Quantcast
PplWare Mobile

YUMI: Vários sistemas operativos numa única PenUSB

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. jedi says:

    opensuse recomenda etcher ( https://etcher.io) . 😉

  2. Miguel Carvalho says:

    Não funciona bem. Quando tento carregar o Win10 PESE (como não há opção própria para isto uso a do Grub Partition 4) depois de copiar o instalador do Windows 10 ele carrega o 2° (e vice-versa, se a ordem com que copiei for a contrária), entre outros problemas como o facto do rato USB não funcionar sabe-se lá porquê (e penso que o USB em geral) no Kaspersky Rescue Disk e não só (já não funcionava no instalador do Windows 7 e no disco de recuperação do sistema do mesmo) mas após reiniciar o PC já, estranhamente (às vezes funciona à primeira, o que também é estranho).

  3. Mika says:

    Tentei instalar o Windows 10 num pendrive de 8 GB e não consegui por falta de espaço. No entanto consegui instalar o Ubuntu 18.04 LTS num pendrive desses e ainda sobrou espaço… Windows é mesmo um space hogger.

  4. Fak says:

    O problema do yumi é que, como o próprio dev diz, considere-se um brinde conseguir instalar um SO.
    Ao usar o yumi nem sempre se consegue instalar um SO. Já me falhou com Windows XP, 10, Ubuntu e Solus OS.
    recomendo usarem o Yumi só para Live CDS, é para isso que ele é feito, não para instalar SO. Para isso é melhor o unetbootin, unetbootin nunca falha, pelo menos deste lado.

    • Ivo Barbosa says:

      Partilha o link do que usas

      • Gvc says:

        https://unetbootin.github.io/

        Maioritariamente só unetbootin por poder usar tanto em Linux como Windows.

        • Gvc says:

          Mas o unetbootin também tem os seus problemas… Não é tudo mar de rosas como o fak diz… A mim já me falhou com o majaro. Mas numa coisa ele tem razão, o unetbootin é melhor que o yumi para instalar sistemas operativos. Ele é que só usa unetbootin para queimar discos rígidos.
          olá Fabinho 🙂

          • Fak says:

            Que caraças, já tenho de te aturar em casa e agora também aqui? e só queimei aquele Seagate por causa de instalar uma distro em desenvolvimento… Foi só um não foram dezenas..
            E falas até parece que não te fartas de usar o unetbootin também, é que nem foste tu nem nada que me apresentaste a ferramenta…
            Gonçalo estúpido… Se pudesse arranjava outro irmão gémeo, um que fosse mais parecido comigo…

  5. Rapdog says:

    O Easy2Boot foi o que me deu melhores resultados.
    Numa pen de 64gb consigo ter mais de 30 distribuições Live Linux, e suporta persistência em muitas delas. É relativamente simples adicionar ou retirar as imagens *.ISO, desde que se mantenha a pen contigua e sem fragmentação nas imagens iso, mas também há lá um script para fazer isso tanto em linux como em windows.
    Acho a solução mais amigável pois não exige reformatar a pen cada vez que se quer adicionar ISOs.

  6. Jeremias Zacarias says:

    E o ruffin não eficiente? Qual é a vossa opinião?

  7. Al CiD says:

    O MultiBoot que eu uso á anos para Windows e Linux:
    http://www.easy2boot.com/

    Freeware – Opensource

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.