Natal 2016: Apple continua a dominar por completo a Samsung


Destaques PPLWARE

56 Respostas

  1. O Silva says:

    Estas análises dão sempre discussão de ponto de vista.
    1. Percebo que a Apple não lidera o mercado. Pois 56% dos dispositivos não são Apple.
    2. Desses dispositivos não Apple, a Samsung obtém cerca de 37%. Por isso lidera na sua área.

    E podíamos passar o dia nisto…
    Nota final: não possuo qualquer dispositivo Apple. Comentário estrito através do 1+1

    • Ricardo Gato says:

      samsung sempre perde pois apenas copia

    • pedro says:

      essa analise não é aos smartphones, mas sim a sistemas… ios vs android.

      aquele gráfico analisa os smartphones…

      discussões de ponto de vista sim… mas de interpretação não!

      • Drummas says:

        Não muda em nada a análise: sendo que apenas a Apple distribui IOs, 56% dos dispositivos não são IOs. Desses dispositivos não IOs, a Samsung obtém cerca de 37%, por isso lidera na sua área.
        É que nem sequer dá direito a interpretações…

        • pedro says:

          eu referia-me a analise do silva… mas ok… o que tu dizes é isso mesmo. o grafico apenas indica os que foram activados de 19 a 25 de dezembro! apenas e só isto!

          tal como dizes, “É que nem sequer dá direito a interpretações…”

        • pedro says:

          limitem-se a analisar equipamento e nao sistemas… ios vs android…

          ios 44% – android 56%

          equipamentos:
          4 em cada 10 equipamentos sao iphones contra 2 em cada 10…

          pior cego é quem nao quer ver!

      • O Silva says:

        Quem falou em ios ou android?
        O gráfico analisa “phone and tablet activations ” (segundo o artigo original).

        Mas se formos por aí (ios vs android), e considerarmos que a Nokia possui um valor inferior a 2% (visto de desapareceu do ranking), poderemos obter o indicador de que o mercado android lidera com pelo menos 54%!

      • O Silva says:

        Mais alguns pontos de vista:
        – No top 8, o android domina!
        – o gráfico do top 8 só vem demonstrar que o mercado não Apple esta muito fragmentado por diversas marcas. Acreditando no gráfico (?), existirão muitas marcas com menos de 2%.

    • RuiZ says:

      Olha que giro, mais um que não quer aceitar a realidade.

  2. Oriane says:

    Pelo menos por agora. Acredito que a Samsung irá recuperar a confiança dos consumidores. Até porque a verdade seja dita, ao nível dos smartphones, são grandes máquinas, com óptima qualidade de construção. É isso verifica-se principalmente na qualidade dos seus ecrãs (os melhores) e ao nível da câmara fotográfica (os melhores). Sim, teve um grande azar num dos seus equipamentos mas poderia ter acontecido com qualquer marca. É a minha opinião.

  3. LG says:

    Alguém me explica como se tivesse 5 anos?

    Q1: Samsung: 81.1869 million (23.5% market share) vs Apple: 51.6295 million (14.8% market share)
    Q2: Samsung: 76.7435 million (22.3% market share) vs Apple: 44.3950 million (12.9% market share)
    Q3: Samsung: 71.7335 million (19.2% market share) vs Apple: 43.0007 million (11.5% market share)

    Sabendo que o iPhone é muito mais caro que muitos Samsungs e a margem de lucro maior, creio que esses dados acima conclui que venderam mais unidades. Que relevância tem estes agora isto das ativações de 19-25 Dez????

    Eu sei que a Apple mais necessita de omitir as verdades sobre as suas vendas mas pronto…

    DISCLAIMER: Antes que me ataquem, ficam a saber que não gosto da Samsung

    • LG says:

      “Apple continua a dominar por completo a Samsung” – pplware

      • Pedro Aires says:

        Não tem nada a ver as activações de natal com a receita dos trimestres. As activações de natal mostram o quanto uma determinada marca ainda tem influência nas decisões de compra dos consumidores.

        Na verdade e basta irem a uma casa da especialidade, arranjar iPhones é muito mais complicado que arranjar um Samsung Galaxy S7 ou o edge. Mas isso, mesmo mostrando que a Apple ainda está forte nalgum nicho de mercado, também mostra que a Samsung não morreu… mas ambas estão a perder o vapor…

        • Celso says:

          Foi complicado na altura do lançamento do 7/7+, porque houve muito pouco stock (bem sei eu que estive à espera 6 semanas pelo meu em preto).

          Neste momento já não faltam unidades à venda.

      • Ricardo Gato says:

        Por isso sites tech não são jornais.

      • dfsgs says:

        lool a apple so com um modelo faz mais dinheiro que a samcopia faz com todos

    • Pedro Pinto says:

      Não estamos a falar em receitas, apenas activações e no período de Natal 😉

      • João MS says:

        Há uma questão que penso que não está clara. Estas activações correspondem apenas a smartphones, a todos os dispositivos ios/Android ou a qualquer dispositivo Apple/Samsung?

      • LG says:

        Por isso é que referi que sendo que a margem de lucro é maior, como podem ter vendido tanto mais para poderem ter 44% de ativações face à concorrência?

        • Napoléon Bonaparte says:

          Explica-me como se eu fosse muito burro!
          Se tiveram determinado número de ativações dentro do que foi ativado, não estamos nem a falar diretamente de faturação global ou de margem de lucro, ou estamos?!
          Compreendi que, se ativaram 44% dos novos equipamentos, então as outras marcas ativaram os restantes 56% …

          • Carlos says:

            E é tão simples quanto isso. E faltam ainda 22% que não aparecem sequer no gráfico, e não é uma fatia assim tão curta para ignorar.

    • PTO says:

      Eu explico-te como se tivesses 5 anos.

      Período a que se refere a notícia: “activações de dispositivos móveis (entre 19 e 25 de Dezembro)”

      Explicado!

      • Napoléon Bonaparte says:

        És tão sábio, XPTO!
        Já agora, também nos sabes dizer se um Iphone já com muitas horas de circulação, quando restaurado de fábrica, também faz parte desses números, ou não?
        Bastantes utilizadores quando adquirem um novo Iphone por esta época, acabam por oferecer o antigo modela a um familiar após terem feito uma limpeza/reatauro do mesmo. E parece-me uma oferta bem à maneira…

  4. B@rão Vermelho says:

    Bem eu no dia 25 de Dezembro contribui para os valores da Apple, dei o meu velhinho Iphone 4s ao meu pai, porque o telefone dele avariou e fiz um novo registo, estes números não querem dizer que foram produtos novos, se reportarem apenas a novos produtos ai a Samsung talvez ganhe, pela variada gama de preços que abrange.

  5. vitor says:

    Esses estudos não valem nada.
    São à medida de quem os produzem.
    E esta critica não tem nada a ver com marcas ou tecnologias.
    Para mim valores só estatísticos por entidades independentes.
    O resto é só para encher o chouriço.

  6. Celso Neuren says:

    Por mais que a Samsung seja simbolo da inovação dos últimos 4 ou 5 anos, a Apple continua ser a marca preferida da população em geral.
    Apple é melhor que a Samsung em marketing e isso resulta em vendas maiores e mais receita, consequentemente.
    Samsung tem o Galaxy S7 Edge, que na minha opinião é o melhor smartphone já feito até hoje, mas Apple tem aquele poder de mexer com a mente do consumidor. Não tem do melhor mas tem maior número de adeptos. Talvez porque a Samsung começou a inovar quando a Apple estava farto de o fazer e tirar a Apple do top não será fácil, principalmente se a Apple voltar com aquela magia das épocas de Steve Jobs no próximo lançamento.
    Não sou fã da Samsung nem da Apple, sou fã daquilo que me agrada e as duas empresas me agradam, embora a Samsung tem dado carga de inovação.

    • forever says:

      Esqueceste de dizer que a samsung todos os anos vende mais telemoveis que a apple, quase sempre o dobro, e que ultimamente a apple tem vendendo cada vez menos que a samsung,mesmo depois do fiasco do note7 a samsung na Q3 deste ano quase vendeu mais que o dobro,

  7. Carioluso says:

    Ativações onde? Em que país? Qual é a metodologia e que dados são colhidos na medição? Se ficar sem resposta, estarei sendo vítima de notícia fraudulenta e enganosa.

    • Pedro Aires says:

      Amigo, tantas perguntas sem nexo. Esses dados de metodologia estão expostos no estudo, vá lá ver, instrua-se sobre a empresa que efectivou estes resultados, diga não à ignorância.

      DISCLAIMER: eu não gosto da Apple, não gosto da Samsung, não gosto da Microsoft, não gosto da Google e não gosto do facebook. Eu uso-os e pago por isso, não nutro amor nem tenho intimidades com qualquer dispositivo, ao contrário de alguns que vejo comentar. Uso e pago pela sua serventia.

  8. B@rão Vermelho says:

    Resta também espera pelo dia dos Reis, há países que é neste dia que há a troca de prendas ; )

  9. Belmiro says:

    Muito interessante a avaliação onde faltam imensos dados (país, metodología, etc) e falam de activações, não de vendas. Eu por exemplo ainda não vi ninguém com os novos modelos mas há uns anos com os iPhone 5 (s) mal saíram vossa toda a gente a correr comprar um e a esta altura imensa gente a mostrar o seu iPhone 5 (s).

    A “moda iPhone” já passou.

  10. forever says:

    O que vejo mais estar a acontecer aqui em portugal é que as pessoas estao a trocar os iphones 5 que ja nao se arrastam pelos iphones 6 e alguns 7, no lado da samsung isso nao aconteceu porque do note 7.
    E depois é que nao falam em vendas, é ”activaçoes”, isto e o mais ridiculo que ja vi por aqui, ate podem ter comprado 3 meses antes e ter so activado nesses dias, isto sao dados tudo menos assertivos

  11. Delta says:

    O problema é que não é a decadente Samsung que a Apple tem de superar, mas a si mesma, e claramente não o está a conseguir.

    • Pedro Aires says:

      Verdade mas isso é mau para o resto do mercado, as restantes marcas dependem da inovação da Apple, ver a questão do touch ID e dependem da Samsung e da sua capacidade para adaptar essa inovação Apple ao Android. à parte está a Microsoft que segue um caminho em separado mas com isso perde a tendência e não vende.

      Sem a inovação (poder de influenciar a opção das tecnologias criando uma tendência) que a Apple trazia ao mercado e desde há uns anos diminuiu drasticamente essa característica, o próprio mercado está amorfo, sem ideias, só com o mercado asiático a fazer cópias e mais cópias de boa qualidade e a bom preço, mas sem nada de novo, apenas cópias.

      DISCLAIMER: eu não gosto da Apple, não gosto da Samsung, não gosto da Microsoft, não gosto da Google e não gosto do facebook. Eu uso-os e pago por isso, não nutro amor nem tenho intimidades com qualquer dispositivo, ao contrário de alguns que vejo comentar. Uso e pago pela sua serventia.

      • Delta says:

        A Apple pode ser ainda a principal geradora de tendências, mas inovação é coisa do passado, a coisa mais inovadora que agora fazem, mais “corajosa”, é remover uma saída de audio…
        A Samsung tem conseguido ser tão ou mais inovadora que a Apple, tens por exemplo o edge e o seu ecrã curvo.
        A asiática Xiaomi lançou recentemente aquele que é a meu ver o mais inovador telemovel dos últimos tempos, o Mi Mix, com inovações que vão com certeza ser adoptadas pela Apple (e também pela Samsung e afins).
        O mercado está a mudar… drasticamente!

        • Joao Reis says:

          O texto acima, é o melhor exemplo do estado da industria dos smartphones. A Apple não inova o resto não acompanha, o mercado perde valor que é o que está a acontecer.
          Não está a mudar, a tua percepção é da internet e não do Mundo real. Xiaomi está no bom caminho mas o interesse deles é mercado Chinês que é quase tao grande como todo o resto do Mundo.

          Se achas que Xiaomi é concorrente, é tapar o sol com a peneira isto porque agora a Samsung meteu argoladas seguidas.

          O mercado pede Apple e importava mais perceber porque, mesmo que achem que os compradores Apple estão errados, interessa é saber porque escolhem pagar mais.

          Essa pergunta ninguém quer fazer, pelo menos do lado da concorrência à Apple. Enquanto nao modificarem o Android para ser um sistema que aproveite melhor recursos, ao manterem o desejo de ser compativel com tudo e mais alguma coisa, nunca vai ser concorrente.

      • Joao Reis says:

        Dos melhores comentários que tenho lido nestes artigos ApplevsAndroid

    • Belmiro says:

      Delta, decadente Samsung? “Só” fazem os melhores Android (em sentido global, melhor não significa vencer nos benchmark) e é a única marca que faz concorrência à Apple no sector. E já nem falo que são os campeões de vendas nos Android e ao contrário de muitas marcas, fazem para todos os bolsos.

  12. Pedro Aires says:

    Estes dados mostram que a moda pelo iPhone não passou mas está a vaporizar-se. Mesmo que o mercado ainda queira muito o iPhone e o Android caro, a verdade é que o que vende cada vez mais é o android barato e o iPhone em segunda mão, isto porque as pessoas sabem que a vitalidade de cada dispositivo não é de 5 anos, não é de 4 anos, nem de 3, será num limite optimista de dois anos.

    Porque o ecrã partiu, porque está amassado das quedas, porque o fabricante não actualiza o SO, porque a bateria está gasta, porque saiu um modelo novo que traz leitor de impressão digital, porque está fora de moda… tudo são argumentos que as pessoas usam para se convencerem a trocar e é isso que faz o mercado girar.

    Na verdade, o poder destas duas marcas ainda se mede pela sua capacidade de marketing (a Sony por exemplo está a morrer, a LG está a morrer, a HTC está a morrer).

    DISCLAIMER: eu não gosto da Apple, não gosto da Samsung, não gosto da Microsoft, não gosto da Google e não gosto do facebook. Eu uso-os e pago por isso, não nutro amor nem tenho intimidades com qualquer dispositivo, ao contrário de alguns que vejo comentar. Uso e pago pela sua serventia.

    • Belmiro says:

      Pedro, as marcas tradicionais estão a morrer porque as marcas chinesas estão a fazer concorrência desleal (materiais de menos qualidade, usam químicos que muitas marcas estilo Apple, Samsung, Sony etc ja não usam por serem nocivos para o ambiente, usam câmaras e baterias de qualidade inferior, tem buracos no software para o governo chinês, não pagam taxas de reciclagem,segurança social, férias, etc para os trabalhadores e por aí adiante.).

      Quando o consumidor se preocupar mais com essas coisas em vez de apenas com o bolso se calhar essas marcas já não existem, até lá as marcas chinesas vão dominar tudo e todos. Um dia quando (como já começou na Europa) os chineses já forem donos dos clubes de futebol e países e obrigarem os teus filhos a trabalhar 60h/semana sem direitos, uma casa de 40 m2 e falar mandarim aí vao repensar, até lá boas compras.

      • Napoléon Bonaparte says:

        A parte disso chama-se dumping social! Trata-se, na realidade, de jogar de facto noutro campeonato, sem as mesmas obrigações, encargos, legislação…etc…
        Claro que o resultado tem de ser favorável aos xinocas. Nem podia ser de outra forma…

  13. abdu says:

    A Apple está a perder gás de 49,1% do ano passado passou para 44% e a samsung recuperou ligeiramente de 19,8% no ano passado para 21%, o que demonstra o declinio que já se vem a verificar ao longo do ano pelo IOS.

  14. Arkan says:

    Sinceridade, essas pesquisas são todas manipuladas, aqui no Brasil Samsung domina, ontem teve um show sertanojo de uma mulher chamada marilia alguma coisa, na hora da apagada das luzes, só deu Samsung, enquanto andava, via nas maos samsung, samsung, apple iphone 4s, samsung, samsung, iphone 6….e raramente o 7.

    Meu amigo ta na australia, e la da muito mas muito iphone 6, mas muitos estao ja mudando para s7, s6.

    Meus amigos tinham tudo iphone, mudaram todos para s6 flat, e edge…e estao felizes, o s7 edge alguns, porque estao ainda com o s6 edge. Ah esqueci de falar, nem o moto z atraiu um que ama motorola, ele ta com o moto g 4 plus.

  15. Carioluso says:

    A fantástica isenção da autoria do “estudo”: “The Flurry analytics and advertising platform really started to take off with the advent of the iPhone, which, with its own App Store, democratized the ability for developers to launch mobile applications and instantly reach millions of people. The revolutionary part about the App Store was that developers could keep 70% of the revenue (with the App Store taking 30%), and make money in unprecedented ways due to the consumer distribution of the App Store. ” (texto publicado na Wikipedia). Cada um que tire as suas conclusões. Realmente, este estudo é assombroso. Devem ter usado supercomputadores para liberar resultados 2 dias após o dia de Natal. Aliás, informo que há muito que não creio em Pai Natal, embora pretenda visitá-lo em Rovaniemi, Finlândia.

    • Vítor M. says:

      Aaa esse texto é… não diz nada, percebeu o que diz no texto pelo menos 🙂 é que não deve ter percebido, pois não tem nada a ver uma coisa com a outra. O que lhe diz a si esse texto então?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.