PplWare Mobile

Estudo: Jovens enviam em média 60 SMS por dia


Marisa Pinto

Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

  1. Jefferson Licá says:

    SMS nenhum, mas e-mail pode triplicar este valor.

  2. Lagguna says:

    Bem, e daí que a isto se chama cultura geral!

    Para além de nos fornecer uma série de dados estatísticos que podem ser úteis às empresas de telecomunicações, podem também servir de estudo ou de base de estudo para outras áreas, sociologia, psicologia, história, etc.

    E podem, como é óbvio, originar outras perguntas que podem ou não servir de base a estudos comportamentais.

    Por exemplo, a influência, muito falada hoje em dia na tendência de isolamento das pessoas. Fala-se mais com os outros via tecnologias do que cara a cara! Que influências isso poderá ter no comportamento das pessoas e até na interacção como os outros. Por exemplo, o facto das pessoas fornecerem ou falarem de assuntos pessoais via tecnologias que nunca ousariam falar directamente!

    Qual a justificação para o fenómeno? Seremos nós, seres humanos predispostos para as questões tecnológicas. E porquê? Porque nos fascina? O que julgamos obter?

    Etc., etc., etc.

    E daí que nem todos nos interessemos por estas questões o que não impede de conseguirmos ver nelas o interesse que possam ter.

    Bem hajam!

  3. tiago_crkj says:

    Acho que o pplware devia moderar os coments, assim estas situações eram evitadas.

    Boa continuação.

  4. SexOnaSal says:

    de ha umas semanas para cá, anda aqui mta gente so para mandar bitaites.

    Não gostam, não comentam.
    Cumps

  5. limat says:

    “Short Message Service, ou o vulgo SMS, é dos servigos mais utilizados no telemóvel e especialmente por jovens.”

    corrijam o serviços 😉

  6. João Ramiro says:

    o serviço veio para durar pois existem tarifários muito apelativos a isso, existe um enorme interesse por parte das operadoras

  7. José Maçã says:

    Eu acho é que todos os jovens deviam utilizar iPhones para enviar os seus sms, veriam que era muito mais fácil, devido a tecnologia patenteada pelos grandes criadores da Apple, e assim poderiam triplicar o número de sms enviadas por dia atingindo assim um novo recorde.

    • Jorge Barreto says:

      pois desde que mudei que iphone custa-me muito menos mandar sms, quando num telemovel com teclado ate me dá uma coisinha má…

      SMS realmente é uma comunicação rapida e eficaz tal como vimos acima eu uso-a todos os dias, mas realmente acho que cada vez mais perdemos aquele convívio que havia antes, qualquer assunto mais delicado ja nao é falado cara a cara mas sim por sms,emails etc torna-se um pouco mau mas é o futuro que temos

    • Ruaben says:

      wth é esse comentário??!!
      atualmente temos um problema sério nas escolas e está sendo alastrada para o setor do trabalho, que é o vicio dos sms, que causa distração, diminuição da velocidade, qualidade e produtividade e ainda quedas de aviões(ok está ultima tava no gozo), e tu do tipo:
      “isso, muito bem pá, bola pra frente!”
      isto tudo sem referir a palhaçada que enfias-te aqui do iphone.

      desculpa se te ofendi, mas por favor…

    • Dnaboy says:

      Este é um daqueles comentários que nos ensina uma maneira mais eficiente e eficaz de fazer algo que já é mau. 😀

  8. dc says:

    Da minha parte, são algumas algumas centenas diariamente!
    Isto porque a maior parte do tempo viajo em transportes públicos, e odeio aqueles “ursos” que berram ao telemóvel, onde todo o Mundo é capaz de perceber a conversa…
    Trocar umas quantas SMS vai-me entretendo durante a viagem…
    Durante as aulas… (cof cof cof)
    Enquanto espero pela refeição, por amigos, ou pelo autocarro…

    Enfim, é uma forma de comunicação directa e silenciosa.
    Para ser sincero, escrevo muito, e muito rápido, o que me permite despachar logo imensas perguntas, e evitar mensagens “lol, porque, onde, com quem, etc”, e nunca, mas nunca utilizo abreviações!
    Assim sendo, numa única mensagem, que se acaba por dividir em 3x ou 4x…

    Sim, facilmente ultrapasso a média dos 200 ou 300 SMS diários.

    De qualquer das formas, concordo com o estudo, embora exista algo que não foi explicado e que me irrita seriamente!
    Eu posso mandar muitas mensagens, mas quando estou com alguém ou a fazer algo, tento não me “desviar” para trocar mensagens…
    Irrita-me solenemente estar a falar com alguém que não larga o telemóvel…
    Nesse tipo de situações, é preferível efectuar uma chamada e “matar” o assunto em 1 ou 2min de conversa, e dar atenção as coisas boas da vida, que é socializar, desfrutar da refeição, ver o filme, etc…

    • Kaiser says:

      grande comentário
      Também ultrapasso a média das 200/300 sms, é uma forma util de combinar as nossas “cenas” de forma silenciosa ficando apenas um registo entre as pessoas paraquem são enviadas as sms. E claro nada melhor que convivio, desfrutar do que a amizade dá ao vivo e a cores aí é que nos divertimos é com material real não virtual, e quando algo de importante tenho para dizer procuro encontro para falar pessoalmente pois não há nada como ver a cara de uma pessoa/amigo no momento de uma boa ou má noticia pois terá sempre um ombro amigo logo ao lado e não uma simples sms 😉

    • José Leite says:

      Ó meu caro,você um dia que vá para um trabalho,vão arrasá-lo!!Com esse vício,tenha dó,pá!! “Sim,facilmente ultrapasso a média dos 200 ou 300 SMS diários.” —»eu até tinha vergonha e nojo de dizer isto seja a quem fosse.Você,sem brincar,com 200 a 300 mensagens escritas,a uma média de 20 segundos cada uma,perde por dia mais de 40 a 60 minutos!!Delirante,dirá você!!60 minutos por dia que você gasta em sms’s???Tenha vergonha que até o internam num asilo!!Nem diga isto a ninguém que só lhe fica mal!!Você,neste assunto,não é,terminantemente,exemplo para ninguém.Ninguém!!

      • Henrique says:

        E quem é você para julgar e/ou criticar? Com certeza não terá mais nada que fazer do que vir aqui comentar e criticar a vida das pessoas? Já viu o tempo que perdeu no dia ao escrever esse chorrilho de disparates? Qualquer dia ainda o internam num asilo…

        • dc says:

          Nem devia responder ao seu comentário José Leite, pois não tenho que dar justificações a ninguém… Mas de qualquer forma chamava-lhe a atenção pela forma como escreveu e pela forma como leu.
          Talvez lhe tenha passado a parte em que referi “Trocar umas quantas SMS vai-me entretendo durante a viagem…
          Durante as aulas… (cof cof cof)
          Enquanto espero pela refeição, por amigos, ou pelo autocarro…”
          Se calhar o Sr tem carro, e não ter noção da rotina em transportes públicos, mas para quem demora uma média de 90min em autocarros, isto numa viagem de ida, mais 90min numa de volta…
          Se calhar esses 60min de SMS são uma forma de não perder tempo a olhar para a mesma paisagem diariamente, e utilizar o tempo para socializar, esclarecer duvidas, trocar piadas, etc

          Não critique os outros porque o Sr não partilha da mesma opinião, ou dos mesmos hábitos! Isto porque existem diversos estilos de vida, e a sua é diferente da minha, muito diferente, mesmo…

  9. Daniel says:

    Os comentários por aqui parecem cada vez mais os comentários às noticias do sapo e o correio da manhã. Que falta de classe, de onde é que sai esta gente?

  10. Rui Silva says:

    parece algumas pessoas que conheço…
    Quando aconteçe algo, é sempre do género ou já sabiam, ou não é novidade e que toda a gente já falava disso, ou pior ainda tem a mania que sabem sempre tudo..
    Como diz o slogan deste nosso cantinho. NO COMMENTS

  11. Luiz says:

    Muito boa materia 🙂

  12. Luís Santos says:

    De facto o este tipo de estudo, pessoalmente, não me diz nada, pois tenho consciência que, infelizmente, faço parte da estatística, apesar de agora já estar bem mais moderado (cerca de 20/30 no máximo p/dia). Mas na altura da chegada das msg grátis…uii x)
    Mas sem dúvida, como já foi referido, vem nos mostrar o quão ignorantemente o “ppl” é! Ouvimos os mais velhos dizerem “antigamente é que era, não havia cá tecnologias nem nada dessas coisas e era tudo cara a cara”, nós pensamos, “sim sim blablabla”, mas se realmente pensarmos, eles é que tem razão.
    Infelizmente já não passamos sem um telemóvel, sem um pc ou sem um mp3, mas antigamente isso não existia e as coisas também aconteciam…em menor escala, mas aconteciam.

    Gostei de ler o artigo, trará informação necessária a quem estuda o comportamento dos “jovens vs tecnologia”.

    Pena se ler certos comentários, tristes, de quem vive em pleno sec. XXI… haja paciência.

    Parabéns pplware, continuem.

  13. Fernando says:

    Eu prefiro ligar logo e pagar 0.18 centimus(UZO) pelo minuto que vou gastar que enviar uma mensagem quase pelo mesmo preço.
    É que envia-se mensagem (90% destas serão respondidas com uma nova pergunta) e voltar a responder com outra mensagem. No mínimo 3 mensagens a quatro serão utilizadas. Onde em 1 minuto de conversa resolve-se o assunto.

  14. Pedro Oliveira says:

    Não resisti a partilhar convosco uma daquelas pérolas que por vezes se ouvem nos cafés. Há tempos dizia uma pessoa já de certa idade, “eles (os jovens) mexem no telemóvel como se fosse um piano, não param!”.

    Para quem é professor do ensino secundário, como eu, depara-se constantemente com a praga das sms, que são enviadas em todas as situações possíveis. De todos modos, lembro-me que nos 90 quando tive o primeiro telemóvel nem imaginava o que eram as sms.

  15. Eduardo Marques says:

    Muito bom artigo.

    Sobre esta matéria acho que cada caso é um caso. Não podemos dizer que é algo anormal quando não o fazemos, ou o contrário, dizer que é algo natural quando enviamos dezenas de sms.

    A preocupação a ter nestes casos, nomeadamente no grupo de jovens é a utilização em locais indevidos, principalmente na sala de aula. E por vezes ser um factor de distancia as pessoas.

    Agora todos temos que admitir que é das formas mais baratas de comunicar, por isso é que os grupos com menos posses o usam mais. No meu caso, devo enviar uma média de 75 a 100 sms por dia, isto porque tendo a namorada no estrangeiro e não posso ligar sempre que quero.
    Cada um tem a sua razao para enviar muito ou pouco.

    Cumprimentos

  16. Nelson Roque says:

    Esta coisa de estar a mandar SMS todo o dia é uma fase, antes dos 20 anos levava todo o dia agarrado ao movel agora nem velo quero.

  17. Dr1ver says:

    Já enviei 90 numa hora, e quase 1500 numa semana, não me espanta este estudo….

  18. Dnaboy says:

    É preciso salientar que este estudo serve apenas de exemplo, até porque duvido que a realidade portuguesa seja sequer parecida com isso.

  19. Pedro says:

    Centenas de sms p/ dia, sms para o gajo que está na frente… get a life, ou então usem email/instantMessaging que sempre dá para escrever mais e anexar coisas e é à borla para quem já tem net, ou em hotspots gratuitos, postos de informação com net gratuita, etc. E sempre se escreve melhor e mais rápido num teclado.
    Eu enviei 130 sms… em 4 anos, e recebi 250 no mm período, fora o spam e pub que fui apagando. Sim, 4 anos, e gosto e uso tecnologia, vejam só, mas não me deixo aprisionar por ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.