Quantcast
PplWare Mobile

Alguns detalhes importantes do Touch ID do iPhone 5S

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Luis says:

    Existe um pormenor que ainda nao entendi, e gostava que me esclarecessem caso saibam. Quando o telemovel está em modo sleep, usando este sensor permite acordar o telemovel ou é preciso primeiro premir o botao home ou power e só depois aparece a opção de desbloquear?

  2. WOWWOO says:

    Preparem-se que agora quando forem roubados, não é apenas o telemóvel que vão levar, também vão ter que cortar o vosso dedo…

    • Luis says:

      Em parte podes uma certa razão e isso é um facto, mas vai depender se tens essa opção activada ou não… por essa razão e por outras não gosto de exibir o telemóvel em determinados locais públicos …existem sempre pessoas mal intencionadas à espreita.

    • João Pereira says:

      Antigamente levavas uma mocada tinhas que saber o código, agora não… levas uma mocada pegam no teu dedo e já têm acesso ao iPhone.

      • João Reis says:

        Alguém que te vai dar um mocada e fazer-te colocar o dedo no telefone, só pode ser muito estupido e tolo, o telef eventualmente irá bloquear, qual a vantagem de aceder ao conteudo?
        Aceder as fotos da vitima?

        A outra hipotese é teres sido vitima de um ataque por alguem contratado para exclusivamente ter acesso ao conteudo do teu telefone. Dessa perspectiva podemos estar vulneraveis, mas confesso que o conteudo da grande maioria nao terá esse problema. Talvez banqueiros se preocupem com isto, gente com segredos de grd escala, tipo FILME que tu estás a fazer nessa cabeça rapaz 🙂

    • A. Ferreira says:

      Provavelmete Tera deteção de sinais vitais

    • Nunes says:

      é melhor que se despachem a usar esse dedo então, porque é necessário tecido vivo para o reconhecimento
      para além disso cortar o dedo de pouco serve para ficar ter acesso completo ao telemóvel! Para alterares definições importantes do sistema – como o próprio sensor biométrico – necessitas dum código, não serve o dedo

    • João Proença says:

      Vocês vêm tantos filmes. Acordem para a vida cromos…

      • li70 says:

        O Proença e que sabe…para fazeres comentarios destes acho que perdeste uma boa oportunidade de ficar quietinho no teu canto e bem escondido para ninguem te ver.

  3. So_true says:

    OK, a grande revolução afinal já não é assim tão grande e o sensor já não é tão perfeito como se dizia, o próximo passo é chegar á conclusão que não é tão útil quanto isso.
    A questão da privacidade, a treta do costume… pergunto-me se os preocupados com isso se darão ao trabalho de limpar os copos da cerveja depois de irem ao café, para ninguém ficar com as impressões digitais, ou se andam com uma touca para não lhes cair nenhuma cabelo na rua, para não conseguirem recolher o seu ADN…

    Offtopic: Na continuação da história das acções da Apple, os analistas frequentadores aqui do pplware são muito visionários ou muito ignorantes: http://tinyurl.com/lepgkf9

    • Nunes says:

      andas assim tantas vezes com os dedos molhados e cortados?

      • So_true says:

        Suados? Constantemente…

        • So_true says:

          E em dias de chuva, molhados é inevitável…

          • Nunes says:

            os meus pêsames então, não fazia ideia que moravas ao relento

          • So_true says:

            Não é preciso, só não sou hidrófobo, e digo-te que assim sendo, és um caso raro, raríssimo!

          • Nunes says:

            como qualquer pessoa normal, quando chove protejo-me! E se tenho as mãos molhadas tento secar. Aliás não me lembro de pegar num telemóvel com mãos molhadas, tal como evito pegar em qualquer aparelho electrónico com mãos molhadas, parece-me lógico ter esse tipo de cuidados

          • So_true says:

            Esse será talvez um problema de quem gasta tantas centenas de euros num telemóvel, tem medo de o usar… é capas de plástico a ocultar o “bonito corpo de alumínio”, plásticos a cobrir “o fantástico ecrã”, esterilizar as mãos antes de o usar, carregá-lo numa UPS. Felizmente quando chove, não preciso de usar luvar impermeáveis e sendo que obviamente “tudo” está molhado, como a porta do carro, molho as mãos, mas não preciso de as secar antes de atender o telemóvel se alguém me liga. Dou mais importância ao sentido prático das coisas do que p.ex. à estética, mas isso, sou eu.

          • Nunes says:

            Não é preciso nem capas, nem plásticos, nem UPS, nem sequer toalhetes! Basta o senso comum, usar a cabecinha, a noz que tens entre os ombros!
            Mas se preferes molhar as mãos fazendo uma tempestade num copo de água, estás à vontade

          • So_true says:

            Não é preciso? Pesquisa por: “scuffed iPhone”…

          • Nunes says:

            pareceu-me que tinhas dito que não te preocupavas com a estética, ou será que estás preocupado que eu me não preocupe com capas?
            pensa lá um bocadinho, quantos caminhos é que há para Roma? senso comum, meu caro, senso comum

          • So_true says:

            Se até te preocupas em não molhar o ecrã e eventualmente alguma tecla.., Caminhos para Roma?! Já estás é a descarrilar na tua corrente de pensamento…

          • Nunes says:

            pelos vistos nem senso comum, nem cultura geral!

          • So_true says:

            Devaneios != senso comum && cultura geral

    • Francisco Machado says:

      Então és daqueles que depois estares a beber umas cervejas geladinhas juntamente com um marisco e o telefone toca atentes com as mãos todas besuntadas!!
      A ânsia de falar mal é tanta que até tolda o bom senso!

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      Eu acho (só pode) que se o sensor não ler a impressão digital, deixando lá o dedo há-de aparecer o ecrã para introduzir o código de acesso. Se isso acontecer uma vez ou outra não é grave.

      • So_true says:

        Sim, mas se isso acontecer várias vezes, torna-se totalmente inútil. A Apple costuma utilizar apenas coisas eficazes e de qualidade, mas desta vez deixa-me algumas dúvidas, talvez reforçadas por alguma falta de qualidade que denotou nos últimos equipamentos e não era muito habitual, mas esperemos para ver.
        Pessoalmente não uso nenhuma técnica de bloqueio e graças a isso já recuperei 2 telemóveis perdidos, mas o desbloqueio através do desenho de um padrão na tela parece-me bastante eficiente (ao contrário de passwords).

        • Nunes says:

          Várias vezes?
          Eu não entendo como é que podes esperar cortar dedos ou andar com eles molhados assim tantas vezes! E isso nem sequer é um problema em si, pois nessas situações as pessoas perceberão o que sucede e o que têm de fazer!
          Problema seria se deixasse de ser fiável sem se perceber porquê, que é o que aconteceu nos outros telemóveis por causa de desgaste

          quanto a desenho dum padrão na tela…
          http://www.theregister.co.uk/2013/09/13/picture_passwords/

  4. sakura says:

    “irá ser pedido que defina um código numérico de desbloqueio”??
    lol…. utilidade== 0 ?
    essa tk tem + de 20 anos pq so a apple a vai usar……..
    há …. http://en.rocketnews24.com/2013/09/12/japan-loves-the-new-iphone5c-case-now-they-can-grate-radishes-anytime-anywhere/

    • Nuno says:

      utilidade == 0? hummm. nao deves ter entendido bem a noticia. Roubam-te o telemovel, cortam-te o dedo e levam, mas têm sempre q usar o dedo pq nao conseguem remover a impressao pq nao sabem o codigo pra alterar a impressao. if ($anti_apple == true) { inteligencia = 0; }

      • Bruno says:

        No fim das contas ficas sem o dedo e sem o telefone..parece-me que sais a ganhar..

        Uns tentam dizer que é a 5ª maravilha do mundo, outros dizem que não serve para nada..o normal.. quando estiver no mercado é que se vai ver se é bom ou não, ou se a pessoas vão aderir ou não..

        Ridículo dizer que quem é anti apple não tem inteligência 🙂

    • Nelson says:

      Pessoas assim têm de ser ensinadas: o sistema de autenticação por dedo está separado do sistema principal, e tem a sua própria bateria.

      Por exemplo, num PC com fingerprint scanner, guarda o teu dedo no disco rígido, não é bom.

      Um telemóvel. Guarda na memória flash, que pode ser dessoldada e acedida, melhor, mas ainda não chega.

      A apple deve ter utilizado uma memória RAM para armazenar a memória do dedo, que terá a sua própria “mini bateria”, para se tentares dessoldar o chip, e o analisares com um microscópio (de dezenas de milhares de euros) á procura de dados (que mesmo assim, estão cifrados), não encontrarás.

      • Nunes says:

        bateria, RAM? onde é que foste buscar isso?
        A memória está no próprio SoC e deve ser não volátil. Não necessita de qualquer bateria própria

      • Pedro Bugalho says:

        “para se tentares dessoldar o chip, e o analisares com um microscópio (de dezenas de milhares de euros) á procura de dados (que mesmo assim, estão cifrados), não encontrarás.”

        Analisar o chip com microscópio à procura de dados!? Essa é novidade para mim…

  5. carlos1 says:

    a apple só colocou isto no iphone só para dizer que tem uma novidade nova porque sinceramente prefiro mais uma pass do que esta forma

  6. Tomás says:

    O Prism agradece, serão milhões de impressões digitais para aumentar a base de dados.

  7. MigM. says:

    Se até os sistemas de segurança biométricos dedicados, daqueles usados em muitas empresas, têm falhas e são maiores, com mais contacto, etc., falham, quanto mais uma coisa pequena enfiada num tlm.

    • Nunes says:

      há diferente tecnologias para leitores de impressão digital! cada uma tem as suas vantagens e desvantagens, mas quase todos foram sempre relativamente frágeis ao desgaste
      A tecnologia que a Apple usa é das mais avançadas, pois pela primeira vez este tipo de sensores pode ser protegido por uma superfície de alta resistência de safira. Isto aumenta substancialmente o tempo de vida e fiabilidade do sensor. Se isso é suficiente para que não haja falhas de reconhecimento só o tempo o dirá

      • MigM. says:

        O problema não é o desgaste do equipamento. Alguns problemas surgem logo nos primeiros dias – desde limitações de reconhecimento, a freezes no scan, etc. E não é chegar, meter o dedo e já está, não é instantâneo, depende sempre de quantos pontos de reconhecimento usa. Quantos mais, mais seguro e mais lento.

        • Nunes says:

          Isso é uma questão de software e má capacidade do sistema! E não é só uma questão de pontos de reconhecimento, mas tb de quantos sujeitos há na base de dados!
          Se reparares nas demonstrações que houve do funcionamento no iPhone, o processo é quase instantâneo! E considerando que só há um máximo de 5 dedos na base de dados parece-me que o exigência do processo de validação é muito menor, por isso freezes não é coisa que se deva esperar!

          Muitos dos problemas que são indicados para este tipo de sistemas não é com software (isso é uma questão de implementação), mas desgaste e interferência de sujidade, líquidos e outros, dependendo da tecnologia utilizada. Sensores ópticos são dos piores e mais fáceis de ludibriar, e são tb os mais usados!

        • Francisco Cirne says:

          Esses sistemas são deveras complexos, mt vezes usam sensores de fraca qualidade e tem de gerir centenas de impressões digitais e outras tantas vezes ao dia,hora,etc. É natural que não nem 100% fiáveis nem instantâneos!

          já o sistema do 5s só tem de gerir meia dúzia de impressões digitais e outras tantas vezes por hora,minuto,dia,etc
          O sistema é mais simples do que esses sistemas o que tb o torna mais fiável.
          Mas como a própria Apple admite não é 100% fiável!

    • misterious says:

      em caso de falha, tem a password.

  8. tavares says:

    “…o que o processador A7 guarda, numa zona segura e sem acesso, é apenas o material necessário para que seja feita a autenticação, com base na informação que o sensor recolher”.Então mas o MATERIAL NECESSÁRIO para que o sensor RECOLHA A INFORMAÇÃO que leva a que autenticação seja feita não é a…IMPRESSÂO DIGITAL?? Não estou a ver(não sou especialista)o que pode ser “armazenado” no processador para o efeito a não ser a…IMPRESSÃO DIGITAL própriamente dita!!

    • Nunes says:

      é fácil de perceber!
      Todos os sistema de autenticação por impressão digital usam um conjunto de pontos e vectores para fazer a comparação entre impressões
      No caso do iPhone, quando a pessoa adiciona um dedo à base de dados, o sistema faz logo os cálculos necessários para caracterizar padrões da impressão. É essa caracterização matemática que é guardada e é comparada durante a autenticação.
      Não necessita duma imagem, e não é possível reconstruir a impressão total original porque há informação que é descartada, para além de haver encriptação desses dados

    • Nelson says:

      Simples, o sistema de autenticação pelo dedo é totalmente isolado de todo o resto no iPhone, e o CPU só lhe pergunta se está OK. Desta forma, os dados, e o sistema de autenticação não pode ser hackeado para ficares com as impressões digitais do dono, mais vale a pena as recolheres “á maneira antiga”

  9. Sergio Mendes says:

    oooopssss

    MythBusters Fingerprints Busted HD!

    https://www.youtube.com/watch?v=3Hji3kp_i9k

    será que resulta no 5s?

    • Nunes says:

      sensores ópticos sempre tiveram esses problema, em que uma fotocópia da impressão consegue enganar
      a Apple usa um sensor capacitivo, em que a impressão analisada a maior parte das vezes não coincide com impressão dum sensor óptico, por isso é muito mais complicado enganar o sensor ou mesmo criar uma cópia!
      resta esperar para ver

  10. Pedro Queirós says:

    “Essas ideias, algumas fruto de informação errada, foram totalmente esclarecidas por um porta voz da Apple que, numa entrevista ao The Wall Street Journal.”

    Que o quê? 😀

    “Pode não ter sido a características mais revolucionária do novo iPhone 5S, mas é com certeza uma das que mais irá ser usada por todos os que adquirirem este telefone.”

    Futurologia?

  11. btxeize says:

    Não sei se o PplWare paga bem aos colaboradores, nem onde vai buscar as notícias que traduz mas…

    “Essas ideias, algumas fruto de informação errada, foram totalmente esclarecidas por um porta voz da Apple que, numa entrevista ao The Wall Street Journal. Nesta entrevista para além dos pormenores de segurança do Touch ID, foram ainda revelados outros, associados à forma como este poderá ser usado.”

    Que raio de frases são estas? Alguém estava com sono…

  12. Benchmark do iPhone 5 says:

    Vamos lá ver a coisa mais de perto.
    Mais de 40% das pessoas não usa código de acesso no telemóvel.
    Das que usam, aqui já sou eu a adivinhar, a maior parte utiliza um código numérico simples de 4 algarismos – do 0000 ao 9999. São dez mil números, mas com tempo descobre-se o código.

    Por que é que isto acontece ? Porque é preciso utilizar o telemóvel muitas vezes durante o dia e se se usar um código complexo numa emergência ninguém se lembra dele. Por causa disso raramente se muda de código e é comum mais de uma pessoa da mesma família usar o mesmo código, para o caso de precisarem de usar o telemóvel um do outro (lá por casa é o que acontece).

    Mais inseguro do que isto não pode haver. Por isso, uma forma simples de desbloquear o ecrã era necessária e aumenta a segurança em geral. Isto para não falar da facilidade da utilização da autenticação pela impressão digital, em vez de ter que digitar o nome e a password de acesso às contas, o que por enquanto está limitado ao iTunes/App Store.

    Já agora, para desbloquear o ecrã, vejam lá se é melhor usar o leitor de impressões digitais ou o Skip, um dongle que acompanha o Moto X. É a mola que aparece no bolso das calças da foto e que ainda há pouco tempo foi apresentada como o supra-sumo da coisa (funciona por NFC, por isso tem que estar a não mais de 4cm de distância).
    http://www.engadget.com/2013/08/23/moto-x-skip-hands-on/

  13. Pedro says:

    Para mim não vai dar… tenho sempre os dedos cortados por causa dos x-actos… trabalho na area de decoração em vinil!

  14. Bruno says:

    Estou em crer que a Apple desenhou o primeiro sistema não violável do mundo tal é o empenho de todos a dizer que é impossível isto e aquilo, guarda neste e naquele formato, não dá para ler, etc etc..

    Sistemas informáticos de alta segurança são hackeados, mas certamente esta super tecnologia não vai ser porque é perfeita.

    Tanto acho isso ridículo como os comentários que as impressões vão para a NSA ou para não sei quem..

    Ninguém sabe ao certo quais são as verdadeiras limitações do sistema, sendo que alguns parecem conhecedores profundos da coisa (tanto para defender como para atacar).

    Parece que só existem 2 tipos de comentários: os anti aple e os fanáticos apple..

  15. wishmaster says:

    Isto é cada vez mais um blog de promoção da Apple….

    Por isso mesmo, antes vinha cá 2, 3 ou mais vezes por dia e agora venho uma e há dias que nem venho…

    Enfim……….

  16. FJ says:

    Só um pormenor que acho importante ser referido: mesmo com a funcionalidade de leitura activada, a função “swipe to unlock” continua a poder ser usada e, nesse caso, pedirá o pin/password definida pelo utilizador.

    Por isso, se fizerem um corte no dedo (além de poderem definir mais que um dedo, vosso ou de qualquer pessoa), ou tiverem luvas ou as mãos suadas, o desbloqueio “convencional” pode continuar a ser usado e não ficam com o telefone bloqueado 😉

  17. Benchmark do iPhone 5 says:

    Li os comentários e tal, mas um nome, AuthenTec, que está na origem do Touch ID, não encontrei.

    • misterious says:

      pois e que foi comprada pela apple no ano passado…. porque será essa jogada da maça?

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        É pá, foi assim, os acionistas da AuthenTec quiseram ganhar bom dinheiro (só lhes fica bem, fizeram o papel deles) e forçaram a Apple a comprá-la por, à volta de 400 milhões de dólares.
        Ao que se diz, a Apple só queria uma licença que lhes desse a exclusividade para smartphones. Eles não foram nisso e disseram ou pagam o que pedimos ou não há exclusividade (já tinham vendido licenças para Android, como foi o caso do Fujitsu REGZA).
        Agora, os leitores de impressões digitais não servem só para smartphones. Penso que a Apple irá continuar a licenciar a tecnologia. Se licencia para Android duvido. Agora, diz-se que as ações dos outros fabricantes de leitores de impressões digitais têm subido muito – na perspectiva de que as encomendas subam muito 🙂

  18. miguel says:

    Onde estão os aziados da samsung? lol, eles copiam já, tenham calma, como sempre eles vão copiar a apple, ahahahhaahha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.