Quantcast
PplWare Mobile

MediaTek também pediu autorização aos EUA para vender processadores à Huawei

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Fonte: Reuters

Autor: Pedro Simões


  1. Tadeu says:

    A Qualcomm não fabrica SoC, como tal não poderia participar na fabricação do novo Kirin.
    Samsung não parece ter alguma vez mostrado interesse em fabricar o Kirin para a Huawei, estando sujeita às mesmas restrições da TSMC.
    MediaTek não é uma empresa Chinesa, é uma empresa de Taiwan, tal como a TSMC, sendo que tal como a Qualcomm não fabrica SoC, apenas “desenha”. Quem fabricaria seria a TSMC.
    A Huawei pode ter stock para o lançamento, mas é muito limitado. Estariam agora à espera de obter fornecimento da MediaTek, mas pelos vistos com as novas sanções nem isso irão ter.

    • Polo says:

      Uma empresa de Taiwan não é chinesa?

        • Samuel MG says:

          Segundo o governo chinês Taiwan é território da China

          • Tadeu says:

            O governo Chinês dizer não o torna realidade. O governo de Taiwan não responde perante o governo chinês.
            Tal como Olivença (que Portugal considera seu) não responde perante o governo português. Para todos os efeitos práticos e em grande medida formais está sob jurisdição de Espanha.

          • Nuno V says:

            Tal como segundo o governo de Taiwan a China é território deles. Independentemente, a República Popular da China e a República da China são países distintos.

          • oeuropeu says:

            Mas risca la 0 e Taiwan governa-se de maneira totalmente independente.

          • oeuropeu says:

            Nuno V por acaso Taiwan já abandonou essa retórica e não já não reivindica a china continental como seu território.
            Aceita que a China continental seja outro país.

      • Jorge Tomaz says:

        Taiwan é um estado independente desde 1949, com o fim da guerra civil Chinesa. É um estado democrático, ao contrário da China Continental ( Comunista). A China Comunista considera Taiwan uma província rebelde,e quer a unificação, nem que seja a força. Tal como fez com Macau e Hong Kong.

        • Nuno V says:

          Mas Macau e Hong Kong não faziam parte da China?

          • Jorge Tomaz says:

            Macau era um território doado por um antigo governante Chinês a Portugal, foi território português durante 500 anos. Hong Kong foi cedido aos ingleses para fazer comércio, e foi entregue a China em 1999. Ambos são regiões autónomas chinesas, com moeda própria ( pataca e Dólar de Hong Kong), tem governo e parlamento regional). Taiwan esteve ocupado pelo Japão Imperial desde 1895 até ao fim da 2 guerra Mundial. Aliás Taiwan só foi ocupada pela China nos século XVI, antes viviam povos indígenas , da família dos povos do Pacífico. Depois foi ocupada por Portugal, Espanha Holanda, China , Japão.. A maioria da população de Taiwan é contra a reunificação com a China..

          • Tadeu says:

            Macau não era um território doado, Macau era território Chinês, sendo que Portugal até pagava uma renda! Portugal tinha privilégios especiais de administração, sendo que mais tarde deixou de pagar à China, mas continuava território Chinês segundo a China.

          • Nuno V says:

            Tanto Macau como Hong Kong não foram cedidos. Ambos foram sim concedidos por um período de tempo definido, mas os territórios nunca deixaram de pertencer à China. Após o término da concessão, e com a recusa da China de extender as concessões, estes foram entregues de volta à China.

            “A maioria da população de Taiwan é contra a reunificação com a China..”
            Não é verdade, são contra a reunificação com o governo Chinês. No entanto são a favor da reunificação com a china sobre a alçada do governo de Taiwan. O problema é que que se passa o mesmo no oposto.

          • Tadeu says:

            Nuno V, não havia um término da concessão. O acordo sobre Macau previa concessão eterna, embora a China não tenha gostado muito dos termos. Portugal foi fazendo acordos e com a revolução de 74 decidiu devolver Macau à China.

          • Nuno V says:

            Independentemente, continuava a ser uma concessão, ou seja era território chinês. Como eu disse, ambos os territórios eram da China.

  2. Euéquesei says:

    Isto assim deixa muitas incertezas para o futuro.
    Huawei está demasiado forte e ameaça a Apple? Bane-se e criam-se sanções para a derrubar.
    Depois falam do comércio livre e tretas do género, só quando lhes convém, claro.
    Toyota é demasiado forte e ameaça a indústria automóvel dos EUA? Bane-se e fazem-se mais sanções… Já faltou mais.

    As mangas do Brasil ameaçam os produtores de manga dos EUA? Bane-se.
    Mas nos EUA não se produzem mangas. Ok, então deixa como está…

    Estão a arriscar-se que qualquer dia alguém lhes pague na mesma moeda, depois venham falar no comércio livre…

    • Tadeu says:

      nem tudo no mundo acontece por causa da Apple…

      • Euéquesei says:

        Nem tudo no mundo acontece por causa da Apple, não posso concordar mais.
        Mas não tenha vossa excelência dúvida nenhuma que o facto da Huawei poder criar problemas à Apple se entrasse em território dos EUA pesou muito na tomada de decisão de a banir.
        Ou vc acredita nesta treta de espionagem e não sei mais o quê?
        Então mas alguém espia mais que os EUA, e ainda por cima foram apanhados?
        Provas de espionagem da Huawei? Zero.
        Acha que se houvessem provas elas não teriam sido já apresentadas?

        Não foi o Zuckerberg que foi falar com o Trump para banir o tiktok porque faz frente ao Facebook?

        As coisas por vezes são mais simples do que parecem…

        • Tadeu says:

          Euéquesei, mesmo!!!!!?
          Espionagem é sem dúvida um risco, e os Estados Unidos sabem bem sobre isso porque fazem o mesmo infiltrando-se nas redes de comunicação. Mas vai muito além disso. Tem a ver com o controlo do futuro das redes, algo muito mais importante do que a Apple. Ou será que não sabias que tem tudo girado à volta das redes 5G?
          Essa mania de achar que tudo gira à volta da Apple, cega para o resto que se passa no mundo!

          • Euéquesei says:

            Olha a novidade que me dá.
            Até hoje eu não sabia que o forte da Huawei, onde bate todos os outros, é na construção e tecnologia inerente às redes.

            Obrigado pela informação.
            Não sabia, mesmo.

            Anyway, não descurando a área das redes 5 G, os telefones da Huawei fariam um estrago enorme à Apple e isso não poder ser, pois não?
            Sabe, pode se atacar dois alvos ao mesmo tempo…

          • Tadeu says:

            e assim se demonstra a cegueira!
            Antes era simples, agora já são 2 alvos…
            mesmo que tenha sido sempre sobre o 5G, mesmo que os Estados Unidos andem a impedir activamente o acesso da Huawei a redes de outros países, afinal era sobre a Apple! Apple que sempre viveu bem sem ser a que mais vende.
            Quem é que será que é mais prejudicado, a Apple ou a Samsung?

        • Avlis says:

          Acorda, a China é uma ditadura e cada vez mais um perigo para os seus vizinhos com toda a retorica de que o que já foi seu no passado deve ser seu no presente e no futuro. Já agora, fala contra os EUA e em comercio livre. Por acaso a China respeita o comercio livre? Caso não saiba o Facebook, Twitter, Google, ETC são proibidos nesse país e depois ficam todos chateados quando os EUA começam também a proibir aplicações Chinesas e falam em falta de liberdade comercial. Esse governo farta-se de impor sanções contra outras empresas proibindo os seus produtos, dizendo que os seus consumidores não os querem. Quem evita comprar produtos desse país sou eu, desde que tenha made in china tento arranjar outra alternativa.

          • Euéquesei says:

            Mas não percebo, tudo isso e os europeus e americanos levaram as fábricas e tecnologia toda para os chineses?
            Será que foi pelos olhos deles?
            Será que não foi para benefício próprio?
            Pois é… Agora semeiam o que colheram.

  3. Jorge Tomaz says:

    NunoV, o povo de Taiwan não quer ficar sob o jugo de uma ditadura comunista! Perder a liberdade , Democracia. Taiwan é a 21 economia mundial, e um dos países mais ricos do mundo. Se um dia o partido comunista chinês ,deixar de governar a China, e passar a ser uma democracia, aí poderá haver uma união!! Tal como a Coreia do Sul capitalista e a Coreia do Norte Comunista..

    • Tadeu says:

      Ele disse basicamente o mesmo que escreveste!

    • oeuropeu says:

      E falta salientar que é um dos povos com melhor qualidade de vida no mundo, pelo menos no TOP 20.
      Muita gente não tem noção disso.

      • Nuno V says:

        Por acaso taiwan não está no top 20 no que toca ao índice de qualidade de vida, mas sim em 35°. Portugal, no entanto, encontra-se no top 20, embora muitos portugueses pensem que não.

        Dizer que Taiwan abandonou a retórica de reivindicação sobre o território da China continental é falso, porque a reivindicação está escrita na constituição da primeira. Tal como está escrito na constituição da segunda.

        • Jorge Tomaz says:

          Ambos os regimes ( comunista da China, Nacionalista de Taiwan consideram se os verdadeiros herdeiros da China). A questão é Taiwan ( 22 milhões de pessoas) nunca vai invadir a China, aliás a maioria da população preferia ser independente a unir se com a China Comunista. Enquanto a China Comunista quer reunificar , nem que tenha de usar a força.!! A China está aumentar o poderio militar, para poder invadir Taiwan e dominar o mar sul da China, ficar a maior potência , tirar os EUA , como a potência dominante da zona do pacífico!!

          • Nuno V says:

            O que disseste refuta qualquer coisa que tenha dito? Claro que não. Eu simplesmente não estou a fazer qualquer tipo de juízo de valor, ou a tomar partido de qualquer situação. Apenas estou a citar factos. Se não consegues fazer o mesmo, nem sei porque te das ao trabalho de escrever.

  4. Nuno V says:

    Não percebo onde queres chegar. Não foi o que eu disse? Ambos os lados reivindicam soberania sobre o território do oposto. Ambos os lados não querem viver sobre o regime oposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.