Quantcast
PplWare Mobile

Redes: Já “fez” um ping a uma máquina? Saiba ler o resultado

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Fo says:

    Eu fiz um pong 🙂

  2. SANDOKAN 1513 says:

    Pedro Pinto,usar diferentes serviços de DNS,sem ser os da operadora,influencia este tipo de testes,ou nem por isso ?? Eu uso os DNS,seja em ipv4 como em ipv6,da Cloudflare.Será que o delay será menor do que se estiver a usar os DNS da operadora ??

    • Pedro Pinto says:

      Certo. Mas o objetivo é mostrar como se usa o ping e como se lê os resultados.

    • EC says:

      Se queres testar Pings experimenta usar endereços de IP ao invés de HOSTNAMES. Mas julgo não haver influência.
      Se fosse um Traceroute aí sim o DNS tem influência

    • PML says:

      Só influencia o tempo até haver o primeiro “ping”. Ou seja, o tempo que demora a resolver o nome (caso este não esteja em cache). Os tempos retornados pelo ping são já todos eles os corretos e não são influenciados pelo DNS. Por isso é que por vezes quando usas o ping o primeiro pacote “demora” até aparecer, porque está a resolver o nome, mas o RTT é o correto.
      Outro ponto – verificar se estás a usar IPv4 ou IPv6. Podem seguir caminhos diferentes e com isso resultarem em RTT distintos (apesar de não ser normal).
      Para melhores infomações usar o “mtr” em vez do ping. É uma mistura entre o traceroute e o ping.

  3. Jorge Silva says:

    Pedro, no texto o único exemplo que dás é o Ping para o servidor de DNS da Google (8.8.8.8) mas depois dizes (mais à frente) que apenas fizeste um teste para uma máquina local. (“é claro que apenas enviamos 5 pacotes e ainda para mais estamos efetuar um ping para uma máquina na rede local”).
    Sugiro que corrijas para não “enganares” os mais desatentos.

  4. Antero Monteiro says:

    Bom dia, julgo que posso acrescentar uma informação que é bastante útil na análise.
    Em caso de sucesso, está tudo bem explicado.
    em caso de insucesso existem 2 situações a considerar:
    Destination Host unrechable
    Request time out
    Temos que considerar que existe uma rota até ao host que queremos testar, e outra desde esse host até nós.
    No primeiro caso “Destination Host unrechable”, não funciona/existe rota até ao host que queremos testar.
    No segundo “Request time out”, lemos que chegou ao host que queremos testar mas o echo não conseguiu regressar até nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.