PplWare Mobile

Autoridade Tributária vai comunicar por WhatsApp? Já há proposta


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. LSousa says:

    Uma plataforma que segundo dizem tem tantos buracos em termos de segurança e passa a receber comunicações oficiais?????

  2. João Lopes says:

    Este grupo de trabalho de segurança Informática percebe ZERO. Então vão confiar as comunicações entre a AT e os contribuintes, usando aplicações de empresas privadas, como o whatsapp do Senhor Zuckerberg? Com a AT a não garantir a segurança de privacidade das mensagens como é óbvio, e ainda por cima ser usado sabe-se lá para que fins. Sem mais comentários.

    • FAR says:

      +1

      Dito isto, mais um titulo sensacionalista 😀
      Em crer no artigo não há nenhuma indicação concreta de que passe a ser usado o Whatsapp. Existe apenas um ponto que falar de social media:

      “Utilização de novos canais de comunicação (social media);”

      Isto não significa necessáriamente Whatsapp. Mas o valor do comentário do João Lopes mantém-se no sentido de que, tanto quanto seja do meu conhecimento, todas as social media pertencem a empresas privadas e, curiosamente, as mais populares já deram provas de não primarem pelo respeito aos dados e privacidade de quem as usa.

      Ou seja, as social media não são um canal seguro e não deveriam ser usadas para transmissão de dados deste tipo. Na minha leiga opinião, claro.

  3. Paulo says:

    O velho e-mail não serve ?

  4. Vx says:

    Se eles criassem uma app tipo whatsapp e assim podiam saber onde andam os contribuintes a que horas vao dormir e com que contribuintes se encontram, até se percebia, agora usar um app que pertence ao facebook…

  5. PAULO BRANDAO says:

    Até aqui recebiam comunicações via Twitter, que realmente não faz sentido nenhum.
    Com o WhatsApp sempre podem ser comunicados personalizados. Não vejo onde estão os “buracos”…
    Se for por causa dos devedores, é só pesquisar, esses aparecem logo…
    Apoio esta iniciativa, por vezes não somos relembrados e pagamos multa, algo que é desnecessário…

    • GM says:

      Têm o simples SMS. Não podes ter Whatsapp sem nº telefone clássico, que aliás, já faz parte dos dados pessoais de registo na AT, ou seja, de todos os contribuintes. Esse não falha, já o Whatsapp, podes ou não ter, podes ou não utilizar. Eu por acaso tenho, apenas e porque é mais conveniente a um familiar meu para falar com ele, pois está fora do país. E mesmo assim, nem sempre é possível, pois, por minha vontade utilizaria o SKYPE (no entanto, este é mais “pesado” e de difícil acesso, posi onde esse familiar se encontra o acesso à net é difícil). Podem vir aqui comentar que entre um e o outro, a diferença não é grande. Pois, para mim, é. Que me recorde, nunca vi nenhuma entrevista ou apresentação de testemunho em qualquer jornal dos canais generalistas que fosse feito por uma plataforma digital que não o SKYPE. Portanto, alguma diferença deverá ter, apesar de pertender à MS.

  6. JohnSnow says:

    Para isso era preciso que lhes facultasse o meu número. Algo que nunca aconteceu até à data e que nunca irá acontecer.

    • FAR says:

      Ou até eles decidirem que tem de o fazer e aplicarem muita a quem não o fizer (relembrando o episódio do ViaCTT).

      Lamentávelmente, o governo quer, manda e pode enquanto o povo ladra (baixinho, de vez em quando e pelo osso errado), obedece apesar de poder mais ainda.

  7. JohnSnow says:

    Acho que deveriam era propor substituir todo o atual departamento informático. Ainda ontem entrei na AT para entregar o meu IRS e em vez dos meus dados apareceram os dados que um desconhecido. Tive acesso a todos os dados de alguém que não era eu com os meus dados de acesso.

  8. Pedro R. says:

    Pode ser que assim eu consiga, de uma vez por todas, convencer os meus contactos a abandonarem o WhatsApp e a adotarem outra aplicação.

  9. Joaquim Fernandes says:

    Só pode ser “fake news”…
    A AT, tem o meu email, o meu nº de telefone e, ainda me obrigaram (ilegalmente) a ter uma conta no VIACTT, agora entidade privada, com dados pessoais de milhares de contribuintes….
    Será que há assim um fluxo de informação entre contribuintes e a AT, para sermos contactados por esta pela app em questão ?
    E logo esta…
    Abraços

  10. Samuel says:

    Já diz o ditado popular: ” Quanto mais se mexe na mer$?a¡ mais mal ela cheira”

  11. Isabel pereira says:

    Deixa em paz a Isabel pereira não tem nada haver com a vosa. Gerra

  12. security says:

    Isso a ir para a frente mostra quão errado está o nosso país e quem gere estas coisas nada entende de nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.