Quantcast
PplWare Mobile

Portugueses compram mais online

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Ana Narciso says:

    Para mim, compras online, é tudo no Ebay.co.uk e Amazon.co.uk. Todas as chinesices tecnológicas, tudo no Ebay. Às vezes até produtos de marca, mas em 2ª mão ou novos, mas mais baratos. Por mês faço 2 a 3 compras, mas é raro passar dos 5€ cada.

    Para compras tecnológicas maiores, uso o KuantoKusta para comparar preços (muito bom serviço) e vou às lojas online da praxe. Regra geral prefiro lojas físicas, posso comprar online, mas levanto em lojas físicas, pois é sempre preferível quando o produto avaria dentro da garantia.

    • Emerson says:

      Foto bonita 🙂

    • Alexandre Amaral says:

      Para juntar a essa lista sugiro o http://www.dealextreme.com.
      Esporadicamente faço tambem compras no mymemory.co.uk pois tem preços bastante interessantes na sua grande maioria das vezes.

      Aconselho também uma visita ao site http://www.hotukdeals.com que lista todas as promoções existentes nas lojas de uk, sendo que muitas delas enviam para Portugal. No hotukdeals normalmente estou sempre de olho já que vai aparecendo boas promoções. Fica a sugestão.

    • Emannxx says:

      Ana, que formas de pagamento usas na Amazon?

      • Ana Narciso says:

        Cartão de crédito. Há uns anos usava o MBnet, mas decidi fazer cartão de crédito e é muito mais cómodo, caso contrário tens de trocar de cartão de crédito de mês a mês (validade do MBnet).
        Nunca foi tão fácil comprar online… é facílimo gastar dinheiro sem darmos bem por isso…

      • Emannxx says:

        Obrigado 🙂

        Tenho de ver se activo o MBNet… já precisei diversas vezes de comprar coisas online, mas como a maioria só existe em lojas internacionais, torna-se complicado.

      • Eduardo says:

        Neste momento já é possível criar cartões Mbnet com validade anual. Temos o limite, é fácil cancelar e quanto a mim bem mais seguro que os cartoes de crédito

        • Hugo Cura says:

          Esse tipo de cartão está limitado a um vendedor, ou seja, é apenas útil para quem compra regularmente a determinado vendedor. De outra forma ficam dispersos cartões de crédito diferentes com validade de 1 ano.

          • joão Graça says:

            O que eu digo é que sempre fui extremante céptico em relação a compras na net,o facto é que fui obrigado(por outra maneira não tinha o que queria…) a fazer uma compra na net.Comecei a utilizar o tal Mbnet e digo que é seguro,porque passado um mês aquilo vai à vida.Além de que podemos definir os limites.De facto para quem quer evitar cartões pessoais,esta é a forma mais segura.

          • joão Graça says:

            Desculpe não estou a entender,por exemplo se agora criar um cartão mensal e definir por exemplo 50€.Esse cartão só dá para um vendedor?Então amanhã se quizer fazer uma compra noutro sítio,terei de voltar a criar outro cartão?

          • Hugo Cura says:

            Um cartão mensal dá para 3 compras individuais, independentemente se o vendedor for o mesmo ou não.

          • Eduardo says:

            Não necessariamente. No formato que o mbnet tem hoje podes criar um cartão com validade de um ano que podes usar as vezes que quiseres e onde quiseres, funcionando efectivamente como um cartão de crédito normalíssimo.

          • Hugo Cura says:

            Eduardo, segundo o MBNet isso não é verdade. A descrição nesse sítio é clara:
            Cartão multi-utilização

            Validade até um máximo de 1 ano, a partir da data de criação do cartão.

            Permite realizar várias compras, desde que seja no mesmo comerciante.”

    • Eduardo says:

      Exactamente o mesmo que eu faço. ebay internacional e amazon uk. O ebay internacional é porreiro porque muitas vezes deparo-me com marcas que são mais baratas num certo país. A ultima compra que fiz ainda poupei uns 35 euros no ebay alemão. O KuantoKusta e preços.com são o meu go to site para ver como andam as modas em Portugal.

      Dito isto, tenho também de dizer que temos lojas físicas em Portugal que concorrem e dão luta à competição. Pelo menos, para componentes de informática por mais que procure um bom negócio acabo sempre por comprar na chiptec (até porque tenho uma ao pé de casa e poupo nos portes), e quanto a mim, quanto mais compras domésticas melhor para todos – ao menos damos dinheiro aos nossos!

  2. A tendência é esta mesmo, cada vez mais comprar online. E existe várias razões para isso, pois cada vez é mais seguro comprar online e os portugueses começam a mentalizar-se disso mesmo. Uma das outra razões é a crise, pois por na maioria das lojas online os preços dos produtos são mais baixos pois não requer tantos custos a nível de recursos humanos e outras despesas.

    Hoje em dia é cada vez mais fácil ter uma loja online, já lá vai o tempo em que se tinha que pagar balurdios para ter lojas online. Agora existe soluções pré-concebidas e com todas as funcionalidades que uma boa loja online exige. Deixo aqui o link da plataforma da empresa onde trabalho para quem tiver interessado pelo menos em espreitar http://www.dinocart.com

    Para quem tiver interessado em ver alguns exemplos procurem no google por “nouvelle sante”, “playoptica” ou “pronat.pt”

    1 abraço
    Pedro Alfaiate

  3. PR says:

    Antes de se publicar um estudo destes convinha usar o cérebro para perceber algumas coisas. Se o total gasto foi de 1630Milhões e cada pessoa fez, em média 427€, significa que só há 3700 portugueses? Alguém pode esclarecer isto? Obrigado

  4. Arcadiy Kulchinskiy says:

    PortuguesAs, não portugueses. xD

  5. marco faroia says:

    deixo aqui um que costumo utilizar
    http://www.tinydeal.com/pt/
    e são muito competentes

  6. Marcos Santos says:

    Eu gastei bem mais 🙂
    Uso e abuso da zavvi.com, play.com, amazon.co.uk, dealextreme.com e claro para update ao meu pc de vez enquando clickfiel.pt .

  7. El Lentinho says:

    Quanto ao MBNet, alguém já reparou que agora há sempre um valor que se paga com a sua criação, à volta dos 2euros?

    • PTDennis says:

      Nunca reparei nisso! 2 euros por cada cartão?

      • El Lentinho says:

        Mais ou menos, penso que depende do valor do cartão…

        Mas também não tenho certezas porque no site do MBnet não diz nada… O valor que falo e relativo ao extrato bancaria na mesma data…

        Antigamente não me apareceu custos a mais…

        Quem puder confirmar…

    • Hugo Cura says:

      Não sei se é o teu caso ou não, mas deixo aqui duas notas.
      Primeira: ao adicionar um cartão ao MBNet, o último passo pede ao utilizador para confirmar um débito na conta de 1.5€ que depois será reposto mediante a confirmação de um código que aparecerá descrito no extracto bancário. Após isso esse valor fica disponível na conta paypal e o cartão fica como “confirmado”. Solução: para evitar esse transforno, basta fechar a janela nesse mesmo passo e o problema fica resolvido, não há qualquer débito nem necessidade de confirmação para reaver o dinheiro.

      Segunda: mais concretamente direccionado com o que referes, parece-me que isso são taxas de câmbio e impostos selo aplicados pelo teu banco. Solução: sempre que eu faço uma compra (nomeadamente no ebay) cuja moeda do vendedor não seja o euro, faço sempre duas contas. Se quiser analisar o valor pago em euros, uma dessas contas serve para ver a diferença entre o valor calculado com câmbio real (www.xe.com) e o câmbio do ebay (que tem uma taxa em cima). Se quiser analisar o valor pago na moeda de origem (diferente de euro), a conta que faço é a conversão do valor para euros, com câmbio verdadeiro, e a soma de cerca de 1€ correspondente à taxa aplicável pelo banco.
      Resumindo, só a partir de cerca de 35€ é que justifica pagar uma compra directamente na moeda do vendedor (pois essa compra ficará sujeita à taxa do nosso banco), de outro forma deve-se sempre pagar directamente em euros e ficar sujeito à taxa de câmbio do ebay (cerca de 3.5%, suponho).

  8. okapi says:

    Aqui em casa 95% das compras são feitas online,mas há muito tempo. Sempre paguei com Visa e/ou PayPal, as minhas compras mais assíduas resumem-se a 3 países, HK , EUA e 80% UK, esporadicamente Alemanha,Holanda, Portugal aqui só mesmo livros de autores portugueses. Não tenho mínimos nem limites e muito menos receio de comprar online. O puto compra 100% online desde um simples pacote com palhetas até mesmo compra das guitarras, Material de informática, material de desporto,roupa, livros,musica. Quanto aos pagamentos de serviços são todos feitos online. Um dia destes vou aderir ao serviço de supermercado que com compras acima de 25 paus a entrega ao domicilio é sem qualquer custo e entregues até 2 horas depois de comprar.

  9. Mlopes says:

    a felicidade da mulher ao ver um cartão de credito lol…

  10. Dat55 says:

    mais vale criar uma conta no moneybookers ou neteller e usar o mastercard, que da acesso à nossa e-wallet.

  11. joao passos says:

    ola eu vivo na suecia e gostaria de saber se voces me podem ajudar eu queria comprar produtos portugueses pela net tipo chouricos , morcelas e outras coisas mais sera que me podem dar um saite aonde eu possa pesquisar ou alguns nomes de empresas

    obrigado pela vossa atencao

    joao passos

  12. 365trustbuy says:

    Costumo fazer compras online, mas eu prefiro ir à loja entidade, porque eu poderia tocar as coisas que eu quero comprar.

  13. Fernando says:

    Boa tarde caros,

    O melhor meio de pagamento que encontrei até hoje, e atenção que frequento a internet desde os tempo da IRC/PTnet.
    Cheguei a conclusão que para haver segurança fiz o seguinte:

    Aderi ao http://www.sociodaseleccao.pt (É GRATIS, sem ANUALIDADES)
    Ficas com uma entidade e referencia MB fixa (sempre igual).
    É bom para receber € de vendas, ou para carregar o cartão de credito e usar via paypal ou o que entenderem.
    O suporte dos tipos é impecável.
    Único senão é este serviço pertencer ao BES. (devido a instabilidade deste banco que todos sabemos)

    Como tal, e apesar de funcionar perfeitamente acabei também por aderir ao CARTÃO PRO (cartao de credito por carregamentos de ref MB), funciona da mesma forma que o sociodaseleccao.pt só que tem um custo anual de 10€.

    Conclusão:
    Sempre que quero efectuar uma pagamento, vou ao banco online ou Caixa MB, faço um pagamento de serviços para as referidas referencias MB. Após isso o cartão é automaticamente pago pois é um serviço da SIBS.
    Quem já tiver o cartao adicionado ao paypal é só fazer o pagamento.
    Basicamente eu para nao andar sempre a carregar, transfiro no inicio do mês X valor…. e gasto assim.

    Caso ALGUEM que capture os dados do CARTAO DE CREDITO… o unico prejuízo que supostamente poderemos ter (e digo «podemos» porque podemos reclamar no Banco e tentar reaver o € em caso de fraude), será perder o € que temos no cartão de carregamento, e não estourarem o plafone do cartão de credito que normalmente as pessoas usam.

    Melhor, eu com este tipo de cartao, mandei vir outro para efectuar o pagamento directamente com o cartao afim de evitar taxas no paypal.

    Espero que gostem da partilha….

    Digam aí sites de confiança para comprar no estrangeiro e que passem por wherehouses ou que faça de ponte(entrar noutro país) antes de entrar em PT, afim de evitar pagar taxas alfandegarias /impostos.

    Abraço,
    Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.