IPBRICK OS: A plataforma de comunicações unificadas que precisa


Destaques PPLWARE

16 Respostas

  1. Crow- says:

    Seria importante referir no artigo, que apesar de ser baseado em Debian e usarem praticamente só software open source não deixa de ser uma solução comercial, embora o seu custo seja bastante reduzido.

    • António Gomes says:

      Não diria que é reduzido, pois os custos de actualizações e licenciamento chegam quase a 60€/user por ano.

      • Patrícia Fresco says:

        O custo da chave de ativação da interface web do IPBRICK OS, só poderá custar 60€/user por ano, para instalações onde só existam 10 utilizadores. Mas isso seria no primeiro ano, porque nos anos seguintes, e admitindo que quereria manter o IPBRICK OS atualizado, isso custaria para os mesmos 10 utilizadores, o valor da renovação que é de 20%, o que daria agora 12€/user por ano. Portanto, e a 36 meses, os custos totais por utilizador, para 10 utilizadores, nunca será superior a 28€.
        Nas soluções on-premises, e para soluções para poucos utilizadores esta e qualquer outra solução será sempre um pouco onerosa, desde logo, porque será preciso um servidor para 10 utilizadores. Para aliviar estes custos mais elevados para as empresas mais pequenas, a IPBRICK vai lançar um IPBRICK OS multi-tenant, onde os parceiros vão poder alojar numa mesma VM, e com a mesma chave de activação do IPBRICK OS, múltiplos clientes.

      • Luís Mendes says:

        Isso é falso, a licença da IPBrick não é por utilizador.

        • Patrícia Fresco says:

          Sim, a chave de ativação do IPBRICK OS tem um custo por servidor. Nós só usámos um exemplo de 10 utilizadores, para mostrar que era impossível o custo por utilizador acabar por ser de 60€/ano.
          Também é importante explicar porque é que o custo é por servidor e não por utilizador. Porque o nosso trabalho não depende do número de utilizadores que um cliente, ou um parceiro, vai configurar no IPBRICK OS. O nosso trabalho mede-se na facilidade com que permitimos a um administrador de sistemas configurar um servidor baseado em Linux Debian, para desempenhar qualquer uma das funcionalidades oferecidas pelo IPBRICK OS, de forma profissional.
          O nosso objetivo é levar o Linux a todas as empresas que queiram fazer um uso profissional do mesmo (em Portugal são hoje mais de 4000 empresas). O IPBRICK OS resulta da nossa escolha dos pacotes de software adequados às funcionalidades oferecidas, do desenvolvimento de uma interface de gestão web o mais intuitiva possível, e comum a todas as funcionalidades, e da dedicação de uma equipa de suporte aos clientes, que usam o IPBRICK OS no seu dia a dia.

    • Patrícia Fresco says:

      O IPBRICK OS, como diz, é totalmente baseado em tecnologia Open Source e, o que a IPBRICK cobra pela chave de ativação corresponde unicamente à utilização da interface de administração Web, após 30 dias. Portanto, se pretender instalar um servidor Open Source, com os pacotes e integrações propostos pela IPBRICK, configurar o setup inicial do servidor e depois nunca mais aceder à interface web do IPBRICK OS, isso não terá qualquer custo.
      Caso pretenda continuar a usar a interface de administração Web do IPBRICK OS, aí sim terá um custo. Um custo por servidor instalado, independentemente do número de utilizadores, telefones, SIP trunks ou qualquer outro recurso que se pretenda configurar. O valor da chave da activação para aceder à interface de administração Web é de facto baixo, como diz, e é de 600€ até 19 utilizadores, e 1200€ para um numero ilimitado de utilizadores em cada servidor.

  2. Nelson Nunes says:

    fizemos um teste onde trabalho com o ipbrick mail e para uma solução paga tem muitos bugs e não só, uma das falhas que encontramos é muito grave, se um utilizador através do webmail for aos contactos e se apagar o contacto apaga o utilizador da ad… o ipbrick para poder funcionar com ad necessita que seja configurado um utilizador com previlegios de domain admin para importar utilizadores entre outros e a solução da ipbrick era remover os previlegios de domain admin e adicionar cada vez que fosse para fazer atualizações.. numa organização onde temos mais de 3000utilizadores ativos e todos os dias há atualizações e uma óptima solução ao problema!

    • Pedro Pinto says:

      Vamos reportar aos responsáveis.

    • Patrícia Fresco says:

      O problema que refere surgiu devido a uma configuração errada do groupware (webmail) que se evidenciou pelo facto de a IPBRICK OS estar configurado no tipo de autenticação AD domain member, isto na antiga versão 6.1.0 do IPBRICK OS. Em Agosto de 2015 foi detetado esse problema e em apenas dois dias foi lançado um update de segurança que o corrigiu.
      Atualmente, estamos na v6.2.5 do IPBRICK OS e o mecanismo de integração com o Active Directory é muito mais sofisticado (AD Passthrough) pelo que esse problema nem sequer se revelaria. Primeiro porque, atualmente, não é necessária qualquer alteração à estrutura do AD, e a IPBBRICK já não necessita de permissões de escrita no AD, pois basta conseguir consultar a lista de utilizadores e redirecionar as autenticações nos serviços da IPBRICK para o Active Directory.

  3. José Rodrigues says:

    Pessoalmente prefiro pagar o que é pedido pelo call manager e nunca ter problemas nem ter uma equipa de suporte tão grande, aquilo que despendo em gestão de equipa e ordenados de pessoal e dores de cabeça pagam o licenciamento e hardware para CM.

  4. Bruno melo says:

    Eu trabalho com a IPBRICK a nivél de comunicações e a gestão da mesma é 5*.

  5. BB says:

    Conheço bem demais para não recomendar.
    O SO é fraco, não é nada barato comparado com outras soluçoes e muito pouco user/admin friendly.
    O unico ponto forte que forte que tenho que reconhecer são as pessoas do suporte que são competentes.

  6. Finas says:

    Boa noite, para além desta ferramenta, alguém tem alguma sugestão de uma ferramenta, paga ou não, de gestão documental e processos e que permita criação de formulários e workflows?

  7. IT Manager says:

    Relativamente à componente de Gestão Documental, processos e social networking nada a dizer. Já quanto a comunicações unificadas, entenda-se VOIP, firewaling, LDAP, mailing eu diria que um administrador de sistemas decente num ambiente SMB (percentualmente, o que mais há no nosso país) deveria ser capaz, caso a politica da empresa seja a poupança de dinheiro, ser capaz de instalar estes serviços sem necessitar de recorrer a software pago. Se não quiser fazer à unha tem excelentes distros para muitos dos casos. Voip: Issabel, Firewall: PFSense, Samba4: Zentyal / Nethserver, etc etc. A questão do suporte poderá ser importante mas num ambiente controlado e com bons métodos de trabalho a necessidade de suporte em QUALQUER solução (comercial ou não) desce drasticamente.

    Ainda assim, o meu reconhecimento dado que a IPBRICK é uma empresa nacional a enveredar por alguns caminhos onde não há muitas cá no burgo.

  8. Bruno Pereira says:

    Podemos instalar um servidor com todos os pacotes que a IPBrick oferece isso é certo mas também é necessário especificar que o que a IPBrick oferece para além da compilação de uma série de serviços é a interligação dos mesmos. Fazer isto a “unha” requer muito esforço e atenção o que pode levar a enganos por parte do administrador de sistemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.