as diferenças de visual e de performance serão muito parecidas…

  12. Marco says:

    Corrijam por favor o título para “OpenSUSE Leap 42.1 – Uma excelente alternativa ao Windows, ao Mac OS ou ao Google Chrome OS”

  13. Alberto Costa says:

    Cuidado pessoal que estra distro de GNU/linux usa systemd.

  14. irlm says:

    não puseram o meu comentário em relação ao openSuse, porquê?

  15. Reinaldo says:

    Excelente distribuição, a melhor que vi até agora em se tratando do Opensuse, muito estavel e rápido.

  16. Lima says:

    OpenSUSE Leap 42.1 – Uma excelente alternativa ao OSX
    Porque ambos são baseados em UNIX

  17. jaugusto says:

    Uso a 13.2 anterior versão e é rock solid, sempre actualizada, o zypper é fácil, tem um click install, só o kde é chato para mim…

    • NT says:

      Também sofro do mesmo, o YaST até que é porreiro… mas o KDE. Estou no ambiente gnome à séculos e não me estou a ver a trocar. Embora o KDE tenha alguns pontos muito fortes.

  18. irlm says:

    Tumbleweed >> Rolling “recente, mas causa instabilidade” vs LEAP >> SLE (SUSE Linux Enterprise”estável, repositórios seguros, fiabilidade acima de tudo relacionado com o sistema operativo. Camalẽao mostra a sua raça.

  19. unto says:

    a sério? não oferecem livecd? vão obrigar-me a fazer download de um DVD de 4,7 GB ou optar pelo netinstall e sem sequer poder experimentar antes de instalar?
    como sempre, nestas pequenas coisas o Suse ainda precisa de comer muita papa para chegar aos pés do Debian e Fedora (nem falo do Ubuntu porque enfim, é apenas um Debian em versão fast-food). Já desde os tempos que o Linus expressou a sua opinião sobre o Suse que já sabemos o que a casa gasta…

  20. edu says:

    Se o mundo fosse somente OSX ou se fosse somente Windows ou se fosse somente Linux, seria um mundo pobre e tedioso. Uso Linux e Windows “grátis”, um dia quando eu ganhar bastante dinheiro eu experimento OSX.

  21. NT says:

    Pois é depois de tanta briga e onde é que andam os BSD’s e o seu sistema de ficheiro de topo ZFS isso é que é sistema. 🙂 E o pplware já ‘falou’ deles freeBSD, openBSD, onde é que ‘andem’ os defensores?

    Realmente já experimentei o SuSE e tem muita coisa boa, principalmente (e falando em alternativa a gastar uns trocos valentes para passar do windows xp para windows 10…) é muito bom para fazer um ‘deploy’ em ambiente empresarial visto ser ‘derivado’ do SLE o que poderá facilitar a migração para um contracto de suporte. (O que acontece muito com o CentOS… muitas pessoas/empresas passaram para RedHat para terem suporte)

  22. yaclicka says:

    Não é das minhas preferidas……….

  23. Bruno says:

    Estou gostando, por enquanto esta excelente
    Uso openSUSE desde a 12.3

  24. camt says:

    É interessante como uma simples comparação destas provoca uma celeuma deste tamanho e já agora para os mais esquecidos e os que não sabem a Microsoft é dona da Novell desde 2006.
    As ideias do novo CEO da Microsoft sobre alguns dos novos caminhos para a empresa no uso do Linux não são assim tão novos como eles andam para aí apregoar.
    Estes são dois links que eu consegui encontrar sobre o assunto na altura era a impressa escrita que tinha mais força e não a net:
    http://www.estadao.com.br/noticias/geral,microsoft-e-novell-farao-ponte-entre-windows-e-linux,20061103p70888
    http://www.baguete.com.br/artigos/402/almir-meira-alves/11/07/2008/a-uniao-da-novell-com-a-microsoft

  25. Hugo says:

    Desculpem a pergunta para quem quer experimentar uma alternativa ao Windows…
    É possível testar sem instalar?
    É que já fiz o download do iso, instalei na pen, arranquei com a pen e por mais voltas que dê não consigo encontrar a opção “testar sem instalar” ou algo assim… daí a minha pergunta.
    Obrigado.

  26. jpf says:

    se quiser acabar com windows e facil so tirar o menu iniciar e 120 milhoes de pessoas nao vao conseguir usar mais

  27. cesar says:

    Porque eu vou querer uma distro que não passa video nem toca musica? E a pior distro do momento todas as outras facilitam a instalação de codecs mas essa é quase impossível nas minhas tentativas quebrei o sistema varias vezes até que desistir já foi boa mas agora não vale a pena instalar só se você for fazer texto e acessar a web sem áudio ou vide.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.