Wireless “sem colisões”


Destaques PPLWARE

64 Respostas

  1. Nuno Amaral says:

    Interessante este artigo.

    http://www.cidadeviseu.com

  2. A friend says:

    Bom artigo … 😉

    Ainda a pouco tempo tava a explicar isto a um amigo…. os melhores canais são precisamente o 1 … 6 … e 11 porque sao os unicos canais, usados em simultaneo que nao se sobrepoem, dai resultar em menos interferencias 😉

    Mas atenção… também são os mais usados uma vez que veem sempre por defenição um dos três nos router wireless

  3. Pedro A. says:

    Acho apenas que te esqueces-te de colocar uma conclusão no texto do tipo:
    como os 3 estavam a usar o mesmo canal, interferiam-se mutuamente provocando falhas e degradação dos débitos…

  4. Lynx says:

    Estou sempre a aprender neste local…
    Muito bom post 😉

    Abraço

  5. aospapéis says:

    Querem ver que é por isto que eu tenho problemas??? :))

    http://aospapeis.blogspot.com

  6. jmtdstoc says:

    Desculpem a minha falta de conhecimentos nesta área.

    Quando falamos em 3 pontos de acesso estamos a falar de 3 AP’s (access points) que pertencem à MESMA rede (REDE1)
    *OU*
    estamos a falar de 3 REDES distintas (REDE1, REDE2 e REDE3) que pertencem a 3 pessoas distintas???

    Em princípio será a primeira opção mas como não percebo muito bem este tema prefiro perguntar para ter a certeza.

  7. Vitor Carvalho says:

    A minha dúvida também se prende com a questão do jmtdstoc, ou seja, se duas redes distintas funcionarem no mesmo espaço fisico com o mesmo canal se ha interferências.
    Por exemplo, se eu estou a usar o canal3 na minha rede em casa e o meu vizinho usar também o mesmo canal na rede de casa dele??

  8. Pedro Pinto says:

    @jmtdstoc

    Estamos a falar em 3 AP’s com o mesmo SSID (mesmo nome da rede). Do tipo tens em casa 3 AP’s que te permitem aceder a rede com o nome LIGAQUI. Nessas situações devemos atribuir canais diferentes (ex: 1, 6 e 11 que não constituem overlapping = sobreposição) para que os AP’s transmitam em frequências diferentes e assim não se sobreponham evitando as colisões.

  9. Nuno Amaral says:

    Já agora, onde vejo o canal que estou a usar?
    Tenho o Meo com internet wireless.

    —-
    http://www.cidadeviseu.com

  10. Paulo39 says:

    Muito interessante!
    Tal como o Pedro A., penso que falta uma conclusão ao artigo. Mas está muito bom, aprendi algo de que não fazia a menor ideia.

  11. Pedro Pinto says:

    Já introduzi a conclusão final 🙂

  12. Helder Coelho says:

    Boas!
    Também acho que o final do artigo ficou nalkgum packet que não chegou á nossa antena 🙂

    Mas quanto a colisões… são quase consideradas um mal obrigatório 😐 especialmente se difundem o sinal para além das vossas casas e têm os AP’s configurado em WDS ou Universal Repeater. “Lá fora” está tudo pejado de comunicações a 2,4 Ghz – é uma luta pra os AP’s.

    Apostem nos 5Ghz ! Para já não há muitos, e têm muito campo por onde espalhar ondas 😉 Além de serem mais estáveis.

    Boa continuação !

  13. Vasco Alexandre says:

    Adorei este artigo porque também tenho o mesmo problemas mas estava à espera de mais 🙂

    Digo isto porque apesar de a minha rede usar o canal 6, também reparei que outras redes wireless também o usam e continuo a ter o prazer da minha ligaçao ir tantas vezes abaixo que chateia…

    Isto não acontece com outras redes wireless no meu computador e também não acontece com outros computadores a usar a minha rede…

    Fico à espera de mais, continuem com o bom trabalho pessoal do pplware!

  14. Pedro Pinto says:

    @Vasco Alexandre e @jmtdstoc
    Bem…então é assim, na prática eles estão a emitir na mesma frequência, independentemente de a rede ter nomes diferentes. …Pensem por exemplo num telefone, se ele estiver a transmitir na banda dos 2.4 GHz pode causar interferências na nossa rede wireless..

    Um pouco de analogia…nadarem duas pessoas numa piscina, na mesma pista 🙂

  15. R00KIE says:

    Atenção que não é o DSSS que faz a divisão por canais. Como disseste e bem o DSSS é (apenas) o esquema de modulação.

  16. BlinZK says:

    pergunta de algibeira…

    Mas quando é só ligação entre Router e PC, tem que estar os 2 no mesmo canal, certo?

    E outra pergunta… tecnicamente, com um router “normal” e um portátil com wireless integrado (e bem configurado) é consegue-se a mesma velocidade que por cabo?
    É que aqui em casa é Zon 18mb…. com o wireless fica nuns “meros” 8-9mb… mas por cabo, já vai para os 16-17mb

  17. A friend says:

    @BlinZK

    As velocidades dos Wireless nunca atingem as velocidades da propria linha… eu por exemplo tenho Clix 24… via Ethernet consigo sacar a 1800kb/s sensivelmente… ( em bons servers claro ) e via wireless a media é sempre 800kb/s…. Mas o que varia tambem na velocidade é a encriptação, se esta for WEP, WPA ou WPA2 … ( Wep mais fraca… Wpa2 a mais forte ) e dentro dessa encriptação temos a chave que pode ser 64 …128 ou 256bit … que quanto maior também pode influenciar na velocidade de transmissão…

    Quanto ao resto… se virem que têm muitos vizinhos no nesmo canal que o vosso… por exemplo o 11 … mudem para o 1 … que é o sinal mais oposto e evita “cruzar” frequencias e prejudicar a linha… com as interferencias 😉

  18. A friend says:

    Ps. Atenção aos que por exemplo têm telefones sem fios em casa, por norma eles usam o canal 6 ( ou melhor… frequencias semelhantes à 6 na europa ) e nos EUA a 11 ( ou vice versa.. ja nao lembro… ) lol….. embora não seja Wi-Fi, a frequencia é muito semelhante ao sinal Wi-fi… por isso se tiverem telefones em casa sem fios, tomem em atenção essa frequencia e evitem usa-la no Wireless 😉

  19. BlinZK says:

    e os ratos wireless?

    Tenho um Logitech laser… será que trabalha em frequências semelhantes? É que tenho notado problemas nele…. ao clicar e mantendo o botão premido, perco o clique…. é horrível para operações de selecção e arrastar!!!

  20. mmick says:

    Ao contrário do que o autor disse a frequencia nao tem nada haver com o SSID… a frequencia afecta todo e qualquer aparelho que use os 2.4GHz (alguns telefones, bluetooth, wifi).

    Independentemente do SSID (ou seja, em prédios) o ideal é o vosso canal ser diferente dos vizinhos e há programas de scanning que dizem quais as redes + SSID + canal que os outros estao a usar. Investigam que canal usam as redes mais fortes perto de voces e mudam para o outro.

    Hoje em dia os sinais estao muito bem protegidos e apesar de operarem na mesma frequencia é raro terem problemas com telefones sem fio ou bluetooth.

    O grande problema sao os routers baratos e muitas paredes pelo meio. Com routeres de qualidade (ex: Linksys) e se os tiverem longe de paredes e perto do PC é meio caminho andado.

    Outro “pormenor” importante: a nao ser que tenham um hacker profissional a viver ao lado, optem por WEP que é mais “leve” para a rede e é mais que segura. Ainda assim o IDEAL é nao terem protecçao mas *bloquearem* o acesso á rede por MAC ADDRESS.

  21. A friend says:

    @BlinZK

    por acaso quanto a isso não sei, porque não gosto nada desse tipo de ratos… especialmente porque gosto de jogar uns joguitos e a bateria falha sempre na hora errada, para não falar quando começa a fraquejar perde a precisão.. logo no meu pczinho prefiro o meu logitech g3 via usb 😀 eehh.. mas tenta procurar nos manuais no rato ou googlar quanto a isso, que frequencia opera e comparas com as tabelas que aqui estão.. se abrange alguma dessas frequencias… eu acredito que não .. mas nunca se sabe 😉 pois maior parte opera nas frequencias 2.4ghz… 🙂

  22. A friend says:

    @mmick

    citando:
    “WEP que é mais “leve” para a rede e é mais que segura. Ainda assim o IDEAL é nao terem protecçao mas *bloquearem* o acesso á rede por MAC ADDRESS”

    Wep é a menos segura e é a mais facil quebrar…. airsnort e aircrack sniffam isso em segundos.. lol…

    o Ideal é:
    1. Mudar as passwords default do Router… o famoso “admin” … “admin”
    2. Usar pelo menos WPA mas com encriptação de 64bit em vez de 256…
    3. Permitir apenas o acesso ao router o vosso ou vossos Mac Address, com isto mesmo quebrando a segurança, ficam “agarrados” ao acesso, mas é sempre importante mudar a password do router…

    No meu linksys com estas opções chego a tar na rua, e apanhar ainda 30% de Wireless….

    Para medir com mais precisão a linha e frequencias…

    Windows usem o Netstumbler
    Mac usem o Macstumbler ou o famoso Kismac…. ( sniff Sniff.. ) lol…
    Linux usem o Kismet

  23. Bruno Mota says:

    não é só telefones sem-fio as redes wireless são atingidas por tudo, nunca se deve colocar o AP junto do transformador, por causa das interferencias electro magenticas alem disso temos muitos dispositivos a utilizar a frequência dos 2.4Ghz, como cameras sem fio, auriculares sem fio(alguns nao todos) e muitos mais…

  24. Pedro Pinto says:

    @mmick
    Mais uma vez escrevi e não concluí 🙂

    …Bem…então é assim, na prática eles estão a emitir na mesma frequência, independentemente de a rede ter nomes diferentes. ….

    Quero eu dizer com isto que o nome não interessa no processo de colisões. Se têm nomes diferentes mas estão a operar em frequências iguais..então vai haver degradação de sinal.

    Respondendo a outros comentários só deixar duas considerações. Esconder o nome da rede (SSID) e limitar o acesso via MacAddress por si só não constituem segurança numa rede wireless…

  25. BlinZK says:

    @ A ffriend

    De facto, a informação que encontrei foi “2.4GHz Micro-Receiver/Transmitter “.
    Mas também li num artigo, que pode ter interferência com o canal 3… por isso não sei.
    De qualquer modo o rato tem 2 frequencias que se pode mudar carregando num botão por baixo… só não sei quais são :S

  26. mmick says:

    @A friend:

    Conheces algum prog desses de cracar WEP que actualmente funcione em Windows e com placas wireless Intel?

  27. viperbruno says:

    Tenho uma pequena questao para fazer ao Pedro Pinto:

    -O meu router premite o modo “automatico” para a atribuicao do canal. Devo de o activar? Se nao, qual o melhor canal (aqui na Holanda estao disponiveis 11)?

  28. Pedro Pinto says:

    @viperbruno
    A partida no modo automático, ele faz uma channel scan e verifica qual o melhor canal a usar. Muitos pontos de acesso permitem isso.
    Quanto ao melhor, isso é indiferente…deves usar o 1, 6 e 11 no caso de teres 3 AP’s. Como só tens um ponto de acesso, escolhe o que quiseres..é indiferente.

  29. A friend says:

    BlinZK,

    O botao deve ser para alterar o canal… de qualquer forma, sendo o default o 3, no wireless do 7 para cima não interfere… e claro… sendo assim usa o 11 😉

    mmick

    Crackar o Wep atraves de Windows é o mais complicado embora seja possivel… mas nem todas as placas são compativeis como as Intel Centrino, e depois é necessário varios programas, um para receber pacotes, outro para os decifrar… etc… Mas com boa pesquisa consegues encontrar isso de certeza… Mas não te esqueças de um grande pormenor….. É ilegal 😉
    Mas vou partir do principio que queres testar a tua propria rede… até que ponto ela quebra ou é segura … lol … 😀

  30. Vagner says:

    Muito bom heim?, são coisas que a gente aprende, mas nunca lembramos quando vamos configurar o AP.

    valeu…!

  31. francisco says:

    muito interessante este topico

    mas cuidado com as redes wep

    uns simples comandos
    airodump-ng –ivs -w wep –bssid “macadress” -c 10 wlan0
    aireplay-ng -1 0 -e apvizinho -a “macvizinho” -h “nossomac” wlan0
    aireplay-ng -3 -b “maczinho” -h “nossomac” wlan0
    aircrack-ng -a 1 -0 -n 64 *.ivs
    (poucos minutos depois)
    …a senha é

    com a wap é mais seguro, passa de (poucos minutos) para (alguns minutos depois)

    e em relação ao bloquearem a rede por macadress
    ifconfig ath0 hw ether 00:11:22:33:44:55
    é só alterarem para o mac que quiserem

    (isto claro em linux)

    • m4dd0x says:

      [00:04:16] Tested 102211 keys (got 30412 IVs)

      KB depth byte(vote)
      0 0/ 1 CE(42240) F3(37632) 2A(36864) 7D(36864) 70(36352)
      1 0/ 1 63(43008) C4(37376) DC(37376) F2(37376) D9(37120)
      2 0/ 1 6C(42240) A4(37120) 05(36864) AC(36864) D7(36864)
      3 0/ 1 D4(43264) 41(39680) EA(37888) 35(37632) 66(37120)
      4 0/ 1 B0(41728) E9(41216) 89(38400) F2(38144) 14(37376)
      5 0/ 1 B0(40448) 02(39168) 20(38400) 79(37632) DA(37376)
      6 0/ 1 43(42240) B2(36864) 12(35840) 23(35840) 27(35584)
      7 0/ 2 FE(38912) 7F(38912) 22(38656) C7(38656) DA(37376)
      8 0/ 1 A6(42240) 53(37376) 02(37120) 52(36864) 58(36096)
      9 0/ 1 E3(40704) F0(39424) C6(38400) E3(37376) 31(37120)
      10 2/ 1 E0(36608) AC(36352) 3C(35840) F3(35584) 0C(35328)
      11 7/ 1 0C(36096) 8F(36096) D8(36096) 40(35840) 6E(35584)
      12 0/ 1 57(37484) 40(36316) FB(35548) 5F(35216) 9A(34968)

      KEY FOUND! [ CE636CD4B0B0436BA6E38F4157 ]
      Decrypted correctly: 100% belkin54g

  32. Mrodrigues says:

    Muito bom artigo, canais iguais sobrepostos só geram ruído e degradação do Sinal. Não aconselho ninguém a proteger a rede wireless com WEP,e a protecção pelo endereço MAC é ainda menos segura..
    Visto ter verificado grande curiosidade da vossa parte deixo-vos cá alguns 2 dos meus trabalhos académicos sobre wireless.

    ######Formas de modulação nas redes 802.11#######
    É abordado de uma forma geral as várias formas de modulação utilizadas nas redes wireless actuais, métodos de funcionamento vantagens etc. O trabalho foi desenvolvido no âmbito da cadeira Comunicações Digitais.
    http://Mrodrigues.pt.vu -> Projectos -> IEEE 802.11 WLAN

    ########Segurança nas Redes Wifi###########
    Análise à segurança nas redes WI-FI, abordando temas como a privacidade, encriptação, autenticação das ligações sem fios. É feita uma análise às várias normas de segurança e apresentadas formas de derrubar as mesmas por forma a demonstrar a sua ineficácia. Este trabalho foi desenvolvido no âmbito da cadeira de Gestão Sistemas e Redes.
    http://Mrodrigues.pt.vu -> Projectos -> Segurança nas redes sem fios 802.11

  33. Mrodrigues says:

    @Francisco
    Com WPA não é assim tão facil, como pretendes parecer só é possivel se o dicionário utilizado para testar conter a palavra chave utilizada. Ao contrarío dos ataques a encriptação WEP em que a password é descoberta analisando o tráfego. com o WPA isso não é possivel. Com WPA os ataques são só por força bruta, ou seja, tens que andar a testar passwords ate acertares..por isso se optares por uma chave do genero:
    vMlheOwos7-vykWllWiVm4JynH8xOlI9+\qbGcE-iCtWxF8Xmp\NsBAVSIHq\az
    são 63 caracteres, com 128 simbolos possiveis:
    Numero de Possibilidades:
    63^128=2,4E50
    Arranja aí um dicionário com todas essas combinações…. Sim ninguém usa WPA com os 63 caracters..fica muito pesado, mas também fica muito seguro..

    Keep Going

  34. Manuel Mimoso says:

    Exmo Sr Eng.º Pedro Pinto

    Mais um daqueles artigos:
    Simples
    Eficaz
    Tecnicamente apurado

    Parabéns

    MM

  35. Mrodrigues says:

    @Mrodrigues corrigindo são
    128^63 combinações de palavras possiveis cada uma são 504 bits convertendo ando perto dos
    1.13686837721616e+52 terabytes de combinações
    Ou tens um super computador ou entao..esquece eheheh

  36. la_marca says:

    bem.. ouvi um história de uns gajos que quebram chaves WPA em poucos minutos…. usam CUDA das novas nvidea.

  37. Mrodrigues says:

    @la_marca
    Sim mas o principio é o mesmo, tens que testar passwords até acertar… o que eles fizeram foi usar os GPUS da NVIDIA para gerar milhoes d passwords por sec. tecnologia paralela aumentar muito o processamento, e depois o software ainda permite utilizar milhares de pcs em REDE pela internet a fazer os cálculos…assim fica dificil não adivinharem a password. ehehehe
    mas duvido que o vizinho do lado tenha essa possibilidade…. agora se for com WEP tem…lol

  38. Mrodrigues says:

    @la_marca
    Belenko believes that an 8-character lowercase password could be cracked in perhaps a week, a dramatic drop in cost versus recovery time and key length.

    A belenko foi a empresa que usou os GPUS da Nvidia para crackar WPA.

    Ora uma semana para decifrar uma password com 8 caracters só letras e só Minusculas…a mim não me parece muito rápido… Agora imagina com 63 totalmente aleatórios eheheh

    Desculpem lá a repetição, mas informar nunca é demais..

  39. francisco says:

    pois sim e com MEO se nao alterarem a pass, são todas com 10 digitos letras e numero, não é tao dificil assim
    e quase todas as que tenho visto ainda tem as pass originais

  40. Nuno Amaral says:

    Onde vejo o canal que estou a usar?
    Tenho o Meo com internet wireless.

    —-
    http://www.cidadeviseu.com

  41. A friend says:

    @Nuno Amaral

    Acima referi os programas que possibilitam a verificação dos canais, picos de linha, etc.. no Windows é o NetStumbler 😉

  42. mmick says:

    Mas em suma, as soluçoes que apresentam aqui para a WEP sao específicas para sistemas LINUX e certas placas Wireless…

    A minha pergunta é se existem métodos para WINDOWS + Placas WIFI da Intel (a grande maioria dos portáteis).

    Anyone? Tudo para testar a minha WEP claro 🙂

  43. mmick says:

    @A friend:

    eu testei o Netstumbler e nao me aparece rede nenhuma no search (esto com Windows + Intel 4xxx wireless

    Esses programas de WEP há algum para Windows *ou* Live CD que funcione com wireless da Intel?

  44. A friend says:

    @mmick

    Para windows existe mas é muito mais limitado em especial nos drivers compativeis com os programas de pacotes… sei que em tempos fiz testes com uma placa Intel 3945ABG e não tinha suporte … logo não deu.. assim como muitas outras placas intel.. mas é uma questão de Googlares bem isso 😉
    Mas o Windows é das tres plataformas, a mais complicada para se fazer isso.

    LiveCD mais conhecido para redes, é o Distro Back Track

    Quanto ao Netstumber certifica-te que corre bem, supostamente deveria correr mas pelo sim pelo não, há placas que são necessário desligar a ligação Wireless que tens ( no windows ) e só depois é que ligas o NetStumbler para fazer o search… pois essa placa pode não conseguir fazer isso com a ligação Wireless ligada em uma rede ( a tua neste caso ). Isso varia muito de placa para placa…. é uma questão de experimentares…

  45. Yuri says:

    Bem mais uma ajuda:
    Nível de protecção nulo:
    – Nenhuma protecção activada.

    Nível de protecção baixa:
    – Emissão de SSID desligado.
    – Bloqueio a determinados endereços MAC.

    Nível de protecção média-baixa:
    – Emissão de SSID desligado.
    – Bloqueio a determinados endereços MAC.
    – WEP 64/128 Bits.

    Nível de protecção média-elevada:
    – Bloqueio a determinados endereços MAC.
    – WPA-TPKI com password aleatória entre 20 e 63 caracteres.

    Nível de protecção elevada:
    – Bloqueio a determinados endereços MAC.
    – WPA2-CCMP (que usa o algoritmo AES de 128 ou 256 bits) com password aleatória entre 20 e 63 caracteres.

    Erro comum meter poucos caracteres porque depois é difícil lembrar-me, ou escrever… erro crasso! Na maior parte das vezes só precisam de o meter uma vez… até que o computador avarie, ou seja trocado! E podem colocar a senha num ficheiro dentro de um CD por exemplo e guardá-lo no cofre lá de casa só para o caso de ser preciso repor a senha de acesso.

    Podem gerar uma senha altamente segura para WPA e WPA2 em: https://www.grc.com/passwords.htm de 63 caracteres

    Troca de senha:
    – Se for WEP troquem diariamente a senha de acesso (idealmente a cada 30 segundos… lol);
    – Se for WPA+TPKI mensalmente (idealmente todos os dias…),
    – Se for WPA2+CCMP (ou WPA2+AES como alguns fabricantes lhe chamam) a cada três meses (idealmente todos os meses).
    Apenas valores de referência podem colocar uma vez e nunca mais a alterarem… mas a minha sugestão vai no sentido de as alterarem!

  46. mmick says:

    Oki vou ver isso!!! Thankx!

  47. mmick says:

    PS: entretanto havendo mais Live CD para estas coisas que mais alguém saiba digam 🙂

  48. jmtdstoc says:

    @Pedro Pinto
    “Estamos a falar em 3 AP’s com o mesmo SSID (mesmo nome da rede). Do tipo tens em casa 3 AP’s que te permitem aceder a rede com o nome LIGAQUI. Nessas situações devemos atribuir canais diferentes (ex: 1, 6 e 11 que não constituem overlapping = sobreposição) para que os AP’s transmitam em frequências diferentes e assim não se sobreponham evitando as colisões.”

    “Bem…então é assim, na prática eles estão a emitir na mesma frequência, independentemente de a rede ter nomes diferentes. …Pensem por exemplo num telefone, se ele estiver a transmitir na banda dos 2.4 GHz pode causar interferências na nossa rede wireless..
    Um pouco de analogia…nadarem duas pessoas numa piscina, na mesma pista”

    “A partida no modo automático, ele faz uma channel scan e verifica qual o melhor canal a usar. Muitos pontos de acesso permitem isso.
    Quanto ao melhor, isso é indiferente…deves usar o 1, 6 e 11 no caso de teres 3 AP’s. Como só tens um ponto de acesso, escolhe o que quiseres..é indiferente.”

    OK, já percebi perfeitamente. Obrigado.

  49. jmtdstoc says:

    @Mrodrigues
    “Sim ninguém usa WPA com os 63 caracters..fica muito pesado, mas também fica muito seguro..”

    Bem… eu uso WPA2 com 63 caracteres 🙂 .

  50. NarG says:

    Todos os que utilizam meo e têm a password wireless por defeito aconselho a mudarem, a forma de descubrir a password atravez do nome da rede é simples.

    Aqui está um gerador: http://fodi.me/internet/meo-keys/

  51. Paulo J. says:

    Este tópico veio mesmo a calhar.

    Estou a tentar construir uma rede wireless lá em casa e estou com um problema grave.

    De forma a ter uma melhor qualidade de sinal, decidi fazer uma pequena experiência usando inicialmente um router como estação-base (FritzBox 7270 que podem ver aqui http://www.avm.de/en/) e usei outro router (FritzBox 7140) configurado como repetidor de sinal do 1º.
    Ambos os routers têm de estar a funcionar no canal 13 para não haver problemas. Há 2 passwords de rede (uma para o acesso e outra que é usada para a comunicação entre o repetidor e o router wifi). Não posso alterar o canal em que cada um dos 2 emite (têm de estar ambos no canal 13).

    Ora, aos poucos comecei a aperceber-me que, por mais que tentasse, os equipamentos wifi que ligava (portátil, telefone wifi, leitor mp3 c/ wifi, IPcams) tinham tendência a querer ligar-se sempre à estação-base e nunca ao repetidor (mesmo que estivessem literalmente em cima do repetidor). Isto degradava a qualidade da ligação ao ponto do sinal tornar-se muito fraco ou totalmente ausente.

    A solução que encontrei foi atribuir diferentes SSID’s à estação-base e ao repetidor e diferentes passwords de ligação. Após desactivar a difusão dos SSID’s, tive também de eliminar todas as ligações automáticas (nas redes preferidas) e em cada periférico “convencê-lo” que só existe uma rede única ao qual o respectivo deve ligar-se (configurei para ser o SSID correspondente ao repetidor ou à estação base consoante estiver habitualmente fisicamente mais perto).

    Mas isto tem um grave inconveniente.
    O que eu realmente queria era que o periférico (portátil, etc) reconhecesse automaticamente o ponto da rede mais forte e comutasse automaticamente para esse (por exemplo, se eu fosse de um lado da casa para o outro, deveria ligar-se ao ponto de acesso de rede onde o sinal estivesse mais forte).
    Com este esquema de fazer com que cada periférico veja e se ligue somente a um SSID específico, perco a ligação quando vou de uma lado ao outro da casa com o portátil.

    Por acaso não me tinha ocorrido essa história da sobreposição de canais. Leigo como sou, pensava que se todos os pontos de acesso funcionassem no mesmo canal la em casa, a cobertura seria melhor (e não pior).

    Alguém ajuda?

    Thanks in advance.

  52. Daniel Ferreira says:

    então, no caso de haver 2 AP pertencentes a 2 redes diferentes (SSID diferentes), mas a funcionar no mesmo canal (canal 1, p.e.), há interferência entre os sinais das 2 redes? Não é feita distinção entre as 2 redes pelo SSID?
    os canais 1, 6 e 11 são os que permitem ser usados em simultâneo sem interferência, pois as frequências não se sobrepõe, mas se o router escolher automaticamente o melhor canal, pode escolhar qq um de 1 a 13? não vai ocorrer sobreposição?
    Como se ultrapassa esse problema?

  53. Tiago Valente says:

    Boas tardes Pedro Pinto bom post muito útil.tenho uma pequena questão, neste artigo trata de 3 AP’s com o mesmo SSID ambos com canais diferentes, a minha duvida é se eu tiver mais de 3 AP’s (50 AP’s) qual a melhor forma de gerir canais?

    Que frequências passam melhor pelas paredes (betão armado)as baixas ou as altas? Sendo assim dependendo da construção, localização também variamos os canais.Recomendo que façam um “Site Survey” ás redes, podem utilizar o Software TamoGraph demo.

    • TiagoDM says:

      As frequências que atravessam melhor os materiais são as mais baixas… para redes wirelss europeias, escolho as de 2,4GHz (normas b,g,n) de preferência com o canal mais baixo.

  54. TiagoDM says:

    Boas, uma pergunta: tenho 6 pontos de acesso configurados de maneira a não sobrepor o canal, mas muitas vezes em certos pontos, apanho o sinal de 2 pontos de acesso (em canais diferentes). O problema é que o computador não fixa apenas 1 sinal (fixa, mas por pouco tempo), e, talvez devido a condições metereológicas, está sempre a alternar o ponto de acesso ao qual se liga, o que causa muito transtorno, principalmente utilizando programas tipo bases de dados em access que não suportam perdas *nem* momentâneas de rede…

    Haverá maneira de “obrigar” o computador (com windows) a fixar apenas 1 AP (de preferência o AP inicial), sem alternar entre APs?

    Obrigado

  55. J. R. Madeira says:

    Volto sempre a este artigo na hora de configurar wireless e repetidores.

    Para quando um refresh com novos dados?

    Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.