Quantcast
PplWare Mobile

APACHE + PHP + MYSQL em Ubuntu = 1 comando

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. gonçalo s. says:

    Obrigado pela dica, tive que instalar e usei o seguinte comando:
    sudo apt-get -y install mysql-server apache2 libapache2-mod-php5 php5 php5-mysql

    Este é bastante mais facil:)

    • David says:

      a esse teu comando agora junta também o apt-get install mysql-query-browser

    • speedy says:

      esse comando também é exagerado xD

      eu instalei o meu com o seguinte comando:

      apt-get install -y apache2 php5 mysql-server phpmyadmin

      instalei-o sem problemas nenhuns. funcionou que era um expectaculo.

      quem nao quer chatisses, tem também o dselect. é um programa como este, pelo que percebi, so que de um modo um pouco mais “grafico” (quando digo grafico, digo um menu e andar a escolher com as setas xD)

      isto de ser mais pratico é relativo. eu nao me do com esses programas de selecção de pacotes, prefiro usar o apt-get, mesmo que tenha de andar a procura do nome do pacote

      😉

    • Pedro Teixeira says:

      Já conhecia este comando para o UBUNTU, a minha pergunta é se o mesmo comando se aplica a todas as distribuições Linux, nomeadamente ao Fedora.

      Obg

  2. janielton says:

    vai ajudar muito os utilizadores, principalmente desenvolvedores que querem iniciar no linux..valeu

  3. Almeno Rocha says:

    Por acaso ainda ontem instalei o meu servidor Ubuntu 9.10 e apenas seleccionei uma opção, e andava precisamente a procura desse ecrã onde se selecciona os pacotes a instalar.
    Thanks.

  4. Almeno Rocha says:

    Já agora, Pedro Pinto. Isto sim é um Post.
    🙂
    🙂
    🙂

  5. José Fonseca says:

    Este Pedro Pinto aparece sempre com cada truque para o Ubuntu… cada um mais espetacular que o outro!
    Parabéns PP

  6. mane says:

    se forem ao synaptic e no menu editar, seleccionar pacotes por tarefas, e marcarem LAMP server, instala tudo o necessário

  7. leitorassiduo says:

    Boa dica, amanhã quando chegar ao trabalho já testo 🙂

  8. sight says:

    dica: eu usei este tutorial, muito mais facil 😉
    http://www.apachefriends.org/en/xampp-linux.html

  9. Pedro Pinto says:

    @sight
    Eu não digo… as vezes devem pensar naquilo que escrevem. Então eu dou a dica que com apenas 1 comando a “coisa” fica montada e tu dizes-me que com meia dúzia é mais simples??? Eu sou fã do XAMPP é verdade, mas este tutorial é bem mais prático

  10. Daniel says:

    Apesar de ser mais pratico.. eu prefiro usar o apt-get e os pacotes… não sei s foi erro meu ou algum problema de ligação.. que quando instalo em modo LAMP o servidor não funciona como quero… faltam montes de pacotes.. etc etc 🙂

    NOTA: Não estou a dizer que não ‘vale nada’, na volta a burrice é minha.. ^^

    cumpz.

  11. NelsonJSDuarte says:

    perfeito era se inalaste tb o phpmyadmin

  12. Aurélio Pita says:

    Boa dica, mas acho preferível instalar cada aplicação separadamente.

    O motivo para isso são as actualizações.

    Instalando cada aplicação separadamente( Apache, MySQL, PHP, PHPMyAdmin) sempre que houver uma actualização disponível ele instalará.

    Caso instale o lamp-server ele só actualizará quando uma nova versão do mesmo estiver disponível.

    Mas é óbvio que em termos de simplicidade esta é a melhor forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.