PplWare Mobile

Contadores inteligentes vão acabar com as estimativas na conta da luz


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. José Lerias says:

    Com as redes inteligentes, os consumidores de eletricidade poderão vir a beneficiar de serviços como:
    Corte remoto do fornecimento

    • zéparvo says:

      Não é essa a única desvantagem… o corte remoto… os contadores antigos tinham uma “folga de fornecimento extra de potencia contratada” em que por exemplo alguém que tivesse contratado 3,45kva e não sentia necessidade de subir a potencia contratada… agora com os novos contadores, 3,45kva são mesmo 3,45kva e não 3,45kva+0,5%… o mesmo acontecia com qualquer outra potencia contratada… que significa que muitas pessoas têm de subir de patamar de potencia contratada após mudarem para os novos contadores “inteligentes”

      • rjSampaio says:

        Se a margem era esses 0.5% isso nao representa quase nada em termos de equipamentos.
        Fora que esses 0.5% podiam ser acima ou abaixo do correcto.

        É um não assunto IMO, pois se tens consumo constante de 99% do serviço representa uma conta fantástica mesmo, e a diferença para o patamar acima não é significativo.

        Se o normal é 50%, então é teres cuidado com o que ligas em simultâneo que seja grandes potencias.

  2. jorge antonio says:

    estes ditos inteligentes, fazem a diferença do consumido e o produzido, para quem tem paneis solares?

    • jose says:

      A energia dos paineis solares não passa pelo contador da distribuidora..

    • LR says:

      Sim, fazem a diferença. O excesso de energia produzido (quando há) é injetado na rede, e passa pelo contador obrigatoriamente.
      Quando há painéis solares (de produção de energia), nas horas em que há a produção, o fornecimento da rede baixa. Logo, o contador consegue medir o consumo da casa, e qual a origem desse mesmo consumo: rede elétrica de fornecimento ou painéis solares. E antes que comecem com palermices, falo por experiência: tenho painéis solares da EDP, os consumos vêm detalhados na fatura, posso consultar em tempo real pale aplicação re:dy, e tenho contador “inteligente”

      • jorge antonio says:

        e quando (se tiveres) excesso de energia produzido, a edp paga-te por esse excesso?

        • LR says:

          Não, no caso dos painéis solares da EDP, não há pagamento (ou abatimento) pela energia produzida. Creio que para esses casos, tem que haver um registo qualquer, e que estará até sujeito a impostos (não tenho a certeza, creio ter ouvido isso algures).
          No entanto, o não ser pago pela energia que os meus painéis injetam na rede, para mim não é um assunto. O que mais me importa é o pagar menos ao fim do mês. E, se por arrasto, até posso produzir alguma energia limpa que será usado por outros, melhor.

  3. Miguel Silva says:

    Já tenho há cerca de 2-3 a contagem real na fatura. Trocaram o contador há mais ou menos 6 meses. Bastante prático.

  4. Rui Odivelas says:

    Não me parece que venha a ser verdade pois, de acordo com o que me informaram, o período de leitura que a EDP Comercial faz difere dos períodos de faturação das diferentes empresas distribuidoras no mercado. Assim sendo, à boa maneira desorganizada portuguesa, continuará a haver estimativas.

    • rjSampaio says:

      A EDP Comercial enviava alguem para a leitura a cada X meses, muitas vezes 3 ou 6 meses.
      Agora é 1x por mes, logo mesmo que o dia nao seja o mesmo, a diferença nunca vai ser significativa.

    • Woot! says:

      Aí é que te enganas. Primeiro, só existe uma empresa distribuidora, a EDP. Quem faz a leitura é a EDP distribuição não a comercial. A EDP distribuição por sua vez comunica à empresa comercializadora, essas sim existem várias.

    • Polik says:

      Os contadores já existem em Évora há 5 anos, mas mesmo assim recebo as vezes facturas com estimativas

  5. andy says:

    Devia ser a tudo. Este mês levei uma ripada na conta do gás, que não faziam contagem desde outubro e recebi a surpresa de 680 Euros…

    • FUTURISTA says:

      Já ninguem usa gas..

        • jose says:

          Tudo electrico, gás é coisa da decada passada.

        • Woot! says:

          Sai muito mais barato ser tudo elétrico lol.

          • Toni da Adega says:

            Tens a certeza disso?
            Experimenta ter Aquecimento central a gaz ou ter 5 ou 6 aquecedores ligados todo o dia e logo vez o que é mais barato.

          • Luís Martins says:

            Pura mentira, um esquentadr a gás gasta metade do que se for um acumulador a funcionar com energia eléctrica. Nós fogões só compensa ter o forno eléctrico pois se for tudo a funcionar a electricidade fogão+acumulador+ar condicionados e estantes electrodomésticos a casa tem ter uma instalação trifásica no mínimo com 25 amperes por fase, façam as contas ao aluguer da electricidade e os gastos de todos os aparelhos e terão uma bela conta para pagar todos os meses.
            O ideal é ter gás para o fogão e esquentador e uma Lareira na sala (se gostarem de lareiras nas salas) o resto é tudo a funcionar a electricidade inclusive o forno da cozinha pois os fornos electricos têm muitas mais funcionalidades do que um fogão a gás.

          • anon says:

            Isto é só gente a comentar que não percebe nada de eletricidade.

        • Woot! says:

          @Toni da Adega

          5 ou 6 aquecedores??? Mas vives no polo norte ou numa mansão?

          No máximo tenho um na divisão em que estou seja a gás ou elétrico.

          O aquecimento central gasta uma porrada de gás .. os aquecedores elétricos hoje em dia são mais poupados, experimenta na tua mansão ligar 6 aquecedores com boa classificação energética que vais ver que gasta menos que o gás. Se tiveres painéis solares ainda mais poupas.

          • Toni da Adega says:

            Se viveres num apartamento sim acredito que um aquecedor na sala seja suficiente, mas nem todos vivem num apartamento no meio da cidade.

            Não e necessário ver uma mansão. Se morares numa vivenda ou moradia um pouco afastado da costa acredita que precisas de um bom aquecimento no inverno.

            Não faz sentido nenhum andar com um aquecedor atrás a minha casa de inverno mesmo com temperaturas negativas está a uma temperatura constante de 22c.

            Mas se eletricidade é mais eficiente então tens que ir para os países mais frios dizer como devem fazer porque eles insistem em utilizar gas e caldeiras para aquecimento.

            E painéis solares à noite (quando está mais frio) costumam ser pouco eficientes

        • maxgiger says:

          Amigo não ligues a comentários como ” gás é coisa da década passada.”, caso contrario es mais uma ovelhinha atras do rebanho.
          O gás ainda se usa e muito. Além disso eu costumo dizer ” não fiquem limitados, tenham sempre alguma alternativa. Assim sendo, se a electricidade te falhar, sempre tens o gás no fogão enquanto outros chucham no dedo a espera.
          A unica coisa que aconselho vivamente é ter um termoaculador em vez do esquentador. Assim tens uma poupança enorme.

          • anon says:

            Ora nem mais, se for tudo elétrico e se for numa aldeia então, passas a vida sem aquecimento, sem poderes fazer comida, etc.

      • BC says:

        Pois não. Exceto os que não querem passar tudo para elétrico, e que não querem comprar fogões e esquentadores novos. Aliás, quem não tem hipóteses de comprar tudo novo.
        Tu és rico. Os outros não.

      • Toni da Adega says:

        Quando se consome ninguém usa porque a diferença é pouca.

      • Blackbit says:

        Aí é que te enganas!

    • Artemus says:

      Também apanhei no ano passado uma ripada dessas e serviu-me de lição. Agora, todos os meses, dou a contagem via telefone e página da operadora de gás (pelo sim pelo não). Até agora, não tive mais surpresas.

      • anon says:

        Ou seja fazer o trabalho deles de graça. No final quem ganha são eles. Porque nós pagamos tudo igual a diferença é se pagamos todos os meses ou de uma vez só.

        • Artemus says:

          Tens toda a razão, mas à falta de alternativas, é a única opção que tens. E mesmo assim é preciso ter cuidado.
          Ao pagar por estimativa, se pagares pouco durante uns meses, há sempre a opção de guardar o dinheiro de lado para quando chegar o acerto, mas mesmo assim podes não te livrar de uma surpresa, pois a não ser que controles bem os teus consumos e faças as continhas todas, pode-te sair mais do que estavas à espera.

        • BC says:

          Essa de “fazer o trabalho deles de graça” é a desculpa preferida dos preguiçosos que lhes custa bastante fazer uma chamada de 30seg a dar a leitura.
          É que sabendo que há contadores sem leituras reais, e sabendo que por vezes fazem estimativas conforme os teus consumos, é de todo o teu interesse dar-lhes as leituras corretas. Tu ganhas com isso porque pagas o real, não tens chatices de andar a ligar para la a dizer que estás a pagar a mais, nao tens de estar preocupado em receber dinheiro de volta, etc.

          • jose says:

            O trabalho é maior que esse, tens de ir tirar a contagem, ligar, esperar que atendam, comunicar.
            Comunicar online é mais simples, mas mesmo assim não vale o esforço.

          • anon says:

            E qual é o problema? Se é por estimativa, cabe a cada um saber mais ou menos quanto gasta por mês. Se houve um mês ou outro em que se gastou mais, pessoal tem que ter consciência disso e não ficar surpreendido mais tarde.

        • Woot! says:

          E que tal usares a APP? São 30 segundos…ou não tens um smartphone?

      • carlos macedo says:

        Artigo 10.º, no ponto 1, refere que “o direito ao recebimento do preço do serviço prestado prescreve no prazo de 6 meses após a sua prestação”. Por outras palavras, o cliente não tem de pagar serviços públicos essenciais que lhe foram fornecidos há mais de 6 meses.

    • Hugo says:

      Ui, já não via uma conta dessas desde 1945.

    • anon says:

      Supresa porque? Se pagavas menos do que devias, nada fora de normal. Não gastasses dinheiro…

    • AJ says:

      Não sei se é aplicável ao seu caso mas a lei (n.º 23/96, de 26 de julho) diz que “se, por qualquer motivo, incluindo o erro do prestador do serviço, tiver sido paga uma importância inferior à que corresponde ao consumo efetuado, o direito do prestador ao recebimento da diferença caduca dentro de 6 meses após aquele pagamento”.

      • anon says:

        Basicamente a dívida prescreve certo? Porque no caso dele, a empresa desistiu e só se lembrou agora.

        • AJ says:

          O Artigo 10.º, no ponto 1, refere que “o direito ao recebimento do preço do serviço prestado prescreve no prazo de 6 meses após a sua prestação”. Por outras palavras, o cliente não tem de pagar serviços públicos essenciais que lhe foram fornecidos há mais de 6 meses.
          Infelizmente a lei não impede as empresas de apresentarem valores prescritos a pagamento (faturas com mais de 6 meses), nem as obriga a avisar dessa situação. Cabe ao consumidor reclamar. Como? Opondo-se ao pagamento dessas quantias e solicitando a sua anulação, invocando a prescrição prevista na lei.
          Por outro lado, se for efetuado o pagamento dos montantes prescritos já não será possível pedir a sua restituição.

          • anon says:

            Basicamente é como tudo em Portugal, mais fácil pagar e estar calado.

          • jose says:

            Pagar? Se já passaram 6 meses não tens de pagar, se queres que não te chateiem, basta enviares carta com o DL a solicitar para te removerem a divida, ou então não pagas e és assediado, mas judicialmente não podem fazer nada, nem mesmo cobrança coerciva.

    • Filipe says:

      Então estiveste meses sem ver uma fatura do gás, e nem estranhaste? É mesmo à boa maneira portuguesa. Infelizmente cada vez há mais pessoas como tu por cá. Mas isso é o que as operadoras querem.

  6. Ahramis says:

    É pena que a EDP tenha, com todo o respeito, subvertido, ao que julgo saber e pelo que leio, a finalidade destas contadores, ou seja, permitir comunicação bi-direccional que permita leituras imediatas e alteração de potência contratada. Ao invés, apressou se a instalar os contadores sem implementar essas soluções. Ou seja, continua a fazer consumos por estimativa e a impedir as alterações de potência: Mas melhor, ainda: Os novos contadores são mais sensíveis à potência contratada e já obrigaram muita gente a contratar mais potência, sob pena de o quadro estar sempre a disparar… Outro aspecto extremamente negativo é a dificuldade que certas pessoas, especialmente idosos, têm para ler e comunicar leituras destes contadores. Experimentem – já o fiz – e o processo é, no mínimo, kafkiano! Finalmente, há ainda a desconfiança sobre a fiabilidade de leitura destes contadores, existindo relatos que apontam para alegados erros de leitura, a favor do contador, claro… A consultar, entre outros: https://insight.kellogg.northwestern.edu/article/why-power-companies-love-smart-meters

    • Blackbit says:

      Sim é verdade, a leitura da contagem nesses novos leitores é tudo menos simples.
      Deveria ser mais simples e não sermos obrigados a rever os números uma série de vezes para perceber a que corresponde cada um…

  7. poiou says:

    “poderemos dar-lhe informação pormenorizada sobre o seu perfil”
    O Pplware agora vai-se dedicar ao aconselhamento energético?

  8. Tiago says:

    O que seria brutal era podermos aceder às operações remotas e fazer alterações na hora.
    Por exemplo, quando vou de férias não preciso de ter a potencia em 10,35 nem a tarifa com bi-horário então poderia via App ou página Web alterar a potência para 3,45 e a tarifa para normal.

  9. nemtudosaorosas says:

    É tudo muito bonito, mas primeiro não pedem autorização aos clientes para trocar o contador, sendo que nós pagamos aluguer do mesmo, temos o direito de decidir se queremos trocar ou não.
    Segundo, estamos a fazer com que se extingam postos de trabalhos, ao serem substituídos por esta automatização.
    Terceiro, para a malandragem é fantástico assaltar casas, quando sabem que ninguém está na mesma.
    Desliguem o vosso quadro eléctrico, e passado uns segundos o contador fica com duas luzes vermelhas bem fortes acesas. para informar toda a gente que a habitação não está a consumir energia…

    • jose says:

      Primeiro – pagas aluguer, não és dono, o contador presta um serviço, podem decidir mudá-lo unilateralmente apenas tendo o numero de serie do novo contador constar na fatura.
      Segundo – queres parar a evolução natural por se extinguirem postos de trabalho? já vens atrasado 3 séculos..
      Terceiro – alguém desliga o quadro eletrico para ir de férias? então e o frigorifico, a videovigilancia, o roomba, a domotica, os alarmes, e até mesmo o bebedouro e comedouro dos animais.

      nemtudosaorosas para quem pára no tempo.

    • rjSampaio says:

      A comunicação não é feita por RF, é pela rede elétrica, muito mais difícil de interceptar e saber quem consome o que.

      A não ser que estejas a falar de malta que tem acesso do lado da EDP, porque se for o caso, entao vais ter de dizer o mesmo do pessoal de Internet…

  10. limota says:

    Facilita mas ainda não está bem.
    No que me concerne. no gás ainda não há leitura remota. Tem de se enviar.
    Relativamente à luz, a leitura remota não coincide com o periodo para processamento. Tem de se “pedir” à nossa operadora se pode pedir à EDP distribuição. o “favor” de fazerem a leitura remota no nosso periodo de processamento, senão não vale de nada.

  11. ANTONIO MIGUEL FRANCISCO says:

    Grande noticia desde janeiro 2018 que tenho esse serviço brutal 100 por cento satisfeito ,obrigado edp

  12. abiper says:

    Lá chegará o tempo em que a EDP passará também a fornecer Internet

  13. Jonas says:

    Ouvi comentários de que a conta da electricidade muitas vezes sobe depois de substituirem o contador. Alguém teve essa experiência?

    • adolfo noites says:

      sim porque a comunicação precisa de energia, e essa energia é paga pelo consumidor!

      • rjSampaio says:

        lol, é o mesmo que dizer que o consumo do ecran do aparelho também é pago por nos…

        Fazes assim, mete umas pinças amperimétricas atrás do contador, e vez a diferença entre a pinça e o que o contador acusa, fazes a conta, e se por acaso for igual, vai la queixaste dos 2 centimos por mes que eles te roubam com o serviço…

        • Joaquim Ribeiro says:

          há há há há! Eu só me queixava se fosse 1.0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000,00€

    • rjSampaio says:

      É possível, visto estes serem mais precisos.

      Se o contador antigo estivesse a contar mal e contasse abaixo do real, a conta aumenta.
      Por outro lado, também podes pagar menos, pois o antigo podia estar a contar a mais.

      Mas estamos a falar de margens inferiores a 5% provavelmente, logo a diferença nunca vai ser notada, 5% é uma variação normal numa habitação digo eu.

    • Joaquim Ribeiro says:

      comunica as leituras todos os meses como manda na fatura no meu caso fiquei a pagar menos

  14. Anselmo says:

    O meu contador já manda sozinho as leituras, estimativas acabaram por aqui.

  15. Nuno Santos says:

    Gostaria de saber a opinião da CNPD sobre estas leituras horárias de consumos.

    Consegue-se inferir bastantes hábitos de consumo com uma leitura tão frequente.
    Ai, ai o profiling…

    • Blackbit says:

      Mas o objectivo é mesmo esse, ou tavas a espera de quê?

      • Nuno Santos says:

        Que alguém privacy aware entenda o artigo 35 que está na na constituição da república portuguesa desde 76 sobre tratamento de dados informáticos ou pelo menos que se lembrem que existe o GDPR. Talvez aí entendam que não podem forçar ninguém a usar esse sistema.

  16. Joaquim Ribeiro says:

    Pois Pois a mim já me puseram o contador inteligente o técnico disse-me que o mesmo vai comunicar a leitura automaticamente mas quando uma luz indicadora que esta em vermelho passar a verde e informou-me ainda que para o contador passar a comunicar as leituras é necessário instalar uma peça em falta nos postos de distribuição por isso eu comunico a leitura todos os meses ao dia 8 como indica na fatura e assim evito as estimativas

    • Blackbit says:

      certo, as caixas que recolhem as leituras dos contadores nos postos de transformação e subestações são por vezes instaladas depois dos contadores, mas é uma questão de tempo até todo o sistema ficar montado e configurado para recolher os dados e serem posteriormente enviados à empresa comercializadora.

  17. LSousa says:

    Esses contadores inteligentes vão ser obrigatórios para toda a gente? Na casa anterior já tinha agora tenho um digital normal e para evitar surpresas tb envio as leituras de agua, gás e eletricidade pelas apps e pago sempre todos os meses os consumos reais.

  18. Dav says:

    Era bom saber se estes contadores são capazes de detectar quem rouba electricidade. E aposto que não….

    • nop90 says:

      Claro que não, quem rouba mete a ligação ANTES do contador.
      Agora a piada: dentro de cada PT existe um contador, se tu consomes 10, o teu vizinho 10 e no PT indica que foram consumidos 50, um de vocês roubou 40. É só uma questão de tempo até serem apanhados. Se não foram ainda, é porque o consumo acaba por ser irrelevante e não justifica a investigação.

  19. falcaobranco says:

    Bem, é com cada um, com cada comentário…ninguém acerta uma… 😀 😀

  20. Luís Martins says:

    O grande problema do uso do gás são o cumprimento das normas de segurança e ser obrigatório fazer uma inspeção e certificação de 5 em 5 anos para as casas com mais de 20 anos .
    Há carradas de casas em que as cozinhas não conseguem passar os testes da certificação para a instalação de um esquentador a gás e do fogão nesses casos não há alternativa têm de usa todos os electrodomésticos a funcionar a electricidade.

  21. Luís Martins says:

    De facto este novos contadores de electricidade são muito inteligentes, com este novos contadores a minha conta de electricidade subiu no mínimo 5 a 10% tenho dois contadores um na casa e outro na garagem e é na garagem que topei que a subida da conta de electricidade o mesmo se queixou a minha vizinha que também um contador na garagem similar ao meu e com o mesmo tipo de consumos ao do meu contador.

    • rjSampaio says:

      o teu antigo provavelmente contava mal…

      ou se estas na duvida se é esse que conta mesmo a mais, mete um contador simples entre o diferencial e os disjuntores e compara os valores.

  22. Hélio says:

    Já para não falar que servem para despistar acertos a quem paga valor fixo. À medida do fornecedor para não devolver nada ao consumidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.