Quantcast
PplWare Mobile

Honor X10 5G vendeu mais de 100.000 unidades em apenas 8 minutos

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. v says:

    @Marisa Pinto
    Tens um erro no texto: “versão 8GB/129GB” <– 128GB

  2. Carlos Leitão says:

    Atenção ao valor na versão “versão 6GB/128GB”

  3. Euéquesei says:

    Boas, alguém me pode informar como encontrar a loja oficial da Honor, que tenha envio para Portugal?
    Andei à procura e népias… Lojas Fnac e etc isso não conta, tem preço inflacionado, penso eu de que..

    • RM says:

      Tens a Banggood a vendê-los.

    • Joselito says:

      Amigo, não enriqueças a um comunista!

      • Euéquesei says:

        Hoje em dia ser comunista equivale a ter salvo conduto e estar acima da lei.
        Pode ir a festivais, comicios.. se for a praia e for barrado, diga que vai a uma celebraçao da cgtp na praia e e logo levado ao colo.
        Em relaçao a nao enriquecer comunistas, olhe que Portugal foi e e vendido ao desbarato aos chineses e a nossa submissao a essa gente e total…
        Nao consigo colocar acentos, nao sei porque…

  4. Putaoyaman says:

    100000 unidades em 8 minutos , na China, não é nada. Quando a Xiaomi estava no início e só vendia online, desapareciam fornadas maiores 2 minutos. Lembro-me de ficar á espera da hora exacta e começar a clicar que nem um desalmado e nunca apanhei um. Ao fim de 2 minutos lá recebia a fatídica mensagem de indisponível. De certeza que a Honor usou o mesmo método, que funciona muito bem lá, porque os chineses estão habituados a comprar online e é uma forma de assegurar vendas rápidas com
    pouco/nenhum investimento. 100000 em 8 minutos, foi lá de certeza, e foi lento.

    • anonimo says:

      Mais um tapado que diz “que nem”, quando quer dizer, “como”, feito”, “igual”. Tantas outras expressões substituiriam essa excrescência. Aqui no Brasil o 9 dedos deixou sua marca e assassinou a língua e uma legião de semi-analfabetos ostentam diplomas de curso superior sem saber escrever. Deus seja louvado! quantas décadas serão necessários para se corrigir tanto mal causado a esta maravilhosa nação. Os jornalistas, quase 100% falam “por conta” quando querem dizer “por causa” e fico a ver a que ponto chegamos. Dói olhos e ouvidos ao ver tantos asnos em posições de multiplicadores da ignorância. Em tempo: Não estou apontando dedos a ninguém, portanto, quem se sentir atingido, procure ler mais para aprender a escrever, ao invés de destilar ofensas.

      • Putaoyaman says:

        1o – não percebi bem o que tal monólogo terá a ver com o artigo em questão.
        2o – “procure ler mais para aprender a escrever, ao invés de destilar ofensas” o único comentário dito insultuoso terá vindo de Vossa Excelência, paladino da defesa da Língua Portuguesa (do Brasil) em fórums e afins.
        30 – Já morei no Brasil, e posso afirmar que tem muito trabalho a fazer aí antes de vir incomodar outros além fronteiras.

        Ganhe uma vida em vez de incomodar os outros só porque lhe apetece.

        Quanto ao artigo, volto a insistir, esses números são com certeza só do mercado Chinês.

        E

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.