Quantcast
PplWare Mobile

Um dia poderemos viajar no tempo? Não, isso é impossível

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Miguel says:

    Acho que seria óbvio que não seja possível… Senão já sabíamos… tinha já cá vindo alguém… Acredito talvez de ver “cenas” do passado sem possibilidade de alterar.

    Cai a ideia de os ovnis serem humanos do futuro a vir colher DNA…

    • Titor_Jonn says:

      Sugiro a leitura (visualização) do blog de John Titor…
      Sugiro uma pesquisa na internet (por exemplo), 1º que me apareceu..
      https://www.youtube.com/watch?v=97ytRK2_VnA

      A viagem dele tem fundamento….

      • Kimossab says:

        ELe vinha com a teoria de multiplo universo. Ou seja quando viaja muda de universo, e os acontecimentos podiam ser diferentes do seu proprio universo. Não faz sentido ele viajar no tempo nesse caso, quais as probabilidades de voltar ao seu proprio universo?

        Depois ainda vem a tecnologia… em 2036 ainda usarem 32bit? A sério? É tipo a cena do Y2K bug, mas que ja se conhecia esse problema mesmo antes do john titor aparecer. Duvido muito que mesmo noutro universo nunca começassem a usar 64bit.

        A ideia dele pode lá estar, pode até ser possível um dia, mas a historia dele está longe de ser credível e a viagem nao tem assim grande fundamento.

    • Miguel Madeira says:

      Viajar para o futuro é cientificamente possivel, de acordo com a teoria da relatividade, e não há nada no texto que me pareça desmentir isso; a respeito de viajar para o passado, o projeto mais usual para uma máquina do tempo é criar um “buraco de verme” que permita transferir matéria de um ponto para o outro no espaço, e depois mandar uma das extermidades do “buraco” para o futuro (logo quem entrasse nessa extremidade rematerializar-se-ia na outra extremidade, uns anos ou séculos atrás). Se esse projeto fosse possível, não se aplicaria a objeção que o Miguel põe, já que só seria possível viajar para um passado posterior à construção dessa máquina do tempo.

    • Quack says:

      Já sabíamos como? O que te garantiria que eles viriam cá ao ano a que tu estás? Ou por que razão irias tu ficar a saber disso? Ia aparecer uma nave no meio da rua vinda do futuro? Que pão sem sal…

      Agora o teu “talvez” de ver “cenas” do passado, isso é mais que óbvio, basta saber a velocidade da luz e aumentar a distância e a partir daí já vês o passado. O exemplo mais básico e simples que tens é o sol.

      • Diarreia Mental says:

        Exato, se uma estrela a 100 anos luz daqui explodir agora, só daqui a 100 anos é que vamos ver a sua explosão, ou seja, estaremos a ver acontecimentos passados.

    • Hugo says:

      Se era tão óbvio porque não apresentaste antes a explicação?

    • Diarreia Mental says:

      Estás a ver o assunto da forma errada. Quem é que te diz que, na linha original do tempo, o Hitler não conseguiu ocupar o impôr as suas ideologias no mundo? Se calhar não aconteceu porque alguém pode ter vindo do futuro e alterou. E porque é que não sabes disso? Porque apenas as pessoas que viajam no tempo e que têm percepção das 2 realidades é que sabem o que acontece. Para ti, e todos nós, meros transeúntes, o que aconteceu é tido como certo e como sendo a linha de tempo original. Lá porque não vivencias, não quer dizeer que não aconteça e que não seja verdade.

      • Miguel says:

        Voces só pensam que a tecnologia ficaria em mãos de pessoas honestas e que iriam manter todo o secretismo de uma sociedade secreta que viaja no tempo… na minha opinião haveria sempre o “terrorista” que iria tentar ganhar em beneficio próprio sem qualquer cuidado no secretismo… mas pronto podemos estar sempre a discutir o mesmo que depois viriam os bons como o bom filme americano e corrigir os erros dos terroristas!!!

        A ideia que as pessoas que viajam no tempo têm as duas realidades também me parece errado… alteravam o Hitler se calhar não nasciam desapareciam, esfumavam-se ou então tudo que aprenderam na escola desaparecia portanto uma das realidades tinha de desaparecer ou não…

        • Diarreia Mental says:

          Pensa então de outra forma. Se pudesses mudar algo no passado, até onde irias? 1914? 1830? 1755? Se calhar, não irias tão longe, porque consideras que só vale apenas mudar algo que aconteceu em 1950. Pensa então que o nosso 2016 equivale a 1830, e que só daqui a 120 anos é que vamos ter confirmação de viagens no tempo, porque só daqui a 120 anos é que vai acontecer algo que as gerações futuras com a tecnologia de viajar no tempo consideram que deve ser alterado…. “Brainfuck :P”

  2. Chico says:

    Tentem explicar isso a um Time Lord 😛

  3. Soldier_2016 says:

    Não tenho muito interesse em viajar no tempo,mas se pudesse,gostaria de voltar aos tempos da minha adolescência,sabendo tudo o que sei agora….os franceses queriam voltar á final Portugal-França.

  4. Antonio says:

    Esperem mais 500 anos e depois a gente conversa…

    “A palavra ”impossível” é uma expressão infeliz; nada se pode esperar daqueles que a usam frequentemente.”
    ― Thomas Carlyle

    • PAULO NUNES says:

      mais 500 anos e depois agente conversa ehhehhhehhh és muito optimista tu não?

      • celso says:

        Para tua informação, o CERN ja cria buracos negros ao procurar o bosão de higgs. Isso foi muito criticado por vários cientistas ha uns tempos atrás.

      • Hugo says:

        Palmas cientista.
        Felizmente são raras pessoas como tu 🙂

      • Berrio says:

        Não sou radical mas uma coisa aprendi: o que hoje é tido como certo , amanhã o mais certo é o não ser…é a evolução humana. No princípio do século o meu bisavô assistia ao aparecer do primeiro avião, hoje passados 100 anos assisto ao lançamento de máquinas para o espaço.

    • fred says:

      A passagem do tempo é a degeneração ou recombinação da matéria. Como é que pensas reverter isso?

      Ou pensas que há um registo cósmico onde toda essa informação teria de existir para poder ser consultada pela tua máquina do tempo e assim visitar este ou aquele momento?

      Que tamanho teria de ter esse registo?

      Quantos universos teria de conter?

      ah pois, era altamente compactada… então porque é que esse modelo de compactação, a existir e a ser assim tão eficiente não se generaliza ao restante universo? Se se estende então voltamos á mesma pergunta, como guardas os registos desse universo altamente eficiente?

      Com um algoritmo ainda mais compactado?

      Bem, então a pergunta é:

      Qual o tamanho real do universo?

    • Ricardo says:

      Esperem 500 anos para verem a Terra inundada por um inverno nuclear porque os humanos destruiram a Terra séculas antes disso.

  5. RdB says:

    Errrr…. viajar para o “passado” já era conhecido que era complicado (!) mas viajar para o futuro é bem possível, e atualmente já isso acontece (se bem que são alguns microsegundos mas é bem possível).

  6. Nelson Almodôvar says:

    Mas nós não estamos todos a viajar no tempo……? E parar o tempo num dia fresquinho de primavera?, que tal ?

  7. Ricardo says:

    Dois seculos atrás era pura ficçao e supostamente impossivel existir a tecnologia que ha hoje. Desde a ultima grande guerra mundial houve um salto tecnologico sem precedentes, nosso desenvolvimento continua a subir exponencialmente sem estagnar seja qual for a area cientifica, o que hoje é impossivel, amanha pode ser possivel.

  8. rafa says:

    O tempo linear é uma ilusão e o maior dogma da nossa actualidade não é religioso nem culcural, é científico, ou melhor, da comunidade científica porque de científico não tem nada. Diz que todo o efeito tem causa na nossa realidade. Nenhuma crença atrasou mais a nossa evolução que esta em tempos recentes.
    Nada como os humanos pequenitos com o rei na barriga, senhores da compreensão e do conhecimento.

  9. Samuel says:

    Bem, o titulo da noticia não está muito correto. O que dizem é que os núcleos “parecem” apontar para uma direção no espaçotempo (explicação estranha) e que isso poderá dificultar viagens no tempo para o passado. Mas isso já sabiamos que seria extremamente complicado. Viagens para o fururo continuam a ser teoricamente possíveis, senso que depois teriamos que ficar lá, uma vez que o presente seria o passado 😉

  10. Gonçalo says:

    Viajar para o passado é impossível. Mas viajar para o futuro é um mar de possibilidades.

  11. Mylittlelife says:

    O que dizem não interessa porque o que hoje é “impossível” amanhã já é possível. Mas também se o fizessem provavelmente algum idiota iria mudar algo e provocar um cataclismo. Bastava mudar algo muito pequeno para criar uma bola de neve gigante

  12. joao says:

    Eu quando viajei até à Idade Média, disse a algumas pessoas que no futuro iriam inventar aparelhos com ecrãs com imagens e sons, e aparelhos que permitem falar à distância. Não me acreditarem, disseram que era impossível 🙂
    Resto de bom fim de semana Pplware & leitores 🙂

  13. fred says:

    Viajar no tempo é uma ideia completamente ridícula cujos apoiantes se baseiam numa teoria científica incompleta.

    Perdem tempo a pensar em macacadas em vez de gastarem a vossa energia a resolver problemas reais.

    • Botas says:

      Ha uns bons anos a trás era impossivel falares em telefones sem fios. Ha muitos mais anos a trás era impossivel o homem voar, pois o metal “é mais pesado que o ar”. Ha 10 anos a trás era impossivel teres internet mais rápida que 56k….
      Abre a pestana e deixa de seres ignorante. A viagem no tempo está mais avançada do que voçes pensam, tanto para o futuro como para o passado…

  14. Alguem says:

    [Muitas] Décadas atrás diriam que era impossível levar uma mensagem dos EUA à Europa em menos de 1 segundo, talvez explicando que era impossível ter um comboio a andar tão rápido… Mas agora é possível. Quero eu dizer com isto que se não dá de uma forma, a humanidade vai tentar encontrar outra forma de o fazer. Além disso, viajar para o futuro será possível, ”basta” viajar para perto de um buraco negro e quando se regressar à Terra já terão passado muitos anos, muitos mais do que os que foram necessários para viajar Terra -> Buraco negro -> Terra.

  15. Marco says:

    Os impossíveis de hoje … e os possíveis de amanhã …

  16. NOVO MUNDO says:

    HA UMA MANEIRA MAIS SIMPLES. ALGO QUE VÁ BUSCAR O PASSADO QUE ESTÁ NO NOSSO CÉREBRO E CONSEGUIRMOS VER NITIDAMENTE TUDO O QUE VIVEMOS DESDE NASCER. TIPO RECORDAÇÕES QUE TEMOS MAS NITIDISSIMO COMO A VIVÊNCIA DE HOJE, MAS CAPTARMOS NA MENTE TODOS OS SEGUNDOS VIVIDOS.

    • Vítor says:

      Bem, tens o problema de o cérebro ir alterando as memórias vividas… O facto de não de recordares das coisas antes de uma certa idade ou traumas que possas vir a ter: p.e., tive um acidente de viação à 3 anos em que houve vítimas mortais: a minha memória do acidente não teve nada a ver com o que se passou na realidade (e é normal isso acontecer)… o passado está lá, pode não ser o correcto…

  17. Joao says:

    Nada é impossível o que chamamos hoje de realidade era antes impossível, impossível é o primeiro ovo aparecer do nada mas até isso aconteceu senão nao estariamos aqui.

  18. David says:

    * percepcionei

  19. Rui says:

    Na Natureza as coisas costumam vir aos pares. Que viajamos num sentido, e com várias velocidades possíveis, é um facto facilmente constatável. Só ainda não percebemos o inverso.

  20. Johnny says:

    Tb à 500 anos se pensava que a Terra era plana …. aquilo que hoje é verdade, amanhã poderá ser mentira.

    • Miguel Madeira says:

      Na verdade, desde o tempo dos gregos que se sabe que a Terra é redonda (a polémica que ocorreu na altura da viagem de Colombo não era sobre se a Terra era redonda ou plana – era sobre a diâmetro; a opinião dominante na época era de que a Terra media mais ou menos o que mede efetivamente, enquanto Colombo – devido a uns cálculos que ele fez misturando milhas latinas e árabes – achava que era muito mais pequena, e que a índia estaria onde efetivamente está a América)

    • Pedro says:

      Há 500 anos…

      Eu bem disse aos meus colegas que quando viajasse para 2016, haveria pessoas que ainda não saberiam destinguir de “há” e “à”…

  21. Duarte Nuno says:

    As leis da física não se comportam da mesma maneira pelo universo onde tudo parece ser possível. É preciso lembrar que o universo é estático e o que gera tempo é o movimento, sem movimento não existe o fator tempo, logo ainda que nos pareça que todo o universo esteja em expansão, “não é dessa forma que ele se comporta”. Viajar no tempo para o passado ou futuro é possível sem dúvidas, alterá-los aparentemente é impossível. Isso por que quando essa variável é aceita na linha de tempo em que estamos, automaticamente acessamos uma outra linha de tempo que não a atual, com isso cai por terra o Paradoxo do Avô, que significa que se um indivíduo viajar no tempo para matar o próprio avô de forma a que o pai deste indivíduo não nasça, por conseguinte isso só poder acontecer onde essa variável exista, mas na linha de tempo original, de onde o indivíduo saiu, nada muda… Uma boa literatura sobre o assunto é o livro Mar Profundo do escritor Edward Warrior: https://www.amazon.com/Mar-Profundo-Portuguese-Edward-Warrior-ebook/dp/B01HYR3IQ4/ref=sr_1_2?ie=UTF8&qid=1468767656&sr=8-2&keywords=mar+profundo.

  22. AI C-16 (DBZ) says:

    #. Se você se deslocar à velocidade da luz (numa sala), isso vai criar uma bolha (uma bolha temporal), tudo fora dessa bolha anda muito rápido. (um segundo dentro da sua bolha é igual a um minuto fora).

    #. (E) dentro de uma sala, (V) no exterior.
    Mas a sala em relação ao exterior desloca-se muito perto da velocidade da luz.

    #. Se o exterior se deslocar à velocidade da luz, isso vai criar uma bolha (uma bolha temporal), tudo fora dessa bolha anda muito rápido. (um segundo dentro da bolha é igual a um minuto fora).

    #. (E) dentro de uma sala, (V) no exterior.
    Mas o exterior da sala desloca-se muito perto da velocidade da luz.

    Cada átomo é uma bolha temporal á velocidade da luz. E os seres humanos são formigas fora da bolha….

  23. Xinuo says:

    O texto fala de mais uma prova de que não é possível viajar para o passado, isso já desconfiávamos. Mas a teoria da relatividade não desmente viagens, só de ida, para o futuro. Engraçado que o texto fala de viagens para o presente, vindas do passado! É uma outra maneira de falar.

    Sou mais um a criticar o título, o texto não desmente as viagens pelo tempo na totalidade, só as viagens para o passado. Gostaria de um botão de +1 ou -1 para votar no texto. E, para mim, esse texto merece o -1, só pelo infeliz título.

    • Vítor M. says:

      Sim certo. Não concordo mas poderás ter alguma razão… se tivesses dito algo mais.

      O teu comentário poderia dizer algo mais sobre a teoria da relatividade e sobre violação da simetria CP, esperava que dissesses algo mais, mas muito mais. Isto visto trabalhares no laboratório nacional astrofísica.

      • Xinuo says:

        Mas o que há mais para ser dito?

        Pode-se apenas hibernar e acordar no futuro. Falta o conhecimento técnico para hibernar e acordar da hibernação. Talvez daqui 100 anos haja tal tecnologia.

        Pode-se viajar a velocidade muito alta (próximo a da luz) e ao pararmos estaremos no futuro. Talvez daqui 200 anos haja tal tecnologia. É óbvio que suscinta muitas perguntas técnicas a serem respondidas, além de como alcançar tais velocidades gigantescas, como por exemplo: como sobreviver as altas velocidades, como sobreviver até se alcançar a velocidade (pode levar um tempo grande até a velocidade ser alcançada), como calcular quanto tempo terá passado na Terra, relacionando com a velocidade da viagem, como sobreviver no espaço por um tempo grande, no espaço os músculos se atrofiam, haverá o tédio, raios cósmicos, etc. etc.

        O que acho que se falou no texto foi uma maneira quase mágica de viagem, eu retruquei com maneiras quase “naturais” de viajar no tempo (para o futuro).

        De qq forma para mim nunca haverá uma máquina (ou portal) como aparecem na maioria dos filmes. É pouco crível, pois a Terra gira em torno de si mesma, gira em torno do sol, que gira na galáxia e a galáxia tb está em movimento. Então o ponto de coordenada x,y agora, poderá estar bem distante no espaço, daqui 1 segundo. Então é pouco crível esse tipo de viagem, se houver alguma “máquina”, que forme um buraco de minhoca, p. ex., certamente estará no espaço e um ponto A (no presente) para outro B (no futuro), daí vai-se acrescentar deslocamentos da Terra para o ponto A e do ponto B para a Terra. Além, é claro, das vicissitudes e das técnicas de passar do ponto A ao B.

        De qq forma acho essa maneira de viagem, criando um buraco de minhoca, uma maneira artificial e a minha primeira sugestão de alcançar velocidade próxima a da luz, uma maneira bem mais “natural”.

  24. Hugo says:

    Essa viagem foi em ácidos?

  25. Bruh says:

    Para viajar no tempo basta pegar num telescópio. 😉

  26. Técnico Meo says:

    Dava jeito viajar no futuro, pois a mim apetecia-me comprar uma mulher robô com telecomando. É que estou farto de aturar a minha, e ainda por cima não me deixa ver o que quero na televisão.

    Bom fim de semana rapaziada!

  27. Bruh says:

    Também diziam há uns bons aninhos atrás que era impossível a Terra ser redonda, que a Terra era o centro do universo, que o homem nunca iria voar. O facto de ainda não terem descoberto como o fazer, não é prova de que é impossível.

  28. David says:

    Muito bom artigo e finalmente o autor do artigo citou em português. Progresso!

  29. Ze says:

    Eu vim do futuro e para vos provar digo já que Portugal vai sagrar-se campeão europeu de futebol em 2016 e vai ser o Eder a marcar o golo no prolongamento!
    Se não acreditam é só esperar

  30. Nabiças_SciFi says:

    à poucos anos atrás “15 / 20” era impensável ver videos em alta definição no telemovel, a velocidades que na altura nem existiam, era impensável à 20 anos ter uma consola com gráficos brutais e ligação à internet, à 20 anos ninguém conseguir imaginar que Portugal fosse um Pais que se aguenta-se um dia apenas com energias não poluentes, à 20 anos atrás as águas das nossas prais tinham menos qualidade que actualmente, à 20 anos ninguem imaginava ter fibra optica até casa.

    o que eu quero dizer com isto tudo, é que tudo é relativo, e apesar dos avanços não serem tão rápidos quanto desejável eles acontecem, hoje temos medicação para hepatite c, à 10 anos morria muita gente com esta patologia.

    Se um dia alguma classe social conseguir atingir a vida eterna “não me perguntem como, é apenas uma suposição”, 1000 anos serão relativos, o dinheiro deixa de fazer sentido, passando o tempo a ser moeda de troca “exemplo do filme In Time ou do filme Jupiter”, se conseguirmos aceder a outros planetas nos proximos 200 anos, a procura e extracção de mineirio, ou outro qq material do planeta terra também deixa de causar guerras, uma vez que a abundância de materiais no universo é infinita. isto claro num espectro de tempo Longo.

  31. forever says:

    ”tudo é impossivel.. ate ser feito” mandela , quando este homem nasceu ,o que existe agora naquela altura seria impossivel

  32. George Orwell says:

    A vida terrena foi, é e será sempre finita assim como a mesma água dum rio não passa duas vezes debaixo da mesma ponte. O passado só pode ficar congelado nas nossas mentes traduzido nos sublimes versos de Camões, “Do mal ficam as mágoas na lembrança / E do bem, se algum houve, as saudades”, muito embora, segundo o mesmo poema, “Todo o mundo é composto de mudança, / Tomando sempre novas qualidades./ Continuamente vemos novidades,/ Diferentes em tudo da esperança”

    Relógios atómicos de césio previamente sincronizados mas colocados a altitudes diversas sujeitos pois a movimentos exiguamente diferentes dariam uma distorção na ordem de bilionésimos de segundo. Assim sendo, o homem que viva no topo de uma montanha, apenas acresceria 25 bilionésimos de segundo aos seus 80 anos de vida relativamente ao seu irmão gémeo que viva ao nível do mar, tempo este insuficiente para soltar um singelo “Olá !”.

    Ainda que um movimento fosse efectuado a velocidades próximas da velocidade da luz e durante toda uma vida humana (p. e. uma viajem de 80 anos ), o que necessitaria de uma energia infinita ou a sinergia proporcionada pelo fenómeno do “buraco de verme” admitido pela Física Teórica, o referencial de espaço-tempo deste em relação a um terrestre quase estático, seguindo a equação da teoria da relatividade restrita, o tempo passaria mais devagar em relação a este, mas tal diferencial, longe de conceder imortalidade a um tão veloz viajante sempre condicionado pela leis que regem a sua biologia, seria igualmente limitado, senão já teríamos sido visitados por “turistas do tempo” que já teriam desembarcado num qualquer aeroporto perto de si.

    Quem pretender a imortalidade tem de apostar noutra direcção.
    Atente o Caro Leitor à matemática proporção de 1 para 1.000.000.000.000.000.000. Esta proporção, equivalente por analogia a um grão de areia em relação a todos os grãos de todas as praias( mais facilmente se ganharia o Euromilhões ), é tida como um proporção suficiente para abortar o presente universo em que vivemos, ou seja, bastaria, retirar tal grão de areia à quase insustentável leveza de todas as condições necessárias para o “big bang” se expandir e este universo já teria colapsado “ab initio”.

    Tenha também em conta o seguinte, o Caro Leitor é uma realidade “pour soi” na medida em que conscientemente age para si. Pelo contrário, a matéria, por exemplo uma pedra, é uma realidade “en soit” e fixa uma vez que não é dotada de consciência nem age para si. Ora, uma realidade não pode ser simultaneamente “pour soit”e “en soit”.
    Assim sendo, como é possível postular que a matéria, a tal realidade “en soit” e fixa, foi por si só suficiente para criar o universo e até multiversos, ou seja, criou TUDO, TUDO e mais TUDO, tudo se passando como se a dito pedra fosse “pour soi même” capaz de criar o bem apessoado Leitor e a sua consciência ( fica desde já advertido o incauto Leitor que num belo dia um pedra, quiçá movida por um qualquer “gene egoísta”, pode dar-lhe um galo na cabeça. Quem o avisa seu amigo é ! ) .

    Tal concepção hiper materialista da ciência toma por iludidos a maioria dos humanos do planeta, nomeadamente todos aqueles que por um qualquer bestunto de dúvida metódica se permitam acreditar que há mais vida para além da matéria, como são os casos do matemático da geometria baptizada com o seu nome, Descartes, ou ao matemático do cálculo da integral, Leibniz, para os quais um mundo contingente e finito obriga a uma ontologia do Divino, bem como o presumivelmente mais delirante de todos eles, Albert Einstein, tendo descoberto a relatividade e o espaço-tempo e a equivalência ente massa e energia -, E = mc2 – aos costumes declarou acreditar que Deus se manifesta pela harmonia do universo.

    Tão surpreendente concepção hiper materialista assente numa matéria criadora de tudo e anuladora do Divino que reduz a um mero delírio, leva-me desta vez a indagar sobre o que a MATÉRIA ( já merecedora de letra maiúscula) nos tem a dizer sobre a extraordinária criação de que é exclusiva Autora, qual a respectiva finalidade e que papel teve a bondade de reservar para nós humanos, seus queridos filhinhos bebedores do seu leite materno .

    Calculo que a resposta da MATÉRIA, mesmo, concedendo-lhe alguma “soul” da boa, para não ficar tão cruazinha, seja esta :
    “Sittin’ in the mornin’ sun / I’ll be sittin’ when the evenin’ comes /…./ Wastin’ time/…/ Cuz I’ve had nothing to live for/And look like nothing’s gonna come my way / Looks like nothing’s gonna change / Everything still remains the same / I can’t do what ten people tell me to do / So I guess I’ll remain the same / Sittin’ here resting my bones / … / Just to make this dock my home, now / …/ Wastin’ time”
    Maior detalhe em: https://www.youtube.com/watch?v=ISxskvJ9FwIyoutube.com

    Resta-me pois lamentar que tenha finado a última temporada do “Game of Thrones” onde o anão, a Melissandre e até o Hodor tinham melhor odor a metafísica. Será que vamos ficar todo o Verão e Inverno congelados num Winterfell de portões fechados à metafísica ?
    Felizmente que ainda nos resta o “reality show” da Teresa Guilherme. A que horar dá ? Ainda pode pairar por ali alguma uma preciosa réstia de metafísica !

  33. RDastr says:

    Era dia de São João quando vi essa noticia, ficou mesmo confirmado?

  34. João Silva says:

    Em todas as épocas há um pretensiosismo bacoco nos humanos. Julgam-se superiores às gerações passadas, mas também em relação às futuras. De aqui a mil anos alguém dirá: “Coitadinhos, não podiam pensar outra coisa. Estava muito para além dos seus conhecimentos.”

  35. AlexX says:

    A ser possível, será apenas como observadores como quem olha para uma bola de cristal ou um ecrã. Só pensar na possibilidade de interagir no passado ou futuro e no ser humano que não ia resistir em querer mudar qualquer coisinha…seria o caos.

  36. André Gonçalves says:

    Ser Possível viajar no tempo sim é possível (mas) falta nos é mais tecnologia e conhecimentos para alcançar tal coisa.

  37. darksantacruz says:

    Lamento mas não concordo. Mesmo se tivessem provado isso, algo que não o fizeram, acredito piamente que o ser humano ainda não encontrou a solução.

  38. David says:

    Se calhar alguém no tempo decidiu que viajar no tempo seria impossível, levando a que baixemos os braços na pesquisa de tal tecnologia e consequentemente nunca a chegamos a desenvolver.

    Arthur C Clark – “Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia.” –

  39. Tuga na Street says:

    Isso é que era… Ia até a uma terça ou sexta-feira e copiava os números todos e as estrelinhas para o meu boletim do Euromilhões! Lol

  40. PTO says:

    Mais um título enganador.

    Já está cientificamente provado que é possível viajar no tempo para o futuro, nenhuma lei da física o impede apenas a actual impossibilidade tecnológica de alcançarmos velocidades perto da da luz é que não o permite.

    • Vítor M. says:

      Não é o que diz a ciência. Os saltos temporais têm uma simetria, que na prática não existe. Mas está explicado no artigo, prova o inverso 😉

      • Pedro says:

        Como mostra no vídeo, o gps é prova que é possível viajar para o futuro. Basta viajarmos “depressa” o suficiente.
        Sendo possível viajar para o futuro, mesmo que lentamente, pela simetria, seria possível viajar para o passado. A falta de simetria veio provar que, não havendo simetria, não será “obrigatório” existir essa possibilidade.
        O título está enganador, sim, pois já é possível viajar para o futuro e este resultado só veio descartar uma teoria de que seria possível o contrário. Não significando que não existam outras formas de o fazer.

        • Vítor M. says:

          Quais formas? É que sem demonstrar as formas, a possibilidade, quem garante a “verdade” possível são esses estudo apresentado. O título, à luz da presente realidade, está certo.

          Se me dizes que no futuro poderá haver outra tecnologia… poderá… ou não, por isso é futuro. No futuro se o título estiver errado, está certo no tempo que foi produzido.

          Quando viajas depressa, no presente, está apenas a viajar depressa no presente e não a saltar temporalmente falando para o futuro. 😉

  41. Nuno Castro says:

    É impossivel viajar no tempo ou existir universos paralelos é a minha opinião, porque imaginem se alguém viajasse no tempo essa pessoa viveria num loop infinito alterando sempre o espaço e tempo, não tinha lógica uma pessoa ir ao passado e ser pai de si próprio para depois voltar ao passado e ser pai de si próprio para depois voltar ao passado e ser pai de si próprio só um exemplo. Como exemplo universos paralelos ainda são mais estúpidos porque teria de haver um aniverso paralelo para tudo até para um átomo, logo os universos paralelos seriam tão infinitos quanto o universo. Se podesses viajar entre eles podias dar de caras com um onde a única coisa que mudava era se tinhas perdido a virgindade às 00:00:01 horas ou as 00:00:02.

  42. geraldo says:

    meus caros irmãos vivemos sempre com o fruto da imaginação é bom para crescermos mas viajar no tempo tem um problema muito serio exemplo se voce nasceu em agosto de 1823 e voce fez uma viagem no tempo chegou lá em agosto de 1822 voce não existia não pode se voce viajar no futuro não pode voce não existe não se pode estar nestes lugares para isso voce não pode descer da maquina ok. tudo iluzão vou dar uma dica daqui 20 ou trinta anos tudo vai mudar quando as geleiras de derreter ai vão ver muita cois ok está no fundo da terra coberta ok.não é imaginação é fato não estarei mais aqui mas vsai acontecer os nossos cientistas estão nos iludindo não sabem nada mas vão descobrie ok perde se muito tempo com bobagem e não veem oque é real mas tudo se esclarecera eu tenho certeza como vejo a luz ok. nos estamos muito atrasados sabe porque pela iguinorancia arogancia pela maldade orgulho par dinheiro tudo leva ao mal caminho ate a ciencia medica esta a mais de 1000 anos atrazada porcausa dos ricos latifundiario mas vai acabar ok eu não estarei aqui mas verei de onde estiver ok.

  43. vitor says:

    ou seja a viagem no tempo e possivel por causa do capacido de fluxo eu estou tentando criar vai demorar muito mas vai vale apena

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.