Quantcast
PplWare Mobile

Samsung Mobile muda de líder de modo a fazer face à concorrência das fabricantes chinesas

                                    
                                

Fonte: Bloomberg

Autor: Eduardo Mota


  1. Jefe says:

    A Samsung devia era fidelizar os seus clientes prestando um bom serviço p.ex. disponibilidade para Android no Note 8 . E caricato que um telemóvel que tem o custo que tem deixe de ter atualizações.

  2. Pedro Peralta says:

    A Samsung, não merece ter melhor do que tem atualmente. Foram grandes na ganância, sem respeito pelos seus clientes. Tamanha soberba e arrogância, é a falta de estratégia, atualizações ranhosas preços sempre a subir, sem olhar para os atuais. Agora, que se lixem

  3. Manuel says:

    CERTO…. no mínimo como Google e Apple 4 ou 5 anos. Então o primeiro Nexus ainda RECEBEU atualização de OS…. ( verificar GSMARENA ). DOIS ANOS e pagar 1000 euros …. Para mim é para esqueçer. Sobra telefone falta-me dinheiro !

  4. Nuno Vieira says:

    Eu sou utilizador da serie note desde que tenho um smartphone, actualmente tenho um note 8 e estou igualmente desiludido com o suspender de actualização do sistema operativo num aparelho que é ainda uma grande máquina.
    O problema do android é que os fabricantes vendem hardware, logo só ganham dinheiro com a venda de novos equipamentos, daí a questão de pouco suporte na parte do software.
    A Apple vende serviços e software, o equipamento é um meio para um fim, logo um suporte mais prolongado dos seus equipamentos.
    A Google actualmente já dá menos tempo de suporte às actualizações.
    Penso que isto não irá mudar, até que uma empresa Samsung comece a mudar o paradigma e a investir em serviços exclusivos e na fidelização de clientes, não pelo os seus aparelhos, mas pelas mais valias do seu suporte e serviços exclusivos.

  5. José says:

    Esta “estória” de terminar com o suporte é o maior logro que temos na actualidade! A obsolescência programada não passa de uma estratégia para “obrigar” o utilizador a consumir p0or algo que de facto não necessita, pois muitos equipamentos podem continuara a manter fluidez mesmo com software mais recente. Caso prático disso, tenho num portátil de 2008. Tem um SSD, Windows10, bem como todo o restante software actualizado. Tenho amigos que não acreditam que o computador tem “tanta idade”, tal é a fluidez como ainda funciona. Estamos a falar de telefones celulares, mas podemos falar de televisores, amplificadores, consolas etc etc, ou seja, todo um universo de objectos que podem manter-se a funcionar em pleno e de forma satisfatória por muito mais tempo. É certo que existe progresso tecnológico e a uma velocidade cada vez mais acelerada, o que é louvável e desejável, mas também é certo que as marcas deixaram de se preocupar com a qualidade dos equipamentos quem colocam no mercado, e mesmo os de maior qualidade, depressa vão perdendo capacidades. Não se justifica uma equipamento deixar de ter actualizações ao foi de dois anos apenas, é uma burla. Estas políticas foram ainda mais potenciadas pelas marcas orientais que lançam estupidamente dezenas de modelos – quando não se lembram de lançar outra marca – do mesmo equipamento ou variações dele num só ano! O que interessa é fazer entrar dinheiro nos cofres destas empresas. Mais ainda, num tempo que tanto se fala – por vezes com notório exagero – de alterações climáticas e do excesso de exploração dos recursos naturais, estas políticas não fazem sentido algum, pois são apologistas do desperdício. De lixo que irá inundar os países mais pobres fazendo deles a lixeira daqueles que nem com questões ambientais ou de reciclagem terão de se preocupar, atirando para detrás das costas o peso na consciência por tanto desperdício, capricho e ganância e, curiosamente ou paradoxalmente, é daqui que vemos nas ruas um maior número de “activistas” em relação à “defesa do clima”, mas que em casa não se coíbem de serem os principais consumidores destas marcas. É triste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.