Quantcast
PplWare Mobile

Receitas da Play Store atingem já os 50% dos resultados da Apple

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Dani Silva says:

    Muitas vezes a mesma aplicação é grátis na play store android, e paga na app store da apple.
    Isso deixa-me satisfeito, como utilizador Android. No android há mais o conceito “Open-Source”, e mais gente a fazer aplicações e a pedir donativos voluntários aos utilizadores. Para mim, este é o ideal.

    • Sergio J says:

      os gratis normalmente são suportados em publicidade e mesmo aí o incoming é bem menor

      Os utilizadores do iOS não se importam de pagar 0.99 ou 1.99 e ter uma app bem feita.
      Eu pessoalmente fujo a 7 pés das apps com publicidade.
      No mercado dos tablets vemos que no ios a mesma apicação tem interfaces completamente distintas no iphone e no ipad, ja no android isso pouco se vê.

      Existem apps no ios que tb existem no Android. Mas muitas vezes vai a ver-se as criticas e vê-se os utilizadores a queixaram-se que a o programador investe mais tempo a refinar a app em ios do que no Android. Percebe-se bem porque $$$.

      • Nelson says:

        Exacto…

        Vê-se muitas críticas do género “não funciona no meu telemóvel”, “depois do update deixou de funcionar”… assim não dá para pedir € por uma app…

        • Johnny says:

          Por isso é que o Android suporta 1001 dispositivos e o IOs nem para os que é feito consegue ser razoável (esta ultima versão) 😉

          • Nelson says:

            Eu tenho a última versão, qual é a porra dos problemas que tem?

            Consegues-me dizer?

            “Por isso é que o Android suporta 1001 dispositivos”

            Desculpas de mau pagador, cada android que tem Google Play, tem de assinar um contrato com a Open Hanset Alliance, entidade que gere o android, e responsabilizar-se por criar uma versão do android que corra nos disposivitos que cria, mas que seja 100% compatível com Android puro (AOSP)

    • Nelson says:

      “Muitas vezes a mesma aplicação é grátis na play store android, e paga na app store da apple.”

      Mais um mito… infundado, claro está…

      A App store tem mais promoções que a Play Store, ex: appshopper.com

      Por exemplo, agora, o Tapatalk está grátis na App Store (Universal = iPhone+iPod+iPad), para android está grátis para telemóvel, mas para tablet está a 2,27€

        • Nelson says:

          ??? Gratis no iOS…

          E o bad piggies também…

          • Profect says:

            Mas não foi sempre.. isso eu lembro-me

          • SRG says:

            Lembro me que quando algumas das apps sairam (obviamente para as duas plataformas) havia montes delas que eram pagas no iOS e não no android… o Angry Birds era uma delas. O que se passa hoje não é a unica coisa que conta amigo… Mas se queres saber, os users de idevices são mais permissivos à compra de aplicações do que os users de android, e talvez por isso é que a maçã roida se aproveita e chupa mais um bocadinho 😛

          • Nunes says:

            @ SRG
            Não é a Apple que define a política de preços ou publicidade dos programadores! Cada programador define o que é que prefere, e certamente querem gerar mais dinheiro possível! A questão que se deveria colocar é o porquê de ser mais difícil gerar dinheiro na loja da Google!

          • Nelson says:

            @Profect: “Mas não foi sempre.. isso eu lembro-me”

            Assim como no android, não foi sempre grátis, até á google pagar pela cena…

            @SRG: o Nunes respondeu-te bem…

            Se dizes que a Apple ganha a vender Apps, a Google também ganha a vender Apps, mas ganha muito mais a vender Ad’s, e monetizar cada vez mais os seus utilizadores.

            Ainda bem que temos software que temos que pagar por ele no iOS! Quando é de borla, ninguém tem direito a exigir nada, quando é a pagar, nem que seja menos de 1€, temos direito a exigir, e o programador tem direito a ser recompensado pela qualidade do software que produz.

      • Super Nelson says:

        O Nelson mais uma ves tem razão..ele é o maior o unico com estilo neste mundo de pessoas que não usam apple e sem estilo

    • Hattori Hanzo says:

      Por exemplo?

  2. Profect says:

    Se não fosse a facilidade no Android em ter as aplicações/jogos grátis, na minha opinião isso já teria sido atingido.. mas o tempo o dirá.

    • Nelson says:

      Diz antes, não fosse a facilidade de piratear uma app no android face ao iOS…

      • Profect says:

        Não meu caro.. digo mesmo facilidade de ter aplicações pagas de graça, não é piratear.. porque isso na apple tendo jailbreak também as tens pirateadas.. é questão é que no android não precisas de root para as ter grátis.. basta que alguém disponibilize a APK.. não precisa de crackar a aplicação obrigatoriamente..

        • Nelson says:

          Não contraries o óbvio…

          Vais á App Store, tens montanhas e montanhas de apps grátis e de qualidade.

          E sim, é possivel piratear apps para iOS.

          Mas a dificuldade para a maioria das pessoas, é grande demais, além de que em Android, facilmente encontras a última versão, iOS, não.

          • Profect says:

            Lá está.. o que confirma o que eu disse: facilidade em ter as aplicações pagas grátis.. mesmo isso sendo mau para o programador..

      • eprooo says:

        Não fiques triste então.

  3. newJ says:

    Com 81% do mercado só tem 50% dos lucros que o outro O.S. com 14% de mercado tem.. Enfim..

    • Joao Silva says:

      E os estudos em quanto a Google ganha em publicidade nos downloads gratuitos? Esqueceram-se que ao contrário da Apple a Google ganha com os anúncios nas apps…ainda bem que tenho Android senão tinha que comprar tudo com a Apple…

      • Nelson says:

        A Apple também ganha com anúncios nas Apps.

        A diferença é que no iOS, podes escolher se queres anunciar com a Google, se queres anunciar com a Apple, se queres anunciar com quem quiseres.

        No Android, se queres ser aprovado para a Play Store, tem de ser com a Google.

        • Profect says:

          A grande vantagem na Play Store é que os programadores se meterem a aplicação grátis recebem pela publicidade contida.. e quando a metem paga recebem pelo valor dela.. isto é bom e reparas bastantes vezes que para IOS pagas, para Android é free..

          • Nunes says:

            tens a noção que tb há muitas aplicações gratuitas na App Store? e que essas aplicações acabam por gerar mais dinheiro em publicidade que no Android?

          • Nelson says:

            Isso é conversa de vendedor. Desculpa lá.

            Tanto tens apps e jogos para iOS grátis como para Android.

            Eu tenho os dois, sei o que falo…

          • Profect says:

            No vosso caso.. primeiro aprendia a ler..

            O que eu disse foi que.. em muitos casos para IOS pagas.. e para Android é free..

            Em que existem casos que tem versão free com publicidade e paga sem publicidade..

            Eu não disse que não havia apps/jogos grátis para ambos..

            Querem exemplos?

            No outro dia eu e uns amigos começamos a jogar o jogo “Plague”
            para Android é free para IOS paga-se 0.99€.

          • Nelson says:

            Ok…

            Tens montes de jogos free para iOS que para Android nem devem existir…

            https://itunes.apple.com/pt/app/id680055727?mt=8&affId=1860684

            E vai então ver quanto custa o Final Fantasy IV, o jogo de destaque da OUYA no Android, e depois vai ver no iOS…

          • profect says:

            Acredito.. da mesma maneira que existem para Android e para IOS não.. o que e que isso tem a ver?

          • Nelson says:

            Tem a ver que para iOS tem mais, porque para iOS tens mais gente disposta a pagar por software. É o que dizem todas as estatísticas, inclusive esta.

            Mais apps pagas ou grátis = mais concorrência = melhor qualidade, mesmo para as apps free

            Então no iPad, nem se fala, duas das apps mais importantes para mim, o mendley (free) e o texpad (pago), o mendley não existe para Android (tipo Microsoft end note, mas grátis e muito melhor), o texpad, não existe nada parecido sequer, gratuito ou pago!

          • Nunes says:

            @ Profect
            Disseste
            “A grande vantagem na Play Store é que os programadores se meterem a aplicação grátis recebem pela publicidade contida.. e quando a metem paga recebem pelo valor dela.”
            Se há aplicações gratuitas com publicidade na loja da Apple, não podes dizer que isso é uma grande vantagem na Play Store para os programadores! Se querias dizer outra coisa, deverias então aprender a escrever!

          • Profect says:

            O que eu disse foi:

            Existem 2 versões para a mesma aplicação que permitem o user escolher qual a mais favorável..

            Versão paga sem publicidade e versão gratuita com publicidade..

            consegues entender agora?

          • Nunes says:

            @ Profect
            Só comprovas a minha última frase! E mesmo isso não demonstra qualquer vantagem no Android, pois encontras casos semelhantes no iOS

          • Profect says:

            Existem? diz-me um exemplo de aplicações com exactamente as mesmas funções..

            A única diferença é uma ter publicidade e ser free e outra paga sem publicidade.. com o resto das funcionalidades..

          • Nunes says:

            lol
            mas porque é que teimas em pôr o pé na poça!
            OPlayer lite/OPlayer

          • Profect says:

            Tas a ver? custou-te responder com argumentos?

            Foram precisos 4 comentários para tu entenderes o que eu disse no primeiro post!

            E ao contrario de ti admito quando estou mal.

            Para próxima aprende a ler.. só poupas tempo..

          • Nunes says:

            uau! demonstram-te que estás errado e ainda tens a lata de dizer isso

          • Hattori Hanzo says:

            Diz algumas…

      • Nunes says:

        Mesmo em publicidade há mais dinheiro a ir parar às aplicações no iOS, segundo alguns estudos
        http://www.businessinsider.com/mobile-ad-revenue-by-platform-2013-10
        É até possível que a Google ganhe mais dinheiro na plataforma da Apple do que no Android!

  4. Shikai says:

    Provavelmente a dificuldade cada vez maior em crackar aplicações estará na base deste crescimento.

    Hoje em dia depois de sacar a aplicação e abrir, a mesma tem que conectar a um servidor próprio para descarregar conteúdos… nessa fase é feita a verificação e tudo fica mais difícil… mas não impossível.

  5. Gerardo says:

    Só uso aplicações grátis baseadas em publicidade. Agradeço todos os dias à Google por ter criado este gigantesco modelo de negócio. Ao contrário das pessoas aqui, eu como empresário tenho a mesma máxima do Belmiro Azevedo (e que passa à família) “Mais que zero é caro”.

    Se posso ter aplicações grátis, porque vou pagar? Por causa da publicidade? Sempre existiu, levo com ela nas ruas, na rádio, na televisão, etc etc. Se posso ter um sistema de GPS grátis (TMN drive), porque vou pagar ? Se posso ter uma app de mensages grátis (Viber), porque vou pagar?

    Atenção que estou a defender um modelo em que que faz as aplicações decidiu disponibiliza-las de graça e deve ganhar com isso. Apenas não sou eu a pagar a fatura 😉
    Não tem nada haver com pirataria. Não uso uma única app pirata.

    E já agora, não uso qualquer ad bloker. Não sei o que tanto vos irrita na publicidade. Ela não aparece à frente do que se está a fazer, aparece arrumada a um canto, ou nos intervalos. Prefiro passar a publicidade à frente do que passar o cartão de crédito e guarda-lo para coisas que ainda não podem viver deste modelo, como bons restaurantes e Hotéis 😀

    Obrigado Google!

    • Vítor M. says:

      Não posso concordar mais contigo, embora acrescento que pagar para ser bem serviço faz gerar o mercado da publicidade, pois a publicidade vive do consumo 😉 que é acima de zero euros.

      Se todos pensássemos como tu… não havia publicidade, pois ninguém gastava um cêntimo, logo não tinhas apps, logo não existia esse modelo perfeito em que a Google e muitos outros vivem. Há que haver equilíbrio e somos também responsáveis por esse equilíbrio.

      • Profect says:

        Discordo.. se todos pensassem como ele.. só haveria app’s com publicidade em vez de ser pagas..

        Porque independentemente se tu ligas alguma a publicidade ou não ela está lá.. logo a google está a receber da empresa publicada.. e a empresa publicada tem o seu nome lá pelo serviço que pagou..

        Se todos pensassem como ele estavam as 4 partes felizes..

        -Cliente tem a aplicação grátis
        -Programador receber % pela publicidade vista, sendo grátis mais downloads é provavel ter..
        -Google recebe pela publicidade
        -Empresa que pagou pela publicidade é provável ter mais views visto que a aplicação é grátis.. o que pode possibilitar negócios..

        • Nunes says:

          O dinheiro que uma aplicação recebe da publicidade depende das pessoas clicarem nessa publicidade. Apenas aparecer publicidade sem que as pessoas tenham qualquer interacção não dá quase dinheiro nenhum, se é que dá algum!
          Quase todas as aplicações de grande qualidade são pagas, por algum motivo será!

          • Profect says:

            Mentira!
            Tu crias uma app para Android metes publicidade google, recebes por download da app, recebes por views da publicidade e ainda recebes se abrirem a publicidade..

          • Nunes says:

            onde é que está a mentira!? recebe bem menos se não houver interacção com a publicidade.

          • profect says:

            esta ao dizeres “se e que ganha algum”..

          • Nunes says:

            “esta ao dizeres “se e que ganha algum”..”
            No contexto em que é dito não é uma afirmação, é apenas uma possibilidade levantada (daí o uso da conjunção se), e considerando que há dezenas e dezenas de plataformas publicitárias…; a única coisa que é afirmada é que se ganha bem menos. Logo não há nenhuma mentira. aprende a ler

          • Profect says:

            Não é questão de contexto, é questão de tu estares a responder ao que eu disse.. neste caso estas a contrariar o que eu disse.. logo se o que eu disse está correcto, e tu já o admitiste quem é que está errado?

            Não venhas com contextos.. tu meteste a possibilidade de “se é que dá algum” quando eu disse que ganha.. logo estás a contrariar o que eu disse. não arranjes desculpas para responder aos meus argumentos.

          • Nunes says:

            @ Profect
            fantástico! A única coisa afirmada é:
            “Apenas aparecer publicidade sem que as pessoas tenham qualquer interacção não dá quase dinheiro nenhum”, no contexto desta frase questiono se não chegará a ser nada – – “se é que dá algum!” – – o uso da conjunção “se”, apenas levanta uma possbilidade, não afirma que algo é verdadeiro!
            E isto contrapõe a tua afirmação,
            ” se todos pensassem como ele.. só haveria app’s com publicidade em vez de ser pagas..
            Porque independentemente se tu ligas alguma a publicidade ou não ela está lá..”
            Isto é, se as pessoas não ligarem nenhuma à publicidade, os programadores não ganham quase dinheiro nenhum, o que torna esse cenário insustentável!
            Uma prova da insustentabilidade desse cenário é o esforço da Google para que a loja gere mais dinheiro para os programadores através de vendas, e a proibição de adblockers e afins na Play Store!
            Parece que é preciso fazer desenhos para explicar gramática e língua portuguesa!

          • Profect says:

            Não vou discutir contigo português..

            Eu já disse como funciona a nivel de publicidade da Google em relação aos programadores.. tu não sabes o que dizes e depois dizes “se é que dá algum”. Isto foi uma contradição ao que eu disse.. se não sabes o que significa temos pena.. não sou eu que te vou ensinar.

            Fica bem

          • Nunes says:

            @ Profect
            Claro que o que digo está em contraponto ao que dizes, o teu primeiro comentário defende que seria possível só haver aplicações com publicidade mesmo que as pessoas não ligassem a essa publicidade. Mas para variar continuas a fugir à conversa, e a reinventar a língua portuguesa para ignorar a falta de argumentos!

      • Profect says:

        “Claro que o que digo está em contraponto ao que dizes, o teu primeiro comentário defende que seria possível só haver aplicações com publicidade mesmo que as pessoas não ligassem a essa publicidade. Mas para variar continuas a fugir à conversa, e a reinventar a língua portuguesa para ignorar a falta de argumentos!”

        E ENTÃO ONDE É QUE ESTOU ERRADO?
        Se todos forem como ele e não ligarem a publicidade têm aquela versão.. quem ligar a publicidade COMPRA!! Qual é a tua duvida? não venhas com historias de fugir.. que tu não dizes nada de jeito!!

        O que eu disse foi que se todas as pessoas não se importassem com a publicidade aquilo funciona! MAS É ÓBVIO QUE HÁ PESSOAS QUE SE IMPORTAM!!! EU NÃO DISSE QUE NÃO HAVIAM!! -.-‘

        Eu não defendo que seria possivel SÓ haver aplicações com publicidade! onde é que eu disse isso?

        EU DISSE QUE SENDO GRÁTIS GANHAM AS 4 PARTEEES!!!

        • Profect says:

          *Eu não defendo que seria possivel SÓ haver aplicações com publicidade! onde é que eu disse isso?

          Porque simplesmente ha gente que se importa!!

        • Vítor M. says:

          Não sei qual é o vosso ponto de vista sobre o tema, já baralharam tudo, o que eu vos digo é quem possibilita haver apps free é quem consome, quem paga produtos, serviços, apps… que permite haver pub que por sua vez paga para estar num serviço, produto ou app e o torna “free”.

          Portanto, para mim, tem de haver sempre quem faz girar o mundo… isto é, quem gasta dinheiro na aquisição de algo, que trova algo por dinheiro 😉

          O resto é treta. Que haja muita pub, sinal que podemos escolher, ter a liberdade de saber o que oferecem as empresas.

          Errado é muitos “egotistas” ocultarem a pub de sites e de apps, tomando os conteúdos e não permitindo que haja o retorno isto é, a visualização da pub.

          Mas lá está… um dia esses estarão “do outro lado” 😉

        • Nunes says:

          deves ser um contorcionista nas horas vagas, dás tantas voltas ao que dizes! eis a tua primeira afirmação, defendendo ser possível o cenário em que só haveria apps com publicidade, pois há sempre dinheiro da publicidade mesmo que ninguém ligue à publicidade!
          “Discordo.. se todos pensassem como ele.. só haveria app’s com publicidade em vez de ser pagas..” “Porque independentemente se tu ligas alguma a publicidade ou não ela está lá.. ”
          O que dizes é discordando de quem disse
          “Se todos pensássemos como tu… não havia publicidade, pois ninguém gastava um cêntimo, logo não tinhas apps”
          Se as pessoas não ligarem à publicidade, se não interagirem não há dinheiro que chegue para ter essas aplicações todas! Ninguém vai subsidiar o teu consumo “electrónico”, se quem publicita não verificar retorno económico dessa publicidade com o consumo das pessoas, e para isso as pessoas têm que ligar à publicidade!

          • Profect says:

            Olha já estás a construir textos ridículos quando tu não percebeste o que te disse:

            vamos então por pontos para te facilitar:

            1º Onde é que eu disse isto:
            “pois há sempre dinheiro da publicidade mesmo que ninguém ligue à publicidade!”

            2º “Discordo.. se todos pensassem como ele.. só haveria app’s com publicidade em vez de ser pagas..”

            Onde é que eu aqui disse que TODOS PENSAM COMO ELE?

            3ºA publicidade da google é genérica.. a que te aparece no android aparece te num computador da mesma forma.. isto é uma empresa paga à google para fazer publicidade.. essa publicidade tanto pode aparecer em aplicações como a visitar um site..
            COMO É QUE TU ME DIZES:

            “Se as pessoas não ligarem à publicidade, se não interagirem não há dinheiro que chegue para ter essas aplicações todas!”


            “Ninguém vai subsidiar o teu consumo “electrónico”, se quem publicita não verificar retorno económico dessa publicidade com o consumo das pessoas, e para isso as pessoas têm que ligar à publicidade!”

            Nelson.. a google não faz publicidade só nos telemóveis..
            Eu se pago a google não lhe pago para fazer publicidade só no Android! é GERAL! como é que a empresa vai dizer que é das pessoas não abrirem a publicidade NA APLICAÇÃO!!! não sabem se foi na aplicação x ou no site y.. não sabem!!

          • Profect says:

            *Nunes

            peço desculpa pela troca de nome

          • Nunes says:

            como disse contorcionista na horas vagas! Tu apresentas uma teoria sobre aplicações com publicidade, e como é que seria caso todos só fossem atrás de aplicações gratuitas, sem gastar um cêntimo!

            “Porque independentemente se tu ligas alguma a publicidade ou não ela está lá.. logo a google está a receber da empresa publicada.. e a empresa publicada tem o seu nome lá pelo serviço que pagou.”

            é o cenário que tu criaste para a tua teoria, é nesse cenário que desenvolves o teu raciocínio.

            publicidade no teu cenário é para aplicações, para financiar os programadores. Se a publicidade nas aplicações não resulta, quem publicita paga muito menos e prefere gastar em publicidade noutro lado – esse dinheiro não vai parar aos programadores!

            não percebes muito sobre publicidade! Tudo é contabilizado e contratualizado. Ninguém vai pagar para ter publicidade em aplicações se não pedir por isso, pois os valores a pagar e o modelo de publicidade não é o mesmo que numa página da internet.

    • Sergio J says:

      por isso é que queres ecrans grandes, para que possas ter zona util. E não é só o espaço é algo muito mais irritante que é a entropia que cria.

      Sou ser sincero, se não fossem os adblocks eu nao conseguiria vir ao pplware

      Tentei voltar ao safari no iphone mas não consegui por causa da publicidade massiva nas paginas

      E já agora nao adianta haver publicidade se depois as pessoas nao carregam nela. Para mim grande parte do negocio da publicidade online continua a ser uma bolha. Ha produtos/serviços que resulta mas na maioria dos casos vivem de expectativas

      • Sergio J says:

        tenho de ser justo relativamente ao modelo actual da pub no pplware. Desactivei o adblock para testar como estava. Como está actualmente considero aceitavel, mas como está muitas vezes é altamente intrusivo

        Eu sei k o pplware tem de viver disso, por isso não me choca os artigos encaputados de publicidade, porque até os lei-o e acho uteis

        • Vítor M. says:

          Não acho que seja, raramente temos pub pop up e somos muito rígidos quanto a isso. Temos de pagar contas é verdade, e se não podemos contar com quem nos visita, que utiliza a nossa informação, então vamos contar com quem?

          A pub é hone e como disse e bem o Gerardo, um meio de receita que devemos estimar, embora que devemos, cada um à sua maneira, também estimular o consumo (seja na compra de apps seja na compra de um café ou pão), mas a pub também vive disso, do consumo, de cada um de nós.

          Se formos “irresponsáveis” nisso, estaremos a contribuir para o fim do que hoje chamamos de free! Pensem nisso 😉

      • Nelson says:

        Qual é o teu problema mesmo? 😐

        http://d.pr/i/5qgr

    • Nunes says:

      Não foi a Google que criou este modelo de negócio! Antes da Google ter sequer uma loja já havia aplicações gratuitas na loja da Apple com publicidade, e provavelmente até havia antes da loja da Apple. Aliás o que se tem vindo a verificar é a loja da Google a aproximar-se do modelo da loja da Apple!

      • Nelson says:

        Exacto… já existia há séculos… mesmo antes do iOS e Android!

        Já existiam aplicações para Windows que tinham banners, por exemplo, da doubleclick, que foi adquirida pela Google.

        Tinha uma, dos tempos do 56K, o FlashGet, que tinha um banner, mas como nos tempos do 56K, cada segundo de ligação, cada byte de largura de banda, era valioso, metia-lhe uma key encontrada na net, e lá ia o banner 🙂

      • Gerardo says:

        Loja? Mas a Google existe desde os tempos do Android? Quantos anos tens? A google criou este modelo com o Google (moto de busca). E claro que existiam pequenas experiências aqui e ali. Mas a Google tornou-se numa empresa multi-bilionária, sem cobrar um chavo aos utilizadores. Hoje tens uma panóplia de serviços grátis, incluído o melhor sistema de mail do mundo (de longe). Por isso sim, criou este modelo de negócio. E arrastou o mercado com eles. Se hoje a MS oferece alguma coisa é por resposta a este modelo com cada vez mais sucesso. Se a Apple vai oferecendo qualquer coisa (pouca) é por resposta a este modelo. Eu lembro-me bem de como era a informática antes e pós Google e por isso , sim, sou fan. Não consigo não ser, porque se há coisa que não sou é ingrato, e como informática é a minha paixão e meio de sustento, não consigo não sentir uma grande dívida de gratidão para com a Google. Quanto aos outros, bem, se pago, não tenho de agradecer coisa nenhuma e não sinto qualquer espécie de lealdade Ou me servem bem ou salto fora. Percebes a diferença?

        • Nelson says:

          Que idade tens tu?

          A Google adquiriu a então maior publicitária da Internet, a doubleclick.

          Já existiam banners

          Já existam apps para Windows que utilizavam banners.

          E já que falas, com o Android, não lucra diretamente a google, mas lucram muitas outras!

          E se és tão agnóstico, e tão “independente”, porque é que tens uma avatar que é um android a mijar numa maçã?

          A Apple foi das empresas que inventou a Internet que agora a Google anda a monetizar…

        • Nunes says:

          @ Gerardo
          O modelo de negócios publicitário em aplicações é bastante diferente do modelo de negócio de publicidade para páginas de internet, daí a Google ter comprado a maior plataforma publicitária para aplicações há alguns anos atrás, numa disputa bastante mediática com a Apple!
          Aplicações grátis com publicidade não foi nenhuma criação divina da Google, era algo que já existia e que se tornou quase imperativo para os programadores no Android dada a fraca capacidade das lojas para vender aplicações!

          • Gerardo says:

            Eu falei no modelo de negócio mais abrangente, de oferecer algo em troca de “nada, por oposição ao antigo vigente de vender a dinheiro. Quer se queira quer não a Google foi a primeira a provar que que podia construir um império multi-milionário assente neste ideia.

            Assente nesta ideia. Antes o que havia eram pequenas experiências, ofertas, etc mas em que o core era um produto ou serviço pago.

          • Nunes says:

            @ Gerardo
            vamos ser claros, a única coisa que referiste no teu comentário original foram as aplicações, e o tema deste artigo é sobre aplicações. A Google não criou nenhum modelo de negócio novo nas aplicações, nem sequer se pode dizer que há muitas aplicações grátis com publicidade no Android por obra e graça da Google; a maioria dos programadores simplesmente viram-se obrigados a seguir essa estratégia pois a alternativa não funcionava como devia no Android!
            Mesmo no resto do ramo publicitário, a Google segue a mesma estratégia que outras anteriormente seguiram. Serviços gratuitos com publicidade já existiam antes da Google – a Yahoo! teve sucesso com isso.
            O sucesso da Google não foi porque inventou um novo modelo de negócio, mas pela qualidade, rapidez e diversidade dos seus serviços, sem atafulhar com publicidade como era norma nesses tempos!

  6. Paulo Santos says:

    Nada como usar o adfree e puff… Lá se vai a publicidade nas apps gratuitas.

  7. Bestbuy says:

    Quanto ao facto de a loja do Apple vender mais penso que não é preciso ser um génio para perceber uma das maiores razoes para isso. Se os apple maniac fan boys têm dinheiro para dar 700€ por um telefone normal que tenham meia dúzia de trocos para umas apps. Agora quem compra um smartphone android de 200 ou 150€ não tem dinheiro para se por a gastar em apps. Para não falar na maior facilidade de ter apps pagas em android.

    • Nelson says:

      Não há telemóveis de 700€ no Android?

      Não há telemóveis Apple desde 399€?

      Vocês, fanboys Android, não dizem que quem compra Apple, é só para dar nas vistas?

      • golias17 says:

        Mas o que é que uma coisa tem a ver com outra? Claro que há telemóveis caros nos 2 mas há mais baratos no android, se a maior quantidade de telemóveis são baratos claro que vai vender menos apps não precisas de ser um génio para chegar lá.

      • Bestbuy says:

        Viste como so falas asneiras ? o telemovel mais barato da Apple custa 400 euros e já tem não sei quantos anos, compras um android por 100 feito este ano, penso que tas a entender onde quero chegar. Abre os olhos, e que se ainda falasses imparcialmente, agora só falas apple apple apple. Abre a tua mente um pedaço só te ia fazer bem.

      • Nelson says:

        Vocês os dois…

        Se vocês dizem ” Se os apple maniac fan boys têm dinheiro para dar 700€ por um telefone normal que tenham meia dúzia de trocos para umas apps.”

        Então porque é que não há gente com “meia dúzia de trocos” para dar dinheiro para umas Apps para os seus HTC One, Galaxy S4, LG G2, Nexus 5, etc… se se podem comprar esses, podiam comprar um iPhone!

        É que esses aí, mais uma compra ou outra, vinda dos milhões de telemóveis de entrada de gama, já devia dar para as apps vendidas pela meia dúzia de iphones que são vendidos, não é? Pelo menos para igualar!

        É lixado, não é? A verdade está mesmo á frente, vocês é que não querem ver… ou se vêm, não querem aceitar…

        Android é para mostrar que se tem um telélé grandalhão (e caro), e que é mais “EXPERT” que os outros.

        iPhone é para usar como smartphone. Por isso é que os utilizadores de iPhone gastam mais tráfego (1), navegam mais na internet (2), e compram mais apps (3).

        Game set and match.

        (1) http://www.macgasm.net/2013/03/21/iphone-users-tend-to-use-more-data-than-android-users/

        (2) http://www.bizjournals.com/sanjose/news/2013/10/16/apples-safari-beats-out-android.html?page=all

        (3) esta mesma notícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.