PplWare Mobile

Começou a Web Summit: Acompanhe tudo aqui em direto


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Redin says:

    “votem em quem acredita em ciência”.
    Foi a mais bonita declaração que ouvi.

  2. Falcão Azul says:

    É verdade que se paga mais de 5000 e tal euros só por um bilhete para ir ao Web Summit ?? Meu Deus do céu,é mesmo só para ricos !! Caramba.

    • Redin says:

      Depende da importância que se dá.
      Se for considerado um gasto ou um investimento.
      Se parte de um interessado em ir só ver ou ir contactar.
      Se vai passear ou se vai trabalhar.
      Se o que pretende é aproveitar o tempo para se divertir ou para converter em lucro.

      Nenhuma Startup ou Investidores compram ou vendem seja o que for.
      É a tradicional visão do copo meio cheio ou meio vazio.
      Quem gasta vê o copo meio vazio, quem investe vê o copo meio cheio.

    • Miguel says:

      As startups (empresas pme’s) o que devem fazer na maioria é colocar isso como gastos/depesas e depois concorrem ao QREN/H2020 , declaram isso como gastos e no fim recebem o $$ todinho de volta. Ou seja, fica-lhes de borla quem paga é o contribuinte como sempre.

  3. Pisca says:

    Faltam dezenas de operários “com saber” para reparar comboios na EMEF, e muitos dos que lá estão irão reformar-se brevemente.
    Não se arranjava uns “appistas” babados ali no Parque das Nações que dessem uma ajuda ? Não é preciso linguajar em inglês técnico basta saber distinguir um martelo de um chave inglesa
    Gestores já há por lá aos montes com os resultados que se conhecem

  4. Rodrigo says:

    Um excelente evento para lavagem de dinheiro de investimento de startups. Pagar centenas de euros para ficar sentado o dia todo a ouvir tipos a falarem como ficaram ricos. Por favor. Para isso vou ao Youtube de borla e ouço os mesmos discursos da treta.

    • Pedro Silva says:

      calado eras um poeta. nunca como hoje os portugueses com excelentes ideias tiveram estas condições para as poderem pôr em prática, e a web summit é uma desses impulsionadores, embora pareça complicado “inventar” algo novo há sempre algo mais por inventar, até porque a vertente energias alternativas ainda está em fase embrionária, mas também há outros campos para se poder evoluir, um deles tem sido negligenciado que diz respeito a novas alternativas alimentares.

      • Miguel says:

        Pedro claramente estás off da realidade.

        1. a web summit é quem permite por as ideias/invenções em prática !!? Não sei se sabes mas aquilo é uma conferência/feira. Não é : um laboratório ou dinheiro/material ou mesmo um desconto nos impostos. Portanto permite pôr o quê em prática ?

        2. O que não falta são sites para angariar investimentos de risco ou não. Tu achas que o CEO da microsoft vem até cá à websummit para ver a tua montra de ideias pq tem dinheiro a mais e nao sabe o que fazer com ele é isso ?

        3. Há muito para inventar e criar, mas tás te a esquecer quem não é para quem quer é para quem pode/consegue. Toda a gente precisa de dinheiro para: salários, materias, sitio, dinheiro inicial, pessoas para trabalhar, muitas horas de trabalho no protótipo, propostas comerciais, marketing, etc… ou achas que é só ter uma ideia hoje em dia e chove dinheiro ?

        4. o websummit é sim uma máquina de criar ilusões nos jovens CEOS de startups e enriquecer à custa destes e outros. Se não fosse assim, o bilhete não custava 1500 euros por pessoa. Mas pensas que os ricos agora estão numa de dar dinheiro a alguém é ? Quanto mais virem de fora para dar aos portugueses.

        • Redin says:

          Visão típica de empregado e de quem verdadeiramente está fora da realidade.
          Se soubesses o que tem um empresário de fazer para conseguir apoio para um projecto, verias que necessita de usar recursos que só podem ser na sua grande maioria adquiridos fora do país. Fazer planos de viagem, estadias e outras despesas para obter a atenção de um investidor interessado, não chegariam uns bons milhares para o conseguires. Agora, vê lá. Eles estão cá todos. Não há garantias, pois não. Mas a outra alternativa também não. E a vida de empresário nunca foi fácil.

      • Miguel says:

        O ano passado quem pagava o bilhete de 5000 euros tinha direito a comer no Panteão Nacional. É esta a fonte impulsionadora e cheia de vontade de inovação que vai apoiar as startups que tás a falar né ?

        Ou se calhar a mais valia era o discurso do fernando medina. um dos maiores larápios de portugal.

  5. Miguel says:

    O ano passado quem pagava o bilhete de 5000 euros tinha direito a comer no Panteão Nacional. É esta a fonte impulsionadora e cheia de vontade de inovação que vai apoiar as startups que tás a falar né ?

  6. Pisca says:

    Gosto desta coisa dos “CEO das Starups”, é muito fino. Resta saber que para ser CEO, Empreendedor, Gestor ou Oficios Correlativos, basta saber desenhar o nome na Empresa na Hora, repito “Desenhar” o nome, ninguém pergunta nada.
    Já para recolher monos nos caixotes do lixo, empregado na Junta de Freguesia tem que ter pelo menos o 9º ano, ou equivalente, para além de um concurso. Coisas da vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.