Quantcast
PplWare Mobile

Também as empresas chinesas estão a deixar de fornecer componentes à Huawei

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. GM says:

    Deve ser alguma directiva para despistar e desviar atenções.

  2. David Guerreiro says:

    Ou então porque esses fabricantes chineses recorrem a equipamentos com tecnologia norte-americana (que é o mais provável), e se fornecerem chips à Huawei arriscam a ser-lhes negado acesso a equipamentos de produção.

  3. Carlos Marques says:

    Não é a Huawei que está em causa. É a farsa da “globalização” que acabou. Só valeu enquanto o “mais forte” estava a ganhar, mas agora que é a China a ganhar, o “mais forte” fecha-se em protecionismos, nacionalismos, imperialismos, e fascismos, já para não falar do terrorismo contra os próprios cidadãos (caso Snowden) ou do terrorismo contra cidadãos estrangeiros (caso Wikileaks, cujo último desenvolvimento são as sanções do regime de Washignton contra os juízes do Tribunal Penal Internacional que estão a julgar os CRIMES DE GUERRA dos EUA no médio oriente).

    Se a Europa (já nem falo da UE) quer ter algum futuro, esse futuro é com a China, e não com os EUA. O sinal que o Mundo precisava agora era a Europa ajudar a Huawei, e não a Europa a ser mais uma vez uma mera marioneta nas mãos de regime oligarca e cada vez menos democrático dos EUA.

    • Tadeu says:

      lol! agora para a Europa ter futuro vai ter com a China e ajudar a Huawei!? Para Europa ter futuro tem é que cuidar de si e das suas empresas, não ajudar empresas como a Huawei. Como se a China não fosse já um regime oligarca e não democrático?

    • TrincaEspinhas says:

      A Europa não se deve aliar á China nem contar mais com os USA. A Europa deve encontrar o seu caminho.

      • GM says:

        E lá se vai a globalização por água abaixo. Tanto se andou e tanto se furou para chegarmos quase à casa da partida. Cada qual por si, e se possível auto-suficiente.

        • Tadeu says:

          A globalização é boa quando todos respeitam as regras e cooperam.
          Quando se admitiu a China e o seu contornar de regras, etc, a coisa descarrilou.
          E agora com os Estados Unidos, foi ao fundo.
          Vai demorar décadas a voltar a haver confiança, e necessita de profundas reformas. Até lá vai haver uma globalização light.

      • JCR says:

        Nem mais, a globalização é 1 dos maiores erros que a Europa entrou e em que participou e muito, bastando para isso ver-se o nº de empresas que se deslocalizaram para a China, e portanto, e estou de acordo, a Europa se quer sobreviver, parecendo já, como 1 leitor anterior referiu, 1 marioneta, tem que se livrar tanto da China, como também, dos EUA, porque a nível de confidencialidade de dados, os países são iguais a ditaduras!

        Pena tenho é eu em ver que, tecnologicamente, a níveis de comunicações móveis e informática, a Europa está ultra-dependente destas 2 ditaduras, e nós, Europeus – e atenção, que eu nem sequer sou nacionalista -, continuamos a correr para lhes enchermos os bolsos, à conta de produtos com margens de lucros perto dos 50%, levando por arrasto também, os dos Coreanos e menos mas também, dos Japoneses!

        Os Euopeus tristemente, não têm alternativas de comprar, por exemplo, 1 telemóvel/smartphone “not made in China/EUA/Coreia do Sul/Japão”, e estamos todos a ser cobaias da globalização das 2 ditaduras maiores!

    • Jorge Tomaz says:

      Esqueces que a China é uma ditadura desde 1949. Dominada por um só partido ( partido comunista). Todas empresas chinesas são controladas pelo Partido Comunista Chinês.!! Na China não existe liberdade de expressão, quem críticar o partido comunista ou o presidente Xi Jinping, vai preso ou simplesmente desaparece!! Na China o Facebook, WhatsApp, Instagram, Twitter, Netflix, Uber, YouTube, estão todos PROIBIDOS!! A China criou empresas semelhantes que dominam o mercado chinês ( é apenas o maior do mundo). Só podes ser ingénuo, se confias na China, falas do Snowden, mas é um caso isolado, enquanto na China dezenas ou centenas de milhares de pessoas já foram presas ou mortas, desde críticos do regime, as minorias étnicas e religiosas, tibetanos, Uigures, muçulmanos, membros da Falun Gong, etc!! Tens o exemplo de Hong Kong, era uma região autónoma com direito e Liberdade especiais durante 50 anos. Mas este ano, a China instaurou a Nova lei de segurança nacional. A polícia pode fazer rusgas domiciliares, sem precisar de autorização judicial. Pode pesquisar as tuas chamadas, mensagens, os dados das Apps. Qualquer pessoa que ouse críticar o governo chinês ou o presidente , ou usar palavras como Liberdade Democracia, vai presa, seja chinesa ou estrangeira!! A pouco tempo vários estudantes entre os 16 e os 23 anos foram presos, e podem apanhar prisão perpétua, por terem supostamente terem exercido actividades subservivas ( termo vago, usado pela polícia para deter qualquer pessoa) ! Agora imagina se a China dominar o mundo!!

    • KodiakShadows says:

      @Carlos Marques, Concordo com o teu 1º Paragrafo. Quanto ao segundo a EU tem e deve de marcar uma posição, não quer dizer que não deva de ter boas parcerias com a China, já com os EUA o melhor é afastarem-se e deixem eles com o loiro marioneta do Trampas

      • Natthhor says:

        Se o Trump é marioneta o que são os lideres europeus ?

        • euclides de oliveira pinto neto says:

          Vassalos

          • JCR says:

            Vassalos sim senhor, mas sim, das empresas dos seus países, que grande parte delas, vendeu a tecnologia, ou então, deslocalizou-se da Europa, mas pior do que isso, são estúpidos, por continuarem a que os Europeus (UE), que tem 500 milhões de habitantes, mais do que os EUA, continuem a encher o bolso e em grosso modo, a empresas do quarteto que mandam nisto tudo, China, EUA, Coreia do Sul e Japão, obrigado a todos os políticos Europeus, por não fazerem nada contra, porque nós, cidadãos deste velho continente, não termos alternativas, quando queremos comprar telemóveis ou tecnologia informática, dando dinheiro e poder as 2 primeiras ditaduras, e aos outros 2 exploradores, porque pura e simplesmente, não há empresas Europeias aonde possamso deixar o nosso dinheiro, nos artigos que falei!

    • Joao says:

      Compreendo…
      O futuro da Europa é juntar-se a um país com uma ditadura comunista/socialista que é a China.
      Resta saber onde ficam os direitos humanos dos Uigures e dos Mongóis, entre outros, na tua consciência ?
      Já sei… são os tais perigosos imperialistas, fascistas que se ousam opor a causa comunista/socialista da China tal qual o Big Brother que cuida de todos nós.
      Mas sempre te podes propor comprar um bilhete de avião, e ires viver para a China, onde a felicidade de viveres numa ditadura que defendes, será o teu paraíso na terra.
      Aproveita, não hesites. O tempo é curto.

      • JCR says:

        Eu quero ficar aqui na Europa, não quero nenhum bilhete, nem para China, nem também, para os EUA, mas tu se calhar, para este último país, já não te importavas de ir…

        Europa independente, já!

    • Maria says:

      Nem ao mar nem à terra.
      Os EUA atualmente enfermam dessas coisas, agora, muito mais visíveis, mas o futuro da Europa tb não passará pela China.
      Com uma Rússia forte, pro europeia e democrática, a Europa seria um bloco forte. Com uma Rússia de Putin comuno-nacionalista e oligarca nem pensar e não será a Alemanha o pilar europeu futuro, porque quando a crise lhes morder a sério nas canelas, a Alemanha vai proteger-se per si.
      Os Estados Unidos perderam o protagonismo positivo mundial (no negativo são fantásticos), a China tem um regime de comunismo para o povo, menos comunista na economia mas capitalista proteccionista para a globalizaçâo.
      É nós, 10 milhões de tugas pingados, que recebemos os templários fugidos, que demos novos mundos ao mundo, que temos prémios Nobel, que tivemos um presidente da Comissão Europeia, um presidente do Euro grupo, temos um secretário geral da ONU, que vencemos um Euro, que vencemos um Festival da Canção (eh eh eh), que parimos um Figo, um Ronaldo é uma Elvira Fortunato… aguardamos com expetativa como um grão de pó num tabuleiro de xadrez onde outros jogam

      • jose says:

        Muito bem falado Maria, é só piranhas num mar de tubarões.

        O que vejo é pseudo extrema direitas, pseudo extrema esquerdas amplificadas pela pelas novas tecnologias e internet que massificou pela população, e populismos generalizados, e o zé povinho cai que nem um patinho 🙂 Um ciclo infinito descontrolado, onde 1 gota num copo de agua vira uma tempestade sem sentido, nao sei onde isto vai parar.

      • Manekas says:

        Maria, apesar de achar realista o seu comentário, a verdade é que, como tudo da vida, nós fazemos o que podemos. Além disso, penso que quem mais tem prejudicado o país são os próprios portugueses.

    • Manekas says:

      Acho que te devias chamar Karl Marx.

    • Hugo says:

      Governo português que faça panelinha com o regime chinês, não tem
      mais o meu voto. Aliança com totalitários e assassins, não obrigado!

  4. Paulo Jorge says:

    Novembro é mês de eleições nas terras do Uncle Sam.
    Depois da dança de galos vermos quem vai mandar no poleiro.

  5. Manuel Moita says:

    E na america levam tiros pelas costas qual a diferença e ate um presidente o kenedy grande democracia com Pena de Morte igual a china qual a diferença ZERO

  6. Sardinha Enlatada says:

    Bom a verdade e que a industrializacao ja nao vai mudar, se nao continuar na china vai continuar nalgum outro pais asiatico. Ou acham que os Europeus querem os niveis de poluicao a disparar ? Alem disso tudo tem custos, nao e falar (como se nada fosse) aliar a este pais ou aquele, tudo tem custos agora se fazem desconto de saldos nao sei lol. O facto e que isto e mais um sinal dos mundos que nada vai ser como dantes, enquanto este andar as turras nao terminar.

    • Nunes says:

      Concordo. Na UE temos leis robustas de protecção de dados pessoais, de protecção do ambiente e de protecção dos trabalhadores. Para não terem realmente de cumprir todos estes requisitos requisitos legais (com fundamentação ética), deslocalizam-se as empresas para a Ásia onde não têm que preocupar com os mesmos. É bonito defender e legislar todos estes princípios e menos bonito ir para outro lado onde não têm de os fazer cumprir. Not in my backyard.
      Os Europeus deviam fazer esforços para que as suas empresas tivessem actividade na Europa, cumprindo os requisitos legais da UE, se realmente querem mudar alguma coisa neste Mundo.
      Apoiar actividade económica de países que nem cumprem o mínimo destes requisitos é a mesma coisa que não os defender e por isso não podemos ficar de consciência tranquila.

  7. Eu mesmo. says:

    O futuro da Europa passa por uma aliança coma China, cada vez mais aberta ao mundo e virar as costas ao cada vez mais orgulhosamente sós dos EUA. Está na hora dos lideres europeus deixarem de ser o caniche da América e voltarem a dar novos mundos ao mundo de braço dado coma a Ásia.

    • GM says:

      Se não podes com o inimigo, junta-te a ele. O problema é que o inimigo não joga limpo, como se vê no dia-a-dia. A ver se o braço não aperta o pescoço e não te subjuga.

    • JCR says:

      Há 1 ditado popular bem conhecido, que se pode aplicar ao teu comentário…”mais vale só, do que mal acompanhado!”

      A Europa, devia ser auto-suficiente, em termos tecnológicos, e infelizmente, não é, e somos nós, cidadãos deste velho continente, que continuamos a encher e muito – margens de lucro perto de 50% -, às 2 ditaduras mencionadas, China e EUA, com os outros 2 exploradores a espreitarem, quais abutres, Coreia do Sul e Japão, eis a triste realidade de 500 milhões de cidadãos (UE)!

  8. Ant Sou says:

    Para os pró chineses que andam por aqui a defender a RPC…
    Se gostam assim tanto vão viver para lá

  9. Vai-te catar says:

    Quem defende o regime chinês que vá para lá e diga mal do governo chinês.

  10. Paulo says:

    Um dos grandes objectivos da administração trumpas, é abater uma das maiores empresas mundiais se não já a maior, de telecomunicações, pois é a empresa que coloca equipamentos com qualidade/preço no mercado, além de estar à frente de todas as outras em relação ao 5G. Se conseguirem abater a Huawei, acabou a era dos telemóveis em conta, pois pouco mais vai sobrar que o iPhone e Samsung, e até a Samsung será um alvo a abater. O povo em vez de ter acesso a equipamentos qualidade/preço na casa dos 200/300€, passa a ter só equipamentos acima dos 1000€, o que já vai limitar o acesso a equipamentos a muita gente. Uma boaa maneira de controlar o acesso do povo à informação, mobilização, reivindicação, etc.

  11. Claudino Nhantumbo says:

    Enquanto no mundo continuar a guiar se pelo mais forte, a democracia não prevalecerá. O que temos em todo o mundo são democracias falsas . Ao menos a China assume que não é democrata enquanto os outros fingem.. . As nações unidas foram constituídos numa base democracia ou Militar? E o resto não é parecido?.. . Ja é chegado o tempo de o mundo mudar para a verdadeira democracia livre dos interesses da menoria para a desgraça da maioria. .. so não faço ideia de como isso será possivel enquanto nos apontamos armas uns contra os outros…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.