Quantcast
PplWare Mobile

Conheça as Mulheres do mundo da Tecnologia

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Marisa Pinto


  1. david says:

    para mim têm tanto direito como os homens.

    Marisa , grande artigo “querida”

  2. E em Portugal? Deve haver, seria interessante ver isso…

  3. Brito says:

    Poça, passar da primeira para a segunda imagem é um atentado… 🙂 🙂

    Era interessante ver as senhoras da Tecnologia Portuguesa… Microsoft à cabeça?

  4. irlm says:

    e Cannonical tambem não se juntou uma senhora.

  5. ajbadboy says:

    Lol já preva que a Google era a empresa com mais bom gosto lol

  6. Telmo Neves says:

    As mulheres têm tantas ou mais capacidades que os homens. Não é por serem mulheres que não sabem o que fazem 🙂

  7. Eduardo says:

    Falta aí a Marisa Pinto então?! 😀

  8. Zé Vale says:

    Vou dizer o que os homens estão a pensar “Marissa Mayer – Vice Presidente de Localização e Serviços Locais da Google” é BOA 😀

  9. M.Manuelito says:

    De facto não é por acaso que eu uso processadores intel e gosto muitos do produtos da Google, estas empresas têm muito bom gosto 🙂 Se bem que o twitter, ao qual tenho resistido, também está muito bem representado!!!

  10. LeandroF says:

    e a Apple? Se elas forem como os produtos………..

  11. Simões says:

    É impressão minha ou excluindo a sra. Meg Whitman e a sra. Cher Wang todas as outras aparentam ter uma idade inferior?

    Bom artigo!

  12. Pedro Pinto says:

    Fantástico artigo Marisa!

  13. Gabriel Martínez says:

    Tudo bem que têm o seu mérito, mas isso é tudo gestão de empresas. Nenhuma destas senhoras deve saber instalar um Windows ou Linux. Quando abri o artigo pensei que ia ver programadoras e instaladoras de sistemas e redes.

  14. Samuel Gomes says:

    Jane Silber CEO da Canonical desde Março 2010

    Bom artigo Marisa.

  15. Vítor M. says:

    O artigo com as CEO das empresas portuguesas ou multinacionais em Portugal vai fazer furor estou a ver!!!

    Excelente artigo.

  16. Curioso que a maioria delas são loiras 🙂

  17. akaked says:

    Subiram na horizontal?

  18. CK says:

    Ora aí está uma mistura explosiva! Mulheres e tecnologia

  19. Dartacao says:

    Epa deixem la o meu comentario.. Sempre a passar o lapis azul…
    Nem uma se aproveita…lol

  20. João Ramiro says:

    Afirma-te Marisa 🙂 bom artigo

  21. Funesto says:

    “Sujeição das mulheres

    Escrito em 1869, neste livro John Stuard Mill ataca o argumento que dizia que as mulheres são naturalmente piores do que os homens em certos aspectos e que, por isso, elas deviam ser desencorajadas e proibidas de realizarem certos atos. Ele diz que se não se sabe do que as mulheres são capazes, é porque os homens nunca as deixam tentar – e não se pode fazer uma afirmação autoritária sem evidências. Cria que os homens da sua época não poderiam saber qual era a natureza da mulher porque ela estava empacotada na maneira em que fora criada – induzida a agir como se fosse fraca, emotiva e dócil. Sugeriu que um experimento deveria ser feito para que se descobrisse o que as mulheres podiam ou não fazer. Ele ataca, também, as leis do casamento, que ele compara à escravização da mulher, “não restam escravos legais, com exceção das senhoras em cada casa”. O trabalho de Mill é claramente utilitarista e ele argumenta usando três considerações: o bem maior imediato, o enriquecimento da sociedade e o desenvolvimento individual.”

    http://pt.wikipedia.org/wiki/John_Stuart_Mill

  22. Henrique C. says:

    Portuguesas não se mostra porque são feias. 😛

  23. Miguel Oliveira says:

    Um bom artigo, mas sugeria a revisão do mesmo, quer no português, quer em alguns factos. Exemplos:

    “Virginia M. Rometty nasceu em 1958, tendo 53 anos, e actualmente é a CEO da IBM – International Business Machines, cargo que começará a desempenhar a partir do dia 1 de Janeiro de 2012.” — 1 de janeiro de 2012 já passou…

    “demosntra”, “o objectivo da CEO é o se reestruturar”, “foi indicada como a pessoas”,…

    • Marisa Pinto says:

      Caro Miguel,
      Obrigada pelo reparo.
      Quanto às datas, o autor, neste caso eu, assim o escreveu por ter sido publicado esse mesmo artigo ainda antes de 2012. Mas para não pensarem que a Sra. ainda está à espera de ser colocada como CEO, foi rectificado.

      Marisa Pinto

  24. Miguel Oliveira says:

    Marisa, peço desculpa sobre a questão das datas. Eu só reparei na data de publicação do artigo depois de comentar. Sinceramente já não me lembro como é que vim parar a este artigo, eu pensei que era um artigo “novo” publicado ontem.

    Era bom que este artigo de facto motivasse mais mulheres a seguirem esta área, ao contrário das quotas que se têm falado, que julgo serem contra-producentes.

  25. Wilson says:

    Marissa Mayer é CEO da Yahoo já à algum tempo… depois de ter saído da Google… desde Fevereiro. []

  26. Ricardo says:

    Sarah Sharp(Intel)
    Graças a esta programadora de computadores, o suporte para USB3.0 surgiu primeiro no Kernel do GNU/Linux, só depois é que surgiu para os outros sistemas operativos.
    https://plus.google.com/+SarahSharp/about

  27. Klaus Khan says:

    As da Google e Twitter… cuidado! Quem é que não queria ter uma chefe assim. heheh

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.