PplWare Mobile

Óculos de Realidade Virtual ajudam vacas a produzirem mais leite


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Amilcar Alho says:

    “Para tal, os óculos apresentam aos animais imagens que as tornam mais calmas e satisfeitas”
    “Os engenheiros da área da realidade virtual também criaram um programa exclusivo para simular campos verdes de verão.”
    E que tal deixar a natureza fazer o que sabe melhor…?!

  2. Sílvio Pinto says:

    também dá para outras vacas? era excelente

  3. Jorge says:

    Que tal produzir leite como se faz nos Açores e na maioria das produções em portugal? Deixar as vacas no campo a comer pasto, ração e palha e só as levar para as vacarias na hora da ordenha e durante a noite. Isto é muito pouco ético.

    • daniel199202 says:

      É o que devia ser mais não ia chegar lietinho a todos 😀

    • a says:

      @Jorge, porque muitos paises, tal como na russia, em que existe inverno…. com temperaturas que vao desde os 0 a -40C….. sem falar com a cobertura de neve, gelo, tudo o que existe na natureza está tapado, por vezes com centimetros ou ate 1 metro de “profundidade” até se chegar ao possivel “pasto”. Depois tens o factor frio que possivelmente faz com que o organismo da vaca nao produza tanto leite e utilize os seus recursos para aumentar a sua temperatura corporal…… E outro factor a ter em conta é a latitude do pais e a exposicao solar que possa ter ou nao ter…..

      E depois tens a altura que varia entre paises, mas aproximadamente na primavera em que tens o primeiro dia de retorno dos animais do estabulo para o pasto e esse processo necessita de pessoas, uma pessoa por vaca (onde se repete isto varias vezes), em que cada pessoa tem que “conduzir” a vaca para ela se “reconhecer” com o seu ambiente,…. e so la mais para a frente é que as soltas, e elas ficam todas doidas aos saltos… todo este processo ate pode ser perigoso.

    • umx says:

      tens a certeza que nos Açores o leite é produzido assim?

  4. Cláudio says:

    isto é um retrocesso aos princípios éticos, morais, de saúde e ambientais. Neste momento estamos a passar por uma emergência climática muito devido a industrias como está (sim, vem para aqui falar dos carros, mas a pecuária é muito mais culpada no aquecimento global que os carros) e aparecem noticias destas. Harvard já retirou o leite de vaca da pirâmide dos alimentos e no nosso país e resto do mundo estamos assim. Mas claro, a solução passa apenas por comprar carros eléctricos ahahha

  5. Joker says:

    Sinceramente…. Ao ponto que isto esta Chegar….

  6. Ruy Acquaviva says:

    Isso é uma verdadeira palhaçada.
    Os olhos das vacas ficam na lateral da cabeça, voltados para os lados de modo a fornecer o máximo de amplitude virtual, o que implica em uma reduzida área de sobreposição de imagem, onde é possível obter o efeito estereoscópico, necessário para a visão em 3D.
    Disso observa-se dois absurdos dessa coisa ridícula colocada na cabeça do animal. A primeira é óbvia, a visão frontal do animal é mínima e essa fraude cobre justamente a área frontal da cabeça. Ou seja, o animal nem deve estar vendo as imagens projetadas (se é que tem mesmo algum ecrã lá dentro), ou se vê, é apenas uma pequena parte com o canto dos olhos. A área principal de visão, na lateral da cabeça, simplesmente não é considerada.
    O outro absurdo é que, se a visão 3D não é importante para o animal, a presença de um dispositivo concebido justamente para simular uma imagem 3D simplesmente não se justifica.
    Acrescente-se a isso que a visão não é a principal fonte sensorial dos bovinos. Nos seres humanos mais de 80% da informação que chega ao cérebro vem da visão, nos bovinos a relação é bem diferente. Seria mais eficiente e muito mais barato trabalhar com cheiros e sons para acalmar os animais. Aliás aquela coisa na cabeça do pobre animal só pode estressar ainda mais o coitado.
    Por fim, chega a ser patético de tão grosseiro, o modo como ele colocaram um óculos de realidade virtual gigante (parecendo um aparato de palhaço de circo) em uma vaca e inventaram uma conversinha disparatada, apenas para chamar a atenção dos incautos.

    • asd says:

      Pelo menos teve piada e a fez pessoas como o senhor escrever tamanho comentário.

      • Ruy Acquaviva says:

        Caro, se essa é uma notícia falsa, colocada a guisa de piada então o problema é maior ainda. Pois uma grande quantidade de pessoas acreditam em tais disparates.
        Vivemos em uma época em que a ciência está sendo questionada por crendices absurdas e a lógica sendo substituída pelo fanatismo mais boçal.
        Quando, há alguns anos, vi uma notícia dando conta que um número vergonhosamente significativo de pessoas estavam disseminando asneiras sobre a Terra ser plana, também achei que era uma piada, mas de lá para cá esse número de pessoas até aumentou, por mais absurda que seja asneira que propalam. Até neste mesmo site já houve a defesa insana de tal despautério.
        Portanto acho ser necessário sim rebater com fundamentação esse tipo de coisa, mesmo que aparentem ser piada de tão absurdas que são. Pois infelizmente vivemos em uma época em que o obscurantismo e o absurdo está se disseminando entre os cada vez mais numerosos incautos.
        MAs se você não gosta de textos longos tem uma solução perfeita. Não leia.

    • Ruy Acquaviva says:

      Outro detalhe, vejam a frase do artigo:
      “Por exemplo, há uma maior incidência da cor vermelha, mas os tons mais fracos de azul e verde foram também levados em consideração.”
      Ora, OS BOVINOS NÃO CONSEGUEM DISTINGUIR AS CORES VERMELHO E VERDE.
      Em uma tourada o que chama a atenção do touro é o movimento da capa e não sua cor.
      Ou seja, isso aí é uma grande fraude.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.