Quantcast
PplWare Mobile

Lifestage: A nova rede social do Facebook para jovens

Lifestage

Homepage: Lifestage
Preço: Gratuito

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Sirigaita says:

    Mais depressa os professores confiscam os telemóveis à entrada das salas de aula e só os devolvem no final do dia…

    • Coiso says:

      mais porcaria inventada, ja nao chega está treta de rede social, quando na verdade em social não tem nada. só metem like e comentam bosta ou então tem aqueles que se aceita e nunca falou. não venham com isso de ser social por amor de deus

    • Luis Alves says:

      hah ? antes ou depois de serem ameaçados de porrada ? os professores ja nao sao como antigamente que tinham o minimo de direitos

  2. Aguamenti says:

    Mais uma rede social… A juventude já anda vidrada nos smartphones e ainda se incentiva com mais formas de ficar vidrado por mais tempo. O marketing publicita os smartphones para ajudar no dia-a-dia, mas a verdade é que com o objectivo de captar clientes, temos uma comunidade crescente de zombies que se abstraem do que os rodeia em nome do “estar online”.

  3. Portimão says:

    Vocês vêm a um site de tecnologia queixar-se da tecnologia. LOL

    • Aguamenti says:

      E?

      Quantos aqui andam em batalhas inúteis Android vs. iOS e quantos são os que criticam o Windows Mobile “porque lhes apetece”?
      E em quantas dessas discussões já participaste?

      Ele há cada um…

  4. Joao 2348 says:

    Ando aqui com umas ideias de criar um rede social para engates e amizades, mas a ideia é que as pessoas teriam de se registar ao vivo numa instalação física (poderiam existir várias pelo país de forma a ser acessível à maioria), onde os dados: nome próprio, género/ sexo, altura, peso, data de nascimento, morada e número de identificação civil eram verificados presencialmente e publicados obrigatoriamente no perfil (exceto a morada completa (só o concelho) e ainda exceto o número de identificação civil que serve somente para evitar perfis duplicados e caso existam processos judiciais), depois uma sessão de fotos com diversos conjuntos de roupas em diversos cenários, para existirem fotos certificadas como de facto verdadeiras e também obrigatoriamente publicadas, e isto tudo por apenas 150 euros a pagar aos participantes da rede social. Depois quem a utilizasse de forma regular, ou seja, participa-se ativamente ganharia ao final de 12 meses mais 200 euros e ao fim de 24 meses outros 250 euros. Valores líquidos.

    Desta forma a rede social especificamente para engates e amizades tinha uma maior garantia de ter perfis reais (pelo menos nos dados pessoais e fotos verificadas), teria um incentivo real para a participação nela através do montante a atribuir.

    O pagamento seria feito a homens e mulheres, com parâmetros básicos saudáveis confirmados por um enfermeiro ou médico no local físico, ou seja teriam de ter uma relação altura/ peso/ massa muscular dentro do considerado aceitável, e seria feito por convite (embora as pessoas pudessem propor-se para apreciação), as pessoas teriam de ter uma apresentação visual que não destoasse pela má vibração/ negatividade/ horrorizante/ chocante… já que é para serem pagas, serão pagas pessoas com o mínimo de boa apresentação visual a nível de rosto/ corpo já que depois a personalidade já depende de cada um gostar ou não.

    A idade mínima seria 14 anos. Dos 14 aos 17 anos os dados e fotos só seriam exibidas a pessoas dentro dessa faixa de idade. Maiores de 17 anos nunca poderão ver perfis nem comunicar com pessoas entre os 14 e os 17 anos e vice-versa. Nessa faixa dos 14 aos 17 anos nenhuma publicidade seria apresentada. Os menores poderiam utilizar também a rede para se autenticarem em web sites de terceiros mas os web sites só receberiam a indicação do nome, género/ sexo e de serem menores de idade, não podendo aceder às fotos em nenhuma circunstância.

    O dinheiro seria feito através de uma caixa de mensagens dedicada exclusivamente a promoções e informações por parte de empresas/ estado/ organizações em áreas em que os participantes expressem interesse prévio, sem obrigatoriedade dos participantes visualizarem as mesmas, ficando à consideração de cada um ver (ou não) aquilo que lhes é apresentado… já que a ideia é que também tais apresentações comerciais só sejam visualizadas por quem tiver interesse nelas, e desta forma evitar o bloqueio da mesma, já que para a verem tem de ir à procura dela e querem mesmo ver o que lhes é apresentado.

    Uma outra ideia para fazer dinheiro seria a autenticação em terceiros ser paga, já que poderia por exemplo ter a certeza que o nome próprio, género/ sexo e a data de nascimento são mesmo verdadeiros podendo ser úteis em serviços em que tais dados (nomeadamente a idade possa ser um fator importante na permissão de entrada ou não, tipo: jogos, outras redes sociais, etc.).

    Outra ideia seria a apresentação de destaques de notícias onde os jornais/ revistas pagariam um determinado valor por cada notícia que desse origem a uma visita ao seu web site… teria de ser uma quantia realmente baixa ou nenhum jornal/ revista participaria, como é óbvio.

    O que poderia ser feito na rede social era essencialmente o mesmo que nas outras, mas com um fator confiança… já que os dados principais teriam sido verificados presencialmente. E claro além de proporcionar fazerem novas amizades, também para proporcionar os relacionamentos amorosos a quem os procure.

  5. Lisbon lover says:

    Dá para usar com o Facebook?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.